História "As I Was Before You" - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Barbara Palvin, Como Eu Era Antes de Você, Justin Bieber
Personagens Barbara Palvin, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags As I Was Before You, Barbara Palvin, Como Eu Era Antes De Você, Justin Bieber, Romance
Visualizações 240
Palavras 2.527
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


. Mais um eee
. Amores nao sejam leitores fantasmas please
. ♡️♡️♡️♡️

Capítulo 10 - 10' capitulo


Fanfic / Fanfiction "As I Was Before You" - Capítulo 10 - 10' capitulo

Miami / Flórida 

Domingo as 07:30am

Point of view Justin Bieber 

Hoje é mais um dia de trabalho mais como é domingo vamos mais pra deixar tudo limpo e organizado admiro muito meu chefe nesse ponto apesar de ser mecanico e tudo mais ele faz questão que sejamos limpos e organizados então como no sabado fica dificil pra gente organizar todos viemos no domingo pra limpar e aqui estou eu a caminho do trabalho pra ajudar os outros rapazes, depois de sair do serviço quero ir na igreja faz muitos anos que não vou e preciso falar com Deus talvez ele me ajude ou me dê uma luz.. 

♧️♧️♧️♧️♧️

Já era 14:00pm e tinhamos ido embora passei em casa rapidamente e tomei um banho rápido me troquei_minhas roupas que tenho agora foi meu salario e amigos que deram_depois de pronto peguei meu celular e fui direto pra igreja caminhando mesmo apesar de ser um pouco longe mais nesse momento não me importo; quando cheguei a igreja estava aberta mais vazia talvez o padre esteja lá dentro prefiro assim tudo que preciso é do meu momento a sós com Deus, me aproximei mais e sentei na segunda fileira do lado direito respirei fundo algumas vezes eu estava nervoso e então baixinho comecei falar com Deus.. 

-Oi Deus sou eu o Justin mais você já deve saber, também acho que sabe o que quero mais quer ouvir de mim então vamos lá primeiro quero agradecer por mais um dia de vida e pelo trabalho e comida e também pelas minhas vestes, quero agradecer pela família que tenho apesar do meu pai ser daquele jeito todo ogro e cabeça dura, quero agradecer pela vida dos meus amigos que nesse momento mais complicado eles estão se mostrando minha família mesmo, quero agradecer por ser como sou diferente eu acho também quero agradecer por ter colocado a Lindsay na minha vida sério Deus foi a melhor coisa que você podia me dar, agora após os agradecimentos vem meu pedido de perdão por ter sido tao ausente em sua casa por ter sido ausente todas as vezes que eu podia ter conversado com o senhor e eu não fiz me perdoa por beber muito e ficar indo em lugares que não ti agrada mais tenta entender senhor sou jovem e homem o que nao ajuda muito, só mais uma coisa senhor traz a Lindsay de volta pra mim eu preciso dela e o senhor sabe disso então me ajuda por favor agora vou indo tchau Deus e obrigado pela atenção você foi muito gentil. 

Me levantei da cadeira e vi que o padre me olhava ele me abençoou no ar mesmo e eu acenei saindo da igreja rapidamente e quase derrubei uma pessoa_Deus você é o melhor_nossos olhares se encontraram e eu quase infartei ali era ela a minha Lindsay.. 

-Obrigado meu Deus_abracei ela com força_Lindsay você voltou graças a Deus ele me ouviu. 

-Drew você ta me esmagando me solta. 

-Desculpe mais é que estou tão feliz que você nem imagina. 

-Ta, agora me deixa passar. 

-O que aconteceu?_ela estava fria comigo e espera ela estava com o corpo todo cheio de hematomas_Lindsay quem ti bateu? 

-Me deixa Drew isso não é da sua conta. 

-Lógico que é Lindsay, olha pra você esta mais magra que o normal as olheiras fundas e rochas e agora toda cheia de hematoma. 

-Me deixa muleque e se afasta de mim. 

