História As Crônicas Do Olimpo (1 Temporada) - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Karin, Kiba Inuzuka, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shisui Uchiha, Suigetsu Hozuki, Tamaki, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Ação, Mitologia Grega, Mitologia Romana, Naruto, Romance, Saga
Visualizações 350
Palavras 9.252
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Salve galera... Não tenho tempo para um papo aprofundado hoje sobre cap. Uma boa leitura e mil perdões por possíveis erros.

Capítulo 17 - Chamas do Passado


Fanfic / Fanfiction As Crônicas Do Olimpo (1 Temporada) - Capítulo 17 - Chamas do Passado

Shikamaru estava completamente maravilhado em ver o Argo dois terminado, a sensação de dever cumprindo não tinha preço, havia de fato conseguido se seu pai estivesse ali provavelmente estaria analisando o navio enorme ali, observando e comentando cada detalhe do Argo dois, Shikamaru iria gostar de ouvir o quanto seu pai estava orgulhoso dele, sempre teve uma ótima relação com o pai, os dois tinham o amor pela mecânica como algo incomum, mas seu pai ia além de consertar veículos na cidade de Londres, ele desenvolvia brinquedos, geralmente dava para aquelas crianças mais carentes, igual ao Papai Noel, porém Shukaku Nara não tinha nada haver com o velho de barba branca, ele fazia mais o gênero mecânico acomodado, chegava a passar semanas enrolando com os consertos dos carros dos clientes.

 

       Para dá uma boa chamada no seu pai havia sua mãe. Laura era uma mulher de muita atitude, uma hábil mecânica de carros, centrada e muito bem resolvida, não tolerava machismo e se destacava pelo seu espírito forte, seu pai dizia que Laura era como um tornado por onde passava deixava a sua marca, vivia aconselhando o filho para encontrar alguém igual a sua mãe, segundo ele homens com personalidades acomodadas deveriam achar mulheres de pavio curto que hora ou outra desse um choque de realidade neles.

 

       As lembranças da sua família fizeram Shikamaru sorrir, mas também sentiu a pontada da amargura e a tristeza, era difícil seguir enfrente sabendo que sua família não faria mais parte da jornada, de certo modo isso lhe deixava meio sozinho, certo que tinha todos os novos amigos, mas querendo ou não eram pessoas desconhecidas que Shikamaru conhecia aos poucos. Acho que Shikamaru falava por todos quando dizia quer viver sem uma mãe e um pai era como está correndo sobre brasas hora outra você queima os pés e não havia ninguém para passar uma pomada, seus atos se tornavam responsabilidades bem mais pesadas, pois sabia que não teria o aponho da mãe e do pai.

 

      Deveria ser a falta desse apoio que estava travando Shikamaru no seu lugar, o Argo dois se encontrava pronto para o teste final, tudo estava estabelecido no seu lugar, devia isso em parte ao trabalho duro dos sátiros, eles foram de grande ajuda, poderia dá uma recompensa a eles e a Udon também ele foi seu braço direito, Tenten também merecia um presente, mas não era hora para pensar nisso era chegada a hora de fazer o seu navio voar.

 

- Cara esse navio é demais! – Exclamou Naruto –

 

    Shikamaru fitou Naruto e sorriu, o navio estava mesmo incrível restava saber se ele ia voar “Ele tem que voar” Pensou ó Nara firme, aquele navio precisava voar, seu esforço foi enorme se dedicou de corpo e alma no projeto seria até uma afronta dos deuses se aquele navio não voasse.

 

- É melhor essa coisa voar – Disse Sasuke mal humorado –

 

- Bem pela lei da física é meio improvável – Comentou Shisui –

 

         Os olhos castanhos de Shikamaru observaram cada um dos amigos ali na oficina atentos ao navio, pareciam todos ansiosos. Não podia mais deixa seu publico aguardando, chegou a hora! Shikamaru caminhou até o Argo dois, suas mãos estavam inquietas e parecia que iria ter um ataque de pânico, quando subiu abordo do navio o mesmo pareceu rodar, como se de fato estivesse em alto mar.

 

- Ótima hora para sentir náuseas Shikamaru – Disse se apoiando na borda do navio, pode ouvir seu estomago embrulhar, aguardou o momento que ia botar o café da manhã pra fora, entretanto antes disso acontecer alguém tocou o ombro esquerdo do rapaz e toda a náusea se foi –

 

- Se sente melhor Shikamaru –

 

         Uma voz grossa e rustica fez olhar de nosso herói se erguer encontrando um tripulante desconhecido aborda do seu navio.

 

     Shikamaru se afastou uns três passos com uma fase confusa olhou envolta e não viu seus amigos na oficina, rapidamente fitou o homem estranho ali. Tratava-se de um homem baixo de corpo forte, lembrava um mineiro como se um dos setes anões da branca de neve tivessem crescido, seu rosto era rustico com uma pele avermelhada com rugas grossas que contornavam sua face, tinha uma barba avermelhada de fios arrepiados, olhos negros e cabelos em um ruivo escurecido que lembrava um metal enferrujado.

 

- Hefesto deus do fogo e dos ferreiros – Se apresentou o homem antes que Shikamaru dissesse qualquer coisa –

 

- Hefesto... –

 

      Shikamaru mais uma vez deu uma conferida no homem forte de baixa estatura, por que será que sua vida passada estava vestindo com um macacão de mecânico manchado de graxa.

 

- Eu não estou apresentável pra você? – Questionou Hefesto erguendo uma das suas sobrancelhas –

 

- Você conseguiu ler minha mente – Disse Shikamaru dando mais um passo pra trás –

 

- É uma das vantagens de ser sua vida passada – Disse Hefesto. Olhar do deus deu uma analisada no navio – Fez um ótimo trabalho aqui –

 

- Bem se você é o Hefesto devo isso ao seu projeto – Disse Shikamaru formulando ideias de como venho parar ali –

 

- Não seja modesto quase ninguém iria conseguir desenvolver o meu protejo, na verdade acho que só você é capaz Shikamaru, e não é porque você é minha reencarnação, é porque você é perspicaz consegue ver além da logica do mundo isso lhe dá o dom de ver a logica dos deuses...

 

- Tem certeza que não está falando da Tenten – Shikamaru até se julgava inteligente, mas quando se tratava da logica dos deuses Tenten era a melhor –

 

- Sabedoria e imaginação são coisas bem diferentes – Disse Hefesto – A metade desse navio se deve ao fato de você ter a criatividade certa para encaixar cada peça no seu devido lugar... Acha mesmo que criei armas como o raio de Zeus ou tridente de Poseidon me baseado somente na sabedoria de ferreiro?... –

 

- De qualquer forma você é um deus. Pelo menos um completo. E eu não, ou seja, têm grandes chances de ocorrer um fracasso aqui – Disse Shikamaru –

 

- Fracasso faz parte, mas talvez devesse acreditar mais em você. É chegada a hora de deixa o passado pra trás, a dor de perder seus pais lhe barra para a vida a sua frente, você foi capaz de se entregar de corpo e alma nesse navio, por que não é capaz de fazer o mesmo nessa nova vida?... –

 

- Talvez eu tenha medo de me entregar nessa nova vida e acabar esquecendo de vez da antiga – Confessou Shikamaru. Ser relaxado foi à maneira que ele encontrou de lutar contra a certeza que era um Cratos e que seus pais se foram para sempre –

 

- Entendo seu medo... – Hefesto se aproximou de Shikamaru e novamente tocou ombro esquerdo do rapaz - Que tal ser criativo agora, e achar um jeito de manter sua vida passada viva e começar a viver para valer à nova –

 

       Shikamaru olhou aquele rosto rustico na sua frente, deixar o passado para trás parece ser uma tarefa fácil, mas não é. Talvez Shikamaru devesse agarrar alguma coisa da sua nova vida, algo que ele ligasse a tudo que viveu em Londres, sim seria mais fácil se encontrasse algo que conectasse passado com o presente, como uma chama que aquece duas vidas. 

