1. Spirit Fanfics >
  2. Às escondidas! (HIDAN) >
  3. Surpresas do dia à dia

História Às escondidas! (HIDAN) - Capítulo 39


Escrita por: _Favorite_Girl_

Notas do Autor


Oioi, espero que gostem do capítulo!

Capítulo 39 - Surpresas do dia à dia


Fanfic / Fanfiction Às escondidas! (HIDAN) - Capítulo 39 - Surpresas do dia à dia

Três meses e meio haviam se passado, Hidan já havia se acostumado com sua nova vida, porém seus pensamentos vagavam por Nova Iorque.

O mesmo havia se levantado mais cedo, pretendia chegar antes de seu horário normal e assim colocaria alguns documentos e projetos em ordem, e logo os enviaria para seus superiores.

Hidan preferiu ficar no computador ao invés se tomar seu cargo de direito (supervisor), ele quis se tornar mais experiente em outras áreas, já que teria tempo pra tudo isso.

Já havia até decorado o fuso horário do Japão, que era 13 horas à frente de Nova Iorque.

NA EMPRESA


10:00


..- Aqui está!

- Uh? Aiko?

Aiko era uma ajudante daquele setor, a mesma ajudava à todos por ali, e sempre teve curiosidade em saber da vida do nosso nova-iorquino.

Aiko- Preciso que seus superiores preencham esses contratos, ok? Depois é só fazer a postagem.

- Certo...

Aiko- Já arrumou alguém por aqui, novato? - Ela dizia olhando fixamente para minha pulseira.

- Uh...ah isso? Hehe, é uma longa história...ela não mora aqui...

Aiko- Nova-iorquina também? Que sorte, vai me contar essa história depois né!? Posso te dar bons conselhos!.

- Mesmo? Ah quem sabe, pode sair pra almoçar hoje?

Aiko- Claro, me encontre no food-truck do tio Kanji, certo?

- Aquele que fica naquela esquina?

Aiko- Exatamente!

- Ok, te encontro lá.

CLARA ON


NY 23:10 | JAPAN 10:10


Não conseguia pegar no sono, estava muito pensativa, decidi que iria até a casa de kakuzu...O mesmo não estaria em casa...mas me disse que sou bem vinda lá...Suas chaves ficam sempre embaixo do tapete.

- Vamos lá! Preciso encontrar pelo menos algo que seja do meu interesse! - Dizia baixinho, pois estava dividindo o quarto com Lisa...Sim...Ela mesma...

Sai também estava aqui mas estava dormindo no quarto de hóspedes, ambos estão bem...bem próximos ultimamente...Se eu fosse idiota acreditaria que entre eles existe só amizade....Mas à mim eles não enganam....Mas...É bom me fazer de besta por enquanto...Ele fez questão de passar esta noite por aqui, já que no dia seguinte iríamos até o hospital...finalmente saberíamos o sexo de meu bebê...

Dias de enjoos estão virando uma certa normalidade para mim.

Em silêncio, vestia um casaco pois estava fazendo um frio terrível lá fora, e então saia do quarto e apenas encostava a porta para não fazer barulho.

Seguia para a porta dos fundos que dava acesso à garagem...pretendia sair pelo portão da mesma.

- Vou pedir um táxi, chega de inventar maluquices, se eu pegar meu carro, vai fazer muito barulho.- Dizia para mim mesma.


NA CASA DE KAKUZU


NY 23:27


Abria o portão lentamente pois ele fazia um barulho infernal, logo chegava até a porta da sala e então retirava a chave debaixo do tapete.

- Aqui está!.

Após adentrar a mesma, fechava a porta e seguia para o quarto do Kakuzu, assim primeiramente iria checar se o mesmo estava em casa.

Após ascender a luz, me deparava com o quarto vazio.

- Ainda bem...Tudo está conspirando à meu favor, Provável que Kakuzu esteja festando por aí.

Começava a vasculhar seus pertences tentando não fazer tanta bagunça.

Não sairia dali tão cedo.

Após longos minutos, encontrava um papel em sua gaveta...no mesmo havia um número escrito.

- Será...Bom, com esse DDD eu aposto que deva ser um número de telefone do Japão....- Dizia toda sorridente enquanto saltitava naquele quarto.

- Missão cumprida...Sinceramente foi fácil, eu admito...Tirando a parte que eu tecnicamente invadi a casa do meu amigo....Mas depois arranjo uma desculpa.

Após arrumar tudo como estava, apagava a luz do quarto e então seguia para a  cama de Hidan....me deitava na mesma e então afundava o rosto em seu travesseiro.

- Ainda tem seu cheiro...- Sentia algumas lágrimas escorrerem pelo meu rosto.

