História As improváveis (Jori) - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Demi Lovato, Fifth Harmony, Nina Dobrev, Victorious
Personagens Ally Brooke, André Harris, Beck Oliver, Cat Valentine, Demi Lovato, Erwin Sikowitz, Jade West, Nina Dobrev, Rex Powers, Robbie Shappiro, Tori Vega
Tags Catariana, Demally, Jori, Yuri
Visualizações 162
Palavras 1.752
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Harem, Hentai, LGBT, Literatura Feminina, Mistério, Orange, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


David: Eu acho que vocês vão gostar, só acho mesmo MIAU

Safadão: Comentem e favoritem pra ajudar MIAU

Capítulo 29 - Me Beije!


Pov Jade West

Me sinto tão bem, está aqui me parece certo e ao mesmo tempo cuidando dela. Eu já havia acordado mas a mesma estava dormindo tão bem em meu peito que eu não queria acorda-la.

Então resolvi mexer no celular.

* Mensagem On *

Beck: Como ela está?

Eu: Não sei, estou apenas fazendo um trabalho com ela. - Decido omitir a verdade.

Beck: Você acha que eu tenho cara de otário?

Eu: Vou nem te responder kkkkk

Beck: Engraçadinha, eu sei que você se importa com ela.

Eu: Eu não ligo pra ela. 

* Mensagem Off * 

Assim que eu escrevo a mensagem, sinto algo morder meu seio direito e eu acabo gritando mas bem baixo. Olho para baixo e vejo Tori com os olhos cheios de lágrimas.

- Porque você fez isso Tori? - Pergunto para ela e a mesma cruza os braços de forma emburrada.

- Vai embola. - Ela fala e eu fico sem entender.

- O que eu fiz? - Perguntei para ela e a mesma estava chorando.

- Voxê naum liga pra Tori. - Ela fala soluçando e eu percebo o que aconteceu, ela tinha visto eu escrevendo a mensagem para Beck.

 

- Eu estava brincando Tori. - Eu falo pra ela e a mesma vira o rosto. Me aproximo de seu rosto e começo distribui beijos por toda extensão de seu rosto... Vejo um tímido sorriso em seus lábios. - Eu ligo muito pra você princesa. - Enfim ganho um sorrio da mesma e um beijo babado no rosto.

- Tori gosta muitão dos beijos da Jade. - Ela fala e eu sorrio por tamanha fofura. - Eu também gosto do seu peito! - Voz dela mudou drasticamente... Igual naquele dia no carro. - Como queria ser o Beck, o garoto de sorte de ter essa mulher em sua cama! - Ela fala e eu coro. - Cadê aquela Jade toda cheia de confiança? - Ela pergunta pra mim e a mesma começa a se aproximar. - Alias adoro ver você corada! - Ela fala no pé do meu ouvido. Me afasto dela drasticamente. - Quelo papar! - Ela fala de forma infantil e eu suspiro aliviada. O que parece é que ela tem dupla personalidade, incrível que pareça a outra personalidade dela fala corretamente e parece que eu sou a única a ver esse lado dela.

Pego papar dela e agradeço por ele ainda está morno. Estendo para ela e a mesma nega.

- Você não quer? - Eu pergunto a ela e a mesma vem pro meu colo.

- Tori quer aviãozinho! - Ela pede e eu nego.

- Você já está abusando da minha paciência Tori. - Digo pra ela e a mesma faz beicinho. Isso é completamente irritante de tão fofo.

- Só dessa vex Jade. - Ela pede.

- Ok, só dessa vez! - Eu falo e ela sorrir... Começo a dá o papar dela na boca. - Abre a boca, o avião quer parar na área de pouso. - Digo guiando a colher até sua boca que a mesma abocanha com vontade. - Você é ciente que tem uma outra personalidade em você? - Decido perguntar isso a ela.

- Xim. - Ela fala me surpreende.

- Então porque você não fala direito? - Pergunto a ela.

- Voxê plefele(prefere) a outra Tori do que a Tori bebê? - Ela pergunta com os olhos a marejar e eu nego freneticamente.

- Eu prefiro do jeito que você gosta de está! - Digo a ela e a mesma sorrir.

- Então você não gosta de mim? - Ela novamente muda o tom da voz e a mesma começa descer a alça da sua camiseta... Tento manter meus olhos em seu rosto mas meu olhar acaba decaindo no seu sutiã de renda branco. - Pelo visto, você não é totalmente hétero como eu pensei. - Ela se livra de sua camiseta e a mesma se aproxima de mim, com isso ela tira de minhas mãos seu prato de papar e coloca na estante. - Será que você nunca me desejou não? - Ela perguntou com o rosto bem próximo do meu e eu mordo meus lábios inferiores. Meus olhos vagaram por todo seu rosto e parou nos lábios. Rosados. - Me beije! - Sem ter o mínimo de controle do meu corpo, acabei com todo espaço que havia entre nós e tomei seus lábios com os meus. Dessa vez eu estava entregue ao beijo.

 

Coloquei minhas mãos envolta do seu pescoço e pedi passagem com a língua que a mesma concedeu, beijo com calma saboreando o gosto de seus lábios no meus. Era bom e com tempo a intensidade do beijo foi aumentando, me surpreendi quando a mesma me deitou na cama e a mesma colocou as mãos dentro da minha blusa... Encontrando as pontas dos meus seios mas um choque de realidade me acerta fazendo eu empurrar a mesma.

