1. Spirit Fanfics >
  2. As I Was Before You - HopeKook >
  3. "Socorro!!"

História As I Was Before You - HopeKook - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Olha quem voltou?? EUUUUU!
TROUXE MAIS UM CAP DESSA FIC GOSTOSINHAAA!

Acompanha a fic aí!

Capítulo 5 - "Socorro!!"


Fanfic / Fanfiction As I Was Before You - HopeKook - Capítulo 5 - "Socorro!!"

*Jungkook On*

Apenas escuridão. Eu não vejo nada além disso.

Ando sem rumo de um lado para o outro, tentando sair de lá. Não vejo nada além das palmas das minhas mãos.

Não é como um quarto escuro, é como... Nada! É como se eu estivesse no vácuo do espaço apenas tentando voltar pra Terra. Eu não sinto nada além do desespero de correr e não conseguir sair do lugar.

Eu ouço uma voz constantemente. É uma voz levemente grossa e bastante rouca. Parece a voz de um homem. Essa voz é bastante familiar para mim.

Sento sobre o chão cansado de, correr inutilmente. De repente sinto o chão ceder. Sinto o meu corpo ficando inercie em água. Prendo minha respiração e arregalo os meus olhos.

Estou desesperado.

O que diabos está acontecendo? Que tipo de sonho maluco é esse?!

Meu corpo fica cada vez mais pesado, me arrastando mais e mais fundo naquele mar, como se houvesse uma pedra pesada amarrada a mim.

*Jungkook Off*

*Hoseok On*

Jungkook acorda de supetão, me assustando.

-Socorro!! – ele grita desesperado enquanto mantém os olhos fechados.

-Jungkook!? VOCÊ ACORDOU!! – minha alegria jorra como um chafariz. Ando até ele, com o intuito de lhe abraçar, mas sou levemente empurrado para trás.

-Sem querer ser rude mas, quem é você? – sua face é tomada em confusão.

-O médico avisou que isso aconteceria. – sussurro para mim mesmo.

-Isso o que?

-Bom, meu nome é Jung Hoseok, sou o dono da empresa onde você trabalhava como secretario. – lhe estendo a mão.

Jungkook olha para a minha mão e faz careta. Uma cara de confusão.

-O que devo fazer com isso? – segura em meu dedão.

-Poxa vida.. – cochicho. – Você deve apertar assim. – pego sua mão direita, a levando até a minha, fazendo ambas se tocarem.

Jungkook tem um espasmo bem visível, o que o faz arregalar os olhos e afastar a sua mão da minha rapidamente.

-O que aconteceu? – lhe pergunto.

-Seu lá! Sua mão... Ela... Meio que... Deu um choque na minha. Não sei o que aconteceu. – encara a minha mão como se fosse algo estranho.

-Que estranho... Eu não senti nada.

-Estranho? O que é “estranho”? – olha para o meu rosto de forma constrangida. – Desculpa... Acho que eu devo parecer um idiota perguntando essas coisas. Não precisa responder se não quiser, tá bom? – sorri amarelo.

-Não tenho problemas em te tirar dúvidas, por mais que elas pareçam óbvias. Se você e está me perguntando significa que quer realmente saber. – sorrio pequeno.

-Okay... – respira fundo. Ele parece pensar.

Alguns segundos confortáveis de silêncio me fizeram observar o seu rostinho e lembrar que já se passaram 3 semanas que estamos aqui. Seus roxos nos olhos sumiram, sua pequena boca já não tem corte algum, seu rosto está completamente livre de machucados; ele tem apenas uma pequena cicatriz no lado esquerdo do seu rosto.

-Hm... Qual é o meu nome? – pergunta envergonhado. Suas bochechas ficam levemente rosa. – Eu parece muito um idiota. – tapa as bochechas em sinal de vergonha.

-Não, Jeon! Não precisa ter vergonha. – seguro em suas mãos, as retirando do seu rosto.

O mais novo me encara. Uma encarada intensa. Nossos olhos estão conectados de uma maneira sobrenatural.

-Meu nome é... Jeon? – ainda sem desconectar os nossos olhos, ele pergunta.

