1. Spirit Fanfics >
  2. As Doidas do 302 >
  3. Capítulo II

História As Doidas do 302 - Capítulo 2


Escrita por: e Pouck_


Notas do Autor


Sou louca, vou procurar um psicólogo

Capítulo 2 - Capítulo II


Fanfic / Fanfiction As Doidas do 302 - Capítulo 2 - Capítulo II


Milanie Vitale

Acordei com o barulho de uma música, era meu despertador. Como era minha música favorita, acordei de bom humor. Sem perder tempo fui em direção ao banheiro fazer minhas higienes pessoais, meia hora depois eu estava pronta, agora vamos a missão mais importe do dia! Acordar Hitsugaya Pouck!

Tudo bem que era cinco e meia da madrugada e que era demasiado cedo, mas era necessário que ela acordasse. Afinal era o nosso primeiro dia na faculdade:

-- ACORDA RAPARIGA! ~ grito puxando o cobertor.

-- NÃO QUERO! PARA DE GRITAR EM PLENA MADRUGADA! ~ ela grita, tentando se enroscar no cobertor. Merece um prêmio por tamanha irresponsabilidade!

-- Levanta logo Hitsugaya! Hoje é nosso primeiro dia na faculdade! E você querida! Estuda advocacia! Estás em caminho sem volta! Levante logo! ~ digo puxando novamente a coberta.

-- Que saco! Estou acordada! Satisfeita? ~ ela diz emburrada indo em direção ao banheiro.

-- Quanta enrolação!

Tem uma semana que estamos aqui, eu sequer saí gostei demais do meu quarto para sair dele. Porém não posso dizer o mesmo de Pouck, a doida fez amizade com mais um doido, o Luffy. Negativo com negativo dá positivo, certo?

Ele é legal, contudo é idiota. Depois da repentina amizade entre eles, Luffy vem aqui todo dia. Fiquei até impressionada quando ele disse que era casado com uma moça chamada Nami. Não levem minha opinião ao lado errado, Luffy possui 21 anos, mas ele parece ter dezoito, que age igual a um adolescente de quartoze, com mentalidade de uma criança de cinco anos.

Talvez tenha sido falta de educação minha não me apresentar a esposa dele, ou aos amigos dele, que mora nesse prédio. Mas eu cheguei brigando com meus vizinhos. Com isso pode esperar se tudo e mais um pouco de mim e de Pouck.

-- Estou pronta! Vamos logo! ~ Ela fala já pegando a mochila, indo em direção a porta.

-- Não vai comer nada?

-- Não! Vamos! ~ Impossível não revirar os olhos. Fique com fome então.

Assim como a Pouck, pego minhas coisas e saio seguindo. Assim que chegamos no hall de entrada a gente se encontra com o Luffy e com uma moça que possui o cabelo alaranjado.

-- Oe Pouck! ~ certo... Ele gritou sendo que é 6:20 da manhã!

-- Luffy!! Quantas vezes vou ter que dizer para você não gritar logo de manhã! ~ Após dizer isso essa moça que aparenta ser calma, deu um soco no Luffy. Bom, calma não é uma das características dela.

-- Aí Nami! ~ Ele resmunga enquanto massageia a testa.

-- Desculpa o incômodo... É?

-- Milanie! E não precisa se desculpar você dever ser Nami, esposa do Luffy! ~ Que foi? Não quero brigar novamente com as pessoa daqui!

-- Sim... É vocês são da mesma faculdade que eu e Luffy, certo?

-- A Nami quer saber se você, Mila, pode levar a gente para a faculdade, ela não gosta de gastar dinheiro com passagem! ~ Luffy desmascarou ela! Não posso conter a gargalhada!

-- Não falo nada! ~ Pouck diz com uma cara de sono.

-- Vamos logo então! ~ Digo indo até meu carro.

-- Obrigada, Mila-chan! ~ E assim começa meu dia.

☆■☆■☆■☆

Hitsugaya Pouck 

Minha felicidade está estampada em meu rosto por começar a faculdade! Claro que não! A praga da Milanie me acordou, praticamente de madrugada, e ainda me obriga a reviver os momentos de escola, percebi que vou me ferrar logo de cara na faculdade, vou é vender minhas artes na praia!

Quando a gente estava saindo do prédio, o Zoro, Sanji, Ussop, Ace e Sabo, também estavam saindo, não converso muito com essa cambada, quem me apresentou à eles foi o Luffy. E iremos fingir que não arrumei briga com o rapaz de cabelo verde.

-- Chegamos! ~ Mila-chan está animada até demais.

-- Vocês vão gostar daqui! Tem um ano que estou aqui! ~ Luffy diz com um sorriso.

-- Se você diz... ~ digo sem ânimo algum. Vida difícil.

-- Credo, Pouck! Quanto desânimo! É melhor a gente ir! ~ Mila diz me puxando.

-- Oe Mila! Pouck! Você ainda não conhece o pessoal! Vamos lá!~ Luffy já puxou a Mila, e eu tive correr atrás.

Milanie provavelmente deve estar morrendo de raiva, principalmente pelo fato dela querer já estar na sala, mas foi arrastada até um pátio e lá estava os amigos do Luffy.

-- Oe pessoal! Vocês já conhecem a Pouck, mas essa aqui é a Milanie! ~ Luffy adora amizades, não é atoa que converso com ele.

-- Olá! ~ O rosto de santo dela não me engana! Deixa esse povo pegar intimidade com ela, só deixa....

-- Olá Milanie! Eu sou o Sabo, prazer!

-- Prazer!