Ela me empurrou e entrou na igreja eu não sabia o que fazer então decidi esperar quando ela saiu e me viu fechou a cara e tentou passar mais eu a segurei pelo braço ela tentou se soltar mais não conseguiu.. 

-ME SOLTA GAROTO. 

-Não vou ti soltar até você me falar quem fez isso com você, mais que droga Lindsay eu estou a beira da loucura por sua causa e você não me dá uma chance se quer vive fugindo de mim como se eu fosse um monstro ou fosse ti fazer mal. 

-Me deixa ir por favor_ela começou a chorar_só me deixa ir embora eu vim falar com o padre pra caso seu amigo vir nada mais que isso, agora eu tenho que ir embora. 

-Só me diz quem fez isso. 

-Eu não posso dizer por favor fica longe de mim e me deixa ir. 

-Então fica comigo Lindsay apenas uma noite da sua presença e depois eu deixo você ir em paz. 

-Não posso. 

-Só isso que peço Lindsay por favor uma noite. 

-Esta bem me espere no seu apartamento que vou pra lá. 

-Eu não estou morando mais lá eu briguei com meu pai e ele me tirou tudo estou morando com Ryan e trabalhando de mecanico. 

-Mais.. 

-É Lindsay não sou mais um mauricinho cheio da grana agora sou apenas um cara normal tendo que trabalhar pra ter suas coisas. 

-Eu sinto muito sei o quanto deve estar sendo difícil. 

-Até que não pelo menos posso ser eu mesmo sem aquela pressao toda de ser rico em cima de mim e agora posso ver quem sao verdadeiros comigo. 

-Tem razão, então faz o seguinte a gente se encontra aqui em frente. 

-Quando? 

-Hoje mais se der 22:00pm e eu não aparecer vai embora e não vem sozinho tras seu amigo junto caso aconteça algo vocês possam ir. 

-Esta bem, agora vou deixar você ir Lindsay eu te amo. 

-Não você não me ama agora tchau. 

A soltei e ela foi embora e eu fiquei olhando pra ela até que me assustei com uma voz rouca atras de mim olhei e era o padre.. 

-Foi seu pai que fez isso. 

-Não entendi. 

-Entre. 

Nós dois entramos e me sentei com ele em um dos bancos.. 

-Filho eu conheço a Lindsay desde quando ela começou morar na rua isso já faz 5 anos quando ela apareceu ainda tinha 15 e hoje já é uma mulher com 20 anos, apesar das dificuldades ela sempre se manteve forte ainda não conheci mulher tão forte quanto ela mais apesar da dureza que ela impõe ali existe uma garotinha assustada, machucada e que precisa de carinho quando ela conheceu você veio aqui e me contou os olhos da minha menina brilhavam que dava até orgulho falava de você como se estivesse falando de um anjo e eu nunca vi ela tao empolgada assim, eu vou ser sincero com você rapaz porque vejo que tem bom coração e gosta dela também Lindsay esta apaixonada por você mais ela insiste em negar pra si mesma porque ela tem medo do incerto entende tem medo de se entregar ao que sente e sair mais machucada do que ja esta e os hematomas bom eu estava junto com ela quando aconteceu tentei impedir mais ate mesmo eu fui agredido. 

-Padre que horror. 

-Pois é meu filho, Lindsay estava me acompanhando ao mercado pois eu ainda não me acostumei com essas coisas então ela sempre me ajuda, quando atravessamos quatro homens fortes e altos usando terno pegaram ela pelo braço e a levaram pra uma rua deserta como consequência me levaram junto e enquanto dois deles me segurava os outros dois se revesavam pra bater nela, eles diziam apenas uma frase. 

-Qual? 

-Fique longe do Bieber ou voltamos. 

-Eles estavam falando de mim? 

-Sim ela disse que tem certeza que esse Bieber era o garoto que ela conheceu porque você tinha dito que se chamava Drew Bieber. 

-Isso só pode ser coisa do meu pai. 

-Foi o que ela disse, as marcas ainda estao visíveis porque foi apenas dois meses atrás e ela até mesmo ficou internada em observação porque desmaiou. 

