1. Spirit Fanfics >
  2. As Irmãs Atena >
  3. Explicação e encontro pequena cobra

História As Irmãs Atena - Capítulo 15


Escrita por: Army_13_BTS

Capítulo 15 - Explicação e encontro pequena cobra


Fanfic / Fanfiction As Irmãs Atena - Capítulo 15 - Explicação e encontro pequena cobra

Fomos para a mansão e assim que entramos, pedi que Tatsume me trouxesse algumas toalhas molhadas e o médico.

Assim que ele se retirou, olhei para todos e pedi que se sentassem, pois a explicação iria ser longa.

Comecei a  falar a eles que nessa era não veio apenas uma deusa atena, como eles já sabiam. 

A alma de Atena foi dividida em duas, por vontade da própria Atena. Pois, ela queria que mudanças acontecessem nessa era e temia que se vinhesse apenas como uma, isso não aconteceria.

Contei da noite em que nascemos, apenas acrescentando as partes que Saori não sabia, e claro que ocultando a parte de Shion ainda estar vivo. Ela não precisava saber agora.

Disse a ela que fui retirada por outra pessoa do santuário e que quando estava para deixar a Grécia, senti o cosmo de Aioros se extinguir.

Mesmo sendo apenas uma bebê, diferente da Saori, já vim com meu cosmo e uma inteligência relativamente alta, para um bebê.

Elevei meu cosmo sutilmente naquela manhã e consegui levar meu cosmo até o mundo dos mortos. Lugar onde encontrei a alma de Aioros andando e a trouxe de volta para esse mundo e seu corpo.

Depois, inconsciente o guiei até onde eu me encontrava com minha nova família e ele ficou comigo lá por todos esses anos.

Ele me treinou e me ensinou regras de combate básicas que eu precisava saber a pedido meu. E  como minha família confiava muito nele e ele mesmo tinha se tornado parte da família, ele também gerenciava algumas das empresas.

Sasha: vocês não precisavam saber que ele estava vivo. Não queria o colocar em perigo. Se o santuário soubesse que ele estava vivo  viriam atrás dele e eu queria que isso não acontecesse. Sei que ele é um cavaleiro, como vocês, mas, queria que ele só entrasse em cena no momento certo.

Shun: e o momento certo foi lhe proteger.

Seiya: não consigo acreditar que ele está vivo. Ele... que se sacrificou por vocês.

Hyoga: Aioros é um verdadeiro cavaleiro. Fico feliz de que esteja vivo.

Saori: vai ser bom pra vocês meninos. Podem aprender e aperfeiçoar alguma técnica com ele.

Sorriu para os meninos e me olhou.

Sasha: se ele quiser, não vou me opor. Mas, a partir de agora, quero que tomem cuidado redobrado.

Saori: Sasha têm razão. É chegada a hora de irmos até o santuário.

Hyoga: mas, se forem até o santuário, podem ser mortas.

Saori: sabemos disso, mas temos vocês pra nos proteger.

Sasha: a questão nem é nossa segurança, mas sim o futuro do mundo. Não podemos mais perder tempo, enquanto o mestre manda cada vez mais cavaleiros para a morte e só causa destruição não mundo.

Shun: tem alguma ideia em mente, Sasha?

Sasha: ir ao santuário é necessário, pois lá é onde se encontra o mestre. Gostaria que pudéssemos resolver isso com conversa, mas receio não ser possível.

Seiya: claro que não é! Ele tentou matar vocês ainda bebês e agora a pouco também!

Hyoga: correção. Tentou matar a Saori. Eles não vão atrás da Sasha.

Saori: agora que você falou... porque eles não vão atrás de você também?

Sasha: talvez seja pelo fato de que eles não sabem que tem duas atenas. Mas, não se preocupe. Estou sempre com você, não é?

Sorri para a mesma que me devolveu o sorriso.

Saori: sim. Mas, mesmo assim. Embora ache que assim seja melhor. Podemos resolver as coisas com duas deusas?

Sasha: essa é a intenção. Por isso não nascemos como uma única Atena. Agora, quero que cuidem de seus machucados meninos. Tenho que ir e falar com Aioria, antes que ele volte para o santuário.

Seiya: tudo bem. Mas, tome cuidado na volta.

Sasha: não se preocupe. Estou bem protegida. Não cometam nenhuma loucura até eu voltar, em?

Saori: você vai demorar?

Sasha: talvez... Tenho algo a resolver antes de que possamos ir para o santuário.

Saori: quando você voltar, resolvemos isso.

Sasha: certo. Devo demorar uns quatro dias. Se cuidem nesse meio tempo.

Eles balançaram a cabeça e eu saí da mansão.

Olhei ao redor para ver se não tinha nenhum  deles olhando e andei um pouco, entrando na floresta ao lado da casa.

Sasha: Shion?

Shion: estou aqui.

Falou aparecendo a minha frente.

Shion: Aioros já chegou ao hotel. Ele disse que Aioria está querendo ir embora.

Sasha: ele não vai, não antes de eu falar com ele. Vamos?

Shion: claro. Se segure.

