História As cores que me faltavam - Taekook - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Taekook, Vkook
Visualizações 61
Palavras 3.700
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu nem demorei tanto dessa vez kkkk


boa leitura e espero que goxtem

Capítulo 4 - "Bonito pra um caralho"


Fanfic / Fanfiction As cores que me faltavam - Taekook - Capítulo 4 - "Bonito pra um caralho"

[...]

 

A aula acabou, já estou em casa, só deitado na cama e olhando pra o teto enquanto penso na vida e vejo o tempo passar. Daqui a pouco tenho que ir trabalhar, mas ainda tenho tempo,  uma hora e meia pra ser mais exato, meu pai saiu depois do almoço então eu tô sozinho.

 

No intervalo Jungkook não falou muito, nem parece o cara que fala a vida toda pra  um completo estranho, ele é todo envergonhado, sempre que fala ele gagueja, ele parece ser bem diferente conversando pelo celular, parece confiante, corajoso, cheio de si, mas bom, pelo que eu vi hoje, ele é bem diferente do que parece.

 

Já que eu ainda tenho uma hora e meia até meu expediente e já estudei vou mandar uma mensagem para Jungkook, perguntando como foi seu primeiro dia de aula, imagina ele fala de mim, se falar com certeza vai ser mal kkkk, ai ai.

 

Quando pego o celular para mandar algo para Jungkook vejo que haviam várias mensagens do mesmo, droga, eu esqueci de tirar do silencioso após a escola. Tinham algumas notificações do Yoon, mas eu sempre falo com ele, não faz mal responder Jungkook primeiro, Fora que tem 27 notificações do Jeon, e só tem 2 do Min. Claramente Jungkook precisa mais ser respondido. Abri seu contato vendo suas várias mensagens.

 

[Jungkook]

Oi!

Tudo bem?

Lembra que eu disse ontem que hoje seria meu primeiro dia e que eu estava nervoso?

Bom, não foi tão ruim assim.

De primeira achei que não faria nenhum amigo, mas eu fiz!!!

Quer dizer, mais ou menos.

Deixa eu explicar.

Na aula de matemática a professora disse que teria trabalho em dupla, mas como eu não conhecia ninguém e estava com muita vergonha para chamar alguém para ser minha dupla a professora me colocou com um menino chamado Kim Taehyung ( ah e, ele é bonito pra um caralho, mas isso não vem ao caso agora ).

De primeira ele não queria muito ser minha dupla porque ele queria ir com o amigo, mas é normal né? Ele nem me conhece.

Mas enfim, ele cedeu e vai vir aqui em casa amanhã pela tarde para a gente fazer o trabalho.

Vai ser o primeiro amigo que eu trago aqui pra minha casa em Seul.

Não sei se posso chamá-lo de amigo mas ele é bem legal, se ele quiser ser meu amigo eu adoraria ser amigo dele.

Sim, depois, quando deu a hora do intervalo, ele até me deixou ficar com ele e o amigo dele. 

Eu não falei muito mas foi bem legal ficar com eles.

Ei?

Cadê você?

Ser humano?

Tá me ignorando?

Pior que nem dá pra saber se você me bloqueou, nem tem foto de perfil ;-;.

Ei???

Por favor, responde.

Eiiiiii????

Você não pode me deixar.

Falar com você virou uma parte importante do meu dia.

Não faz isso comigo.

Por favor, responde.

Se não eu vou chorar a tarde toda.

 

 

 

É muito estranho se de tudo isso eu só tiver notado que ele disse que eu era “bonito pra um caralho” ??

 

 

 

[Você]

Calma!!!!

Eu esqueci de tirar o celular do silencioso, só isso.

Eu devo me desculpar por te deixar nesse vácuo imenso?

Não sei ;-;.

Na dúvida, me desculpa?

E meu Deus, quanta mensagem, nem sei o que responder primeiro.

Vamos do começo.

Que bom que seu dia foi bom e que fez um amigo, mas sério, não que eu esteja te julgando, cê é gay cara?

Tá, continuando.

Eu sou tão importante assim pra você ficar se preocupando desse jeito só porque eu não respondi?

Aff, agora você que não me responde.

 

[Jungkook]

AI MEU DEUS!!!!!

VOCÊ APARECEU!!!!

Não faz isso de novo, quase me mata do coração.

