História As Crônicas de Nárnia - A Filha de Hogwarts - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias As Crônicas de Nárnia, Harry Potter
Tags Aventura, Crossover, Femslash, Harry Potter, Nárnia
Visualizações 5
Palavras 1.018
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Fantasia, FemmeSlash, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 20 - A Prova dos Dragões


Após assegurarem-se de que todos os dragões da prova estavam presos e não causariam problemas, os campeões foram levados ao vestuário, onde receberiam as instruções finais e não receberiam nenhuma ajuda externa... teoricamente.

-Antares, cada dia uma jovem mais adorável.. -Disse Pansy, antes de revistá-la para garantir que não houvesse nenhuma trapaça-

-Senhora Parkinson...

-Psst, não diga nada. Sabe que Granger é uma sangue-ruim chata. E lembre-se: Ao brilho maior, coisas brilhantes. -Sussurrou a senadora, afastando-se depois.

-Não gostei de ter revistado sua nora. -Repreendeu Hermione-

-Você também foi para Victorie.

-Sabe muito bem que somos as únicas mulheres aqui. Quem está nos ajudando é Flitwick, Os diretores foram dispensados por razões óbvias.

-Então não reclame.

Hermione deixou a adversária política e dirigiu-se a Antares. Ela não parecia uma garota tão ruim, era a mistura perfeita de Astoria e Narcisa,

-O que Pansy lhe disse?

-Para jogar limpo e desejou boa sorte.

Pansy sorriu com a esperteza da menina e Hermione reprimiu um sobressalto. Era como ouvir Bellatrix falando. "Vamos ter uma conversinha, de garota para garota.", "Vá logo, me sirva!" , "Devo confessar que adoro..." Hermione desmaiou.

-Senhora Granger? -Disse a menina, assustada.-

-Minha nossa! Vou chamar Madame Pomfrey imediatamente! -Apressou-se Flitwick-

-Titia! O que houve?? -Disse Alvo Severo, correndo ao local junto com a prima, Victorie."

-Ela vai ficar bem, Pomfrey já deve estar chegando. A causa disso porém, só vamos saber quando acordar. -Explicou Pansy Parkinson-

Buldogues ingleses prateados irromperam da ponta da varinha de Pansy, e patrulharam as proximidades. Os patronos não encontraram nenhum espírito maligno e evaporaram. Madame Pomfrey conseguiu reanimá-la e disse que provavelmente tudo era fruto de algum choque, já que a ministra da magia estava bem, somente estava nervosa.

Depois que Hermione reviu a família e se acalmou, deram início a prova do dragão, pois os répteis estavam estressados. Alvo Severo seria o  primeiro. Todo tipo de mágica era permitida, tirando  artes das trevas.

-Accio Vassoura!

O garoto montou sua vassoura e alçou vôo. A locução, feita pelos fantasmas de Hogwarts pusera-se a comentar o feito.

-Sem dúvidas está querendo copiar o pai! Grande sacada! -Comentou Nick, o fantasma grifinório.-

-Eu não chamaria de cópia, olhem o que ele está fazendo! -Acrescentou o Frei Gorducho.-

Alvo usava fogos de artifício comprados da Gemialidades Weasley, comandada pelos tios Fred, George e Rony Weasley. O dragão distraiu-se, permitindo que num rasante, o filho de Harry pegasse sua chave.

-Sensacional! Uma criativa estratégia como esta só podia vir da esperteza Sonserina! -Vibrou o Barão Sangrento.-

-Eu senti um pouco de Grifinória, caro colega .-Respondeu Nick-

-Enquanto estes velhos discutem vamos dar uma olhada nas notas do rapaz! -Falou o lufano Ringmaster- 9.3 de Nárnia, 8.0 de Beauxbatons, 8.5 de Durmstrang, 10 de Hogwarts! O que temos a dizer sobre as notas, caros colegas?

-Bem, sem dúvidas o 10 de Hogwarts deve-se mais ao estilo tipicamente dos alunos da escola, do que a mero favoritismo. As notas boas devem-se ao sucesso, mas a barulheira foi um pecado que teve seu peso. -Divagou a Dama Cinzenta-

Victoire Weasley  conseguiu sua chave encantando o dragão com a dança e o charme das veelas. Arthur Fernandes, de Castelo Bruxo, usou petiscos. Ambos conseguiram boas notas. Leonardo conseguiu uma nota espetacular, pois mal usou magia. Dominava o fogo tal qual Jadis dominava o gelo. Então simplesmente correu para chave, desviando as chamas de foco. Foi a vez de Antares.

Ela parou, encarando o dragão quase cego, sem demonstrar medo. Não sabia bem o que fazer mas lembrou-se de Pansy.

-Accio Snippet!

O pomo de ouro voou rapidamente para seu ombro, posicionando-se como um papagaio de pirata.

-Distrai ele, rápido!

O leal pomo obedeceu, voando em zigue-zague em frente a face do dragão, que atraiu-se pelo brilho e tentava pegar o pomo a todo custo. Antares virou leão e deu o bote na chave, conseguindo sair bem a tempo de não ser esmagada pelas patas da fera. Voltando a forma humana, ela gritou.

-SNIPPET, CHEGA!

O pomo obedeceu, escondendo-se em suas vestes. O dragão dourado acalmou-se sobre o ninho, enquanto era retirado por Hagrid e seus assistentes. A campeã teve boas notas e assumiu a liderança. Susan Auburn de Durmstrang, porém, foi a mais brava dentre eles. Ela olhou seu Focinho-Curto Sueco nos olhos, e o domou. Algo raramente visto na história. Ela conseguiu pegar a chave tranquilamente.

Bellatrix fechou a cara e deu, forçadamente pelo senso de justiça de Jadis, a nota 8. Durmstrang, Castelo Bruxo e Hogwarts deram 10. Beauxbatons, porém zerou a nota.

-Domar dragões é arte das trevas, deveriam anular a nota dela. -Disse Maxime.-

-Indeferido. Não há nada sobre isto no código de leis da magia. A criação de dragões é proibida, mas não existe nada sobre apenas domar um. -Respondeu Pansy Parkinson.- Porém o 0 de Beauxbatons poderá ser mantido.

Graças a isto, Antares pôde se segurar na liderança. Foi decretado o encerramento da primeira prova e o público foi deixando o estádio, para retornar na semana seguinte. Quem possuía filhos estudando, aproveitou para conversar um pouco e só então se despedir. Antares e Alvo foram recebidos com glórias na casa comunal. Porém Antares pareceu pouco animada. 

-Por que Hermione teve um choque ao falar comigo? -Murmurou ela pensativa-

-Talvez seja sua voz. Ela morre de medo da rainha Bella e suas vozes são quase idênticas. -Respondeu Pamela, enquanto suas mãos acariciavam a amada- Isso é patético. Agora que ela mudou, não vejo razões para isso.

-Grandes traumas podem ser remediados com dificuldade, mas as vezes, cicatrizes ficam.

-As da sangue-ruim não são nada relevantes.

Pamela tentou beijá-la, mas Antares recuou e disse não estar afim. Sentou-se na janela para espairecer. Esperava alguma brisa gelada, mas a noite estava calma, e Jadis já estava dormindo. Pensou em Bellatrix e em todo o acontecido daquele dia.

-Você é meu monstrinho favorito. - Sussurrou ela, falando para o nada.-

-E você, minha guerreira favorita. -Ouviu Bellatrix responder, e lembrou-se da ligação que as unia.-

-Não vou deixar que nada de ruim aconteça. -A loira prometeu a si mesma e dormiu um sono calmo e pesado.

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...