1. Spirit Fanfics >
  2. As gangues >
  3. Morte...

História As gangues - Capítulo 27


Escrita por: NenezinhaDaNoite

Notas do Autor


Oi gatinhas ou gatinhos 😽🧡

Espero que estejam bem! 💕

Eu voltei!!!!!!! Depois de um enorme bloqueio criativo pra continuar, ontem quase de madrugada a minha inspiração voltou e eu fui logo escrever ✨

Não me matem por isso, por favor...E como eu disse no capítulo anterior, os meninos vão começar a juntar as peças do quebra-cabeça, porque eles são tudo...menos burros! 🤡👉👈

Maravilhosa Leitura ✴

Capítulo 27 - Morte...


Fanfic / Fanfiction As gangues - Capítulo 27 - Morte...

As coisas não eram as mais fáceis para o garoto, ter perdido a prisioneira era algo revoltante, principalmente pelo motivo dele ter se deixado levar, e ainda por cima seus amigos haviam sido sequestrados no nome de uma gangue fortíssima, e e ele não tinha uma noção exata do que elas eram capazes, realmente nada estava bem, e se somar com a dor na nuca pelo golpe que recebeu da loira, ele tinha que arrumar um plano para resgatar os amigos, o que claramente não seria fácil!

Zab: Ahh que porra! Como irei encontrar essa garota agora? – pergunto pra si mesmo enquanto olhava a pequena floresta em que estava

Xxx – Se quiser....posso ajudar.....- uma voz misteriosa, saindo das árvores, chamou a atenção do garoto

Zab: Como poderia? – pergunta desconfiado, se tem uma coisa que meninos tinham, era a desconfiança

Xxx – Sei o quê quer....e tenho meus motivos para querer lhe ajudar, mais claro que terá que confiar em mim.....- diz sorrindo irônico, fazendo o outro revira os olhos

Zab: Não tenho motivos pra confiar em você, nem sei quem é! – exclama sarcástico e o homem ri divertido

Xxx – Pode me chamar de, o Pesadelo. – diz rindo

───────•••───────

Sem nenhuma delicadeza, Tini arremessa Joel na cama, fazendo com que o garoto apoiasse o braço ferido na cama e consequentemente piorando seu estado. Ao invés de ficar irritado, o garoto solta uma gargalhada amarga, que imediatamente chamou a atenção da garota que mexia em um kit de primeiros socorros.

Tini/Ametista: Bateu a cabeça também, idiota? – pergunta voltando a atenção a caixinha em suas mãos

Joel: Não, é que eu percebi uma coisa muito engraçada sabe? Vocês mandaram nos sequestrar, dando uma de patroas, mais a primeira coisa que fazem quando nos vêem...é cuidar dos ferimentos que suas empregadas fizeram! – fala, porém dessa vez ele parecia com intenções além

Tini não conhecia totalmente Pimentel e muito menos Leopardo, a principal tática dele era irritar ao máximo seus alvos, até que eles cheguem a um nível extremo de raiva, agindo completamente por impulso. Essa seria, ao ver dele, a melhor oportunidade de fugir até agora, e felizmente ou infelizmente era tudo que poderia fazer por agora. E com um pouco de sorte haveria passagens especiais de fuga pela casa, e se talvez ele encontrasse alguma, poderia correr e se encontrar com Zabdiel.

Contudo...Tini era a mais “calma” de todas as cinco, ele teria que fazer muito mais que isso para tirá-la do sério.

Tini/Ametista: O brinquedo de tortura não irá durar se não fizermos algum curativo, infelizmente. – diz com um falso pesar e depois solta um riso debochado — Você realmente acha que iríamos cuidar de vocês, simplesmente por terem irritado nossas meninas, e elas terem se divertido? Não mesmo! – termina a fala rindo e pega as coisas para limpar o ferimento do garoto

Joel: Pode até ser...mais sendo sincero, creio que não querem nós como brinquedos de tortura! Afinal se fosse isso, iriam nos dar uma surra, pra depois efetuarem qualquer socorro. Acho que as senhoras patroas estão na verdade...preocupadas! – exclama debochado e soltando uma leve risada, mais se cala quando a venda preta é tirada abruptamente de seu rosto, lhe dando a visão nítida de Ametista em seu uniforme e com sua máscara.

