História As I was before You - Yoonkook - Capítulo 4


Escrita por: e Hosekelli

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Fluffy, Jikook, Jungkook, Jungkook! Bottom, Kpop, Lemon, Romance, Short Fic, Sugakook, Vhope, Vkook, Yaoi, Yoongi, Yoonkook
Visualizações 533
Palavras 1.533
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Lírica, Literatura Feminina, Musical (Songfic), Orange, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Capítulo 3


Fanfic / Fanfiction As I was before You - Yoonkook - Capítulo 4 - Capítulo 3

Um olhar diferente 

Mais um dia se surgiu e Jungkook se preparava para seu segundo dia naquela casa.

O moreno se despedia de seu filho, com todo carinho e amor do mundo. Hyunmin, não queria que seu pai fosse, mas Jungkook precisava ir.

— Eu amo você, amor. Sabe que estarei aqui a noite pra você. — o olhou.

— Por que não me leva com você? — o olhou tristonho com um bico emburrado

— Papai não pode, eu prometo que fim de semana irei sair com você. Se comporte com a Noona, tá bom? — o olhou e este assentiu.

Ao se despedir mais uma vez, Jungkook saiu dali para seu trabalho, estava sem dinheiro para um Táxi, então resolveu pegar um ônibus.

Minutos depois, chegou na casa, o porteiro da casa vendo o Jeon se aproximar, abriu os portões, o moreno sorriu e o agradeceu.

Ao entrar na casa, o mesmo seguiu até o banheiro para vestir seu uniforme. Ao sair, se debateu com HeSoo lhe olhando com um sorriso. Então lhe deu as tarefas do dia. Jungkook apenas assentiu e se preparou para começar o dia. Hoje ele ria lavar as escadas do pátio que levam ao jardim.

Pegou o balde, uma escova e uma vassoura, e sabão, e foi caminhando para a parte de trás da casa, onde ficava o pátio e o jardim. Ao chegar, se assustou com o que viu.

Aquela área era um pouco grande, as escadas e a grama estavam cheias de folhas secas por causa da grande árvore da rua, cujo os galhos se estendiam até o jardim, aquela árvore estava trocando de folhas, não era à toa que ali estava sujo.

Suspirou fundo, e pegou a vassoura para começar.

Começou pelas escadas pela extensão da área, depois pegou o ancinho para limpar a grama. Não achava  aquilo difícil, pois sua distração era cantarolar uma canção de amor enquanto limpava.

Depois de quarenta minutos limpando todas as folhas, as colocou em um saco preto que, na verdade, foram três sacos cheios de folhas.

Enchei o balde de água com sabão, pegou a mangueira e a ligou, mas antes de começar, tirou seus sapatos e dobrou um pouco de sua calça até acima dos joelhos, não queria se molhar.

Então começou a molhar as escadas e toda a área, esfregou com a vassoura até tirar toda a sujeira. Ao terminar aquela parte, seguiu para as escadas.

HeSoo estava passando com um cesto de lençóis limpos, para os guardar, até que viu o jovem ali, esfregando as escadas com uma escova, cantando uma canção que ela não conhecia bem. Ela parou e comeu a admirar a alegria estampada no rosto do jovem, aquilo a fez se lembrar dos desenhos de contos de fadas, como Cinderela e Branca de Neve.

A mais velha sorriu e voltou a fazer o que estava fazendo.

Depois de alguns minutos, Jungkook havia terminado de esfregar as escadas, e para finalizar seu serviço ali, enxaguou as escada e puxou o excesso da água com o rodo, para se secar ao sol ja que as escadas, e todo o pátio, eram feito de pedra de atrito.

O Jeon suspirou e secou o pouco do suor de seu rosto com uma certa parte do braço. Olhou em seu celular e viu que estava quase na hora de seu almoço.

— Uau, já? O tempo passou rápido. — riu para si mesmo.

Realmente o tempo havia se passado muito rápido, nem havia percebido que estava de tarde, eram exatamente 11:40.

O moreno riu, pegou os matérias e seus sapatos, e entrou para dentro.

HeSoo estava na cozinha ajudando o senhor Seokjo, ele era o cozinheiro, deveria ter no mínimo a idade da Kim. Eles eram bons amigos, Seokjo está ali como cozinhei a 25 anos. Era um bom tempo.

— Jungkook, venha almoçar conosco. — ela o chamou.

— Já estou indo, só irei fazer uma breve ligação. — sorriu e ela assentiu.

O Jeon fez uma ligação para Yuna, para saber como MinMin estava, se já havia almoçado e se estavam bem. E foi como ele pensou, seu pequeno já estava de barriguinha cheia.

— Você está bem, amor? — Perguntou.

— Aran, a tia Yuna fez um delicioso macarrão com queijo.

Sorriu ao ouvir a voz infantil do filho no outro lado da linha.

— Que bom, estou feliz.

— A tia Yuna vai me levar pra passear no parquinho.

Jungkook adorava ouvir a voz alegre de seu pequeno, ele ainda não falava perfeitamente, mas o moreno entendia cada palavra de seu pequeno.