Desculpa a demora também, eu estava comendo.

Tá, agora vou responder as suas perguntas.

Do começo.

1- Sim, você devia se desculpar porque eu realmente cheguei a chorar achando que você tinha me bloqueado ou algo do tipo, e a mensagem nem tinha sido entregue o que me fazia achar mais ainda que eu tinha sido bloqueado.

2- Sim, eu te desculpo.

3- Por que me perguntou se eu era gay?

5- Sim, você é.

 

[Você]

Por que eu perguntei se você era gay?

Você acha um carinha qualquer e diz que ele é “bonito pra um caralho”.

 

[Jungkook]

Tem algum problema em chamar algum menino de bonito?

O cara era lindo mesmo mano.

 

[Você]

Isso não é um comportamento muito hétero.

Novamente, eu não tô te julgando.

 

[Jungkook]

Tá né.

Mas respondendo a sua primeira pergunta, não eu não sou gay.

Quer dizer, eu não sei bem, nunca me relacionei com ninguém, não tenho como dizer minha sexualidade se nem eu mesmo sei.

 

[Você]

Tendi.

Bom, eu também não sei minha sexualidade.

Também nunca me relacionei com ninguém.

Talvez eu seja assexual kkkk.

Nunca me senti atraído por ninguém.

 

[Jungkook]

Eu também me sinto assim.

Quer dizer, é meio estranho eu ter me sentido um pouquinho atraído pelo Taehyung?

 

 

 

Eita porra!!!

 

 

 

[Você]

Então né, você com certeza não é hétero kkk.

E eu nunca vi o tal Taehyung pra te dizer se é normal ou não você de sentir atraído por ele.

Quer dizer, talvez você só tenha achado ele bonito e confundiu os sentimentos.

 

 

[Jungkook]

Mas eu já achei outras pessoas bonitas.

E nunca tinha sentido atração por nenhuma delas.

Entretanto você deve estar certo, posso só ter confundido os sentimentos.

É, acho que é isso.

Quer dizer, eu nem conheci ele direito, falta só eu dizer que foi amor a primeira vista kkkkkkk.

 

 

[Você]

Kkkkkkk.

 

[Jungkook]

Ei?

 

[Você]

Oi?

 

[Jungkook]

Fala a verdade, por que você não me fala seu nome?

Quer dizer, acho que você sabe que eu não sou um psicopata nem nada do tipo.

É estranho falar com você sem saber seu nome ou sexo.

Você não pode dizer nem se é menino ou menina?

 

[Você]

Eu não falo porque não quero falar, não tenho medo de você, só que não quero que você descubra quem sou.

E não quero te dizer meu sexo também.

 

[Jungkook]

Eu não vou te julgar nem nada.

Fala pelo menos seu sexo por favor.

 

[Você]

Não Jungkook.

 

[Jungkook]

Eu tô implorando!

Por favor!

Vaiiiiiiiiiii!!

 

[Você]

Jungkook, um dia eu vou te contar, eu não sei quando, talvez amanhã, talvez daqui a um ano, talvez daqui a 5 anos.

Eu não sei, mas um dia eu vou contar.

Se você quer ou não falar comigo até eu criar coragem é com você, a escolha é só sua.

 

[Jungkook]

Eu vou falar com você até lá.

Não importa quanto tempo, vale a pena esperar por você.

Masssssss, eu ainda não desisti de descobrir algo sobre você.

 

[Você]

Ok, pelo menos você vai esperar.

Eu vou ter que ir embora agora.

Até depois Kook.

 

[Jungkook]

Kook!?

KOOK!?????

KOOK???????????????

MEU DEUSSSS!!!!!!!

VOCÊ ME CHAMOU PELO APELIDO!!!!

 

[Você]

Nossa, tudo isso por que eu te chamei de Kook.

Já vi que não deveria ter chamado.

 

[Jungkook]

Não é isso! Eu gostei muito de ser chamado assim por você.

Continue por favor.

Por favorzinhooooo!

 

[Você]

Ok, Kook.

 

[Jungkook]

A A A A A a a a a a A A A A A a a a a a ! ! ! !

Tá, parei.

(AAAAAAAAAAAAAAA!!!!)

 

[Você]

Meu Deus.

Ok, agora eu realmente tenho que ir Kook.

 

[Jungkook]

Tchau ser humano.