Ele me pegou pela cintura e logo nos teletransportou e aparecemos na sala da cobertura do hotel da família Park.

Aioros é quem estava lá e estava tomando um copo de água. Se assustou quando aparecemos e acabou por se engasgar.

Aioros: cof.. cof...

Sasha: desculpe, Oros, não queríamos te assustar.

Aioros: tudo bem. Acho melhor ir pro quarto, antes que algum deles te veja, Shion.

Shion: já sei. Tome conta da Sasha. Qualquer coisa me chame.

Ele deu um beijo no topo de minha cabeça e se teletransportou para o quarto. Assim era menos risco de ser visto por Aioria ou os outros.

Sasha: onde eles estão?

Aioros: no quarto de hóspedes.

Sasha: os outros já acordaram? Lhe viram?

Aioros: Não. Nenhum me viu. Só Shina tinha acordado, mas receio que os outros dois já estejam acordados também.

Sasha: certo. Vá para o quarto também. Vou falar com eles sozinha.

Aioros: tem certeza?

Sasha: sim. Além disso, Aioria estará lá para me proteger, certo, Aioria?

Sorri para o mesmo que vinha andando pelo corredor.

Aioria: claro, Atena. Pode ficar tranquilo, irmão.

Aioros: certo. Irei falar com você sabe quem. Nos chame se precisar.

Ele deu um beijo em minha bochecha e foi para o quarto do Shion.

Olhei para Aioria e ele parecia meio desconcertado. Talvez por estar em minha presença ou pelo beijo na bochecha que Aioros me deu.

Sasha: vamos, Aioria?

Aioria: claro, Atena.

Fui andando com ele até o quanto e ele entrou primeiro, para me proteger caso todos estivessem acordados.

Entrei logo após ele e pude perceber que todos já se encontravam acordados.

Shina estava sentada na cama e os outros em pé, perto da janela do quarto.

Shina se encontrava com sua máscara no rosto, embora a mesma estivesse quebrada e um de seus olhos estivesse aparente.

Quando eles notaram nossa presença se colocaram em posição de ataque e Aioria se pós a minha frente, falando em seguida:

Aioria: nem pensem nisso!

Sorri para eles como uma forma de os tranquilizar e elevei meu cosmo para os acalmar e reconfortar.

Senti quando seus cosmos ficaram mais calmos e eles me olharam sem entender.

Sasha: espero que estejam bem, cavaleiros e amazona. Eu sou a sua deusa Atena.

Vi que todos eles arregalaram os olhos e soltei uma risada suave.

Corvo: c-como? Impossível!

Cavaleiro: nossa deusa está no santuário.

Sasha: lamento, mas Atena nunca esteve no santuário pelos últimos dezoito anos.

Percebi que ficaram chocados com a notícia, mas uma pessoas estava calada.

Shina: se você é Atena, porque se parece com a rebelde Saori Kido?

Aioria: Shina!

Sasha: está tudo bem, Aioria. É normal ela perguntar tal coisa.

Falei tocando gentilmente o braço de Aioria que me olhou e suavisou a expressão.

Sasha: sou parecida com Saori Kido pós sou irmã dela. Vocês por todos esses anos achavam que estavam protegendo a Atena, mas nem eu, nem minha irmã estivemos no santuário.

Suspirei e elevei meu cosmo e sobre os pés dos mesmo a imensidão de meu cosmo em forma de via lactia apareceu e logo a estátua de Atena.

Sasha: minha alma foi dividida em duas nessa era. Eu sou sua deusa Atena, assim como a Saori.

Vi que ficaram chocados com a notícia, mas não podia culpa-lós. Afinal, descobrir que as pessoas que deveriam proteger era justamente a que estavam tentando matar, não deveria ser uma coisa fácil.

Sanha: vocês foram enganados, meus cavaleiros.

Corvo/cavaleiro: Atena.

Se ajoelharam na minha frente.

Sasha: por favor levantem. Me mostrem seus machucados que irei cura-lós.

Corvo: não é necessário, Atena.

Cavaleiro: além disso se voltarmos para o santuário curados o mestre Ares vai estranhar.

Sasha: tem certeza?

Corvo: sim. Além disso não foram machucados tão sérios.

Sasha: está bem, mas vão ver um médico mesmo assim. Ele já deve estar chegando...

Ding Dong 

Nao terminei de falar, pois a campainha tocou.

Sasha: Aioria, pode levar eles até a sala para o médico os examinar?

Aioria: posso, mas e a senhorita?

Sasha: ficarei aqui. Sugiro que tirem as armaduras, cavaleiros.

Eles assim fizeram e logo saíram com Aioria do quarto, só deixando eu e a Shina.

Sasha: Shina...

Shina: você realmente é ela?

A olhei meio que sem entender e logo ela completou.

Shina: a deusa que deveria proteger esse mundo. Mas, você não o faz.

Sasha: Shina...

Shina: não! Se você é mesmo Atena, então porque deixa todas essas desgraças acontecerem?!

Sasha: mesmo sendo uma deusa, não posso evitar tudo, pequena cobra. O mundo é grande e não sou a única deusa existente.

Shina: pequena cobra... