História As Crônicas da Lua e da Cerejeira - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Escolar, Kenzo, Vampiros, Yuki
Visualizações 0
Palavras 1.027
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá pessoal tudo bem com vocês?
Tenham uma ótima leitura 😘

Capítulo 11 - A Tarde No Lago


Fanfic / Fanfiction As Crônicas da Lua e da Cerejeira - Capítulo 11 - A Tarde No Lago

Os dias após a visita do Chanceler se passaram e durante esse período tudo correu bem, e a relação entre Yuki e Kenzo apenas se estreitou. Naquele período Yuki pôde conhecer melhor cada caçador e vampiro que jazia na escola, na oportunidade fez amizade com muitos e conquistou ainda mais suas confianças e assim pôde aprender também com todos, sobre como era a vida de um estudante da geração da qual viviam, como estudariam e o que estudariam, Marie por sua vez até lhe ensinou a mexer em eletrônicos, algo que a garota jamais imaginaria, foram dias de muito aprendizado e alegres. Contudo, o que não deixava de passar pela sua cabeça era que o ano letivo tão discutido nesses dias, estava se aproximando e com ele Dafne sua irmã, que vinha com planos desconhecidas, ameaçando a vida de todos ali.

– O que está pensando? – Indagou Kenzo no galho de uma árvore.

– Tudo irá mudar novamente. Não quero que se machuque – Declarou Yuki sentada próximo ao tronco da árvore no chão.

Agora o casal estavam a sós, próximo a um pequeno lago congelado que jazia atrás da escola, onde passaram toda a tarde conversando ao mesmo que via a neve cair.

– Sabe qual lembrança tive de você naquela noite em que te vi no corredor da escola completamente fraca e machucada? – Indagou Kenzo que acabara de descer do galho para ficar ao lado de sua amada.

Yuki o fitou profundamente nos olhos azuis de Kenzo, seu coração acelerou.

– Seu rosto que ria timidamente aliviada por me ver. Naquela ocasião não entendia o porquê, mas devia te proteger ali. Depois que recuperei as minhas memórias lembrei-me que aquele rosto sorridente havia visto em nossa última noite juntos, quando estávamos num lago congelado assim como este, onde dançávamos como se não houvesse mais ninguém – revelou o garoto passando delicadamente a mão no rosto de sua amada.

Yuki sentia o coração palpitar fortemente. Sempre era essa mesma sensação, parecia ver Kenzo sempre pela primeira vez a cada manhã, o que renovava seu amor por ele a cada dia.

– O meu amor por você se renova a cada manhã. Meu amado Kenzo. Não foi atoa que lhe escolhi para viver ao meu lado – Declarou a garota de cabelos castanho escuro envolvendo seu amado em seus finos braços e lhe beijando logo em seguida.

– Você quer dançar? – Indagou o rapaz de olhos azuis com um belo sorriso estampado em seu rosto.

Agora nevava pouco sobre aquela região. Yuki trajava um moletom azul marinho e um short de brim preto. Kenzo por sua vez trajava um suéter preto e uma calça de mesma cor. Tudo estava calmo e tranquilo e o ruivo decidiu seguir os concelhos de seu amigo Toshiro e aproveitar cada momento ao lado de sua amada.

– Sim! – Respondeu Yuki sem demora.

Kenzo então delicadamente passou sua mão sobre a sola das botas de Yuki que instantaneamente se cristalizou em lâminas gelo que lembravam as lâminas de um patins. Yuki riu, a muito tempo não usava mais os seus poderes então sem demora experimentou usá-los novamente assim passou a sua mão sobre os sapatos de Kenzo que assim como os dela logo se cristalizou em lâminas de patins.

– Agora vamos – Declarou Kenzo com um sorriso.

Kenzo levantou-se de seu lugar puxando Yuki pela mão delicadamente, conduzindo-a até a piscina natural congelada. A partir de então o casal bailou como a muito tempo não haviam bailado, naquele momento nada lhes chamava a atenção. Yuki ria e Kenzo lhe correspondia, estavam em sintonia, cada passo era coreografado naturalmente. Kenzo então lançou Yuki no ar, ali a garota flutuava, seus cabelos flutuavam. Yuki ria como a muito tempo não ria mais, Kenzo por sua vez sentia-se feliz em ver sua amada feliz novamente. Delicadamente Yuki desceu nos braços de seu amado envolvendo-o em seus braços, e ali o beijou.

– Eu te amo! – Declarou Yuki.

Kenzo a fitou com um olhar apaixonado e riu. Em seguida a beijou como se fosse a última vez, pois talvez após aquele final de tarde eles não teriam mais paz.

– Eu não a deixarei não importa o que aconteça – Declarou o rapaz recebendo uma rajada de vento no rosto.

Mais do que nunca Yuki sentia-se segura ao lado de Kenzo, e sem sombra de dúvidas entendia os sentimentos de Kenzo, seu amado, ao lhe convidar para dançar.

– Agora vamos! Já é quase noite se ficarmos aqui por mais tempo Ariadne virá atrás de nós – Declarou Yuki passando a mão no cabelo ruivo de seu amado.

Aquele dia ficava para trás e com ele todo um ano a partir dali tudo mudaria a vida de Yuki e Kenzo não seria mais a mesma, pois o que muitos consideravam um ano de novas conquistas e oportunidade, o casal considerava um ano de muita aflição e sofrimento. Edward debochava deles e se quer não podiam fazer nada para mudar aquela situação, Dafne se aproximava e com ela um exercito de vampiros. Esse era o novo ano que estava por vir.

Nova Tóquio 01/01/2198 00:00

– Feliz ano novo meu amor – Declarou Yuki vendo os fogos que se revelavam entre a cidade da janela de seu quarto.

Yuki estava próxima a janela de seu quarto, trajada em uma bela camisola branca de cetim fino e leve. Daquele lugar a garota via os fogos no céu que curiosamente estava limpo, o vento gélido da noite de inverno fazia seus longos cabelos castanhos escuros flutuarem. Kenzo por sua vez estava ao seu lado e trajava um camisa modelo social desabotoada em tom vinho tinto e calça branca.

– Feliz ano novo meu amor – declarou Kenzo se aproximando de sua amada.

– Agora tudo mudará – Declarou Yuki fitando o seu amado.

– Sim, mas desta vez estarei aqui – Declarou ele passando a mão no rosto de sua amada.

Naquela noite todos que decidiram permanecer na escola, admiravam a beleza dos fogos que vinham da cidade, alguns na entrada principal, outros por sua vez nas janelas de seus quartos e os mais audaciosos no teto da escola, era um belo espetáculo para se admirar.

– Vamos começar – disse Toshiro no galho de uma árvore ao perceber que passava da décima segunda badalada.


Notas Finais


Gostaram?
Até a próxima 😊😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...