A expressão do garoto muda por uma fração de segundo, ele arregala os olhos e abre levemente a boca, mais foi tão rápido a volta na postura inicial que Tini nem pode notar.

Tini/Ametista: Cale a boca, você definitivamente bateu a cabeça, pior do que o Christiano! – fala colocando um algodão, cheio de álcool, na ferida do de cabelos cacheados sem nenhum aviso

Joel: Primeiro, o nome dele é Christopher. Segundo, não aperta que ainda não está cicatrizada. E terceiro, minha cabeça vai tão bem que eu posso entender perfeitamente o motivo dos cuidados e da hospedagem em um quarto luxuoso e não em uma cela! – exclama causando certa raiva na garota, que apenas bufa sem paciência e enfia diversas bolas de algodão na boca dele

Tini/Ametista: Primeiro, eu não estou nem aí. Segundo, eu faço o quê eu quiser. Terceiro, realmente você não bateu a cabeça, seus problemas mentais são de nascença! E pro seu próprio bem, cale a boca, antes que eu te faça calar! – exclama sem paciência

O garoto cospe todos os algodões e sorri ao ver a paciência da garota se esgotando pouco a pouco, isso era satisfatório e divertido aos olhos dele. Talvez ele pudesse ter uma chance?

Joel: Como faria isso? Um tiro? Facada? Boa noite Cinderela? – desafia olhando nos fundos dos olhos da garota, eles estavam bem próximos...Tini sabia que era errado, mais ela já havia o beijado antes, não seria ruim calá-lo dessa forma agora. Ela aproxima ainda mais, seus lábios estavam tão próximos ao ponto deles sentirem a respiração um do outro...até que seus lábios se tocam em um beijo feroz e bruto!

Joel se debruça sobre a morena ainda no beijo, mais Tini se separa assustada.

Tini/Ametista: Que porra está fazendo, imbecil? – pergunta com ódio nítido. Ela não acreditava que havia cometido um erro tão absurdo e bobo!

Joel: Nunca...nunca confie em um gângster, principalmente se você o sequestrou! – debocha depois de amarrar diversas gases nos pulsos da garota. Ela tenta chutá-lo com o salto, mais ele rapidamente prende os pés dela no pé da cama, por fim coloca um esparadrapo na boca dela. — Aproveite querida e amada Ametista, deixe lembranças do Leopardo pra suas amigas! – fala dando uma piscadinha antes de abrir a porta e se esgueirar para fora.

Tini tenta se debater para se soltar, mais não obtém sucesso, então solta um grunhido furioso e frustrado. Como ela, uma das maiores gângsters da Beautiful and Deadly poderia ter caído no famoso truque do beijo?! Ela não sabia, ainda...

───────•••───────

Rubi e Gold estavam conversando seriamente sobre o quê falariam com os garotos, afinal elas não tinham pensado nisso ainda, o principal era pegá-los e fazer com que eles sofram até elas encontrarem Perrie. No meio da conversa Leigh percebe um barulho de coisa quebrando e se põe em alerta.

Leigh/Gold: Ouviu isso Rubi? Alguém quebrou algo! Cadê a Esme? – pergunta com uma sobrancelha arqueada e a ruiva sorri irritada

Jesy/Rubi: Esme tá tratando do tal de Christopher, e sim, eu ouvi esse barulho! – fala olhando o celular de trabalho

Leigh/Gold: Vou dar uma olhada no nosso último andar! – fala e se dirige as escadas enquanto a amiga assentia

Joel que estava escondido no pé da escada, se xingava incansavelmente por ter quebrado a estatueta que estava em uma mesa, para tentar ouvir a conversa das duas mulheres. Ao ver que a morena viria em sua direção e provavelmente o veria, ele decide mudar a rota e ir em direção à uma sala cheia de coisas de construção espalhadas, mais no mesmo instante um integrante da gangue entra pela outra porta.

O iniciante rapidamente tira uma arma da cintura e mira na cabeça do de cabelos cacheados, que por sua vez não demonstra nenhuma reação, apenas ri debochado.