 

- Acho que você está começando a entender – Sorriu Hefesto. De um dos bolsos de seu macacão ele retirou um cinto de mecânico e colocou nas mãos de Shikamaru –

 

- Pra que isso? – Perguntou o rapaz –

 

- Pode ser bem útil para um mecânico – Sorriu Hefesto – E Shikamaru mantenha o fogo sempre vivo dentro de você não importar que tipo de lembranças ele possa lhe trazer, ele ainda sim será seu maior aliado –

 

      As palavras de Hefesto soaram para Shikamaru como uma espécie de aviso, porém antes dele questionar melhor esse assunto seu corpo voltou a se afetado por uma náusea repentina, fechou os olhos por um minuto, e o deus Hefesto não estava más ali.

 

- SHIKAMARU LIGA AÍ! – Gritou Naruto enquanto acenava para o amigo –

 

      Shikamaru piscou diversas vezes, aos poucos ele voltava pra realidade, seu olhar foi diretamente para o painel do Argo dois.

 

- É tudo ou nada –

 

      Há passos firmes Shikamaru caminhou até o painel. Deu muito duro naquele navio e até mesmo sua vida passada surgiu ali no convés do Argo para mostrar que tinha fé em seu trabalho. Agora era uma questão de honra fazer aquele navio voar, devia isso a se mesmo, o Argo dois foi sua válvula de escape entre a nova vida e a antiga de nosso herói, levantando voou aquele navio estaria ajudando Shikamaru a iniciar sua jornada dessa vez com a alma e o corpo por inteiros no mundo dos deuses.

 

- Você amigão é minha ferramenta mais valiosa – Disse Shikamaru firmando as mãos no leme do navio –

 

      Sua primeira tarefa foi puxar alavanca no canto direito do painel ativando a força do navio, então respirando fundo Shikamaru apertou o botão de prata na parte de cima do painel. O Argo dois inteiro tremeu as turbinas soltaram rajadas de ar como dois tufões, o barulho ecoou pelo Olimpo inteiro e a força das turbinas podia ser sentida nas pernas de Shikamaru que tremeram com as vibrações que as mesmas espalharam pelo navio.

 

- Isso! –

 

      Comemorou Shikamaru, acabava de comprovar que as turbinas estavam funcionando, restava saber se elas teriam força para erguer o Argo dois. O olhar do Nara fitou o leme o mesmo tinha o formato de um joester tegue de vídeo game, uma ideia sua para tornar o manuseou do navio mais fácil.

 

- Hora de voar amigão –

 

       Finalmente Shikamaru moveu o leme pra cima e então a magia da mecânica aconteceu, o grande navio de guerra grego começou de fato a sair do chão.

 

- Caramba! – Exclamou Naruto – Tá levitando –

 

- Isso é incrível – Disse Neji admirado –

 

- O Shikamaru realmente conseguiu – Disse Sai impressionado –

 

    No convés do navio Shikamaru sorria com tanto entusiasmo que teve vontade de chorar, como um bom macho se segurou e resolveu agir de outra maneira. Ele gritou, gritou com todo folego que pode buscar dos pulmões, foi à maneira que achou de demonstrar toda a sua felicidade.

 

- Muito bem mestre! – Udon saltava na oficina, ele não conteve as lagrimas de orgulho –

 

        O teto da oficina se abriu igualmente a um teto solar, e como um balão de ar quente o Argo dois continuou a subir rumo aos céus.

 

- Eu preciso subir abordo! – Naruto não se conteve correu em direção ao navio agarrou-se ao mesmo e começou a escala-lo –

 

- Esse mané passa cada vergonha – Disse Sasuke –

 

- Deixa ele, um navio voador é muito legal – Comentou Neji –

 

      Sasuke olhou o Hyuuga, odiava ser intrometido, não gostava de se meter na vida de ninguém, mas estava com uma pulga atrás da orelha em relação à cena que viu hoje cedo.

 

- Neji você e a Sakura estão muito amiguinhos – Comentou Uchiha como quem não quer nada –

 

- Ela é legal – Disse Neji ainda distraído com Argo dois –

 

- Huh... Legal tipo as ninfas – Sasuke soou bem sugestivo naquela frase tanto que conseguiu atenção de Neji –

 

- O que quer dizer com isso Sasuke? – Neji olhou bem pra Sasuke, não fazia ideia qual era intenção do Uchiha com aquela conversa, mas não havia gostado do tom de voz dele –

 

- Neji nos dois sabemos o que você quer com a Sakura – Sorriu Sasuke cheio de malicia, talvez se o Hyuuga confessasse que só queria transar com Sakura ela deixasse de falar com ele, esse era o plano de Sasuke –

 

                   Neji sorriu sem um único vestígio de humor.

 

- Não que seja da sua conta, mas minhas intenções com a Sakura são as melhores possíveis – Foi bem seguro Neji em suas palavras –

 

- Péssimas palavras Hyuuga – Disse Sasuke irritado com Neji –

 

- Uau! – Exclamou Ino atraindo atenção dos rapazes. Sem desviar atenção do Argo dois a loura caminhou passando entre Neji e Sasuke – Um navio voador! Isso é tão barro! –

 

- É impressionante – Disse Sai se colocando ao lado de Ino –

 

- Muito impressionante – Ino desviou seu olhar do navio para Sai se recordou de Hinata ter comentado agora pouco que foi Sai quem cuidou da loura, devia um agradecimento a ele – Sai te devo uma obrigada... Hina me contou que você cuidou de mim em Vegas –

 

- Não precisa agradecer, somos uma equipe – Sorriu Sai para Ino  –

 

      Ino acabou ficando corada, o sorriso de Sai era bem cativante capaz desarmar a Yamanaka. Ela queria muito entender melhor Sai, ele era um poço de mistério, mas de certo modo ele a cativava, como um Christian Grey mais jovem, essa comparação fez Ino tentar se imaginar como uma Anastasia Steele. Não, com toda certeza uma não tinha nada haver com a outra.

 

- De qualquer forma eu quero agradecer –

 

         Ino podia não ter nada haver com uma mocinha romântica, mas naquele momento ela agiu com a doçura e inocência de uma dando um beijo singelo na bochecha direita de Sai.

 

      Sai sentiu um formigamento na pele com aquele beijo tão inocente, desconheceu a estranha sensação de ternura que lhe invadiu.

 

- Eu vou ajudar as meninas – Disse Ino se afastando caminhando pra trás sem desviar atenção de Sai –

 

        A Yamanaka saiu da oficina se sentindo meio boba. Agradecer um garoto com um beijo no rosto era algo tão mocinha de novela teen, poderia simplesmente ter dito uma obrigada, ou ter concordo com afirmação que Sai e ela são uma equipe e deixado assunto pra lá.

 

- Ino – Chamou Sakura acenando pra loura –

 

        Sakura seguiu até sua amiga, mas olhando para céus custava acreditar que estava vendo um navio flutuar.

