História As escolhas que mudarão tudo - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Androide Nº 17, Androide Nº 18, Bardock, Bills, Brolly, Bulma, Caulifla, Cell, Champa, Chaos, Chichi, Cooler, Dai Kaiohshin, Daishinkan, Dende, Freeza, Frost, Gohan, Goku, Goku Black, Goten, Gowasu, Grande Patriarca (Saichourou), Hit, Kaiohshin, Kakaroto, Kale, Kami-sama, Kuririn, Kyabe, Magetta, Majin Boo, Marcarita, Marron, Mestre Kame, Mestre Karin, Monaca, Moscow, Mr. Satan, Nappa, Oob (Uub), Pan, Personagens Originais, Piccolo, Porunga, Raditz, Rei Cold, Rei Vegeta, Senhor Kaioh (Kaioh do Norte), Sr. Kaioh, Sr. Popo, Tarble, Tenshinhan, Trunks, Turles, Vados, Vegeta, Vermoud, Videl, Whis, Yamcha, Zamasu, Zen'Oh
Tags Bardock, Bargeta, Bills, Chichi, Frezza, Gohan, Goku X Black, Kakavege, Raidtz, Rei Vegetal, Vegekaka, Whis)
Visualizações 67
Palavras 2.255
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Lemon, LGBT, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello amorecos, tdb?
Eu sei que esse demorou um pouco mais, porém foi necessário.

EU NÃO CONSEGUIA COMEÇAR ESSE CAP! tipo, eu tinha toda a ideia preparada, porém eu não conseguia fazer o começo, eu fiz uns quatro ou cinco começos diferentes até achar perfeito.

Bem, de qualquer forma eu espero que gostem e que adorem. Fiz como todo o carinho que eu pude.
Kissuss

Capítulo 5 - Capítulo V


Pov.: Kakaroto.

— Vamos seu bando de inútil, assim nunca que vocês vão conseguir me acertar! — Grito.

Kakaroto estava treinando com Raidtz e Black na sua casa, sendo o que ele mais fazia nessa ultima semana desde que lutará com o príncipe.

— Argh! Você sabe que nossos poderes são de níveis totalmente diferentes! Porquê não chama o seu príncipe amigo e treina com ele? — Black pergunta enquanto da uma serie de golpes desviados poe Kakaroto.

— Todos temos que treinar, e como eu sou mais forte que vocês, eu sou o parceiro perfrito. — Kakaroto some e reaparece atrás de ambos, dando uma cotovelada neles e os derrubando.

O treino contínua, com Balck e Raditz tentando ao máximo acertar Kakaroto, que ria e os derrubava sempre.

Algumas horas mais tarde o treino dos três terminam, Kakaroto toma um pouco de água enquanto deixa uma toalha apoiada nos ombros, os outros dois estavam jogados no chão, arfando e reclamando de dores no corpo todo.

— Só assim vocês vão poder ficar mais fortes! Então parem de reclamar e tomem vergonha na cara! Vocês são Sayajins.

— Pra você é fácil falar, você treina assim todo o dia! E por falar em ficar mais forte, cade Turles? — Black questiona

— Eu o convidei, porém ele não quis vir. Disse que irá treinar por sua própria conta. — Responde Kakaroto dando de ombros.

— Ele deve estar em algum puteiro por ai, isso sim! — Raditz se senta e ri.

— Eu não me importo, se ele não quiser vir, que seja.

— Bem, eu já vou indo! O treinamento foi ótimo mas Sabri está me esperando em casa.

Raidtz se levanta e comprimenta os dois com um simples aperto de mãos, então pega uma bolsa que havia trazido e sai.

— Ele parece estar realmente sério com essa mulher, né? — Pergunta Black, que tira a parte de cima da roupa, ficando com o peito nú.

— É o que parece. Eu espero que eles sejam felizes juntos.

Kakaroto caminha calmamente até seu quarto, e é seguido por Black que se levanta rapidamente.