Beijossss <333!!!

 

[Você]

Beijos <3!

 

[Jungkook]

Caralho, assim você acaba comigo.

 

[Você]

Que que foi dessa vez?

 

[Jungkook]

Você nunca tinha mandado “beijos”.

Muito menos coração.

Sendo fofo assim você acaba comigo.

Muita coisa pra esse coraçãozinho.

 

[Você]

Se quiser eu paro.

 

[Jungkook]

Não!

Não para!

 

[Você]

Ok, agora pelo amor do meu santo Deus me deixa ir.

 

[Jungkook]

Ok, Tchau.

 

 

Bom, agora é melhor ir me arrumar para o trabalho.

 

[...]

 

Ontem o tempo passou mais rápido que o normal, bem antes do esperado meu espediente havia acabado e logo eu estava em casa. Só fiz tomar banho e ir dormir após chegar, eu estava mortinho de sono.

 

Sabe, mesmo estando cansado, antes de dormir pensei um pouco — sempre penso na vida antes de dormir — e, eu nem tinha percebido, mas parece que realmente Jungkook está me fazendo bem, quer dizer, desde que eu comecei a falar com ele não pensei mais na morte nem em nada do tipo. Não que eu tenha completamente deixado isso de lado, ainda continuo sendo quase a mesma pessoa, eu só não “pensei”.

 

Ok que, se eu não pensei, significa que eu melhorei um pouco sim, mas não quer dizer que estou 100%, não estou nem 50, imagina 100. E eu talvez só esteja de bom humor, não significa que foi o Jungkook, né? É, eu só estou de bom humor, Jungkook não mudou nada, ainda não acho que mereço viver.

 

Voltando pra o planeta terra, são 6:00 horas agora, eu acordei 5:00 horas hoje pois queria tomar café com o papai, fazia tempo que eu não tomava café com ele, e ontem eu não tinha ido dormir tão tarde então dava pra acordar mais cedo.

 

Ainda tenho bastante tempo até a aula começar, porém já estou pronto. Eu nunca chego cedo e queria saber como é, porém estou com muita preguiça de sair de casa. Ai, vamos lá Taehyung, cria coragem pra sair dessa cama e ir pra a escola.

 

Tá, la vou eu. Levanto e saio do quarto, tranco tudo e saio de casa e em pouco tempo chego na escola.

 

Aqui ainda está bem vazio, poucos chegaram, porém as salas já foram abertas então posso ir para a minha sala.

 

Levo uns 2 minutos e chego à sala. Ela estava praticamente vazia, o Yoon ainda não chegou — lógico, são 6:10, o Min ainda deve estar dormindo — na verdade, só tem uma pessoa aqui, sinceramente, não era a pessoa que eu mais queria que estivesse aqui.

 

—Oi Taehyung, tudo bem? -disse na maior falsidade o possível e eu sorri tão falso quanto.

 

—Oi Jimin, estou ótimo. 

 

Park Jimin, um dos caras mais idiotas dessa sala. Desde que a notícia da morte da minha mãe saiu na televisão junto com todos os crimes cometidos por ela eu sou torturado, os amiguinhos do Jimin — vulgo Hoseok e Sehun — que me nomearam o “gótico drogado”. E bom, com certeza Jimin também fala de mim.

 

—Que bom, estou bem também. -disse dando ênfase na última parte, querendo me mostrar que não perguntei se o mesmo estava bem.

 

—Se eu não perguntei foi porque não queria saber.

 

—Sabe, ontem eu conversei muito com o Yoon por mensagem. -ignorou meu comentário anterior e começou a falar. E sério, “Yoon”, que putaria é essa?

 

—Hum.

 

—Ele falou muito de você. - pera, Min Yoongi falou de mim para esse filho da puta? Ah me poupe! Eu ainda mato esse moleque!

 

—Hum.

 

—Não quer saber o que ele disse?

 

—Não obrigado.

 

—Vou falar mesmo assim. Ele disse que você era muito fofo e carinhoso com ele, mesmo sendo grosso às vezes.

 

—Tá, e?

 

—Para Taehyung, eu sei que você me odeia mas pode mostrar o mínimo interesse?

 

—O que você quer?

 

—O Yoongi gosta de você, tipo, muito. Ele confia em você. E você conhece ele melhor que ninguém.