— Tudo bem — riu — MinMin, Papai tem que desligar agora, a noite estarei aí.

— Ta bom, papai.

— Beijinhos, beijinhos, beijinhos. — fez voz fofa escutando as gargalhadas gostosas de Hyunmin no outro lado.

— Tchau, papai.

— Opa, tá esquecendo de nada não?

— Te amo.

— Papai também, até mais, minha vida.

Após se despedir de seu filho, seguiu para a cozinha e se sentou na pequena mesa redonda. HeSoo sorriu para o moreno, ela admirou o amor que ele tinha com o filho.

— Ele deve ser muito bonito — Seokjo diz o servindo e se sentando a mesa.

— Sim, olhe. — mostrou a foto no celular de seu pequeno para o homem.

— Uau, ele se parece muito com você.

— Obrigado, mas também tem alguns traços do... — bufou — do outro.

— Tá falando do outro pai? — a Kim o olhou.

— É, mas vamos deixar isso pra lá, vamos comer?

19:00H

Min Yoongi saía de sua empresa, exausto e estressado por seus funcionários ser uns incompetentes.

Ou chegar em sua casa, o mesmo desceu do carro e adentrou a passos apressados.

— Chegou cedo, querido — HeSoo o viu cruzar a sala. Yoongi nada disse, a ignorou — Um "boa noite" seria bom, viu?

Yoongi revirou os olhos e subiu as escadas indo para seu quarto.

Jungkook estava finalizando o quarto do patrão, havia guardado as suas roupas no closet bem organizadas, pegou o cesto vazia em sua mãos com alguns panos dentro e seguiu para a porta.

Ao abri-lá, o Jeon trombo com o castanho que praticamente o atropelou ao entrar em seu quarto. Com o impacto, Jungkook caiu no chão de costas, batendo a cabeça no chão, deixando o cesto cair. Yoongi também havia deixado sua maleta cair, e se abrir, ao se colidir com o garoto.

Jungkook arfou ao sentir o impacto do chão, sentiu as costas e a cabeça doer. Yoongi olhou para o garoto ao chão.

— O que faz aqui? — perguntou nada gentil.

Jungkook olhou para o mais claro e se levantou lentamente do chão frio.

— Eu.. eu estava limpando seu quarto senhor. Me desculpe. — se lamentou recolhendo os panos e o cesto que estavam no chão.

— HeSoo não lhe disse que detesto empregados em meu quarto, quando estou aqui? — o olhou com seriedade.

Jungkook apenas desviou um pouco seu olhar do mesmo. Ele não sabia disso.

— Não, eu não sabia — Jungkook percebendo que a maleta do mesmo estava nos chão, se agachou para chegar lá, e colocou os papéis que havia se escapado também, e a entregou para o Min. — Aqui está, sinto muito.

Yoongi bufou e o agarrou pela gola da blusa, o trazendo para bem perto, perto até de mais. Jungkook se assustou.

— Olha aqui garoto, eu não sei quem você é, mas escute bem — olhou em seus olhos — Esta é minha casa, e ela existe regras, e uma delas é não entrar em meu quarto, quando estou aqui. Entendeu? Ou quer que eu note pra você?

Yoongi olhava em seu olhos e Jungkook fazia o mesmo. O Jeon se manteve calado por alguns segundos, havia se perdido nos olhos profundos e castanhos do Min, seu olhar era frio, mas Jungkook havia percebido algo a mais em seu olhar. Tristeza, e outros sentimentos, talvez adormecidos no interior do mais velho.

— Você me ouviu bem? — tornou a questionar o moreno.

— Sim, por favor senhor, me solte, está me machucando.

Yoongi o largou.

— Dá o fora daqui.

Dessa vez pediu calmo, e não agressivo. Jungkook nada disse, apenas saiu do quarto dando uma última olhada para trás.

Desceu as escadas, guardou as coisas e foi para o banheiro se trocar. Ao sair preparado para ir embora, se despediu de HeSoo e de Seokjo.

Saiu da enorme casa e segui para o ponto de ônibus com sua mochila nas costas. Não demorou para o mesmo vim, deu sinal e adentrou indo para a pensão onde morava.

Enquanto isso, dentro da casa. Yoongi havia saído do banho com apenas um roupão vermelho. O mesmo se sentou na cama e bufou.

O Min estava casado pelo dia em seu trabalho. Mas se lembrou quando olhou nos olhos do garoto, havia percebido que Jungkook o olhava um pouco amedrontado, mas que seu olhar era doce e diferente dos que Yoongi já viu.

O castanho bufou bagunçando seus cabelos. Detesta ser como é, sua vida é uma desgraça, assim ele considerava.

— Yoongi? Não vai jantar? — a Kim apareceu na porta do quarto.

— Sim, Noona, já estou descendo.

A mesma assentiu e se retirou dali. O Min ignorou seus pensamentos e se preparou para jantar. 


Notas Finais


Então, esse foi o capítulo de hoje, vejo vocês no próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...