 

- Você não acha incrível esse navio – Comentou a rosada enquanto se aproximava de sua amiga, logo ela notou que Ino estava perdida em pensamentos com um sorriso bobo na face. Sakura achou inusitado ver a amiga naquele estado geralmente Ino era tão ligada – Ino! –

 

- Ahã? – Ino voltou a notar a realidade a sua volta, ela olhou para Sakura com uma face de perdida – Disse alguma coisa? –

 

- O navio – Apontou Sakura para o navio – Você está bem? –

 

- É claro que estou – Disse Ino indiferente – Por que não estaria –

 

- Sei lá você estava sorrindo toda boba – Disse a Haruno analítica –

 

- Eu?! – Exclamou Ino apontando pra se mesma –

 

- Sim a senhorita – Confirmou Sakura cruzando os braços e equilibrando o peso de seu corpo na perna esquerda – Até parecia pensar em um príncipe encantado –

 

- Não acredito em príncipes – Informou Ino se pondo a caminhar sendo seguida por Sakura –

 

- Minutos atrás você parecia pensar em um – Sakura era bem analítica e por alguma razão seus sentidos eram acusados para notarem sentimentos intensos, como desejo, paixão e amor –

 

- Não viaja Alice – Disse Ino. “Eu não penso no Sai como um príncipe” repetiu a Yamanaka essa frase na sua mente –

 

- De qualquer forma preciso de um conselho seu – Sakura necessitava ouvir a opinião de alguém em relação a sua pegação com Neji –

 

- Conselho? Sobre o que? – Questionou Ino já interessada –

 

- Eu beijei o Neji – Disse Sakura com uma cara de garotinha que fez traquinagem -

 

- Não creio! – Exclamou Ino de boca aberta –

 

- Foi meio que no calor no momento –

 

         De fato Sakura beijou Neji porque se envolveu no calor do momento, estava se sentido tão livre que agiu por impulso e agarrou o Hyuuga, mas, entretanto, toda via, gostou do beijo, e da parte dela até cogitava a ideia de conhecer Neji melhor, talvez assim deixasse de ser tão afetada pelo olhar de Sasuke, mas ela não sabia quais eram as reais intenções de Neji.

 

- Sua danada – Disse Ino de forma afetada – Você gostou? –

 

- Admito foi legal – Respondeu Sakura envergonhada –

 

- Uhu! Que barro! – Exclamou Ino – Mas você tem consciência que o Neji é extremamente galinha –

 

- É eu sei... – Sakura notou na primeira cantada que Neji lhe deu que ele era o tipo sedutor, jurou que não se envolveria com um cara assim, mas até conseguia ver um cara legal e fiel de baixo de toda a pose de Neji –

 

- Então meu conselho é que não crie expectativas – Aconselhou Ino como uma boa amiga -

 

- Quanto a isso não precisa se preocupar – Disse a rosada com muita mais muita convicção, estava decidida a não crie expectativas em relação ao seu futuro amoroso –

 

- Hum... Sendo assim eu digo... Beije muito amiga! –

 

- Gostei desse conselho... -

 

      Ino e Sakura seguiram caminhando enquanto ria uma da outra.

 

          Observando a cena das moças estava Gaara com suas mãos no bolço, seu olhar mirrava unicamente em Ino.

 

\/\/\/\/\/\/

 

    Kiba Inuzuka fitava a parede da enfermaria viajando para a noite em que descobriu sobre o mundo dos deuses. Antes dessa verdade ele era um cara sem rumo, vivia com sua moto seguindo de cidade em cidade, sem criar raízes ou até mesmo se permitido cria vínculos com alguém, se intitulava um lobo ômega, sem matilha, sem um lar.

 

      Viver assim possuía suas vantagens, uma delas era a liberdade, Kiba antes vivia de acordo com suas regras, porém era solitário, deve ser por isso que não relutou muito em acreditar em Sai e Sasuke e sua historia sobre deuses gregos.

 

- O que esperar agora? – Murmurou Kiba desviando o olhar para a janela da enfermaria, estava ansioso para ver o mundo fora daquelas paredes -  

 

- Olá – Sorridente Tenten entrou na enfermaria – Eu sou a Tenten amiga da Hinata e o Naruto eles me contaram que você despertou, e acho que você tem algumas perguntas... –

 

          Kiba examinou aquela garota simpática, era bonita e emanava uma sensação de moça intelectual. 

 

- Para resumir sua historia Kiba... Você acabou em um estado de sono desconhecido, tentaram te acordar de diversas maneiras, mas nada funcionava... -

 

- Como eu fiquei em coma? – Perguntou Kiba –

 

- Pra ser sincera eu não sei. Sasuke e Sai já encontraram você desacordado, caindo próximo a um posto de gasolina nas proximidades do Novo México...

 

- Eu só mim recordo de umas coisas correndo de quatro patas, estavam atrás de nós, se separei de Sasuke e Sai e depois... – Kiba fez um esforço para se lembrar de algo á mais, mas não conseguiu – Não consigo me recorda de mais nada - 

 

- Não precisa fazer esforço pra se lembrar – Disse Tenten – O importante é que você acordou, e parece bem –

 

- E agora? – Kiba precisava saber o que lhe esperava além das paredes daquela enfermaria –

 

- Se prepare para uma aventura – Disse Tenten animada –

 

/\/\/\/\/

 

     Antes de seguir com Sakura Ino precisou fazer um desviou até seu quarto para mudar seu sutiã que estava lhe incomodando, pediu a Sakura para ir sem ela não queria os resmungos de Karin dizendo que ela era má influencia, capaz de fazer Sakura se atrasar para as tarefas designadas por Kakashi.

 

     A Yamanaka adentrou em seu quarto, pegou um sutiã novo, tirou sua blusa e caminhou distraída até o espelho de corpo inteiro no seu quarto, ao ver seu reflexo nossa heroína se viu presa nas lembranças do passado, sua mente criou uma imagem no espelho, as bochechas dela incharam, sua barriga saltou pra fora do short jeans, e sua bunda pareceu ser bombeada por uma bomba de ar.

 

- Ino porca –

 

       Repetiu a loura as palavras que a perseguiram durante boa parte de sua vida. No convento de freiras ela era só uma garotinha com tendência a engorda, mas fora do convento o mundo pareceu uma pilha de novidades, quando se deu conta Ino era a garota gorda perdida nas ruas do Rio de Janeiro, e num piscar de olho nossa heroína estava no lar parar menores  onde seu pesadelo começou.

 

      Uma lagrima escorreu pelo canto da bochecha esquerda da loura. Basta! Repreendeu-se ela endurecendo sua face.

 

- Buck, Ino porca, e todo o resto estão no passado – Disse Ino firme –

 

       Retirou seu sutiã revelando seus firmes e belos seios e sorriu, vestiu o novo sutiã. Com sua alto-estima elevada ela caminhou até a porta, ao abri-la se deparou com Gaara.

 

- Gaara?! –

 

- Ino eu preciso conversar com você – Gaara parecia um tanto transtornado –

 

- Tem que ser agora? – Questionou Ino –

 

- Sim tem! – Soou firme o ruivo – Eu não consigo parar de pensar naquele beijo, não me concentro nas tarefas e na noite passada tive um sonho onde eu transava com você... –

 

- Oi?!–

 

        Ino piscou pasma, acabava de ouvir uma declaração de Gaara, não, deveria ser uma pegadinha, só podia ser. Sim. A qualquer momento Neji, ou Naruto saíram de um esconderijo e gritariam “pegadinha!”.

