1. Spirit Fanfics >
  2. As flores do nosso casamento >
  3. Hermione

História As flores do nosso casamento - Capítulo 10


Escrita por:


Capítulo 10 - Hermione


Fanfic / Fanfiction As flores do nosso casamento - Capítulo 10 - Hermione

O celular de Hermione tocou, tirando sua atenção dos arranjos a sua frente, limpando as mãos no velho avental, ela pegou o aparelho.

— Ginny, suas pernas não vão cair se você vier até mim –Hermione comentou  brincalhona

— Amiga, minhas pernas estão meio tremulas agora –Gina respondeu soltando um longo suspiro –Pode dar um pulinho no meu estúdio? Tenho algo aqui que você vai gostar. Muito.

Hermione franziu a testa, concordando rapidamente, ela largou o avental e lavou as mãos antes de ir até o estúdio de Gina. Entrou, tirando os sapatos sujos de terra, e caminhou descalça pela casa; O lugar tinha bastante espaço para Gina trabalhar, o piso inferior era dedicado totalmente ao trabalho, enquanto o mezanino ficava com a cama, banheiro e alguns moveis.

—Ginny? –Hermione chamou e logo avistou Gina sentada na sua mesa, trabalhando no seu notebook, a ruiva ergueu os olhos e chamou a amiga para perto –Então, o que quer?

—Te mostrar isso –Gina indicou a tela –Estou editando as fotos do Malfoy. Não que ele precise de retoques, o cara é um puta gostoso, eu estou apenas escolhendo as melhores para o álbum.

Hermione sentiu a garganta secar enquanto seus olhos analisavam as fotos de Draco; Ele estava bonito em todas, com posses e sorriso charmosos, sexy e incrivelmente quentes. A sua favorita, que Gina fez questão de deixar na tela por longos minutos, era aquela em que ele saia do provador sem camisa, depois de ter experimentado todas as peças, e tinha um sorriso cafajeste.

Aquele sorriso fez tremores se espalharem pelas pernas de Hermione, assim como um frio quase doloroso na boca do estomago, os olhos de Hermione percorreram todo o corpo dele –sem puder –gravando cada detalhe.

— Ficou boa essa, né? –Gina comentou com os olhos brilhando –Mais adivinha o que fez ele dar esse sorriso?

O dedo da ruiva clicou para mudar de foto, e então Hermione apareceu na tela; Ela estava com um sorriso tímido, as bochechas coroadas, e os olhos transmitiam mais do que a Granger gostaria.

— Eu acho que, se quisermos que o Malfoy saia bem nas fotos, devemos te manter por perto.

—Gina –Hermione resmungou dando um leve tapa no ombro da amiga e se afastando –Me chamou para isso?

— Não finja que não gostou de ver como ficou as fotos –Gina rebateu –Sabe que não pode mentir para mim.

—Eu não disse isso –Hermione suspirou frustrada –Eu só não acho certo ficar.. tão mexida com ele.

Gina fechou o notebook, apoiando os cotovelos na mesa e analisando a amiga com atenção.

— Sabe que eu não estou te julgando, certo?

—Eu sei. Obrigada por isso –Hermione deu um sorriso fraco –Eu é que estou me punindo com chibatadas mentais sempre que ele me vem a mente.  Eu não sei o que há de errado comigo!

— Amiga, o que a de certo, você quis dizer –Gina respondeu divertida –É super normal desejar caras sexy e quentes. Draco Malfoy definitivamente é sexy e quente!

—E vai casar. Ele vai casar!

— Certo, você esta pirando –Gina comentou –Olha.. Todo mundo já teve uma quedinha por alguém impossível! Não é chocante, não é errado.. é normal.

Hermione soltou um suspiro, seus olhos fecharam-se momentaneamente, tentando limpar a mente; Ela não sabia dizer o que sentia por Draco, mas tinha certeza que não era apenas uma quedinha. Ela não sabia nomear, mais ia além de uma quedinha,era mais forte que isso.

