História As crônicas de Winterfell - Capítulo 12


Escrita por: e ruivamada

Postado
Categorias As Crônicas De Gelo e Fogo (Game of Thrones)
Personagens Arianne Martell, Arya Stark, Cersei Lannister, Daario Naharis, Daenerys Targaryen, Davos Seaworth, Jaime Lannister, Jon Snow, Loras Tyrell, Margaery Tyrell, Melisandre, Sansa Stark, Tyrion Lannister
Tags Jonerys
Visualizações 392
Palavras 1.645
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Como pedido e prometido, vim atualizar essa delicia de fic para vocês. Como Mada havia dito no capitulo que eu apaguei por ser proibido avisos, ela esta sem PC temporariamente, pois deu piti. Assim que ela arrumar, teremos mais da Mada e de seus maravilhosos capítulos <3 Beijos amores, da mina do Namjoon <3

Capítulo 12 - Capitulo Doze.


 

Capítulo Doze

Jon olhava estupefato para a mulher parada a sua frente, mesmo corando ela continuava a lhe encarar. Ela estava esperando por uma resposta, ele podia ver, mas sua boca ficou seca.

Bran previu isso. Eu deveria saber que ela realmente faria isso.

- Daenerys, eu realmente não sei o que lhe dizer.

- Sim, diga que sim e pronto.

- Realmente acredita que eu me casaria com você só porque está exigindo isso como Rainha? Sou um Rei, Majestade e você está em minha casa como minha convidada, não tem o direito de exigir nem ordenar nada aqui. – Jon responde alterado.

-  Como se atreve a me tratar assim? Como ousa me rejeitar? – Daenerys grita.

- O fazendo Majestade, simples assim. Então foi isso que discutiram após eu me retirar de sua reunião? Que viria até aqui e que exigiria que eu me casasse com você? – Jon disse passando as mãos pelo cabelo.

- Não, não foi isso. – Daenerys disse abaixando a cabeça – o que foi decidido na reunião será comunicado a você após o jantar em meus aposentos.

- E o que te faz pensar que irei até os seus aposentos? Isso não pegaria bem, da mesma forma que não pega bem você estar aqui nesse momento, mesmo que a porta esteja aberta. – responde Jon olhando duro para Daenerys.

- Não estarei sozinha Jon. Tyrion, Margaery e Arianne estarão lá também.

- Se é assim, então irei.

- Não vai mesmo aceitar a minha proposta? – Daenerys olha para Jon, que pode ver ansiedade nos olhos dela.

- Não.

- Você é muito teimoso Jon Snow. – Ela diz se aproximando dele, praticamente colando seu corpo ao dele.

Jon dá um passo para trás nesse momento, não consegue acreditar no quanto ela é audaciosa, e sabe muito bem que se ela continuar a se aproximar, não resistiria muito tempo. Tinha uma vontade absurda de tocar-lhe os cabelos naquele momento, queria saber se eles eram tão macios quanto lhe pareciam.

- Não faça isso. – Jon diz dando mais um passo para trás.

- Isso o que, Jon Snow? – Daenerys diz se aproximando do nortenho.

- Não se aproxime desse jeito Daenerys, sou um homem e não um eunuco. – Jon diz sentindo o rubor correr-lhe as faces.

Daenerys deu mais um passo na direção de Jon que foi para trás automaticamente, esbarrando na cadeira onde antes estivera sentado. Quando percebeu ela tinha praticamente colado seu corpo ao dele e levantava as mãos na direção de seu rosto. Ela percorreu seus lábios com a ponta dos dedos enquanto passava a língua pelos próprios lábios em antecipação.

Sem conseguir resistir mais ao perfume dela que embriagava seus sentidos e lhe deixava sedento como um lobo e ao calor que emanava de sua pele tão próxima, Jon passou um braço por sua cintura terminando de colar seus corpos, sua outra mão foi a para a nuca de Daenerys e ele a puxou para um beijo desesperado, cheio de calor e desejo.

Daenerys sentiu o sangue lhe esquentar nas veias quando sentiu os lábios dele sobre os dela. Seus lábios eram gelados porém o beijo era quente. Suas mãos eram firmes e sua língua explorava cada vez mais o interior de sua boca, arrancando suspiros que vinham do fundo de sua garganta. Ela corria os dedos pelos cabelos negros e sentia sua maciez. Se separaram somente quando estavam sem ar.

Daenerys gemeu de frustração quando ele se separou dela. Naquele momento, tudo que ela queria era ser tomada por ele.

- Eu não deveria ter feito isso, me perdoe Majestade. – diz Jon se afastando dela.

Deuses o que foi que eu fiz? Essa mulher vai me deixar louco!

- Eu gostei muito Jon e por favor, já pedi que me chamasse de Daenerys ou Danny. Porque pede perdão por fazer algo que ambos queríamos?

- Porque isso foi errado em vários níveis Majestade, simplesmente por isso. Por favor, se retire, não quero que sua imagem fique comprometida caso alguém a encontre aqui.

Daenerys sente seu rosto queimar de vergonha, raiva e desejo. Ela queria aquele homem parado a sua frente com todas as forças de seu ser e ele a rejeitava. Eles haviam se beijado de forma tão intensa, tão apaixonada e agora ele a rejeitava.

Deuses, eu quero esse homem para mim! Não aceitarei que ele se case com outra, que nenhuma delas sequer se aproxime dele! Ele é meu.

