História As Cortes - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 20
Palavras 1.367
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, LGBT, Lírica, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Survival, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - A conversa


O livro que aquela mulher tinha dado para mim era interessante, parecia uma história escrita a mão.

Estava na torre em que meu dragão ficava, estava apoiado na barriga quente dela, Hail estava dormindo.

-Na história dessa mulher eu e aquela menina tínhamos um destino.- eu murmurei.- Como se ela fosse uma profeta.

O livro estava cheio de memórias minha e de uma garota chamada Syl, que deveria ser aquela menina que deixei fugir.

Estava contando que uma guerra com a Corte Sombria se aproximava, mas não ouvia falar daquela Corte a muitos anos, quinhentos talvez.

No livro dizia que eles estavam se preparando para um grande ataque, e tínhamos eu e aquela menina que juntas todas as quatro Cortes.

Aquela mulher ou era muito louca ou tinha uma imaginação muito fértil, suspirei fechando o livro, vi meu pai.

-O que está lendo?- meu pai entrou.

-Um livro, parece maluco.- eu dei a ele.

Meu pai folheou e o rosto dele mudou, não ficava assim desde que ouviu a palavra Salvadora.

-Viu mulher que o deu isso?- ele me encarou.

-Ela morreu...

-Se ela morreu é por que está começando.- ele me puxou e eu me levantei.

-O que está começando?- eu me desesperei.

-A guerra.- ele me encarou.- E você precisa achar essa tal de Syl. Agora.

❄️🔥💧🌱

Ainda pensava naquela mulher morta, ela tinha algo, parecia que eu conhecia ela de algum canto.

Estava no único lago que eu conseguia deixar descongelado, Mika estava tomando banho comigo, ele é um dragão bonzinho quando quer.

Ouvi algo e me alertei, sai do lago com Mika e ainda sem as roupas eu olhei envolta, não via ninguém.

-Por que não se veste e conversamos?- a voz de um homem, e o rosnado de um dragão.

-O que quer?- procurei.

-Conversar.- ele apareceu, o mesmo homem da planície.

Eu vesti minhas roupas e Mika ficou a minha direita, com a cabeça apoiada no meu ombro.

-Agora que está devidamente vestida, quero que preste atenção.- ele tirou algo do bolso.- Lembra-se de mim?

-Sim.- minha voz era de raiva.

-Quando aquela mulher morreu ela me deu isso.- ele me jogou um livro.- Achei que fosse loucura.

Folheei o livro, fazia até que sentido, já houve outros profetas nas 4 cortes, não seria nada anormal.

-Vai haver uma guerra, agora sei.- ele se aproximou.- E parece que você e eu quem vamos liderar.

Olhei para Mika, sabia que naquele olhar ele queria rir, mordi o lábio e joguei o caderno de volta.

-Volte para sua Corte.- eu peguei minhas coisas.

-Não.- ele se aproximou mais.- Isso é sério, e você sabe disso, aquela mulher morreu por isso.

-Me prove que isso é verdade e veremos.- encarei ele.

-Os salvadores são misturas das cortes.- ele começou.- Pelo que li aqui eu sou da Corte de Fogo e Terra e você e das Cortes de Água e Gelo.

-Impossivel.- eu sorri.

-Você não é filha do rei, nem da rainha...

-Pare com isso.- meus olhos arderam.

❄️🔥💧🌱

Os cabelos dela eram prateados, como o livro falou, se prestasse atenção ela parecia mais com a Corte de Água do que a do Gelo.

Ela parecia com as emoções a flor da pele, e eu teria que piorar tudo, por que eu precisava dela, entao eu ia raptá-la.

-Agora você vai me escutar.- eu sorri.- Você tem duas escolhas, vem comigo e pode levar seu dragão, ou eu te levo, sozinha.

-Não.- ela cruzou os braços.- Não vou a lugar....

Coloquei ela no meu ombro, o dragão dela rosnou e atacou, mas tinha medo de machucar a dona, eu subi em Hail e deixei o cavalo da bravinha me seguir.

A Corte de Fogo tinha declarado paz entre as cortes assim que meu pai viu o livro, era um lugar seguro.

Coloquei ela na minha frente e os cabelos dela batiam no meu rosto, tinha cheiro de neve e nozes.