— Olha, eu não estou com vontade de sair agora, tem algum problema se eu ficar aqui? — Pergunta Black, com um tom inocente na voz, que Kakaroto sabe por experiência que não revela as verdadeiras intenções dele.

— Mas é claro que pode, se quiser se banhar você sabe onde as coisas ficam.

Kakaroto se dirige a cozinha, para preparar algo para comer, enquanto Black sorrindo caminha até o quarto do anfitrião e pega uma toalha.

Kakaroto abre um livro de receitas que tem na cozinha, enquanto come um pedaço de maçã, escolhe algo e começa a preparar.

Alguns minutos se passam até Black ser ouvido na porta da cozinha.

— Ei, Kakaroto, tem algum problema se eu pegar uma roupa sua? É que eu não vim preparado para ficar sabe...

Kakaroto, que cortava um peixe para por em uma panela de água quente se vira e observa Black, que estava apenas de toalha.

— Hã.... Ah, claro, dentro do meu armario, na parte direita tem algumas calsas, pega uma.

— Valeu. — Black pisca.

“esse cara ta me provocando” pensa Kakaroto e sorrindo termina de fazer a comida.

Algumas horas depois, Black e Kakaroto estavam sentados a mesa rindo e bebendo um vinho. Talvez eles já tivessem passado da quinta ou sexta taça.

— Eu ainda não acredito que você quase perdeu pro príncipe! Ele tem pouco mais que a metade do seu tamanho! — Black ria.

— Eu sei! Você tinha que ver, ele ficou muito puto quando eu chamei ele de nanico, ele ficou todo vermelho. Mas em compensação essa foi uma das poucas lutas que eu tive que dar o máximo de mim.

— E como foi quando vocês acordaram mesmo? — Kakaroto obeervava o leve rubaoe na face de Black, devido a bebida.

— Foi hilário! Ele começou a gritar que não aceitaria perder de alguém inferior a ele, que ele era o príncipe e que iria me matar! Ele deu um belo de um chilique.

Kakaroto cai na gargalhada, sendo seguido por Black que chega a bater na mesa de tanto rir. Eles continuam a conversar e a tirar sarro de Vegeta até quando alguém bate na porta de Kakaroto.

— Ué, você estava esperando alguém?

— Não que eu me lembre, mas levando em consideração meu estado eu não me surprenderia se tivesse esquecido. — dando de ombros Kakaroto caminha até a porta.

— Boa noite. — Bardock, vestindo uma ropa simples comprimenta seu filho.

— Pai? — Pergunto meio confuso. — O que foi? Esta tudo bem?

— Ah está sim. Será que... — Ele aponta para dentro de casa.

— Claro! Aceita uma bebida? — Pergunta enquanto caminhan até a cozinha.

— Na verdade sim.

Bardock se senta ao lado de Black e o comprimenta com um aperto de mãos. Kakaroto serve uma taça de vinho para seu velho.

— então velho, o que te trás aqui hoje?

— Bem, eu tenho um recado do Rei. Sua equipe será mandada para um grande setor amanhã então para cobrir mais espaço ele decidiu já mandar turles e Raditz para um dos planetas. Você Black e Vegeta irão amanhã cedo.

— Argh! Qual setor?

— TR24.

— Esse setor não tem apenas um tipo de vida, e esses são super fracos. — Black questiona.

— Sim, porém o rei já havia mandado uma equipe de três homem, homens fracos porém fortes o suficiente para acabar com a vida la porém isso já faz mais de um mês e eles não voltaram e não mandaram nenhum tipo de relatório, então deduzimos que de uma alguma forma eles morreram. Seu irmão e Turles estão indo para lá para checar tudo.

— Tanto faz. Que horas nós temos que estar lá? — Pergunto dando mais um gole no vinho.

— logo depois do nascer do sol. O Rei também preparou uma nave espacial pois, nas palavras dele “Filho meu não irá andar em uma nave qualquer” , ele quer ensinar vocês a dirigi-la.