Joel: Abaixe essa arma criança, pode se machucar com isso. – fala tateando o chão em busca de algo que pudesse usar como arma, porém sem perder o contato visual com o garoto mais novo

Xxx: Tenho muita experiência no que faço, e o único que vai se machucar é você, nas mãos das minhas patroas...vovô! – debocha mais Joel só ri mais uma vez

Joel: Primeiro, você não tem permissão pra me matar. Segundo, elas estão bem longe de ser patroas. E terceiro, esse vovô aqui, vai te matar! – termina a frase com um sorriso assustador. Joel se levanta do chão e arremessa um tijolo no abdômen do garoto, que cai de joelhos com a mão no local ferido. — Eu vou pegar isso, muito obrigado. Ah...e boa viagem, não fique com rancor de mim por favor! – fala com um sorriso de lado, o gângster simplesmente pega a arma da mão do garoto guardando no cós da calça. O de cachos pega uma chave de cano e bate diversas vezes na cabeça do integrante, ouvindo os gritos de dor do mesmo.

Leigh e Jesy vão imediatamente para a sala e acabam presenciando o integrante mais novo cair no chão, sem vida. O olhar do Joel se cruza com o de Jesy e ele pode ver uma nuvem escura e sombria se apossar do verde, sem esperar ele sai correndo pelos fundos da mansão.

Leigh/Gold: PORRA, MAIS QUE MERDA! – exclama furiosa mais é agarrada pela amiga, nos ombros, obrigando a olha-lá

Jesy/Rubi: Pra ele ter fugido, Tini deve estar com problemas, vai ajudar ela...! – fala entre dentes, ela não estava irritada com Leigh, e a mesma sabia disso. Joel matou uma das pessoas mais importantes pras cinco, e o preço seria muito alto

Leigh/Gold: Mais...e você? O quê vai fazer? – pergunta no pé da escada

Jesy/Rubi: Meus planos mudaram...hoje o leopardo morre! – fala com uma voz sombria e fria, deixando Leigh sem vontade de dizer algo, então a morena só assente antes de subir as escadas.

Jesy sem esperar duas vezes vai imediatamente atrás do garoto, que corria rapidamente. Ele era muito mais rápido que ela, e estava em vantagem, então o garoto estava na metade do Jardim pronto a fugir quando o portão da garagem é aberto e um farol acerta seu rosto.

Ele para assustado pela aparição repentina, logo ele recebe um tiro na perna, fazendo com que ele caísse com a mão no local. Uma mulher estava parada ao lado do carro, ela se aproxima do farol dando a visão nítida da Safira, que sorria maldosa.

Perrie/Safira: Surpreso em me ver leopardo? – pergunta com o deboche claro e soltando um pequeno riso — Não percebeu que faltava uma das chefes daqui? – pergunta abrindo os braços e fingindo uma tristeza, mais depois solta uma gargalhada.

Jesy/Rubi: Safira?!?! – exclama surpresa quando chega perto o suficiente, mais antes de se dirigir a amiga, Jesy pega sua arma e acerta a nuca do garoto que desmaia imediatamente — Você escapou! – exclama abraçando a loira fortemente, e a mesma retribui na mesma intensidade

Perrie/Safira: Ninguém prende a Safira, é ridículo! Mais fico feliz em saber que minhas suspeitas sobre o sumiço dos quatro, foram causado por vocês. – fala soltando uma risada mais logo fica séria ao ver o olhar mortal da ruiva em direção ao garoto — O quê ele fez? – pergunta com as mãos fechadas com força

Jesy/Rubi: Matou o Kaio...- fala entre dentes e os olhos azuis de Perrie se arregala incrédula.

× Definitivamente Joel mexeu com a pessoa errada, duas vezes. O quê será que irá acontecer com nosso amado leopardo? ×


Notas Finais


O quê acharam? 👀

Antes de qualquer coisa, lembrem-se: Se me matarem não saberão o final...😅🙂

Quem será esse Kaio que morreu? Ele era muito importante pras meninas...😔

Assustei vocês? Coloquei a foto do Joel e o título não ajudou muito...😶

Espero que tenham gostado 💖

Comentem por favor, não vai custar nada...
😔👉👈

Até o próximo ☄

Besitos 🧡💓🧡💓


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...