-Eu vou matá-lo.- ela se remexeu.

-Claro.- eu virei Hail para o norte.

-Mika?- ela olhou envolta.

O dragão chiou e ela se acalmou, Mika voava ao nosso lado, o dragão pálido era muito bonito, os olhos azuis gelo igual os da dona.

Por falar em gelo lembrei dos poderes dela, tive que apagar ela, o dragão rosnou mas Hail olhou para Mika e ele se acalmou.

Só não queria meu dragão de romance com um dragão de outra corte, os filhotes iram ser bem especiais, como eu, e Syl.

❄️🔥💧🌱

Acordei em um quarto bem aconchegante, mas quente, tão quente que eu estava suando.

Me sentei e vi ele lá, sentando na cadeira da escrivaninha toda bagunçada, o quarto deveria ser dele então.

-Você é um menino....

-Na verdade eu tenho mais de trezentos anos.- ele sorriu.- Então sou...

-Um garoto!- eu gritei.- Quer outra guerra?

-Não, é por isso que a trouxe aqui.- ele se levantou.- Você vai me ajudar.

-Me dê a porcaria do livro.- eu estendi a mão.

Ele pensou mas me deu, eu folheei mais uma vez, era tudo muito detalhado para ser algo inventado, mas mesmo assim fingi não querer essa aliança.

-Então deixe-me ver se entendi.- me acalmei.- Eu e você temos que unir as quatro Cortes para lutar contra a Corte Sombria?

-Sim.- ele pareceu ficar feliz em não ter que explicar.

-Como faremos isso?- cruzei os braços.- Todas as cortes odeiam a Corte do Gelo, vão querer me matar assim que me virem....

-Eu vou protegê-la.- ele se sentou.- Igual você vai me proteger na sua corte, por que eles não gostam muito de mim.

-Não tem boa fama.- eu cocei a sobrancelha.- Precisa me levar de volta.

-Você e eu vamos ficar juntos a partir de agora.- ele se levantou.- Temos que planejar como faremos o...

-Você não entende?- eu me levantei.- Se souberem que me raptou nunca vão aceitar...

-Mas não a raptei.- ele sorriu.- Você veio por que quis.

-Não, e eles não vão entender assim.- eu me aproximei.

-Então como eles vão entender?- ele cruzou os braços.

-Que você me raptou, e então vai ser outra guerra. Mais uma guerra.- eu suspirei.

-Como faço para eles entenderem que veio aqui por que quis?- ele coçou a nuca.

-Você teria que....- me sentei de novo.- Mas é quase impossível que eles aceitem....acho melhor...

-Pare de enrolar!- ele gritou.

-Você teria que pedir para eu ser sua consorte.- encarei ele, o rosto mudou completamente.- Olha, podemos resolver tudo isso de maneira mais calma.

-Não temos tempo.- ele apontou para o livro.- No livro ela dizia que éramos parceiros.

-O livro pode ser uma mentira.- eu acalmei.

-Não, veja bem, nós somos diferentes dos outros, nós somos mais forte que os outros, claro que seríamos perceiros.- ele tapou o rosto.

-Olha, não me leve a mal, mas acho que nenhum dos dois quer isso agora.- eu olhei envolta.

-Mas é preciso, se ela colocou no livro é por que precisávamos saber antes de tudo.- ele explicou.- Se é minha parceira eu posso reenvidicá-la.

-Sim, mas...

-Não tem "mas", já trouxe você aqui, agora você...

-Não sou sua.- eu levantei o dedo.- E você sabe disso.

-Quer que a guerra aconteça?- ele se aproximou.- Por que ficarei feliz em colocar a culpa em você.

-Nem ao menos sei seu nome, não podemos nos...

-Rynan.- ele sorriu.- Agora temos tudo para fazer a união.

-Não faça isso.- eu sussurei.

-Quer que o sangue de quem você ama caía sobre as mãos?- ele sussurou.- Quer ver todos da sua corte mortos? Todos desse reino mortos?

-Essa união vai causar mais guerra que qualquer outra coisa.- eu avisei.

-Não estou preocupado com isso, você está?- ele me desafiou com o olhar.

-Não.- eu neguei.

Não podia deixar todos morrerem por egoísmo de não querer entrar em outra guerra, mesmo já tendo entrado em muitas guerras.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...