 

—E?

 

—Quero que me ajude a conquistar ele.

 

—Que!?

 

—Você ouviu bem Taehyung.

 

—Ah por favor né, eu jamais faria isso. Apostou com alguém e agora tem que ficar com ele né? Bom, saiba que eu nunca faria isso com ele, e por favor me deixe em paz.

 

—Para de ser cabeça dura Taehyung. Você acha que a professora de matemática me botou com ele aleatoriamente? Eu implorei pra ela me colocar com ele. E se for me perguntar por que eu mesmo não pedi, é simples, não quero que meus amigos saibam que eu gosto dele.

 

—Sério? Quer me convencer a te ajudar dizendo que tem vergonha do Yoon? E até parece que você gosta dele.

 

—Não tenho vergonha por ser ele. Só que meus amigos não sabem que eu sou... Gay.

 

—Ah claro, tenho que ajudar um cara que além de eu odiar ainda tem medo de falar a sexualidade pra os amigos. 

 

—Olha, não precisa me responder agora, pega meu número e me dá uma resposta depois.

 

—Minha resposta é não e ponto final!

 

—Só pega o papel com o número, se mudasse de ideia eu iria ficar muito feliz. 

 

—Por que isso do nada hein? Eu não sou o “gótico drogado”??

 

—Eu nunca te chamei assim, são meus amigos, eu não tenho culpa.

 

—Tá, me dá logo esse papelzinho.

 

—Pensa com carinho tá bom?

 

—Tá agora me deixa em paz, eu tenho certeza que não vou mudar de ideia, você sempre me tratou como um lixo, não tenho pra que te ajudar.

 

—Tá Taehyung, depois você me responde.

 

Coloquei meus fones e segui para meu lugar habitual.

 

Sério isso agora? Jimin me pedindo ajuda? É demais viu, meu Deus.

 

Mesmo com os fones ouvi a porta abrir, era Jungkook! Graças a Deus, pelo menos agora não vou ficar mais sozinho com Jimin nessa sala.

 

Ele sentou no mesmo lugar de ontem, na minha frente, não falou comigo nem nada, mas bom, já sei o que ele acha de mim. Só deve estar com vergonha.

 

—Oi Jungkook. -disse e o mesmo virou oara trás para me responder.

 

—Oi.

 

—Tudo bem?

 

—T-tudo sim, e com você?

 

—Estou bem também.

 

—Você vai poder ir hoje pra minha casa?- eita porra, eu nem lembrava mais.

 

—Posso sim, falei com meu pai e ele disse que tudo bem, mas não posso sair de lá muito tarde, eu tenho que trabalhar às 18:00 horas.

 

—A-ah, ok, a gente não deve demorar tanto assim.

 

—Ótimo!

 

—Ainda falta bastante tempo pra a aula começar né?

 

—Sim, 40 minutos.

 

—Nossa. -disse num tom um tanto indignado e logo prosseguiu. — Eu posso te pedir uma coisa?

 

—Pode.

 

 —I-isso pode parecer estranho mas... Eu posso te desenhar?

 

—O-oi?

 

—É-é que... Eu gosto de desenhar e você é um bom modelo. Desde que te vi ontem quero muito de desenhar, e é né, temos 40 minutos sem fazer nada aqui.

 

—Você não era todo envergonhado?

 

—É-é, e-eu não sou tão envergonhado assim.

 

—Hum, ok, pode me desenhar, mas creia que com a minha feiúra eu vou estragar seu desenho.

 

—Eu tenho certeza que não, você é lindo. -disse enquanto me olhava de cima a baixo. —Q-quer dizer, o desenho não vai ficar ruim ok?

 

—Ok, então me desenha aí.

 

—Ok!

 

Jungkook pegou em sua bolsa um estojo e um caderno de desenhos, se virou completamente para mim e começou a rabiscar algo que eu não conseguia ver.

 

—Você pode sorrir?

 

—C-claro. -sorri e o mesmo volta a desenhar, continuo na mesma posição por vários e vários minutos — tanto que o Yoongi já chegou — e Jungkook finalmente acaba.

 

—Aqui! -diz me mostrando o desenho, e puta merda, o cara desenha bem pra porra, parece que estou me olhando no espelho.

 

—Mano, é o melhor desenho que eu já vi!

 

—Não precisa exagerar.