Quando o telefone de Gina tocou, Hermione aproveitou para escapulir do estúdio. Ela voltou para a estufa apenas para guardar suas coisas e então foi para sua casa; Tomou um banho, trocou e roupa e desabou no sofá. Aproveitou que tinha tempo livre para dar uma olhada na planilha de Pansy; A morena tinha conseguido encaixar cada cliente nas agendas dela, de modo que cada um tivesse a atenção que merecia.

O celular de Hermione tocou, ela leu o nome da tia na tela e sorriu, atendendo;

—Oi tia Minnie.

— Olá minha garota. Muito ocupada?

—Para você? Nunca.

— Recebeu meu presente? –Minerva perguntou

— Sim, eu esqueci de ligar para agradecer. Eu amei, tia Minnie –Hermione respondeu recordando-se do embrulho que havia recebido a três dias atrás, dentro dele havia uma caixa de veludo preto e dentro um belo colar de pérolas.

— Pertencia a sua mãe –Minerva respondeu fazendo Hermione soltar um suspiro –Eu o mantive comigo, esperando o momento certo para te entregar. Era o preferido dela.

— Eu pensei que já tivesse visto ele no pescoço dela –Hermione murmurou – Ela quase nunca o tirava. Foi um presente do papai..

—Eu me lembro. Ele deu quando descobriu que ela estava grávida –Minerva respondeu recordando-se – Nunca vi seus pais sorrindo tanto quando naquele dia. Foi emocionante saber que a família ia crescer.. que você estava a caminho.

Hermione limpou a garganta, seus olhos lacrimejando, falar dos seus pais sempre foi doloroso. Só não foi mais do que perdê-los. Todos os dias, desde o acidente, Hermione lembrava-se de como foi difícil dizer adeus a eles. De como chorou sob os corpos dos pais, de como lamentou não estar no carro com eles e de como desejou mais um dia ao lado de ambos.

—Menina? –Minerva chamou com um tom preocupado diante do silencio repentino

—Estou aqui tia Minnie –Hermione garantiu engolindo o choro –É.. dói falar dele, sabe?

—Sei que, se eles estivessem aqui, estariam orgulhosos da mulher que você se tornou. Eu estou!

—Obrigada tia Minnie –Hermione respondeu abrindo um pequeno sorriso –Como está as coisas por ai?

—Chuvosas. Como sempre –Minerva respondeu –Londres não mudou nada.

— Não esperava que mudasse –Hermione respondeu divertida –Como a senhora está?

—Bem.

— Tia Minnie? –Hermione franziu a testa estranhando o pequeno tremor na voz da mulher ao responder sua pergunta

— Tenho tido algumas pontadas de dor no coração. Nada alarmante, não se preocupe menina!

— Já foi preocupar um medico?

— Não é preocupante, menina.

—Na sua idade, tudo é preocupante –Hermione respondeu –Por favor, visite o medico.

—Farei isso.

— Logo, tia –Hermione pediu

— Certo, certo –Minerva resmungou –Sabe que detesto médicos!

—É para o seu bem –Hermione respondeu num suspiro –Assim que der uma folga, eu vou te visitar. Prometo!

—Não se apresse menina –Minerva pediu – Eu estou bem.Eu vou desligar agora pois está na minha hora de dormir.

— Ok, nós falamos em breve,tia.

— Sim, menina.

—Obrigada pelo presente.. Eu te amo, ok?

— Eu também amo você, coelhinha –Minerva respondeu fazendo Hermione abrir um sorriso –Boa noite... ou melhor boa tarde?

—Aqui são 16:30 e ai é 21:30 –Hermione respondeu –Então é boa tarde para mim, e boa noite para a senhora.

—Certo, certo –Minerva riu – Até mais menina.

—Tchau tia –Hermione respondeu e desligou

[...]

— Não tive tempo de perguntar –Pansy comentou, durante o jantar, observando as amigas - Como foi com o senhor Malfoy hoje?

— As fotos ficaram ótimas –Gina respondeu – Não que isso seja muito difícil.

—Estamos falando de Draco Malfoy –Luna comentou rindo

— Hermione, por favor, me diga que Gina foi profissional!