-- Os outros são; Sanji ~ Ele aponta para o rapaz loiro com sobrancelha espiral, ele é estranho...

-- Prazer em te conhecer! Você é muito linda! ~ Eu posso jurar que surgiu corações nos olhos dele. Será que é errado rir?

-- Igualmente, é um prazer.~ Mila estava tentando não rir. Eu já queria rir e ela segura a risada.

-- Pouck~ Ela me olhou com uma cara de “Não ria! Se rir vai morrer". Tive que me recompor, caso contrário eu iria começar a gargalhar.

-- Os outros são Ussop, Zoro, e Ace! ~ Sabo termina as apresentações e Mila apenas acena pra eles.

-- Oe Milanie... ~ Ussop vai falar o que não deve, meu sexto sentido não falha.

-- Sim?

-- Você e a Pouck brigaram com o Zoro e o Tral-kun? ~ Gente já tem uma semana isso! Mereço!

-- Correção! A Pouck brigou!~ Até parece!!

-- Eu não fiz nada! ~ Respondo indignada!

-- Vou fingir que acretido! ~ Mila me respondeu com um sorrisinho na boca. Falo nada.

-- De qualquer forma, eu nem lembrava disso, e nós temos que ir para as salas, as aulas já vão começar. ~ Mila fala já se levantando para ir.

-- É, tem razão! Nós vemos depois. ~ Ace fala e todos os outros concordam.

Eu ainda quero saber o motivo do cabelo de mato está me seguindo! VOU DENUNCIAR ELE!

-- Cabelo de mato! Por que você está me seguindo?! ~ Digo.

-- Eu não estou te seguindo, smurf! ~ Ele diz em tom de voz revoltado. Quanta ousadia!

-- Está indo para onde então?

-- Para minha sala! Para onde mais eu iria! Você que provavelmente está perdida!

-- Claro que não estou perdida! Eu vou fazer advocacia.

-- Não... ~ Ele parecia incrédulo.

-- O que foi?

-- Eu também vou fazer advocacia. Que merda! Não acretido que vou ter que te aturar! ~ Brincadeira! Só pode

-- Não pense que é uma honra estudar com você, porque não é!~ Ele resmunga e vai em direção da sala. O que eu fiz para merecer isso?

Estou começando a considerar a ideia de vender arte, ao invés de prosseguir com a faculdade. As aulas acabaram, e agora é hora do almoço, mas tenho que achar a Mila-chan nessa faculdade enorme!

-- Pouck! ~Escuto a voz da Mila. ~ Te achei!

-- Finalmente, vamos embora logo! ~ Digo já indo em direção a saída, porém Mila puxa a alça da minha mochila. ~ Hã? Que foi?

-- Tenho que ir na secretaria antes, falta algumas coisas da matrícula que eu não entreguei.

-- Certo. ~ A gente vai em direção a secretaria e Mila falando.

-- Menina! Eu vi um ruivo hoje lindo! ~ Ela diz com um sorrisinho de quem tem fogo, quero dizer, de quem gostou de alguém. Espero que não seja nenhum professor!

-- Quem? ~ pergunto quem será o sortudo masoquista.

-- Eu creio que seja o diretor ou supervisor, eu vi ele só uma vez de longe, mas estava falando com o povo da secretária. ~ Qual é o problema dela?

-- Ficou doida?

-- Ah deixa de ser chata! Estou apenas falando que ele é bonito.

-- Tá! Vamo logo, quero comer.

É sério esse lugar é grande demais! Quando finalmente chegamos na bênção da secretaria, Milanie ficou preocupada demais reparando no ruivo e entregou os papeis de qualquer maneira.

-- Pouck! Estou gamada naquele ruivo! Mio Dio! Ele é lindo!! ~ Ah pronto! Começou!

-- Olá! Estão precisando de algo? ~ POR QUE ELE TEVE QUE VIR ATÉ NÓS?

-- Oii! Na verdade acabamos de resolver qualquer pendência! ~ Lá vai ela se fazer de fofa e santa!

-- Ah que bom! Meu nome é Shanks, eu sou diretor. Se tiverem qualquer problema pode ir até minha sala! ~ Creio que ele queria que ela vá, não eu.

-- Claro! ~ Ela não podia ter tara com alunos ricos ou outra coisa? Tinha que ser logo com professores?!

-- Se não for incômodo.. Como você obteve essa cicatriz? ~ Mila eu quero ir embora! Mas, como ele teve a cicatriz?

-- Quer saber a história de como “ganhei” a cicatriz? Oras vamos na minha sala eu explico melhor lá!~ Ele disse colocando o braço ao redor do pescoço da Mila, com a intenção de levar ela até a sala dela! Enquanto eu estiver aqui Milanie não irá se jogar em cima de professor e eu não irei segurar vela!

-- Mila-chan! Temos que ir! Lembra a gente tá atrasada! ~ Peguei ela pelo braço e sair puxando ela.

-- Pouck! Sua praga!

-- Nem começa! Eu não quero ter que ficar “ouvindo” história! ~ Digo fazendo aspas com as mãos. ~ E outra coisa! Qual é a tua tara com professores hein?

-- Eles tem muito a me ensinar! ~ Ela diz cruzando os braços

-- Desse assunto você já é formada! Vamos eu estou com fome!

-- Certo! Vamos logo! Dessa vez a gente vai em um restaurante, não sou cozinheira para ficar na cozinha!

-- Se eu estiver comendo, está ótimo!

Pelo menos evitei uma tragédia! Finalmente irei comer algo!


Notas Finais


Postei! Amém!
Obrigada as pessoas que lerem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...