- Por favor Daenerys, vá. – Jon praticamente implora.

- Tudo bem irei, mas isso não acabou Jon, você terá que aceitar uma hora que é comigo que deve ficar. – Daenerys diz se dirigindo a porta.

- Até mais tarde, meu Rei.

Jon se joga sobre a cama tentando conter sua vontade de ir atrás da Targaryen e de possui-la. Ele pensava que não poderia ser irresponsável assim. Sabia que ela jamais permitiria que ele voltasse ao Norte caso se casasse com ela, sabia que ela não aceitaria que ele reinasse ao seu lado, que desejava que ele fosse apenas seu consorte e que lhe desse herdeiros. Não era esse tipo de vida que queria.

Deuses, o que eu faço?

Daenerys corria na direção de seus aposentos. Não conseguia acreditar no que tinha acontecido a instantes atrás. Sentia seu corpo pegando fogo, ainda conseguia sentir o gosto dos lábios dele e sua mão em sua nuca. Ao entrar em seus aposentos e fechar a porta, ela se encosta na parede e escorrega até o chão onde se senta. Não consegue saber se ri ou se chora.

Deuses, que beijo! Como isso é possível? Achei que jamais sentiria isso na vida, essa emoção, essa... não tenho nem palavras pra descrever. Eu amei Drogo, com todo meu coração, um amor nascido da necessidade, mas que se transformou em algo forte e verdadeiro. Não sentia nada por Daario, apenas desejo e enquanto foi divertido o mantive em minha cama. Mas Jon, eu não sei o que é isso, esse sentimento que está reverberando por mim. Ele é diferente de qualquer homem que eu já tenha conhecido, ele não me olha com desejo, não me olha com interesse. Ele praticamente não me olha! E ainda por cima me rejeitou! Homem nenhum tinha me feito isso antes e eu não gostei disso! Quem esse bastardo pensa que é para me rejeitar??

Naquele momento Missandei entra no quarto de Daenerys e fica chocada ao dar de cara com sua Rainha sentada no chão, com o rosto contorcido, só não sabia se era de tristeza ou de alegria.

- Majestade, você está bem? – pergunta a morena preocupada.

- Não sei Missandei, definitivamente não sei. – responde Daenerys com o olhar vidrado.

A morena se ajoelha na frente dela e começa a procurar por ferimentos ou qualquer sinal de que sua Rainha tenha sido atacada.

- Missandei, eu não estou ferida, é só que... minha cabeça está uma confusão. Acho que fiz uma besteira muito grande hoje. – diz Daenerys sorrindo.

- Não entendo Minha Rainha, o que foi que fizeste? E se foi uma grande besteira porque está sorrindo?

- Eu fui até os aposentos de Jon Snow e exigi que ele se casasse comigo. Ele me rejeitou e quando eu me aproximei dele, ele me beijou. Foi tão intenso!

- Pelos Deuses Minha Rainha! Então teremos um casamento em breve é isso? – pergunta Missandei ficando animada.

- Não, não teremos. Como eu disse, ele me rejeitou! E ainda por cima me mandou sair dos seus aposentos.

- Mas como é possível? Como ele pôde fazer isso? És a mulher mais linda dos Velhos e dos Novos Reinos, como ele pôde simplesmente dizer não? – Missandei diz andando de um lado para o outro indignada com a situação.

- Ora Missandei, nesse exato momento ele é o homem mais poderoso de Westeros, ele pode escolher com quem quer ficar, não creio que minha beleza faça diferença nesse momento. Só que eu não quero que ele fique com outras, quero ele pra mim Missandei, só pra mim, não sei o que fazer...

- Se a Rainha me permite, mostre para ele quem realmente és, a pessoa forte, independente, guerreira, gentil e amável que todos nós conhecemos. E mostre também que é uma mulher sensível, sonhadora e fogosa como um dragão deve ser.

- O problema minha amiga é que terei que dizer a ele que Margaery, Arianne e eu iremos oferecer a ele alianças por casamento e que competiremos para que ele escolha uma de nós. Sinto-me humilhada por isso e ao mesmo tempo furiosa! Quero ele pra mim, só pra mim! E só de imaginar Margaery ou Arianne chegando perto dele, tocando nele ou sendo tocadas por ele fico louca!

- Então minha Rainha faça tudo o possível para que isso não aconteça, deixe-o louco, tanto que ele só pense em você, só veja você e só queira você.

- Não sei como fazer isso Missandei, eu lutei por muitas coisas, mas nunca precisei fazer esforço nenhum nesse sentido. Casei-me com Drogo porque ele me quis, aprendi a doma-lo sexualmente porque foi necessário. Tive Daario em minha cama porque simplesmente o ordenei que me satisfizesse. Não sei como conquistar esse homem.

- Tenho certeza que irá descobrir minha Rainha e então terá o homem que quer aos seus pés. – disse Missandei enquanto arrumava a roupa que Daenerys iria usar no jantar.

- Que roupa separou para que eu usasse essa noite Missandei? – pergunta Daenerys se levantando do chão.

- O vestido cinza escuro e a capa vinho Majestade. Deseja que seja outra roupa?

- Sim. Quero o vestido de seda preta com bordados vermelhos e a capa vermelha com dourado. Quero que ele olhe somente para mim esta noite.

Missandei sai em busca da roupa que Daenerys tinha pedido, enquanto a loira se senta em frente a lareira e desfaz as tranças nos longos cabelos.

Você será meu Jon Snow.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...