— Ele parece ter mesmo gostado de você, Kakaroto. — Black diz zombeteiro.

— ele realmente gosta. Não é qualquer um que consegue lutar com seu filho de igual para igual e ainda vencer. O Rei ainda esta encantado com tudo.

— Eu fui demais não fui! —Comemoro.

— De qualquer forma eu devo ir tenho algumas coisas para terminar.

— Claro pai.

Bardock se levantam e agradece a bebida e vai embora, Kakaroto tranca a porta atrás dele.

— É... Eu acho que já vou também. — Black se levanta e vai até a sala, onde Kakaroto havia sentado em um sofa.

— O que? Por que?

— Amanhã nós temos que sair cedo não? Então eu vou para casa e vou descansar, alias eu ainda estou dolorido por causa do treino sabia.

Kakaroto se levanta e vai até Black, o pega pela cintura e cola os corpos dos dois.

— Mas você não vai embora mesmo. Acha que eu não sei que tudo o que você quis foi isso? Me provocou a tarde toda, agora aguenta.

Kakaroto pega a nuca de Black e inicia um beijo que logo é retribuído, ele pega Black no colo e o mesmo entrelaça suas pernas nas costas de Kakaroto, enquanto eles caminham até o quarto de Kakaroto.

Kakaroto joga Black na cama e caminha até a mesma enquanto retira a parte inferior da roupa, ficando nu. Ele fica por cima e voltam a se beijar.

__________________________________________________________________________________________________________________________________

Kakaroto acorda com o sol batendo em seu rosto. Ele olha envolta meio confuso e com uma leve dor de cabeça, ao seu lado se encontrava Black, nu e deitado de bruços olhando para o lado oposto ao dele e ressoando baixinho. Ele se levanta e caminha até o banheiro que se encontrava em seu quarto, abrindo o chuveiro e tomando um rapido porém gratificante banho.

Ao voltar ao quarto, ele vê que Black já esta acordado, sentado na cama e olhando para o teto, ele fala bom dia enquanto caminha até o armário e esfregando a toalha no cabelo ele pega duas armaduras, uma para si e outra para Black.

— Como nós somos praticamente idênticos, pode usar uma das minhas armaduras, mas ande logo com esss banho, já era para estarmos no castelo.

— Eu sei e eu disse para não fazermos àquilo que iríamos nos atrasar hoje.

— Não o que pareceu quando...

— Tá, tá, tá bom. Chato — Black se levanta e pegando a mesma toalha que havia usado ontem ele vai para o banho.

Rindo, Kakaroto termina de se trocar.

Algumas horas maia tardes, Kakaroto e Black voavam em velocidade máxima para o castelo, já que Kakaroto não morava tão perto quanto gostaria. No trajeto Kakaroto recebe diversos elogios e parabens sobre sua luta contra o príncipe.

— Não é facil andar com uma celebridade. — Black comenta.

— Eu não sei do que você está falando. — Kakaroto sorri e Black vira os olhos.

Logo eles chegam ao castelo e avisam aos guardas reais que vieram ver o Rei e recebem a notícia que o mesmo os espera na área de pouso e decolagem.

— Vossa majestade. — Kakaroto comenta assim que entra no local, chamado a atenção do mesmo e do príncipe Vegeta que o acompanhava.

— Fico felize que tenham se junatdo a nós!

Ambos fazem uma reverência para o Rei.

— Peço perdão pelo atraso majestade, porém nós estávamos terminando algo. — Kakaroto responde.

O Rei os analiza, vendo certas marcas espalhadas pelo pescoço e coxa de ambos, ele levanta uma sobrancelha e sarcasticamente fala.

— Tinham né? Bem, isso não me interessa, só espero que não se repita.

Black cora de leve e assente com a cabeça.

— Eu fui informado de que o senhor quer nos apresentar a nova tecnologia das naves. — Kakaroto muda de assunto.

