1. Spirit Fanfics >
  2. As flores do nosso casamento >
  3. Draco

História As flores do nosso casamento - Capítulo 13


Escrita por:


Capítulo 13 - Draco


Fanfic / Fanfiction As flores do nosso casamento - Capítulo 13 - Draco

Draco encarou seu celular, relendo o nome de Blás, e sorriu. Ouvir Hermione atender a ligação fez ele desejar ligar de novo, apenas para ouvir sua voz, ou ter o numero dela. Deus, ele faria qualquer coisa para ter o numero dela. Ele desejava também que ela sentisse, pelo menos uma parcela, do que ele sentia, desse modo ela podia querer usar o numero particular dele que o mesmo havia lhe passado.

Era estranho o jeito que ele estava encantado por Hermione. Nunca tinha se sentido desse modo por ninguém, era como se tivesse enfeitiçado, como se nada no mundo importava a não ser Hermione.  Estava confuso com aqueles sentimentos, mais de uma coisa estava certo: Desejava Hermione.  A desejava em cada minuto do seu dia, implorava por mais alguns segundos da sua presença, sonhava com o gosto da sua boca. Ele queria beijá-la, sentir o seu toque, apreciar a maciez de sua pele. Podia dizer que estava enlouquecendo, ela estava cuidando do seu casamento, mas isso não abafava seus desejos, pior apenas o deixavam mais fortes. Afinal, o proibido é sempre o melhor.

Seu celular começou a tocar, tirando-o de seus pensamentos, ao ler o nome do amigo na tela, Draco deu um meio sorriso;

—Potter!

— Estou entediado –Harry avisou com a voz arrastada – Eu estou completamente entediado.

— Talvez devesse, sei lá, aparecer na sua empresa. Trabalhar um pouco. Isso ajuda, sabia?

— Não seja patético, Malfoy –Harry respondeu divertido – Preciso de outro tipo de diversão. Uma festa, sabe?

— Festa? –Draco repetiu apreciando a ideia

— Isso. Uma festa grande, cheia de mulheres bonitas, altas, com olhos azuis, cabelos ruivos..

— Acho que conheço certa mulher que se encaixa nessa descrição –Draco insinuou divertido

 - Por que não convidá-la, não é? – Harry respondeu no mesmo tom – Eu soube que ela tem algumas amigas bem bonitas, e uma certa amiga pode te interessar bastante.

—Isso é interessante –Draco respondeu

Aquela era uma boa ideia. Daria a Draco uma chance de ter contato com Hermione longe dos assuntos do seu casamento, um lugar descontraído e que podia fazer ambos ficarem mais relaxados.  

— Eu sempre tenho ideias interessantes –Harry se gabou – Que tal uma festa na minha casa?

— Não seja atirado, Potter –Draco respondeu pagando a conta do café e saindo do Hard Rock Café –Você precisa ir com calma. Não é nada sutil ir chamando-a para uma festa na sua casa.

— Falou o senhor sutileza!

—O que quer dizer com isso?

— Acha que ninguém nota seus avanços sobre Hermione? Aposto minha fortuna que Gina já notou.

— Eu não sei do que esta falando.

— Claro que não sabe –Harry bufou – Vamos falar da festa. Se não vai ser na minha casa, não pode ser na sua já que sabemos quem indesejadamente  pode aparecer, onde vai ser?

— Um lugar neutro. Que tal o Clube?

— Boa –Harry concordou – Quer que eu fale com o Simas?

— Deixe que eu passo lá mais tarde.

— E como vamos convidá-las? Quer dizer, seria muito estranho aparecer do nada e convidá-las para a festa? Sem falar que você é cliente delas.

— Eu tenho um jeito mais sutil –Draco assegurou –Conheço o irmão de uma das sócias, amiga da Gina e da Hermione, vou convidá-lo e sugerir que ele traga as amigas dele.

— Pode ser uma boa. Fale com Simas e depois me atualize, de preferência quero essa festa pra ontem.

— Não seja tão atirado, Potter. Você não sabe se a ruiva gostou de você.

—Por favor, Draco, Gina esta definitivamente na minha.

— Certo, senhor convencido.

[...]

Draco adentrou no Clube por uma porta lateral; Estava longe do horário de expediente, por isso as portas principais estavam fechadas, a musica desligada e apenas os funcionários da limpeza e do estoque trabalhavam. Ele subiu até os camarotes, atravessando até chegar ao escritório do dono do Clube.

Porém antes que pudesse entrar, alguém havia aberto a porta brutalmente e chocado-se com Draco.

— Opa, Dino? –Draco exclamou reconhecendo o homem mulato a sua frente

— Draco? –Dino repetiu chocado e então riu –O que faz aqui, cara? Quanto tempo!

— Muito tempo mesmo – Draco exclamou cumprimentando o colega de faculdade –O que você esta fazendo aqui?