-Vou ter que falar sério com meu pai. 

-Acho melhor não filho aqueles homens nem se importaram em bater em mim que sou padre e se você falar com seu pai provavelmente eles irão voltar. 

-Então o que eu faço padre. 

-Peça ajuda a Deus meu filho, pede pra ele ajudar esse amor de vocês que cresce e ele ira ajudar. 

-Tomara que sim padre, eu vou indo desculpe pelo que fizeram com você. 

-Você não tem culpa meu filho, vá em paz e que Deus ti acompanhe; em nome do pai do filho e do espírito santo. 

-Amém padre, até mais.. 

Sai da igreja e fui pra casa do Ryan e contei pra ele tudo que ficou revoltado com a atitude do meu pai e disse que ia comigo buscar a Lindsay.. 

♧️♧️♧️♧️

Ja era 21:00pm e estavamos na frente da igreja esperando ela eu estava impaciente andando de um lado pro outro e Ryan estava quase enlouquecendo com meu nervosismo, quando deu 21:50pm eu quase infartei faltava dez minutos pras dez e ela disse que se não chegasse teríamos que ir embora eu estava quase chorando quando ela apareceu eu abracei ela tão forte que a mesma reclamou.. 

-Achei que você não ia vir. 

-Acabei me atrasando por causa do meu chefe desculpe. 

-O que importa é que esta aqui agora, então vamos. 

Ryan destravou a porta e entramos eu sentei atras com ela passou alguns minutos ate chegarmos na casa dele, meu amigo guardou o carro e disse que ia falar pra empregada preparar algumas besteiras pra gente comer concordei e puxei Lindsay ate o quarto que até então era meu.. 

-Esse quarto é bonito. 

-É sim. 

-Posso tomar banho Drew? 

-Pode mais me chama de Justin. 

-Mais... 

-Eu me chamo Justin Drew Bieber. 

-Ata entendi. 

-Então me chama de Justin. 

-Ok Justin, agora vou ir tomar banho. 

Ela sorriu e foi tomar banho separei uma camisa e uma cueca minha assim que ela saiu entreguei pra mesma que se trocou e descemos pra sala onde Ryan ja tinha arrumado tudo pra gente assistir um filme de terror por sinal eu nem prestei atenção só olhava pra Lindsay ficava olhando sua beleza e as marcas em seu corpo pelo menos as que dava pra ver o filme acabou e eu ia pedir pra colocar um mais ela falou primeiro.. 

-Coloca Sos Malibu Ryan. 

-Beleza adoro esse filme posso ver as gostosas. 

-Garoto tarado. 

Ela jogou uma almofada nele e os dois deram risada Ryan colocou o filme e o tempo todo ela dava aquela risada fofa que tanto estou apaixonado, mas eu não sei porque tive que perguntar uma coisa que fez ela chorar muito.. 

-Onde esta o Daniel? 

-Ele.._ela começou chorar e fiquei sem entender assim como Ryan_Daniel teve uma overdose e não resistiu. 

-Ai meu Deus Lindsay eu sinto muito_abracei ela que chorou ainda mais e Ryan se aproximou dela segurando sua mao_vamos cuidar de você eu prometo. 

-Ele era tudo que havia me restado depois que Josh se foi eu não tenho mais ninguem minha vida só fez piorar, eu o perdi Justin pra sempre e não pude fazer nada pra impedir. 

-Estamos aqui Lindsay vamos cuidar de você eu prometo todos nós Ryan, Chris, Chaz e eu vamos sempre estar aqui pra você. 

Ela apenas assentiu e se acalmou ainda ficamos perto dela e comendo besteiras até que Ryan subiu pra dormir e fiz o mesmo com ela deitamos na cama e fiquei olhando pra ela que ficou encarando o teto.. 

-Posso ver? 

-O que? 

-Os hematomas. 

-Não Justin. 

-Por favor eu preciso ver. 

-Pra que? 

-Eu sei que foi meu pai. 

-Não foi seu pai. 

-O padre me disse, agora me mostra. 

-Justin esquece isso esta bem ja passou. 