— Isso mesmo. Como eu disse ao seu pai, não quero meu filho em qualquer nave, pois acimade tudo ele é o Príncipe dos Sayajins. Entao, essas novas naves ainda são individuais porém apenas quando os pilotos assim querem, elas tem o programa de se agrupar e virar uma grande nave.

O Rei aponta para três navea em formato oval, essa são maiores que as naves de que Kakaroto eata habituado e o programa é apresentado sendo mais complicado que o esperado. Vegeta continua com a explicação de como é a interface e como funciona.

— E é assim que se faz para colocar o modo piloto automático. — Ele termina — Creio que por enquanto somente isso será necessário para que vocês entendam. O resto das coisas vocês podem pegar na marra.

— E sobre a nossa missão?

— Ah sim. Raditz e Turles foram mandados para seus respectivos planetas e missões, já vocês eu decidi mandar em uma missão especial.

— Espera um pouco! Você tinha que séria uma missão normal! — Vegeta, que estava em silêncio até agora questiona.

— E seria mesmo. Mas após um pequeno estudo eu notei que seria um disperdicio mandar vocês para acabarem com esse planeta.

— E qual seria a missão? — Kakaroto pergunta e cruza os braços.

— Colonização.

— Como assim?

— O planeta para o qual vocês devem ir são o ET4, também chamado como terra pelos seus habitantes. Esse é um pleneta cheio de vida e nutrientes que serão úteis, e logo após uma visita das anciãs eu soube que Sayajins híbridos, vindo daquele planeta, podem ser extremamente poderosos.

Os três comtinuam calados.

— Resumindo. Eu quero que vocês cheguem no planeta, reportem tudo o que acharem necessário e se livrem do que não é, se reproduzem! Pois quero saber o quão forte tais híbridos podem vir. Tomem o planeta para os Sayajins.

— E como Freeza ficou com tudo isso? — Vegeta pergunta.

— Ele sabe que aquele setor é composto por mais 8 planetas além da ET4, então ele concordou ao saber que poderemos ter o mais guerreiros, mais rapidamente. Mas mesmo assim exigiu um tipo de remuneração.

— Ele sabe que os Sayajins híbridos que vier de la podem ser fortes?

— Não, pois essa não é um informação importante...para ele.

— E se alguém se opuser a nós? — Black questiona.

— Isso é simples. Acabe com ele. Eu só não quero grandes estragos na terra e na população, pois eles serão necessários, mas quando os Sayajins forem maioria, podem acabar com todos os terrestres.

— O senhor tem noção que essa missão pode chegar a durar anos, não? E nós teremos que ficar todo esse tempo lá. — Kakaroto caminha enquanto calcula.

— É claro, mas sei que todos são guerreiros eficientes, e de qualquer forma, na nave tem uma forma de vocês se comunicarem comigo lembra? Então independe do tempo que se passe, ainda manteremos contato.

— Os outros dois irão nos encontrar lá? — Kakaroto também pergunta.

— Sim. Agora vão, o mais rapido que vocês partirem, mais rápido será para chegar lá.

— Sim majestade.

— Resuma a missão, Black.

— Ir para o ET4, catalogar e reportar tudo de bom no planeta, colonoliza-lo.

— Exatamente. Boa viagem.

Com esse comprimento, os três Sayajins entram sm sua nave e mesmo com um pouco de demora colocam as coordenadas para o planeta desejado, sabendo que lá encontrariam Turles e Raditz. A missão mais importante de suas vidas se incia.


Notas Finais


E então? Como ficou?

Olha, eu não sei o que falar sobre essa coisa do Black e do Kakaroto, nada a declarar.
E o Vegeta fazendo chilique? Eu realmente consigo imaginar isso hahaha.
Será que as anciãs só falou para o Rei dos híbridos, ou disse algo a mais? Eu tenho minhas dúvidas de que o rei sabe mais do que fala.

Bem, eu espero que tenham gostado, peço desculpa por qualquer erro, seja ele ortográfico ou de concordância, que tenha me passado. Eu juro que sempre dou o meu melhor.

Até mais xuxuzinhos. Kissuss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...