— Vim ver o Simas –Dino esclareceu causando um sorriso cretino em Draco –Não use esse sorriso comigo, Malfoy. É apenas uma visita amigável.

— Entre vocês tudo sempre foi amigável. Bem amigável –Draco provocou fazendo Dino bufar

—Não comece. Somos só amigos –Dino resmungou

—Então por que a botões abertos em sua camisa? –Draco perguntou casualmente e Dino ergueu as mãos agilmente para fechar os botões, mas então notou que usava uma daquelas camisas causais sem botões

— Seu babaca! Você não mudou nada, Malfoy. Nada!

— E vocês ainda não aprenderam a disfarçar –Draco rebateu rindo

— Draco? –Simas apareceu atrás de Dino com um olhar de confusão e surpresa

Dino e Simas tinham alturas diferentes, o primeiro tinha uns bons oito centímetros a mais, porém Simas era mais troncado. Eles eram melhores amigos a tempos, antes mesmo de Draco conhecê-los, e sempre tiveram aquela “tensão” reprimida entre eles. Isso, claro, levou Draco e Harry a provocá-los, aproveitando para insinuar a todo instante que eles se pegavam as escondidas. Tanto Dino quanto Simas negavam isso, veementemente, e saiam com todo tipo de mulher  para provar sua “masculinidade”. Mas, quem eles tentavam enganar?

— Eu estou atrapalhando? Posso voltar depois. Sem problemas –Draco insinuou

— Babaca –Dino resmungou –Eu vou indo, tenho outras coisas para fazer. Eu ia dizer que foi bom ver você, Draco, mas estaria mentindo.

— Eu também amo você –Draco zombou

— Tchau, Simas –Dino se despediu e sem olhar para ninguém saiu o mais rápido que conseguia

— Tchau, Simas? –Draco repetiu – O que houve?

— Não houve nada –Simas resmungou –Entre.

— Nada? Ele parecia chateado –Draco comentou –Por acaso você não o fod..

— Não complete essa frase, Malfoy –Simas ameaçou mais isso só fez Draco rir

— Harry vai amar saber disso –O loiro comentou

— Ótimo, vá fofocar com sua velhinha –Simas reclamou –O que esta fazendo aqui?

 - Eu quero que você de uma festa –Draco pediu, deixando o assunto anterior de lado

— Eu sempre dou festas, amigo. Todas as noites –Simas comentou

— Não, quero uma festa exclusiva.

— Ah, entendi –Simas respondeu – Você já tem uma lista de convidados?

— Convidados é por sua conta e do Harry, eu só vou dar alguns nomes a mais.

—Por que acho que tem algo a mais vindo? –Simas perguntou arqueando as sobrancelhas

— Não pode contar que a festa é minha. Faça parecer que é uma festa exclusiva sua.

— E eu posso perguntar o por quê?

— É uma longa história –Draco deu de ombros tentando abafar a pergunta

— Eu devo supor que, como você quer que eu de a festa, sua noiva não vai ser convidada?

— Por Deus, ela não pode pisar aqui –Draco exclamou

— Ok, considere feito –Simas avisou –Vou providenciar tudo. Tem alguma data em especial?

—O mais breve possível –Draco respondeu

— Beleza. Me mande a lista de convidados e eu faço a festa acontecer.

— Estou contando com isso –Draco sorriu maliciosamente e se levantou – Me avise quando tudo tiver pronto, e sinta-se livre para convidar o Dino.

— Cai fora daqui, Malfoy –Simas resmungou fazendo Draco rir

[...]

Algumas horas depois, Simas havia ligado com os detalhes da festa; Quando se tratava de festa, Finnigan sempre surpreendia com sua rapidez nos preparos, e claro, suas festas nunca decepcionavam.

Ele discou o numero de Blás, e uma parte de si ficou ansiando que fosse Hermione quem atende-se, assim que ouviu a voz grave do Zabini, ele disfarçou a decepção.

— Hey cara –Draco cumprimentou

— Draco –Blás respondeu

— Lembra que falamos de sair alguma hora? Tem uma festa, no final de semana, de um amigo meu. Que tal?

— Festa? É uma boa. Preciso mesmo aliviar a tensão –Blás comentou

— Eu te mando o endereço por mensagem. Ah proprosito, por que não convida sua irmã e as amigas dela? Todos merecem uma pausa para diversão.

— Vou tentar, mas Pan está bem concentrada no seu casamento, acho difícil ir.

— Diga a ela que eu a libero, são algumas horinhas de diversão, não vai fazer mal a ninguém –Draco insistiu

— Certo, certo – Blás riu concordando –Me mande o endereço e eu tento levar as garotas.

—Fechado!

Draco esperava que essa festa lhe desse a oportunidade para conversar com Hermione sem precisar falar do casamento, como se fossem apenas amigos; E quem sabe o que mais podia acontecer naquela festa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...