-Eu devia ter protegido você, devia ter feito você ficar mais fui fraco como sempre. 

-Você não é fraco Justin. 

-Eu te amo. 

-Não você não me ama. 

-Para de dizer isso Lindsay, você não pode dizer que eu não ti amo quando sou eu que estou sentindo, talvez você não me ame mais eu sim amo você muito, você nao sabe o quanto eu quero poder cuidar de você ti tocar e chamar de minha mulher, se você soubesse as coisas que eu planejo pra nós dois. 

-Não pode existir nós dois. 

-Pode sim porque eu quero basta você também querer. 

Ela ia dizer algo mais não deixei selei nossos labios em um beijo com urgência e saudade me deitei por cima dela sem colocar todo o peso e continuei nosso beijo, quando percebi que ela não ia recuar passei a beijar seu pescoço dando leves chupões peguei na barra da minha camisa que estava em seu corpo e tirei com a ajuda dela voltei beijar seu pescoço ouvindo ela arfar baixinho desci meus labios ate seu decote onde dei um chupao mais forte comecei abaixar as alças de seu sutiã e ela estava com olhos fechados apenas aproveitando cada sensação tirei seu sutiã com a ajuda dela pois estava dificil aquele feixo comecei a lamber, chupar e até morder os seus seios eu revisava entre os dois fazendo ela gemer baixinho desci meus beijos ate sua barriga e parei sorrindo ao ver ela abrir os olhos e voltei pros seus labios em um beijo mais calmo.. 

-Quero você Lindsay quero que seja minha essa noite, quero nos tornar um só quero que seja minha primeira e única. 

-Tem certeza disso Justin? 

-Nunca tive tanta certeza de algo. 

-Acho melhor a gente não fazer isso hoje. 

-Por que? Você não quer? 

-Tudo que quero nesse momento é sentir você dentro de mim mais eu quero que sua primeira vez seja especial. 

-Não precisa disso. 

-Precisa sim Justin, não vou pensar apenas em mim mais quero pensar em você quero que seja especial. 

-Esta bem como quiser; mas hoje posso ti dar prazer do meu jeito? 

-Não precisa pedir. 

Nós sorrimos e dei um beijo nela_não tenho dúvidas que ela é a melhor mulher do mundo_desci meus beijos ate sua barriga e tirei sua calcinha lembrei do filme 50 tons de cinza_estranho mais necessário pois sera a primeira vez que faço isso_beijei suas coxas e fui subindo ate chegar em sua intimidade ela sorriu pra mim e estiquei um dos meus braços pra segurar sua mao e entrelaçamos nossos dedos feito isso comecei a lamber, chupar e até dar leves mordidas em sua intimidade, Lindsay mordia os labios pra reprimir os gemidos.. 

-Jus.. eu.. eu.. 

Ela não comseguiu concluir pois chegou no seu apice lambi tudo pra limpar ela e ataquei seus labios em um beijo calmo pra ela sentir seu próprio gosto e ela rapidamente mudou as posições ficando por cima.. 

-Agora é minha vez. 

Ela mordeu meu labio e desceu os beijos pro meus pescoço depois desceu pro meu abdomen e deu leves chupoes onde conseguia e tirou minha calça como eu estava sem camisa né, ela tirou minha cueca e sorriu pra mim começou me estimular com a mao fechei meus olhos e mordi os labios pra conter os gemidos senti ela lamber meu membro e depois enfiou na sua boca começando a chupar ela começou devagar e foi aumentando a velocidade minha mao foi pro seu cabelos pra ajudar ela com a velocidade em questao de segundos gozei em sua boca ela engoliu tudo e lambeu o resquício que caiu depois veio e me beijou.. 

-Isso foi ótimo. 

-Precisamos de um banho Justin. 

-Também acho. 

Levantamos e tomamos banho juntos_só banho mesmo_depois deitamos e após troca de carinhos e amassos acabamos dormindo.. 


Notas Finais


. O capitulo foi revisado mais sempre passa algum erro despercebido entao desculpem
. Amo vocês


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...