 

—Não é exagero, tu desenha muito bem pô.

 

—O-obrigado.

 

—Nossa, a sala já tá cheia, já deve estar na hora da aula. -comentei.

 

—Sim, são 7 horas, o professor deve estar chegando.

 

—É.

 

—Vou pegando o livro e o caderno, você quer ficar com o desenho Taehyung?

 

—Eu adoraria, mas você não quer ficar?

 

—Eu tiro uma foto e depois te dou. No intervalo eu dou ok?

 

—Ok!

 

Dito isso foi ouvido o abrir da porta e o professor adentrou a sala. Jungkook se virou para a frente e se organizou, fiz o mesmo e logo o professor começou a explicar o assunto.

 

[...]

 

A aula já acabou, estou arrumando minhas para ir, Yoongi só disse tchau e foi embora com Jimin, que porra é essa mano? Num era ele que tava dizendo ontem que odiou ficar com esse idiota? Ah, foda-se. 

 

Eu conversei com Jungkook e ele disse que iríamos juntos pra casa dele depois da aula, então bom, lá vamos nós né? Meu santo Min Yoongi me ajude nesse dia, uma tarde inteira  ao lado do cara que eu tenho falado tanto nos últimos dias. Espero não ser descoberto. Mas isso é impossível né? Quer dizer, ele não sabe nada sobre mim.

 

—Vamos? -Jungkook disse já em pé com a bolsa nas costas.

 

—Onde é sua casa?

 

—Não é muito longe daqui, mas minha mãe vem buscar a gente de carro então não precisa se preocupar em andar muito.

 

—Eu não estava preocupado com isso, nem tenho carro, estou acostumado a andar muito. Só queria saber mesmo.

 

—A-ah, ok então.

 

—Sua mãe vai demorar?

 

—Na verdade ela já chegou.

 

—Ai caralho, por que tu num disse antes?  Vamos logo!

 

—Calma, minha mãe não vai brigar nem nada.

 

—Ok, mas vamos logo.

 

Peguei sua mão e fui puxando para fora da sala.

 

—Aff, calma!

 

—Calma nada, vamo logo.

 

—Não precisa me puxar.

 

—Mas eu quero.

 

—Ok né.

 

Fomos em direção à saída e logo chegamos, agora, qual desses carros é o da mãe desse menino?

 

—Qual o carro da sua mãe?

 

—Aquele. -disse apontando pra uma SW4 de cor branco perola.

 

—Caralho, ricão hein?

 

—N-não sou não... Esse é o carro do meu pai. Ele vai trabalhar com o outro.

 

—Ah claro, seu pai tem dois carros, bem pobre não?

 

—Para... Não gosto que digam coisas desse tipo...

 

—Tá, desculpa, parei.

 

—Ok, vamos logo.

 

Fomos até o carro luxuoso e entramos, e porra, a mãe do Jungkook é muito linda — não mais que ele é claro, e eu posso dizer que ele é lindo, ele me chamou de “bonito pra um caralho” eu posso tudo.

 

—Oi! Kim Taehyung né? Ah o meu filho falou muito de você. - vi Jungkook corar com seu comentário e a mesma prosseguiu — Bem que ele disse, você é muito bonito. 

 

—Mãe! Desculpa Taehyung, ela é doida.

 

—E tenho nome obrigada. - disse e pareceu lembrar de algo. —Ai meu Deus, cadê a minha educação? Prazer Kim Taeyeon, pode me chamar de Taeyeon ou tia, sei lá, me chama como você preferir.

 

Pera, mas o sobrenome do Jungkook num era Jeon?

 

—O prazer é todo meu.

 

—Mas e então, você e o meu filho são namoradinhos? 

 

—N-não mãe... 

 

—Não senhora, nos conhecemos ontem, somos só amigos.

 

—Ah, é que pelo que o meu filho falou pareceu muito que ele tinha gostado até demais de vo... -foi interrompida pela mão de Jungkook — que estava sentado ao seu lado na frente — que tapou sua boca.

 

—MÃE! Sério Taehyung, minha mãe deve ter bebido, ignore essa louca por favor. 

 

—Tudo bem kkk.

 

—Foi você que disse filho, lembro da cada detalhe.

 

—Então, senhora Kim acho que não deve dizer tudo que Jungkook fala para os outros.

