1. Spirit Fanfics >
  2. As Estações Mudam e os Sentimentos Também >
  3. Pedido

História As Estações Mudam e os Sentimentos Também - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Pedido


Karin terminou de descer os degraus da escada tendo um sorriso estampado , pois na sua opinião a retirada estratégica que havia acabado de fazer era praticamente perfeita, pois assim ela poderia mover suas peças sem correr o risco de Kushina descobrir tudo sobre o caso dela com Naruto e assim estragar tudo.

A moça era esperta o suficiente para saber que Naruto era bobo o suficiente para só abrir os olhos para a realidade quando quebrasse a cara bonito com Sakura, mesmo assim, ela deveria tomar alguns cuidados com a suposta aproximação do Uzumaki com Samui.

A Uzumaki também temia que Samui fosse uma ameaça muito mais consistente que a própria Sakura, talvez isso até soasse um tanto contraditório porque Naruto vivia gritando aos quatro ventos o que sentia pela garota que pintava o cabelo de rosa, mas a verdade era uma só, Sakura nunca demonstrou estar interessada em corresponder o loiro espalhafatoso enquanto a Senju loira possuía uma personalidade fria e retraída que contrastava bastante com a personalidade do rapaz e isso claramente podia trazer química entre os dois, pois os opostos se atraem.

 

Se aquela loira peituda está querendo alguém que seja um bobo alegre e de bom coração colocarei o Kiba no caminha dela, pois o Naruto já é todinho mim e assim ninguém sai perdendo! Só a Sakura que não porque se ela insistir em correr atrás do Sasuke vai acabar se dando mal mesmo.” Karin pensava enquanto chegava a cozinha e via como um membro importante do seu plano estava quase ficando sem ar por causa do abraço apertado que Kushina lhe estava dando.

- Se o tio Tobi ver isso, ele vai ficar com ciúmes e o Kiba já está ficando roxo, tia Kushina!- A de óculos falava como se estivesse horrorizada com aquela cena , mas no fundo ela sabia a razão da ruiva mais velha ser tão carinhosa com o Inuzuka.

- Claro que não , Karin-chan. Já faz alguns anos que o Tobirama se acostumou com a ideia do Kiba-kun ser nosso filho postiço, afinal de contas ele passa mais tempo aqui do que na própria casa.- Disse Kushina que agora estava com o braço esquerdo por cima dos ombros do rapaz para poder ficar de frente para Karin.

- Isso eu não posso negar hehehe.- O Inuzuka estava corado e coçava a cabeça para disfarçar a vergonha que sentia , mas a verdade, para não disser a triste verdade, era fato que Kushina( que era a mãe do seu melhor amigo) já lhe havia dado muito mais abraços do que a sua própria mãe lhe dera na vida.

- A senhora nunca parou pra pensar que o motivo dele passar tanto tempo por aqui é porque ele sente um amor platônico pela senhora, tia Kushina?- Indagou a ruiva mais jovem somente para incomodar ainda mais um pouco o rapaz, já que ela sabia perfeitamente que ele só via a ruiva mais velha como uma figura materna.

- Ah que pena, Kiba-kun. Se eu não fosse casada e fosse vinte anos mais jovens , eu, com certeza, aceitaria seus sentimentos por mim.- Kushina deu uma piscadinha para Kiba enquanto deixava a sala de jantar rumo a cozinha.

- Não, espera por favor, Kushina-san! O que a Karin disse não é verdade… Por que você fez isso , sua maluca?- Kiba ficou desesperado, pois ele não sabia se Kushina estava realmente falando sério, ele não queria ter de lida com um Naruto ciumento ou ser expulso daquela casa por Tobirama.

- Vê se relaxa, a tia Kushina só estava seguindo a onda da minha brincadeirinha… Mas se te serve de consolo, acho que a parte sobre ela ter vinte anos a menos era verdade.- Karin sorriu enquanto se aproximava perigosamente(na opinião dele) do rapaz.

- Sempre que você fala com esse jeito de boazinha, eu sei que você vai me pedir algo, então fala logo o que você quer?-

- Amanhã vamos naquela lanchonete perto da faculdade , tenho uma coisa muito especial para te pedir , Kiba-kun.- Disse Karin já se sentindo vitoriosa, pois Kiba não conseguia resistir a um pedido de uma garota bonita.

- Vixi, só espero que isso não me traga problemas com o Naruto.- Falou o rapaz em voz alta depois que a ruiva saiu cantarolando rumo a cozinha, naquele momento ele teve a sensação de que seria envolvido em uma trama maluca e talvez bem planejada, mas também teve a impressão de que algo bom lhe aconteceria.