 

- Há, há... É uma pegadinha – Disse Ino fingindo bom humor, rezou para que Gaara dissesse que sim, mas o ruivo se manteve calado –

 

- Não, não é – Confessou Gaara. Sentiu-se mais leve falando em voz alta o efeito que Ino estava lhe causado, ou fazia isso, ou acabaria morto em uma batalha por não está focado no inimigo -

 

- Gaara, foi só um beijo – Disse Ino desconcertada –

 

- Eu realmente não ligo em ser rejeitado, mas eu precisava falar isso pra você antes que eu acabasse batendo em alguém – Falou Gaara de uma maneira tão simples que Ino ficou chocada –

 

- Não sei o que dizer... – Foi única coisa que Ino conseguiu dizer –

 

- Provavelmente você vai me odiar por isso –

 

        Gaara aproveitou o estado de choque de Ino para puxa-la pela cintura e beijar os lábios da loura como se ela fosse sua namorada que não via há dias. Seus lábios afoitos invadiram a boca de Ino sem a permissão dela, suas mãos firmes pressionaram o corpo da loura sem ela dá tal liberdade.

 

    Ino em momento algum cedeu espaço para Gaara seguir com aquele beijo, porém ela se rendeu ao calor do momento e também não esboçou uma reação de “Fique longe de mim”. Na verdade ela não tinha ideia de que tipo reação deveria partir dela com uma atitude tão imprevisível igual aquela de Gaara.

 

    Os lábios de Ino tinham um sabor doce, igual a mel, Gaara poderia sim ter seguindo por mais alguns segundos, mas se afastou. Ficou surpreso consigo mesmo, sua atitude fugiu dos padrões de um general, não se devia agir de maneira impulsiva, era sempre necessário parar e pensar antes de agir, ver os prós e os contras da situação.

 

- Eu... Eu não sei por que fiz isso – Disse Gaara transtornado –

 

       Quando Gaara resolveu vim falar com Ino, tinha a meta de somente dizer a ela que sentia um desejo sexual, sim, era somente isso, desejo sexual, tinha que ser só isso, não poderia ser nada, além disso. Mas aquele beijo foi tão além de um desejo sexual.

 

- O que deu em você? – Questionou Ino voltando à realidade, se deu conta que Gaara avia avançando o sinal – Seu maluco! –

 

- Ino eu... –

 

- Acha que pode me beijar assim é! – O tom de voz Ino se elevou – Acha que pode agarrar a Ino porca! Não é! –

 

- Ino porca – Gaara piscou confuso –

 

       A respiração de Ino voltou ao normal, ficou tão perdida quê misturou as coisas, seu passado assombrou a sua mente e quando se deu conta havia falado os nomes Ino e porca.

 

- Ino cê tá bem? – Perguntou Gaara notando um olhar vazio tomar conta da face de Ino –

 

         A Yamanaka recuou uns cinco passos para longe de Gaara. Droga! Avia se alterado dê mais.

 

- Gaara fica longe de mim – Pediu Ino antes de sair a passos longos, tentou esconder, porém Gaara notou que ela saiu chorando –

 

- Ino – Chamou o ruivo, mas a loura não parou, isso o irritou a ponto dele bater com força na parede ali – Droga... –

 

\/\/\/\/\/\/

 

Long Island, Nova York 9:h35min Da Manhã.

 

       Definidamente Temari não levava jeito parar irmã mais velha, não aguentava mais ouvir aquele quarteto de jovens, à vontade de sumir em meio as arvores e deixar o quarteto de semideus pra trás era grande, mas uma amazona devia possuía uma boa índole era uma das características de Atena, Artêmis e outras deusas, e era seu dever como amazona seguir o exemplo das deusas mulheres.

 

- De que deus ou deusa você é filha? – Perguntou Fred pela sétima vez a Temari, ele deveria considerar o silêncio da loura como um “Me deixa em paz”, mas continuava a perguntar –

 

- Oh nerd, o silêncio dela não deixou claro pra você que ela não está a fim de um papo – Disse Veronica –

 

- Só queria saber se ela foi reivindicada como semideusa – Disse Fred curioso –

 

- Você ainda não? – Se virou Temari para encarar o rapaz curioso –

 

- Nem um de nós fomos – Disse Fred – Estávamos a caminho do acampamento-meio sangue quando vimos os monstros –

 

- Era nosso primeiro ano no acampamento – Disse Yuko –

 

- Então vocês não fazem ideia qual deus e o pai ou mãe de vocês –

 

       Temari acabava de comprovar que as coisas ficavam cada vez mais complicadas, além de está presa a quatro semideuses, esses não faziam ideia das habilidades que tinham, ou seja, ela teria que os proteger.

 

- Vocês sabem pelo menos lutar? –

 

- Yuko e Veronica são bons nisso – Disse Kat – Veronica é campeã de esgrima e o Yuko é ótimo no arco e flecha –

 

- Menos mal – Disse Temari – Estão com alguma arma aí? – Temari notou na face do quarteto que eles não tinham nenhuma arma. Por sorte a loura tinha a coisa certa para resolver aquilo –

 

- O que isso? – Perguntou Fred observando o pequeno frasco de ouro que Temari retirou do bolço de sua calça jeans –

 

- Sangue de Belona – Respondeu Temari. Com pequenas gotas derramadas no solo, ela conseguiu um arco com uma ogiva cheia de flechas e três espadas gregas -

 

- Legal – Disse Yuko –

 

- O sangue da deusa da guerra materializa armas – Comentou Kat –

 

- Bem observado garota – Disse Temari – Peguei as armas, elas podem ser bem uteis –

 

- Quer dizer que vamos lutar – Disse Fred aflito –

 

- É o que semideuses fazem garoto – Disse Temari –

 

- O Fred lutando... Essa eu queria ver – Debochou Veronica –

 

- Quem ensinou você Temari? – Perguntou Kat –

 

       Aquela pergunta fez Temari viajar para época que vivia na ilha das amazonas, passou toda infância lá, na verdade dês que nasceu do ventre da deusa Belona que foi entregue as amazonas, não tinha muito do que se queixa, viver na ilha de Themycisra não foi um martilho, aprendeu muita coisa com ás amazonas, não só a se defender como também a cultura dos deuses, a filosofia, a ciência, a matemática enfim tudo que ela podia ter aprendido fora da ilha.

 

- Aprendi com muitas professoras – Respondeu Temari –

 

- Alguma coisa está se aproximando – Soou Fred mudando seu tom de voz para um bem mais firme –

 

- Como assim garoto? – Disse Temari intrigada fitando Fred –

 

- O Fred tem uma espécie de dom... – Contou Yuko – Ele tipo consegue prever o perigo. Quando nos estávamos vindo pra cá foi ele quem fez a gente seguir o caminho que evitou os monstros -

 

- E como você faz isso garoto? – Perguntou Temari –

 

- Pode parece estranho... Mas as arvores parecem falar comigo, como as folhas, ou a terra, é muito esquisito só acontecesse quando eu estou em um ambiente assim... –

 

- Ok. Então me diz o que arvores estão falando pra você? – Questionou Temari estreitando olhar sobre Fred –

 

- É sobre inimigos, uma mulher, e dois monstros – Contou Fred ouvindo os sussurros do bosque – Algo sobre nascidos da terra... –

 

- Tudo bem já me convenceu – Disse a loura – Hora de apressar o passo, não podemos ser alcançados pelo inimigo -

 

    Temari tomou afrente pronta para sair dali, mas seus extintos lhe alertaram de um algo, um som, um barulho que parecia um simples ruído, talvez algum animal se movendo ali, porém o som do suposto animal indicava um peso muito grande para ser um animal comum. Como uma boa amazona Temari sabia diferenciar bem o barulho de um animal comum para algo não animal.