—É claro que eu fui profissional –Gina respondeu com falso horror –O que acha que eu sou, Parkinson?

—Me desculpe, Ginny, mais sabemos que você não perde tempo quando vê alguém bonito.

— Ele não me atraiu tanto assim. E também parecia não estar interessado em mim –Gina rapidamente olhou de soslaio para Hermione, que lhe lançou um olhar zangado, e então sorriu inocente –Quando é a vez da noiva?

— A senhora Malfoy ficou de me avisar a data. Aquela mulher é muito bem organizada. Ontem, por exemplo, me mandou um memorando detalhado sob o que ela espera de nós, do casamento, e tudo mais.

—Um memorando? Você mandou um de volta mostrando que é mais eficiente que ela? –Gina provocou –Fico imaginando as duas trocando memorandos em vez de conversarem.

—Idiota –Pansy rebateu

—O que ela se tornou? Sua nova heroína favorita? –Gina brincou

— Aquela mulher me da arrepios –Luna comentou

— Nos filmes, o galã sempre tem uma mãe que é uma megera, soberana de todo o mal –Gina pontuou –E que faz da vida da mulher que o filho ama, um inferno.

—Pobre Astória –Luna murmurou

— Parem de falar da senhora Malfoy –Pansy pediu –Isso é desrespeitoso.

— Por favor, Pan. Olhe nos meus olhos e diga que aquela mulher não te deixou com um pé atrás –Gina pediu inclinando-se sob a mesa –Que você não sentiu,quando ela entrou na sala, um arrepio percorrendo sua coluna, seu sangue gelando e que todos os seus instintos disseram para você correr.

—Pare de descrevê-la como uma bruxa má, Gina –Pansy pediu –Ela é apenas uma.. pessoa.

—Você hesitou –Gina exclamou batendo palmas – Isso significa que você também sentiu as más vibrações dela!

—Vibrações? –Pansy exclamou debochada

—Você sentiu, não negue –Gina respondeu

— Vamos voltar ao assunto? –Pansy pediu –A senhora Malfoy também disse que mandará o advogado dela enviar um contrato para nós.

—Você disse a ela que temos nosso próprio advogado,certo? –Hermione perguntou –Que ele é que cuida dos contratos? E que tudo, referente a legislação, passa por ele?

—Sim, mas ela disse que prefere que o advogado dela fique encargo disso. Assim que o Blás voltar, damos a ele o contrato para ele verificar –Pansy respondeu –Mesmo sabendo quem são os Malfoys, vamos jogar conforme nossas regras e verificar tudo antes de assinar. A senhora Malfoy entende isso.

—Meninas? –Uma voz grossa chamou atraindo a atenção das mulheres

—Esse não morre cedo –Gina exclamou divertida ao ver Blásio Zabini entrar na sala

—BLÁS! –Pansy gritou animada e correu até o irmão –Que saudade!

—Como vai, major? –Blás abraçou a irmã enchendo-a de beijos –Também senti saudades!

— Sai, Pan, ele também quer me abraçar –Gina reclamou quando arrancando a morena dos braços do irmão

—Ginny, cada dia mais bonita –Blás elogiou beijando as duas bochechas da ruiva

—Eu sei –A ruiva garantiu

—Oi Blás –Hermione abraçou, depois que Gina se afastou, e riu de leve quando ele a ergueu do chão

— Mione, senti sua falta.

As três mulheres se viraram para Luna, que se levantou da mesa se aproximou devagar, o abraço dos dois foi demorado, Blás segurou Luna contra si inspirando seu perfume e sorrindo;

—Oi Luinha. Senti sua falta também..

—Também senti sua falta –Luna murmurou e se afastou quando Gina pigarreou –Você quer comer algo? Posso preparar um prato para você.

—Luninha, você sabe que eu não nego sua comida –Blás respondeu

— Sente, eu já volto –A loira garantiu sumindo na direção da cozinha

—Como foi em Washington? –Pansy perguntou quando voltaram se sentar

—Um tédio. Apenas conferencia e mais conferencia –Blás queixou-se – Eu fiquei com saudade das minhas garotas.