(… )

 

Enquanto isso no quarto de Naruto…

 

O loiro continuava esperando a bronca que levaria de Tobirama, o homem já havia falado e demonstrado que não tinha intenção de repreendê-lo e sim de aconselhá-lo, mas sabe como é? Gato escaldado tem medo de água de todas as temperaturas e o Uzumaki já esquecera do último dia em te que ficou sem levar bronca de Kushina ou do seu pai adotivo.

- Antes de falar sobre a Karin ou sobre a Sakura, quero que saiba que sei que você não vai cursar administração e sim educação física. E também fiquei sabendo que vários clubes de Tóquio te chamaram para fazer testes.- Afirmou o Senju tendo uma expressão neutra no rosto, sem mostrar qualquer indício de estar irritado e decepcionado e isso deixou o Uzumaki aliviado.

- Como o senhor ficou sabendo disso? Com o tanto de fofoqueiro que tem nessa cidade não dá para ser feliz mesmo- Exclamou Naruto balançando os braços de maneira dramática enquanto ficava emburrado por saber que mais alguém do seu segredo além de Kiba e Karin.

- Tenho muitos contatos nessa cidade, mas isso não vem ao caso nesse momento, quero saber qual time você vai escolher caso passe em mais de um teste?- Indagou Tobirama e não foi somente por mera casualidade, pois o homem queria muito que o filho adotivo escolhesse jogar pelo Verdy Tóquio, pois todo Senju era torcedor fanático desse tradicional time japonês , com a exceção claro de alguns filhos de Tsunade e Orochimaru que tinham o mal gosto da família Kusanagi e torciam para o FC Tóquio.

- Também vou fazer teste no Yokohama Marinos e no Yokohama FC , eu ia escolher quem me chamasse primeiro, mas minha mãe não vai me deixar jogar por nenhum deles de qualquer jeito.- Disse Naruto um tanto desanimado, pois Kushina nunca o deixaria jogar profissionalmente por uma dessas equipes e nada tinha haver com o fato dela ser torcedora fanática do Urawa Red Diamonds de Saitama e sim porque a ruiva achava todo esporte perigoso demais para os seus “bebês”.

- Kushina não pode ficar decidindo tudo por ti, ainda mais uma coisa tão séria que é a escolha da profissão, fora que você já pode assinar um contrato sem a anuência da Kushina ou minha… Mas melhor deixar esse assunto em segredo também , pelo menos até eu conversar melhor com ela sobre esse assunto.- Tobirama tinha o dom de fazer Kushina sempre o escutá-lo , pois ele era uma espécie de grito falante da ruiva que trazia sensatez para a mulher superprotetora, , mas no momento ele estava de tantos segredinhos com Naruto que era bom não arriscar, pois nem ele escaparia da fúria da mulher.

- Se está tudo resolvido, então já posso ir jantar, Otou-san?- Disse Naruto levantando-se da sua cama, louco para fugir do próximo assunto que Tobirama tocaria , pois certamente ele defenderia Karin e diria para ele parar de se iludir com Sakura.

- Tudo bem, não quero me alongar muito sobre a sua vida sentimental porque não quero que pense que sou intrometido que nem a sua mãe, mas acho que você só está perdendo tempo , pois a Karin nem é a sua prima de segundo grau de verdade.- Aquele comentário de Tobirama deixou Naruto com a pulga atrás da orelha, pois até onde o rapaz sabia , Kushina e Mei eram sim irmãs de sangue.

O Senju saiu do quarto e o Uzumaki o seguiu com vontade de tirar aquela história a limpo, mas acabaram cruzando com mais alguém no corredor.

- Nossa , que horas são?- Indagou um ainda muito sonolento Suigetsu, ele estava com o rosto e com o resto tudo amassado, além de esfregar os olhos com força, o rapaz tinha dormido tanto que perdera a noção do tempo.

- Olha só quem finalmente apareceu, até esquecemos da sua existência, maninho!- Afirmou Naruto segurando a vontade de rir, pois seu meio-irmão mais novo era capaz de dormir até em um piso molhado.

- Claro, as aulas voltam amanhã e eu tinha de aproveitar pra dormir até fazer bico!- Retrucou o mais jovem enquanto sorria por ter batido seu recorde pessoal depois de dormir por quase vinte horas seguidas!

 

- Já é hora do jantar, melhor você ir se arrumar antes de descer para o jantar ou a sua mãe vai rasgar sua orelha se te ver nesse estado.- Disse Tobirama de olhos fechados enquanto contava mentalmente até três para se acalmar e não brigar com seu filho caçula e preguiçoso.