- Não posso fazer isso! - Me levantei da cama e fui em direção da porta, saindo do quarto dela e indo para o andar de baixo.

- Conseguiu fazer ela comer? - A mãe de Tori me pergunta.

- Sim mas eu preciso ir agora! - Eu falo pra mesma e saio da casa quase correndo, peço um táxi e peço para o mesmo me levar pra algum lugar para pensar.

 

(...)

 

Nem reparei quando o mesmo me deixou em um bar que eu conhecia muito bem.

- Quanto deu? - Perguntei ao motorista.

- Não irei cobrar, apenas saía do carro. - Ele fala e eu assinto saindo do carro, nunca vi um motorista de táxi não cobrar uma corrida... Estranho mas nem ligo e entro no estabelecimento, me sento na cadeira que fica de frente as bebidas.

- Garota, eu irei colocar uma placar bem grande na entrada escrito ´´ Proibido bebidas para menores de 18 anos sem alguém adulto para tomar conta`` - O garçom falou para mim e eu lê mostro o dedo do meio.

- Você vai me dá uma bebida ou não? - Eu pergunta para mim e o mesmo nega com a cabeça, então me levanto e vou até a saída.

- Espera garota! - Ele fala e eu me viro pra ele. - Sente-se novamente que eu trarei algo para você. - Ele fala e enche um copo com licor. - É o que posso trazer para você. - Ele fala e eu assinto bebericando a bebida. - Aposto que você fez alguma merda, toda vez que você vem aqui é porque aconteceu algo.

- Um ponto para você garçom. - Eu falo pra ele.

- Quer falar sobre isso? - Ele pergunta pra mim.

- Você não tem que atender outros clientes? - Perguntei certamente debochando dele e o mesmo dá de ombros.

- Não se preocupe, já atendi a todos. - Ele fala e se senta ao meu lado. - Então pode começar. - Ele fala e eu acabo sorrindo.

- Eu tenho uma amiga que quero ajudar! - Eu falo sem dá muitos detalhes.

- Essa garota tem sorte, aposto que é a garota que ia morrer mas que não morreu, certo? - Ele pergunta e eu assinto.

- Eu não queria sentir o que sinto por ela, é algo surreal isso. - Eu admito, mesmo ele não entendendo nada o que eu queira dizer com isso ... Mas falo que eu guardo dentro de mim.

- Então você a ama tanto que isso te assusta? - Ele pergunta para mim e eu fico calada... Não pode ser isso ou pode?

- Não é isso, eu quero apenas o bem dela! - Digo pra ele e o mesmo rir.

- Então você não quer aceitar que talvez você a ame? - Ele pergunta novamente.

- Eu não gosto dela! - Eu falo irritada.

- Vou fingir que eu acredito em você, ainda mais depois do que você falou agora pouco. - Ele debocha de mim e eu lê mostro o meu dedo do meio. O mesmo se levanta para atender outros clientes.

- Você é chato garoto! - Eu falo pra ele e o mesmo mostra a língua de longe. Decido ir embora e então peço um táxi.

 

Esse sim me cobrou a corrida e como cobrou hein.

 

Pov Cat Valentine

- Eu nunca vi você assim e ainda mais sendo agressiva com alguém. - Robbie fala e eu sinto meus olhos arderem. - Oh Cat, não chora. - O mesmo me abraça e eu o aperto firme.

- Eu estou mudando e eu odeio essa mudança! - Digo a ele e o mesmo me olha.

- Você não precisa mudar por algo que não vai bem, se isso fosse motivo pra mudar todos nós iriamos viver em uma eterna mudança. - Ele fala de forma sábia. - Creio que você e a sua irmã não estão tão bem mas eu sei que ela te ama muito. - Ele fala e eu nego.

- Ela me odeia e deixa isso sempre bem claro! - Digo a ele.

- Ela não te odeia pois a mesma te ama. - Ele fala confiante.

- Como você tem tanta certeza? - Eu pergunto para ele.

- Eu só sei Cat, agora quero ver o sorriso que eu tanto gosto de ver hein. - Ele fala e eu acabo sorrindo com o jeito dele.

- Você sem o Rex é bem mais legal. - Eu falo só pra implicar com ele.

- Ei o Rex é meu parceiro. - Ele fala e eu sorrio.

- Porque você não trouxe ele? - Perguntei a ele e o mesmo abaixou a cabeça envergonhado.

- A Jade uma vez falou que eu quisesse impressionar uma garota, eu deveria parar de brincar com meu fantoche. - Ele disse e eu queria colocar o mesmo em um potinho.

- E a Jade sabe o que uma mulher por acaso quer? - Fiz minha cara de séria pra ele. - Antes de você procurar alguém, você precisa está bem consigo mesmo e aceitar o que você gosta ou não! - Tento explicar pra ele mais ou menos para ser ele mesmo. - Se você gosta do seu fantoche e então a garota vai ter que aceitar isso, você tem que procurar alguém que goste do que você é e não pelo que você não é. - Digo para ele e o mesmo me abraça.

- Obrigado Cat! - Ele me agradece.

(...)

Continua no próximo episodio

 


Notas Finais


David: Gostaram? MIAU

Safadão: Estou sem celular e então tô bem triste, comentem pra me deixar feliz MIAU


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...