Blásio Zabini. Irmão mais velho, e adotivo, de Pansy, é advogado da Felizes para Sempre, e sempre considerou sua tarefa não só cuidar dos assuntos burocráticos da empresa, mas também do bem-estar das quatro sócias. Educado, gentil, e charmoso, Blás era muito paquerado, porém (mesmo negando tinha um coração romântico) namorava com a mesma garota desde o colegial.  

—Obrigado, Luninha –Blás agradeceu quando Luna trouxe seu prato –Então, em que pé vocês estão?

As quatro mulheres revezaram em contar às novidades que Blás perdeu durante sua viagem a capital.  Depois do jantar, eles se reuniram na sala, dessa vez com Blás contando sob sua viagem.

— As coisas ficam quietam sem você –Pansy reclamou abraçando o irmão

— E minha vida fica calma sem vocês –Blás provocou beijando a testa da irmã –Então.. Draco Malfoy?

Como se aquilo fosse um gatilho, a mente de Hermione começou a jorrar todas as memórias que ela tinha sobre o citado e ela sentiu as bochechas ficarem vermelhas –o que Gina notou imediatamente. Hermione repreendeu-se por todos os pensamentos –muitos nem um pouco puros – sobre o senhor Malfoy, tentou limpar a mente e focar na conversa que acontecia a sua volta.

—Esse nome é familiar –Blás comentou

—Ele é muitooo famoso –Gina respondeu –Já deve ter visto ele na TV, lido sobre ele em revistas, jornais.. Todo mundo sabe quem é Draco Malfoy.

—Pode ser –Blás deu de ombros – Eu quero dar uma olhada no contrato, antes de vocês assinarem.

—Sabemos disso, Blás –Pansy respondeu revirando os olhos –Nem pensamos em assinar algo antes de você vê.

— Precisamos ficar espertos, mesmo que sejam os Malfoy, o mundo é cheio de artimanhas.

—Ok, papai –Gina respondeu debochada

— Chata.

—Idiota.

— Ranzinza.

—Velhote.

— Criança.

— Cuzão.

—Chega –Pansy decretou interferindo na troca de xingamentos da amiga e do irmão –Querem fica de castigo?

—Desculpe major –Gina e Blás pediram trocando sorrisos provocadores

— Você vai ficar conosco esta noite, Blás? –Hermione perguntou

—Sim, se não se importarem –O moreno respondeu –Eu estou morto demais para dirigir para casa.

— Você sabe que é sempre bem-vindo –Pansy respondeu

— Eu vou ir dormir –Hermione avisou erguendo-se – Boa noite, vejo vocês no café da manhã.

—Boa noite amiga –Pansy desejou

— Amanhã te entrego seu presente –Blás avisou – Não achou que eu esqueceria seu aniversario, não é?

Hermione sorriu agradecida e saiu da casa, cruzando o quintal até sua casa. Depois de fazer todo o seu ritual noturno, ela enfiou-se embaixo das cobertas gemendo de felicidade com o conforto que a cama lhe causava. Mas, seu conforto foi interrompido por o som de uma nova mensagem vinda do notebook dela.

—Que droga –Hermione jogou as cobertas para longe e se levantou para pegar o notebook –Gina?

Hermione,com curiosidade, clicou no email que recebeu a Weasley; Não havia muita coisa escrito, apenas “ De nada” e anexado havia diversas fotos e todas do senhor Malfoy.

—Cadela –Hermione murmurou clicando sob a primeira foto e depois sob a outra, outra e outra

Hermione não entendia bem o porque da amiga ter lhe enviado as fotos, e também não sabia se ficava contente ou não com aquilo, mas antes que pudesse questionar, seus olhos já estavam gravando –outra vez –cada parte daquele corpo masculino.

Ela parou na foto onde Draco Malfoy olhava diretamente para a câmera, seu olhar tão intenso que Hermione achava que ele podia vê-la, havia algo por trás dos olhos quase cinza que capturaram a atenção dela e a prendiam num maldito magnetismo.

—O que você esta fazendo comigo, senhor Malfoy? –Hermione murmurou presa ao olhar do homem



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...