1. Spirit Fanfics >
  2. As Crônicas da Legião >
  3. Sementes da Destruição - Contos de um Assassino: Reencontro

História As Crônicas da Legião - Capítulo 119


Escrita por:


Capítulo 119 - Sementes da Destruição - Contos de um Assassino: Reencontro


Brian olhava para o trono. Era, de certo modo, uma lembrança do que ele já fora. Isso o irritava. Ele sacou uma de suas Magnums e despedaçou o trono. Atrás do artefato despedaçado, a porta de saída da Infernus. Parecia poético. Uma simples porta te tirava daquele lugar horrível. Brian caminhou até a tal porta.

Ele a abriu. Só o que se via era uma imensidão vermelha, mas aquilo era só um engana-trouxa. Ele fechou os olhos e passou por ela. Ao abrir os olhos novamente, Brian se encontrava em meio à árvores. Não fazia a menor ideia de onde estaria. Ele caminhou pelo local. Realmente não conseguia reconhecer. Ele parecia estar num tipo de reserva. Podia perceber isso pois as árvores eram escassas. Pareciam ter um fim, e um bem próximo. Ele andou na direção onde as árvores se acabavam. E se viu de cara com uma imensidão de mato. Não estava com paciência para aquilo. Brian se desmaterializou.

Ao se materializar novamente, Brian notou que deveria ficar invisível. Heawyer estava atacando a todos que tivessem alguma ligação com a Legião, e com Beargle na presidência, podia e faria isso à luz do dia, por meio de quem quisesse. Ele estava no centro de Umbredale. Precisava encontrar alguém. Alguém que pudesse ajudar a achar os infectados e retirar os parasitas. Alguém com precisão cirúrgica para atingir apenas o parasita, que, aquela altura estaria provavelmente subindo até o topo da coluna vertebral. Isso se a situação não estivesse feia a ponto de apenas o antídoto salvar os legionários. Mas talvez Clare... Onde ela estaria? 

Brian começou a pensar. Nunca conhecera a garota muito bem. Mas sabia que ela não gostava de ser irritada. E esse era um de seus pontos fracos no quesito capacidades psicológicas, que parecia ser o que Heawyer estava explorando. Então provavelmente havia sido colocada com outra pessoa, alguém chato, tagarela e irritante, para que Clare ficasse psicologicamente alterada e incapaz de lutar 100%. Alguém como Caio ou Lucas poderia fazer isso. Provavelmente, Caio. Precisava encontrar um dos dois. Isso se suas suposições estivessem certas. Aliás, Brian ainda estava surpreso pela viagem no tempo de Cata para trazer Sol e Lua de volta não ter resultado em nenhum super problema sem resolução, como um paradoxo temporal, uma colisão de universos ou uma linha do tempo alternativa com figuras alternativas ou mesmo tudo isso junto.

A cabeça do fantasma estava confusa. Ele não sabia ao certo qual era seu papel, apesar de ter dado uma boa guinada para o lado menos prejudicial ao universo e à história. Talvez ele precisasse de mais um empurrãozinho para descobrir exatamente quem era, o que fazer com suas habilidades e seu lugar no mundo. E foi exatamente esse empurrãozinho que ele ganhou.

-E aí garoto?

Brian levantou a cabeça, com os olhos atentos. O que?

-É, garoto, você mesmo.

Não era possível. Ele estava invisível. Como alguém poderia vê-lo?

Mesmo assim, Brian sacou suas armas, alerta. Quem quer que fosse, talvez quisesse problema. E, se quem estava lá realmente podia ver o fantasma em sua forma invisível, provavelmente seria capaz de arrumar um belo problema.

Ele olhou em volta, mas não pode ver nada.

-Estou ficando louco. - ele disse, ainda com a guarda alta.

-Será que está?

À frente do fantasma, uma forma começou a se formar. Ainda alerta, ele levantou novamente suas pistolas, esperando algo em que pudesse atirar. Tinha na cabeça que poderia ser Erik Hallo, apesar da voz ser bem diferente.

Mas não foi nada disso. À frente de Assassino, formou-se uma figura humana masculina. Um homem forte e loiro. Alguns cabelos grisalhos já começavam a aparecer, e o sobretudo marrom do sujeito cobria quase toda a extensão de seu corpo. Era igualzinho, o mesmo homem de alguns anos atrás, exceto por sua aparência pálida, meio disforme e imaterial.

-Vejo que mudou bastante, garoto.

-E você não mudou nada, - Brian encarava a figura à sua frente, ainda alerta - Pier.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...