 

- Seu aviso foi meio tarde garoto, eles estão aqui – Disse Temari se pondo em posição de ataque –

 

          Uma pantera rugiu, e os semideuses olharam envolta a procura da fera, mas foi uma mulher que surgiu detrás das arvores. O termo mulher era meio incerto, a figura de fato possuía um corpo feminino sinuoso, bem feito e sedutor, estava completamente nua, ou não, pois seu corpo estava coberto por uma pelagem de um leopardo, se movia igualzinho a um felino, mas essa teve êxito em se apoiar nas patas dianteiras, seus olhos eram negros e cintilantes, os cabelos longos e loiros, as orelhas pontudas, os pés eram patas de um leopardo, possuía uma calda, e por fim as garras e as pressas afiadas.

 

- Olá Temari – Sorriu a mulher leopardo observando Temari com diversão e fome –

 

- Yugito – Falou Temari aquele nome com desprezo –

 

- Uhu... Veja só você passeado nos bosques com três saborosos semideuses inexperientes – Disse Yugito enquanto lambia seus lábios –

 

- Conhece essa coisa Temari? – Perguntou Yuko –

 

- Ela já foi uma amazona – Disse Temari – Agora é uma aberração castigada pelas deusas –

 

- Castigo? – Riu Yugito – Pelo contrario, as deusas acharam que estavam me castigando, mas isso foi um presente –

 

- Vira uma canibal sádica, ótimo presente – Ironizou Temari –

 

      A face de Yugito se tornou mais rígida, e suas garras saltaram fora dos seus dedos, sua calda balançou freneticamente e ela saltou em direção a Temari enquanto rugia igualmente a um leopardo.

 

      A amazona conseguiu desviar do ataque da mulher leopardo, firmou seu pé esquerdo no chão, e desferiu um chute na inimiga, essa foi jogada para longe com a força do golpe.

 

- Rápido protejam-se – Mandou Temari. Os semideuses não ousaram questionar a loura e correram para longe –

 

           Temari rondou sua espada e analisou sua adversaria.

 

- Ummm... Vamos mesmo brincar – Sorriu Yugito lambendo seus lábios –

 

     Temari agiu e atacou o gato, no caso a gata, a espada da loura traçou um caminho certeiro na direção da garganta de Yugito, porém a mulher felina mostrou uma excelente agilidade, não só se esquivou do ataque dá  amazona como revidou com suas garras.

 

- Grow! –

 

       Rugiu Yugito atacando com sua mão direita, as garras não atingiram Temari, pois ela desviou, mas ainda sim foi comprovado o poder de Yugito no estrago feito ao troco de arvore atingindo pelas as garras dela.

 

- Viram aquilo?! – Disse Kat aflita –

 

- Aquela mulher leopardo é durona – Disse Yuko apertando seu arco –

 

- Fico me perguntando o que a queridinha de Themycisra faz fora da ilha?... – Soou Yugito divertida -

 

     Temari não entrou no jogo de dialogo de Yugito, preferiu ataca-la novamente, dessa vez a espada da loura se chocou com as garras da inimiga dando inicio a um confronto de laminas.

 

- A Temari é muito boa – Comentou Veronica –

 

     Ela tentava acompanhar os movimentos de Temari, mas a loura era rápida tudo que Veronica conseguia ver com clareza eram as faíscas da lamina da espada saltando no ar quando se chocava com as garras de Yugito.

 

        O confronto de Temari e Yugito era equilibrado, mas a mulher felina era trapaceira, quando viu uma brecha atacou um dos calcanhares de Temari, um golpe que teve efeito certeiro em nossa heroína.

 

- Ah Aí... – Arfou Temari se afastando da adversaria, deu uma rápida conferida no estrago das garras de Yugito pode ver um corte profundo com muito sangue -.

 

- É melhor tratar isso – Disse Yugito provocativa –

 

- Ela se feriu! – Disse Kat –

 

- É agora?! – Exclamou Fred –

 

- E agora temos que ajudar! –

 

     Yuko armou seu arco e disparou uma flecha, e de fato ele possuía uma boa mira, mas Yugito conseguiu agarrar a flecha disparada antes que essa atingisse sua testa.

 

- Oh que fofo – Sorriu Yugito direcionando seu olhar para os semideuses –

 

- Mandou bem chamando atenção pra nós – Disse Veronica sarcástica –

 

- Corram! – Gritou Fred –

 

- Não esperei... – Temari tentou ajudar os semideuses, mas esses correram para direções opostas –

 

- Hum... Que comece a caçada – Sorriu Yugito sádica antes de escolher uma pressa e persegui-la –

 

- Esses garotos – Resmungou Temari fazendo um esforço para correr, agora deveria impedir que os semideuses fossem devorados por uma ex-amazona metade leopardo –

 

/\/\/\/\/\/\/

 

Monte Olimpo, Canada 10h10min Da Manhã.

 

 Uma nova aventura espera batia a porta de nossos heróis.

 

          E pra Hinata isso era muito assustador, depois que fechou sua mala deu um suspiro nervoso. Passaria um bom tempo em uma cabine de um navio voador, Kakashi orientou aos jovens que fizessem suas malas, e como Shikamaru prometeu ele fez o Argo dois voar, tudo acontecia da maneira correta para os Cratos saírem da sua zona de conforto e partirem para ó inesperado.

 

- Hinata – Uma voz doce e suave igual a uma voz de uma mãe acolhedora soou no quarto de Hinata –

 

                        De cara nossa heroína a reconheceu.

 

- Pode entrar –

 

        Com autorização de Hinata uma bela mulher de vinte sete anos, cabelos castanhos caindo sobre seus ombros, pele bronzeada, trajada com um terninho branco, com saltos, e por fim em sua face ela recebia um sorriso doce.

 

- Olá Hinata –

 

- Oi Rin – Saldou Hinata a velha amiga de Kakashi, uma semideusa que se formou em psicologia –

 

- Soube da grande viagem que você e os outros faram... – Comutativa Rin entrou no quarto de Hinata e observou bem o local – E você parece pronta para essa viagem –

 

- Isso vai se tornar uma seção? – Questionou Hinata –

 

      Ela e Naruto foram os únicos aterem seções com Rin, os outros se julgavam firme nas suas saúdes mentais, o que eles não sabiam é que um psicólogo foi feito para conversar e entender as pessoas, e Hinata gostou muito da ultima conversa que teve com Rin.

 

- Talvez a ultima – Sorriu Rin –

 

         Hinata retribuiu o sorriso e sentou-se a beira de sua cama.

 

- Estou nervosa, apavorada na verdade... Tenho medo de acabar dando tudo errado...

 

- De tudo dá errado, ou está com medo de você fazer algo errado -... –

 

- Eu sempre estrago tudo – Suspirou Hinata –

 

- Hinata garotas que passaram pelo tipo trauma que você passou desenvolvem essa insegurança. Acham que estão sempre errando ou que vão acabar fazendo algo errado -... –

 

- Sabe Rin esses dias eu me sentir diferente... –

 

- Diferente, como? -... –

 

- Sem querer acabei mim metendo em uma grande confusão, eu sentir a obrigação de ajudar e de parar de ser tão fraca. O estranho é que isso mim fez lembrar um pouco do passado, eu fico pensando e se... – Hinata hesitou, respirou fundo e buscou coragem – E se naquele dia eu tivesse agido, se eu tivesse gritado ou lutado, talvez hoje eu não fosse tão assustada –

 

- Hinata muitas meninas pensam assim, mas sofrer um abuso sexual não é como ter sua boneca favorita roubada... É sufocante, traumatizante. Como você eu também passei por isso, e durante muito tempo me questionava o que eu devera ter feito naquele momento, isso se tornar um martilho, fica pensando nisso só tornar a sensação de culpa maior, mas entenda uma coisa o fato de você ter ficado quieta não muda uma o fato..

 

         Rin fez questão de segurar os ombros de Hinata e olhar bem nos olhos da Hyuuga.