 

—Está bem, e por favor pare de me chamar assim, me sinto velha.

 

—Ok, tia.

 

—Muito melhor.

 

—Mãe, só dirige. -mano, agora que eu notei, o Jungkook tá mais vermelho que tomate maduro, socorro.

 

[...]

 

Chegamos à casa — mansão — de Jungkook e após conversar um pouco mais com a mãe dele — eu adorei essa mulher, meu Deus —  Subimos para seu quarto, e agora, aqui estamos nós, Jungkook tentando fazer esse trabalho que eu nem ao menos entendi, ele já tentou bastante me explicar mas não conseguiu, no momento ele está tentando de novo, mas eu continuo sem entender.

 

—Entendeu? - Jungkook havia acabado de me explicar pela décima terceira vez o trabalho.

 

—Naum. -disse e sorri.

 

—Caralho, é simples, mas eu preciso de ajuda pra fazer, como tu não entende?

 

—Não entendendo ué.

 

—Eu vou explicar pela décima quarta e ÚLTIMA vez, ok?

 

—Tá, explica aí.

 

—A gente tem que fazer um cartaz e falas para explicar para a turma como se resolve um sistema de equações pelo método da substituição, vamos ter 25 minutos para explicar para todo mundo da sala, entendeu?

 

—Então, basicamente seremos os professores?

 

—Tipo isso.

 

—Mas o que é um sistema de equações?

 

—Caralho, em que mundo você vive?

 

—Ai, desculpa génio.

 

—Tá, desculpa ser grosso. Vou te explicar.

 

—Explica aí.

 

O Jeon começou a explicar e logo após ter entendido — o que demorou um pouco — começamos a fazer o trabalho. Eu fui pesquisando as falas e Jungkook fez o cartaz, logo acabamos e agora temos um tempo livre levando em conta que ainda são 15:30.

 

—Ok, você quer fazer alguma coisa ou já vai embora?

 

—Você que sabe, por mim eu ficaria aqui na sua mansão até morrer, e se você deixar posso ficar aqui até 17:15.

 

—Na verdade eu quero muito que fique.

 

—Top, então, o que iremos fazer?

 

—Podemos jogar, conversar, assistir um filme, tem muitas opções, o que você quer fazer?

 

—Eu sei lá, diz você.

 

—Quer assistir filme e conversar?

 

—Ou um ou outro, eu sou péssimo fazendo duas coisas ao mesmo tempo, acabo não prestando atenção em nada.

 

—Então a gente conversa um pouco e depois assiste o filme.

 

—Ok, sobre o que quer conversar?

 

—Sei lá, você namora? - do nada né pessoas.

 

—Meu querido Jungkook, eu não tenho nem amigos imagina uma namorada.

 

—E o Yoongi?

 

—Não tenho nenhum amigo além do Yoon.

 

—E eu?

 

—É, agora tem você também.

 

—Eu também não tenho muitos amigos.

 

—Tendi... Jungkook, se não quiser não precisa contar mas... Por que o sobrenome da sua mãe é diferente do seu?

 

—E-eu sou adotado...

 

—A-ah, desculpa a inconveniência....Vamos ver o filme agora?

 

—Ok... Que filme?

 

—Sei lá kkkk.

 

—Você gosta de A Barraca do Beijo?

 

—AI MEU DEUS VOCÊ GOSTA??? 

 

—Sim...?

 

—É MEU FILME PREFERIDOOO!!!

 

—AAAAAA O MEU TAMBÉM!!!

 

—Tá, agora vamos parar de gritar e assistir logo.

 

—É, vamos.

 

[...]

 

—Ai meu Deus, agora é a minha cena preferida.- disse vendo que estava chegando a cena.

 

—Pera, a sua cena preferida é a do Lee dizendo “Que porra é essa?” Quando vê a Elle e o Noah se beijando?

 

—SIMMM!!

 

—A MINHA TAMBÉM!!!

 

—Meu deus, gêmeos.

 

—Pois é.

 

[...]

 

Após o filme acabar eu vim pra casa, me arrumei às pressas e fui pra o trabalho, o dia foi bem legal, Jungkook é muito legal. E hoje ele estava bem mais solto.

 

E bom, agora eu vou trabalhar.

 

 


Notas Finais


desculpa qualquer erro

e aiiiii???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...