Samui e Karui decidiram descer logo para o jantar, pois não era uma boa ideia deixar Tsunade esperando por muito tempo, pois era bem capaz da mulher subir as escadas feito um furacão e buscar um por um pelas orelhas!

As duas amigas acabaram cruzando com Sakura e Ino no corredor, as duas não pareciam estar muito calmas, pelo contrário, estacam com caras de assustadas e Samui poderia jurar que as duas estavam pálidas que nem o pai hiperbranquelo dela.

- Vocês estão bem?- Indagou Karui, não porque ela estivesse realmente preocupada e sim porque se fossem esperar por sua amiga loira perguntar as quatro demorariam muito para descer pro jantar e fatalmente teriam suas orelhinhas arrancadas por Tsunade.

A verdade era que a ruiva possuía certa animosidade para com aquela duplinha, com Ino era uma coisa mais simples, já que a Yamanaka era a irmã de Deidara e a relação de quase cunhadas das duas não era lá nenhuma maravilha por causa dos ciúmes de irmã caçula que a loira fazia questão de demonstrar.

Já com Sakura o problema era mais complexo, pois Karui achava a garota do cabelo rosa extremamente irritante com aquela história de “ o meu destino é ser esposa do Sasuke-kun”. Mas o que mais deixava Karui irritada era Sakura nunca ter ido para o banco de reservas por seus erros cruciais nas últimas finais de campeonatos, tudo por ser a irmã queridinha da capitã que também era a melhor jogadora do time.

- Não foi nada, Karui-san. Nós só nos assustamos com os trovões.- Ino foi rápido e soltou a desculpa mais rápida que ela pode pensar, mesmo que isso as colocasse como duas garotinhas infantis e assustadas.

- Nossa, nessa idade e ainda com medo de uns raiozinhos?- Indagou Karui arqueando a sobrancelha ruiva com o que havia acabado de escutar , já Samui rodou os olhos com aquilo , pois do jeito que sua amiga falava até parecia que as duas eram muito mais velhas, sendo que todas ali tinham a mesma idade.

- O quê é isso, engarrafamento de galinha no corredor? Saiam da frente que eu estou passando!- Gritou Kin enquanto passava correndo junto com Tayuya pelas quatro, ela sabia que era bastante “arriscado” provocar Sakura e Samui daquela maneira, mas ela não podia perder a chance de fazer aquela piada.

Karui e Ino pouco se importaram com as duas pirralhas e saíram andando rumo as escadas, Sakura resolveu seguir a corrente e ir junto, porém teve seu braço segurado por Samui.

- Pra você estar pálido desse jeito deve ter acontecido alguma coisa séria? Sabe, Sakura-nee-chan , nós somos irmãs gêmeas e você pode me contar o que quiser e eu sempre estarei disposta a te ajudar.- Disse a Senju loira tentando suavizar ao máximo sua característica expressão fria para passar um ar de compreensão.

- Não foi nada mesmo, acontece que Ino e eu estávamos distraídas e acabamos levando um susto quando caiu aquele raio perto daqui… Mas eu posso mesmo te pedir qualquer coisa?- A Senju rosada balançou os braços e a cabeça de maneira negativa, seu pai lhe havia pedido segredo sobre o assunto da sua perda da virgindade, pelo menos até que ele achasse seguro fazer aquilo, mas foi então que Sakura lembrou dos conselhos de Ino sobre Naruto e por isso acabou dando uma “leve” distorcida nas palavras de sua irmã mais velha.

- Se estiver dentro do meu alcance , claro que sim.- Respondeu Samui um tanto desconfiada, pois Sakura não era muito de ficar lhe pedindo coisas.

- Bem, você sabe que o Naruto é o meu melhor amigo e que eu só desejo o melhor para ele, não é mesmo , nee-sama?-

- Mas, o quê o Naruto tem a ver com a nossa conversa?-

- Se o Naruto te chamar pra sair, você aceitaria ir em um encontro com ele por mim? E eu juro que não te peço mais nada na vida!- Exclamou Sakura juntando as mãos em forma de prece, pois ao menos uma vez ela queria fazer algo de bom para sua irmã e para o seu melhor amigo.

- Se isso é tão importante para você, eu vou aceitar. Mesmo que eu duvide muito que ele vá fazer uma coisa dessas.- Retrucou a loira enquanto retribuía o afetuoso e espalhafatoso abraço da rosada, para ela era difícil de acreditar e também estranho estar em um encontro com alguém que ela sempre simpatizou, mas que nunca sequer notou a existência dela justamente por ser apaixonado por sua irmã gêmea mais jovem.

 

TO BE CONTINUED…

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...