 

- Você minha querida foi a vitima, não se culpe ou se cobre de mais, não tenha medo de errar pelo um ato sujo de um maníaco, pelo contrario encontre força nisso e lute como uma guerreira – Como sempre Rin foi certeira em suas palavras –

 

      Hinata acabou chorando, sempre chorava quando conversava com Rin, e segundo ela botar tudo pra fora era um bom sinal.

 

- Obrigada por tudo – Agradeceu Hinata enxugando suas lagrimas –

 

- Meu bem não precisa agradeça – Sorriu Rin – Agora por que não mim conta um pouco mais sobre sua aventura em Vegas –

 

- Kakashi te contou – Disse Hinata sentindo uma leveza tomar conta dela –

 

- Ele me conta tudo, se não fizesse isso ele já teria explodido – Brincou Rin demonstrando seu bom humor natural –

 

- Bom já terminei minhas malas então vou como diria a Ino... Fofocar um pouco antes de partimos... –

 

/\/\/\/\/

 

- Arroz ok, carne ok, legumes ok, frutas... Cadê as frutas?! Quem ficou responsável por pegar as frutas?! –

 

          Karin segurava uma prancheta com os nomes dos alimentos que os sátiros colocavam abordo do navio.

 

- Onde estão às frutas Naruto! – Gritou Karin –

 

- Você tentou procurar no pé – Disse Naruto enquanto passava por Karin com um caixote cheio de legumes –

 

- Inacreditável essa ralé que não consegue obedecer a simples ordens. Alguém traga as frutas! – Resmungou a ruiva irritada –

 

- Ela é tão chata – Comentou Sakura para Naruto –

 

- Com tempo você aprende a ignorar ela – Disse Naruto colocando o caixote no convés do navio –

 

- Hum... Escuta Naruto você também está animado para andar nesse navio, por que eu estou muito empolgada – Disse Sakura eufórica não via a hora de o Argo dois levantar voou novamente –

 

- Estou animado também. E vou tirar muitas selfs – Disse o Uzumaki –

 

- Oi galera – Ino saldou Sakura e Naruto, desanimada a loura mastigava uma barra de chocolate com muita presa –

 

- Ino cê tá bem? – Perguntou Naruto –

 

- Estou. Hoje se tornou o dia de fazer essa pergunta – Disse a Yamanaka irritada, deu uma generosa mordida na sua barra de chocolate e seguiu para explorar Argo dois –

 

- Caramba, o que deu nela? – Disse Naruto observando sua amiga loura –

 

- Deve ser TPM – Dá de ombros Sakura –

 

- Pessoal um minuto de atenção! –

 

      A voz de Tenten chamou atenção de todos, ela acabava de entrar abordo do Argo e ao seu lado estava Kiba Inuzuka observando tudo com atenção.  

 

- Gostaria de informar que o Kiba acordou e estará ingressado na equipe a partir de hoje -... -

 

      Entre algumas saudações e sorrisos amistosos Kiba Inuzuka foi recebido, da parte dele tentava observar bem os rostos dos presentes para se adaptar melhor, ficou bem mais acomodado ao ver Sai e Sasuke foi comprovação que precisou para ter a certeza que podia confiar em todos ali.

 

- Vamos partir hoje para acampamento meio-sangue – Informou Tenten assumindo a posição de liderança – Mas antes vocês precisam ver isso... –

 

        Em mãos Tenten segurava um tablete de prata, com um clique na tela do aparelho uma tela holográfica surgiu no ar causando certo espanto em alguns de nossos heróis.

 

- Tá legal esse tipo tecnologia é bem avançada – Comentou Shisui –

 

- Não para o mundo dos deuses – Disse Tenten – Olhem isso –

 

         Com mais um clique Tenten trousse a imagem de um homem alto de pele prateada, olhos azuis e um par de assas azul claro, com outro clique a Mitsashi fez o vídeo do homem de assas começar a rodar, esse estava sentado atrás de uma mesa de mármore e bebia uma xicara de café.

 

- Mas uma vez o alertar sobre o retorno dá grande Gaia assombra o mundo, o ataque ao acamamento meio-sangue mostrar claramente uma ação dos inimigos, e é nítido também que a força dos supostos Cratos não teve interferência alguma para os inimigos. Estes Cratos são uns fracos, não sabei lhe dá com um poder tão grande e... –

 

- Quem esse cara?! – Questionou Neji fazendo Tenten pausa o vídeo –

 

- É Euro deus vento leste, hoje o dono do canal informativo tempestade, ele se tornou responsável por trazer digamos informação para o mundo mitológico atual, e como todo deus menor ele detesta a gente – Explicou Tenten calmamente –

 

- E por que a opinião de um deus vento idiota conta? – Ralhou Sasuke –

 

- Querendo ou não Euro tem um grande publico, e ele está passando uma imagem negativa dos Cratos. O conselho da fênix se reúne em breve eles iram questionar se nós devemos ou não ter liberdade pra de fato enfrenta as forças de Gaia – Disse Tenten a atual situação para a equipe, já era hora deles saberem –

 

- Achei que essa tarefa fosse unicamente nossa – Comentou Sakura –

 

- E é pelos menos segundo um Oraculo morto – Disse Sai –

 

- Então esse conselho não é um problema – Disse Karin –

 

- Grandes civilizações como a Grécia e Roma foram construídas encima de mais do que o poder dos deuses antigos, havia uma influencia politica, lideres e conselhos, hoje não é diferente. O conselho fênix é formado pelos maiores lideres das forças aliadas – Explicou Tenten -

 

- Em outras palavras ajuda desse conselho é fundamental – Disse Shikamaru de forma mais simplificada –

 

- Exato. Então vocês precisam saber que falhas não são mais uma opção para nenhum de nós – Tenten soou firme autoritária –

 

- Quanta pressão – Disse Shisui –

 

- Não estou querendo pressionar ninguém, só acho que agora temos que ter muito mais comprometimento – Reformulou Tenten suas palavras de forma mais leve –

 

- Bem, pra começar vamos surrar uns vilões no acampamento meio-sangue – Mostrou animação Naruto - 

 

- Huh... – Sorriu Tenten – Iremos partir em meia hora. Façam os preparativos finais e vamos acabar com os caras maus –

 

   Sakura observou todos tomarem seus rumos, fazendo suas tarefas e ela ficou parada pensando nas palavras de Tenten. Caminhou até a borda do navio e observou a oficina abaixo. O mundo se tornava pequeno diante dessa sua nova vida.

 

    Por alguma razão a rosada pegou sua adaga, antes não tivesse feito isso à imagem de seu tio Logan preso continuava ali.

 

- Animada para o grande voou rosada? – Perguntou Sasuke se aproximando –

 

- Bastante – Respondeu Sakura guardando sua adaga –

 

- Hum... Preocupada? – Sasuke percebeu o jeito tenso de Sakura –

 

         Sakura abaixou seu olhar e começou a esfregar seu braço esquerdo com a mão direita, esse era seu modo de defesa, geralmente fazia isso quando estava perdida e não sabia que rumo tomar.

 

- Como você faz para seguir sempre sua mente e deixa o coração de lado Sasuke? – Questionou a Haruno levantando ó olhar –

 

      Sasuke piscou surpreso com aquela pergunta, mas resolveu responder da forma mais sincera possível.