- eu te amo tanto....você não faz ideia - dizia meio sonolenta.

HIDAN/ON


13:00


Pegava o elevador da empresa e então seguia para fora da recepção, por ter adiantado meu serviço, não precisaria retornar após o almoço pois não havia mais documentos a serem enviados...eu apenas deveria esperar pela aprovação de meus superiores.

- Aí está você! - Dizia me sentando numa mesa junto à Aiko.

Aiko- está com fome? Me adiantei e fiz nossos pedidos...pedi um hambúrguer caprichado pra você!.

- Acertou em cheio, depois te passo a grana.

Aiko- hoje é por minha conta, eu pago...Relaxa, em troca você vai me contar a origem dessa pulseira enigmática- Ela dizia sorrindo.

- Ah...bom, essa pulseira? Tudo começou quando conheci minha garota por acaso...eu tava pegando a amiga dela....E ela era meio chatinha, mas enfim, nós nos aproximamos...


Aiko- Espera...Você tava com a amiga dela!? Que canalha...- Ela dizia fazendo uma careta

- Deixe eu terminar, sim? Enfim, Começamos a nos encontrar, ela era minha chefe, isso já facilitava um bocado, é...Fizemos amor...E desde então ela passou a suspeitar de uma possível gravidez. - Dizia cruzando os braços e me encostando na cadeira.

Aiko- Uau....Isso é uma fanfic ou o que!? Hidan...você tem noção? Vai passar quatro anos aqui no Japão...Essa criança vai crescer nas mãos de outro cara!

- Sim eu sei...Ela vai crescer nas mãos do meu antigo melhor amigo...Sai Tanaka.

Aiko- Sai Tanaka!? O braço direito do chefe da empresa!? Você tá tão enrolado!.

- Será? Acho que ele deve suspeitar de algo mas não por completo...E sim, eu e ela estávamos nos pegando enquanto eles namoravam...Não tenho culpa se ele é um frouxo

Aiko- Isso porque ele é muito conhecido...Imagine se ela fosse também...Isso seria o cúmulo!

- Então...eh...não sei se posso te dizer isso mas...mas...Ela é a filha do chefe...Senhor Bryan - Dizia enquanto dava uma mordida em meu hambúrguer.

Aiko- Se tava ruim agora que piorou!....Quem sou eu pra julgar né, mas Hidan...Você tem sorte em estar vivo.

- Ah para...Isso já é exagero.

Aiko- E você? Me diz, seu cabelo sempre foi assim... cinzento e esbranquiçado?

- Sim senhora, acho que minha mãe era assim...então a genética foi forte e nasceu essa gostosura aqui- Dava um sorriso de canto.

Aiko- Ah sim...Isso tecnicamente vai te entregar se a criança for sua - Ela dizia baixinho.

- Ahn? Bom....Você tá certa, eu admito...Mas sei lá, eu aposto que vai ter os cabelos bem pretinhos igualzinho ao da mãe.

Aiko- Tomara meu amigo....Bom, eu só te digo, cuidado, faça o que achar melhor, mas preze pela sua vida.

- Pode deixar, lindinha.

Aiko- Já deu minha hora, vou indo nessa, a gente se vê amanhã então!.

- Até mais!.- Dizia enquanto observava a mesma seguir o caminho da empresa.

•••••


- Pensar na possibilidade de ser pai é surreal, parando pra analisar tudo...eu até que mudei muito, eu era mais que insuportável- Dizia me levantando da cadeira e pegando minha bolsa.

•••••


EM CASA.


Tomava um banho meio rápido e de cueca mesmo, me deitava em minha cama olhando pro teto.

- O que o pessoal deve estar fazendo agora? Espero que esses quatro anos passem voando! - Suspirava meio cansado.


CLARA ON

NO DIA SEGUINTE 

 NY 10:00 | JAPAN 23:00

Ainda sonolenta, acordava com o barulho de uma panela no fogão...Alguém estava preparando algo.

Sem fazer barulho descia da cama esfregando meus olhos com as mãos e então seguia para a cozinha.

Kakuzu- Olha só...A bela adormecida acordou!

- Uh...eu dormi aqui...desculpa Kakuzu...Eu estava sentindo falta dele

Kakuzu- Normal, mas vem cá, cê não devia estar no trabalho? Já são 10:00!

- Eu deveria mesmo...Mas não vou me preocupar, eles sabem se virar sem mim.

Kakuzu- Ah é...Ela é a filinha do chefe! Senta aí, vou por o café da manhã pra vocês!.

- vocês? 

Kakuzu- Isso aí, já dá pra perceber um pouco...tem uma certa diferença ai- Ele se referia a minha barriga.