-Jeon Jungkook. Esse é o seu nome.

-Jeongguk. – sorri pequeno. – Que sensação é essa? – ele sussurra.

Nossos olhos permanecem conectados intensamente.

-Eu não consigo parar de te olhar. – fala baixo. – Você é tão... Bonito.

Desta vez as minhas bochechas que esquentaram.

-Eu tenho a sensação de que estamos conectados de alguma forma... – ele estende sua mão em direção ao meu rosto, o tocando suavemente. Fecho os meus olhos aproveitando os seus toques tão doces acarinhando minha pele.

-Jung Hoseok? – me chama baixinho. O olho atenciosamente. – Por que não lembro de você e... Nem de mim? – seus olhos ficam levemente vermelhos. – É como... Um vazio na minha mente... Isso está me agoniando tanto, meu deus! – sua mão sai do meu rosto, indo diretamente para o seu colo.

Jungkook retorna a sua posição inicial: deitado sobre a cama dura daquele hospital.

Ele encara o teto com sua face inexpressiva, enquanto deixa lágrimas escorrerem livremente pelas laterais do seu rosto.

-Para falar a verdade... Eu não sei o que aconteceu com você. Uma noite você chegou muito machucado na minha casa e eu tentei te ajudar, só que você desmaiou nos meus braços! As suas últimas palavras foram “senhor Jung, me deixe entrar, por favor?”. – respiro fundo. – Quando te trouxe para a emergência, o doutor disse que você tinha sido espancado e tal e que aconteceu algo que afetou o hipocampo do seu cérebro e que você perderia parte, se não toda a sua memória.

-E isso aconteceu quando? – ainda encarando o teto, ele me pergunta.

-A quase um mês.

-Quantos dias tem um mês? – ele me pergunta seco.

Algo do que eu disse mexeu com ele.

-Tem de 28 a 31 dias. Esse mês que estamos é feito de 30 dias, pois é Abril.

-Acho que entendi... – ele olha para mim. – Então eu estou em um quarto de hospital? – eu assinto. – Chama a enfermeira, por favor?

-Claro! – corro até o corredor, encontrando a enfermeira de Jungkook logo de cara. – Oi! O Jeon Jungkook acordou e pediu pra chamar a senhora. Teria como vir comigo?

-Eu estava indo pra lá. – sorri pequeno.

A mulher me acompanha até a sala, andando até ele.

-Senhor Jeon? – ele a encara. – Vou ter que fazer alguns exames no senhor, okay? Acho que terá que ficar aqui até amanhã.

-Não tem problema, já que aparentemente eu estou aqui a quase um mês. – sinto o desapontamento em sua voz.

-Você lembra de alguma coisa, senhor Jeon?

-Para você ter uma ideia, eu não lembrava nem o meu nome. – ainda mais decepcionado, ele a responde.

-Certo. – olha para a prancheta em sua mão, escrevendo algo lá. – Feche os olhos, por favor? – ela retira uma mini-lanterna do bolso e a liga. Ela abre o olho do garoto com os dedos e a mira em seu olho. – Uhum. – confirma, enquanto assinala algo no papel da sua prancheta.

-O senhor não sente fome, sede, sono ou vontade de ir ao banheiro?

-Na verdade, sinto todos ao mesmo tempo.

-Eu posso ir no mercado comprar algo pra você, se quiser. – me ofereço instantaneamente.

-Pode ser. – ele responde baixinho.

Ando até a porta e o dou uma última olhada. Como consegue ser tão bonito sem o uso de nem uma maquiagem, Jeon? Chega a ser covarde!

Sigo para fora do hospital.


Notas Finais


Ele acordoooooou!
Gente, eu vou tentar postar com mais frequência aqui, já que a minha mente tá pipocando ideia e eu tenho um tempinho livre por conta da quarentena kk
Tenho focado em fazer os meus trabalhos escolares e em fazer Tik Tok kkk (me sigam lá! Shin_Dae ou @serhumanoaleatorio)
Demorei 5 dias pra fazer esse cap, então, dêem amor a ele, okay?
Até loguinhoo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...