 

- Toda vez que seguir meu coração eu mim ferrei, então isso se tornou uma tarefa fácil pra mim -... –

 

- Eu também quebrei muito a cara seguindo meu coração, mas mesmo assim não consigo ser tão fria nas minhas decisões – Sakura sabia que não ia deixar seu tio morrer, isso significa que a qualquer momento ela poderia trair seus amigos –

 

- Ainda pretende seguir ele? – Perguntou Uchiha notando aflição no olhar de Sakura –

 

- Acho que vai depender da situação – Respondeu Sakura –

 

        Olhando para Sasuke a rosada sentiu novamente o poder que ele tinha sobre ela, e talvez se resolvesse seguir a vontade de seu coração iria acabar beijando Sasuke naquele momento.

 

- Oi amor! – Karin abraçou Sasuke pelas costas marcando seu território, olhos da ruiva fitaram Sakura com desdém – Oi Sakura –

 

- Oi Karin – Sakura fez questão de falar como mesmo desdém da ruiva –

 

- Sobre o que vocês estavam conversando? – Perguntou a ruiva desconfiada –

 

- Karin era um assunto particular – Disse a rosada –

 

- Você é muita sonsa garota, ficando de papinho com um cara que tem namorada. Isso mesmo o Sasuke é meu namorado! – Deixou Karin esse fato claro –

 

- Karin parar de chilique – Disse Sasuke incomodado –

 

- Sasuke essa garota claramente está a fim de você – Disse a ruiva laçando um olhar raivoso para Sakura –

 

- O que?! – Exclamou a Haruno – Isso é ridículo –

 

- Será mesmo, eu consigo ver a maneira que olha para o Sasuke – Acusou Karin –

 

- Você tá a fim de mim rosada? – Perguntou Sasuke gostando de saber daquela informação –

 

     Sakura regalou seus olhos e encarou Sasuke não credo que ele tinha feito àquela pergunta, e de alguma forma ela soube que Uchiha se divertia com toda aquela situação.

 

- É claro que está, é uma sirigaita – Disse a ruiva –

 

- Sirigaita! – Gritou Sakura – Escuta aqui garota você é maluca! Eu não estou nem aí pra você e seu namoro –

 

- Acha que mim engana Sakura – Karin se aproximou de Sakura e olhou bem dentro dos olhos da rosada – Não ouse tomar o Sasuke de mim –

 

          Essa parte a ruiva sussurrou somente para Sakura, mas depois ela soltou a voz em gritos.

 

- SUA LADRA DE NAMORADOS! QUERENDO ROUBAR O SASUKE DE MIM, O QUE FIZ PRA VOCÊ SAKURA! – Gritou Karin se fazendo de vitima -

 

- Que? Parar com isso sua doida – Sakura logo notou que Karin chamava atenção de todos –

 

- Karin chega! – Soou Sasuke irritado, ele agarrou um dos pulsos da namorada e saiu a puxando dali  –

 

- EU SOU A VITIMA! – Gritava à ruiva enquanto era puxada –

 

- Essa garota é muito desequilibrada – Disse Sakura pasma com atitude da namorada de Sasuke, mas olhando envolta notou que a cena de Karin chamou toda atenção para sua pessoa -

 

         Ótimo agora todos iriam achar que ela estava a fim de Sasuke.

 

              Sasuke seguiu arrastando Karin até fora do Argo dois.

 

- Qual o seu problema? – Ralhou Uchiha soltando a ruiva de forma bruta –

 

- Sasuke eu não posso... –

 

- Sim você pode! – Interrompeu Sasuke Karin com uma voz firme – Você pode só observar e não falar nada, não tente ser a namorada ciumenta que dá chilique, isso não vai colar comigo Karin. Você sabe muito bem que eu não sinto o mesmo que você, eu não te amo, então é melhor você parar com essas cenas... –

 

       Deixando seu recado Sasuke se virou e saiu, enquanto a Karin, ela ficou ali parada observando seu namorado se afastar. O sonho de um namoro perfeito com Sasuke não durou nem metade do tempo que a ruiva imaginou, a verdade nua e crua era que Sasuke não lhe amava, restava saber se ela conviveria com isso ou deixaria o Uchiha seguir enfrente.

 

- Sasuke você vai me amar – Afirmou Karin pra se mesmo, para ela não havia apenas duas opções, sempre havia a terceira e geralmente essa era criada na mente conturbada e fantasiosa dela –

 

\/\/\/\/

 

     Quando o relógio bateu meio dia, Argo dois se preparava para levantar voou. Kakashi deu autorização para o inicio da missão, nossos heróis já estavam com tudo abordo do navio, para divisão de cabines duplas foram formadas de acordo com um sorteio de nomes. As duplas ficaram da seguinte forma:

Naruto/Shikamaru

Gaara/Shisui. Obviamente o ruivo não se agradou com isso.

Sasuke/Sai.

Neji/Kiba

Hinata/Karin.

Ino/Sakura.

Tenten/ E a futura reencarnação de Héstia.

E Temari que teria uma cabine só pra ela.

 

     Sete cabines ocupadas restando ainda mais duas para os futuros tripulantes, por hora os Cratos só tinham que se preocupar em seguir até o acampamento meio-sangue, e se dependesse da velocidade do Argo isso aconteceria o mais rápido do que eles esperavam.

 

      Os céus fora do Monte Olimpo pareciam convidativos, o Arco dois tomava os céus, e a maioria de seus tripulantes se encontravam na borda do navio observando os bosques canadenses.

 

- Isso é muito maneiro – Sorriu Naruto empolgado –

 

- É realmente lindo mesmo – Disse Hinata ao lado de Naruto. Os olhos dela brilhavam com a visão da fauna e a flora do Canadá –

 

- Hora da self! – Disse Naruto abraçando Hinata pelos ombros e tirando sua self – Ficou maneira Hina, olha só –

 

- É está legal – Hinata deu uma leve risada ao ver sua cara de susto na fotografia –

 

- Shikamaru continue subindo – Orientou Tenten –

 

- Ok! Comandante – Disse Shikamaru visivelmente contente –

 

- Olha lá Ino é um alce – Apontou Sakura para alce banhando-se no rio que o Argo começava a sobrevoar-

 

- Na verdade aquilo é um cervo, os chifres de um alce possuiu uma simetria diferente – Explicou Neji apoiando seu corpo na borda do navio ao lado esquerdo de Sakura  –

 

- Dês de quando você é um especialista em... Em – Sakura cessou sua fala e ficou pensativa, se perguntava qual era o nome cientifico usado definir a família dos cervos –

 

- Especialista em Cervídeos – Disse Neji observando reação de Sakura –

 

- Que seja... Dês de quando é um especialista em Cervídeos? – Questionou a rosada –

 

- Eu só mais que um rostinho bonito sabia – Sorriu Neji travesso –

 

- Sei... – Revirou os olhos Sakura – Ino dá pra acreditar que o... – Quando Sakura direcionou sua atenção para sua amiga loura notou que ela estava com um olhar distante – Ino –

 

- Sim - Ino voltou à realidade e fitou sua amiga –

 

- Você está área hoje em – Comentou Sakura intrigada –

 

- Só estava pensando na missão – Mentiu Ino. Assim que ela notou Neji ali abriu um sorriso travesso – Uhhh... Será que eu estou atrapalhando o casal –

 

- Casal – Sorriu Neji – Eu gostei disso –

 

- Segura a onda Neji – Disse Sakura – Nós só ficamos... Eu não quero tipo que você pense que eu e você...