- Ah...Tem razão, bom, eu não devia contar, queria fazer surpresa, mas hoje irei fazer ultrassom...Sai e eu já fomos...mas era apenas pra saber o bem estar do bebê...

Kakuzu- E dessa vez....vai saber o sexo? É isso? 

- Exato! 

Kakuzu- Bom, se for uma garotinha, eu vou ensiná-la que o dinheiro pode comprar tudo! 

- Só você mesmo!...Eu queria que o Hidan fosse comigo...Sabe? 

Kakuzu- Ele iria surtar! - Ele sorria de canto.

- Sim, bom, pelo menos tenho você.

•••••

10:52

Após ter pego um taxi, voltava para casa, um tanto ansiosa, pois pretendia ir ao hospital nesta tarde, e então...Faria a tentativa de ligar para aquele número que encontrei no quarto do Kakuzu.

Mãe- Querida? Foi dormir fora esta noite? 

- Sim...eu precisava.

Mãe- Tome cuidado...Na próxima me avise...Não sou como seu pai...Quero somente o seu bem.

- Eu sei mãe...

Mãe- Sai disse que viria ao meio dia para almoçar, e depois iria com você pro hospital.

- Certo, vou tomar um banho.

Mãe- Você está linda...Só espero que essa criança não cause discórdia entre a família.

- Diz isso por não ser do Sai?...Fique tranquila mãe, esse bebê não tem culpa do que acontece na família.

Mãe- Eu sei...mas você sabe o que eu quis dizer.

- Sim..eu sei! - Dizia indo para o banheiro.

Mãe- Se apresse para almoçar!

- Okay! 

•••••

13:15

NO HOSPITAL 


Sai- Meu amor, quer que eu carregue sua bolsa? - Caminhava ao meu lado.

- Não...Eu ainda sou capaz de fazer isso sozinha Sai! 

Sai- Ta, bom, ta bom, não tá mais aqui quem falou! 

- Desculpa, só tô estressada.

Sai- Ah, eu percebi.

NO CONSULTÓRIO MÉDICO 

Naquela sala, me sentava numa cadeira de couro azul, onde havia alguns equipamentos.

Doutora- Oi, você deve ser Clara Yoshida, e você o papai ansioso, Sai Tanaka certo? - Ela olhava numa prancheta.

Sai- Isso mesmo...

Doutora- Me chamo Susan, pode ficar tranquila, o procedimento não vai levar mais que uma hora...- Ela dizia enquanto dobrava uma parte de minha camiseta, deixando minha barriga à mostra e então começava a usar uma "sonda de mão" sobre ela.

Em silêncio olhava para Sai que não conseguia parar de sorrir enquanto observávamos as imagens do bebê que passavam na tela.

- É incrível...- Dizia emocionada.

Sai- Sim meu bem.

•••••

27 Min DEPOIS


Sai- E então!? - Ele dizia impaciente 

- Sai, mantenha a calma! - Sorria docemente para ele.

Sai- Eu sei mas...

Doutora- Uh...ainda não...só um momento.

•••••

Após mais longos minutos, a doutora retirava os equipamentos e voltava seu olhar para nós dois.

Doutora- Até o momento, o bebê está  crescendo saudável...continue se cuidando, essa primeira fase é importantíssima. - A mesma nos entregava um envelope, onde continha os resultados e as imagens do bebê.

Doutora- Abram quando estiverem mais à vontade...- Dizia sorrindo.

Um tanto ansiosa, abria o envelope com o maior cuidado ali mesmo no consultório.

Sai- Eai, meu amor...- Ele beijava minha testa.

- É...É um menino...Eu vou ser mãe de um menino! - Pulava em seus braços sorrindo e abraçava o mesmo.

Sai- Um menino!? Isso é fantástico...eu...não consigo me imaginar sendo pai de um garoto, hey, cuidado! - Ele soltava uma risada retribuindo o abraço.

Doutora- Parabéns ao casal...vou agendar a próxima volta para acompanharmos a gravidez.

•••••

Deixávamos o hospital de mãos dadas seguindo para o estacionamento.

Sai- Vamos pra um restaurante tomar ou comer alguma coisa pra comemorar!?

- Vamos, eu acho que vou querer uma sobremesa

Sai- O que você quiser!.

•••••

- Um menino...Não posso acreditar!.- Dizia enquanto entrava no carro.

Obs: 

Ao decorrer dos capítulos, estarei antecipando algumas coisas, pulando alguns meses, e assim vai, se não, vão ter muitos capítulos monótonos e desinteressantes, obrigada pela compreensão <3





Notas Finais


Espero que tenham gostado, eu sinceramente tive que refazer este capítulo pq perdi ele assim que havia terminado 🤡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...