 

- Amizade colorida – Disse o Hyuuga fazendo Sakura se calar –

 

- Amizade colorida?– Repetiu Sakura erguendo uma das sobrancelhas –

 

- É pra mim parece uma boa, e pra você? – Neji igualmente a Sakura não queria criar expectativas amorosas, e nada do que uma boa e velha amizade colorida para resolver aquela situação –

 

- Pra mim também – Disse Ino se divertido com aquela situação –

 

- Ino, quem deve decidir isso sou eu – Fitou Sakura sua amiga loura, quis que ela voltasse a ficar área –

 

- Então é melhor você decidi a coisa certa – Disse Ino, logo depois ela deu uma piscadela para Neji e deixou o casal a sós –

 

- Vai aceita minha proposta Sakura, sim ou não? – Questionou Neji tentando esconder sua ansiedade –

 

- É pode ser divertido –

 

       Sakura nunca se imaginou como uma garota livre, totalmente desprendida dos clichês românticos, mas até mesmo a própria Afrodite deusa do amor era livre, ou se já a rosada podia experimenta essa liberdade também.

 

- Isso foi um sim? – Perguntou Neji –

 

- Talvez – Sorriu divertida Sakura – Agente se ver Hyuuga... –

 

      Sakura seguiu para o andar das cabines não escondendo sua face empolgada, essa viaje prometia muita coisa.

 

- Ino! – Chamou Sasuke loura que conversava com Shikamaru –

 

- Eu já volto Shikamaru – Ino deixou de lado seu quiz de perguntas sobre o painel do Argo e seguiu até Sasuke –

 

- Você se tornou bem amiga da Sakura... O que está rolando entre ela e o Neji? – Direito Sasuke não enrolou para conseguir respostas –

 

- Neji propôs amizade colorida pra ela – Respondeu Ino empolgada –

 

- Que! Amizade colorida! Ela aceitou? – O tom de voz de Sasuke se alterou o que fez Ino olha-lo assustada –

 

- Eu não sei... Mas provavelmente deve aceitar – Disse Ino dando um passo para trás a face de Sasuke estava lhe assustando –

 

- Sakura não pode aceitar, ela não é desse tipo de garota – Afirmou Uchiha possesso de raiva –

 

- Sasuke a Sakura tem o direito de viver a vida dela como ela quiser, ela não tem namorado, e já passou por muita coisa, o Neji pode alegrar a vida dela um pouco. E fracamente depois do chilique da louca da sua dita namorada eu acho bom você ficar longe da minha amiga -... –

 

- Você não me quer perto dela, mas quer o Neji – Disse Sasuke incrédulo –

 

- O Neji não tem uma namorada doida – Rebateu Ino - Agora se mim da licença eu tenho mais o que fazer –

 

- Drogar – Resmungou Sasuke. A personalidade do Uchiha não permitia que ele inferisse em assuntos que ele julgava tão banais, mas naquela situação iria abrir uma exceção –  

 

 

       A viagem de nossos heróis prosseguia calma. E mesmo Shikamaru adorando uma boa calmaria, naquele momento ele estava contagiado pela animação de ter feito um navio voador, queria espalhar toda essa animação pelos céus que Argo voava.

 

- Hora de animar um pouco – Com um sorriso na face e apertando um simples botão Shikamaru fez a musica Living On a Prayer soar no navio –

 

          Tenten que estava ao lado de Shikamaru, distraída observando um mapa olhou para o amigo intrigada com aquela musica repentina.   

 

- O que? Todo mundo ama essa musica – Disse Shikamaru –

 

- Huh... – Riu Tenten discretamente voltando a fita seu mapa –

 

- Que mapa é esse? – Perguntou Shikamaru –

 

- Estou traçando uma rota segura para nós – Respondeu Tenten focada em sua tarefa –

 

- Mais estamos até perto do nosso destino – Disse Shikamaru –

 

- Tenho certeza que Quíron vai nos mandar para lugares distantes, possivelmente em mar aberto. Então já estou mim adianto nas rotas mais seguras – Explicou Tenten –

 

- Você é sempre assim, precavida e focada? – Questionou Shikamaru –

 

- Geralmente sim – Dá de ombros Tenten – Por quê? –

 

- Isso é muito atraente em uma garota – Sorriu Shikamaru –

 

                Sem perceber Tenten acabou ficando corada.

 

- Whooah, we’re half way there. Whooah, Livin’ On a prayer!... – Cantou Naruto desafinado enquanto dançava no navio – Essa musica é o bicho! –

 

- Como ele canta mal – Comentou Shisui observando Naruto –

 

- Pelo menos ele está no clima – Disse Ino sentada na borda do navio, com tedio ela saboreava outra barra chocolate –

 

- Essa é a quarta barra de chocolate que vejo você comer dês que o navio saiu do Monte Olimpo – Disse Shisui analisando Ino – Por acaso você estaria soube estresse ou ansiosa? –

 

- As duas coisas – Respondeu em um suspirou cansado –

 

- Quer fala sobre isso? – Questionou Shisui –

 

- É que... Argh... Muito complicado -... –

 

- Complicado. Tipo como saber que todos os garotos aqui são héteros e que eu não tenho chance alguma – Brincou Shisui conseguido uma risada de Ino –

 

- Isso é bem pior – Disse a loura –

 

- Viu só seu problema pareceu menor diante do meu – Sorriu Shisui para Ino dando uma piscadela –

 

- Espera, tem o novato o Kiba – Lembrou Ino – Talvez ele seja gay –

 

- Não. Ele tem cara de hétero – Afirmou Shisui –

 

- Como pode ter tanta certeza? Não mim diga que aquele lance de radar gay realmente existe? – Questionou Ino curiosa –

 

- Isso é um mito besta – Respondeu Shisui – Eu só acho que ele não é gay como todos outros ele transpira heterossexualidade –

 

- Equipe reunião no convés – Soou a voz de Tenten nos alto falantes espalhados pelo Argo –

 

Em minutos toda equipe estava no convés.

 

- Hora de passar o plano – Disse Tenten caminhando até o centro da equipe. Usando seu novo tablete ela fez a plana o acampamento meio-sangue surgi enforma de holograma – Essa é uma planta do acampamento, nossa prioridade e acha reféns, só então iniciaremos o ataque... Seremos divididos em três equipes. A equipe beta será formada por Ino, Karin e Sakura... –

 

- Que! Não nada disso – Disse Karin –

 

- Karin agora não – Tenten foi bem firme no seu olhar de líder – A equipe beta terá a missão de conseguir informações sobre área inimiga, temos que saber que o exatamente vamos enfrentar depois meninas vocês devem encontrar área de reféns e resgata-los, sem chama atenção... –

 

- Legal vamos ser espiãs – Disse Ino mostrando empolgação –

 

- A segunda equipe será a ômega, Gaara, Hinata e Neji. Vocês vão servir de retaguarda para beta e aguarda o sinal para ajudar as meninas. A equipe três será alpha á de ataque direto, eu, Sasuke, Naruto e o Sai, nós iremos criar a distração no momento que a beta se infiltrar na área inimiga. Shikamaru você o Shisui e o Kiba ficam no navio, vão aguarda minha ordem para usar poder de fogo do Argo, mas a prioridade e ter os semideuses e o Quíron seguros aqui... -... –

 

- Caramba isso que é um plano bem elaborado – Comentou Naruto para Hinata –

 

- E antes que aja qualquer desentendimento, vou deixa claras as lideranças aqui. A beta será liderada pela Ino, ômega Gaara e a alpha por mim – Disse Tenten –

 

- Você ouviu Karin eu lidero – Disse Ino debochada –

 

- Um plano de ataque perfeito – Disse Sai –

 

- Enquanto a Temari? – Lembrou Shikamaru –

 

- Já entrei em contato com ela. Ela sabe do ponto de encontro e afirmou que estará lá – Informou Tenten – Agora vamos estudar a planta do acampamento meio-sangue –

 

CONTINUA...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


(Link da musica do cap)
https://youtu.be/qdCwWbZpxOI


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...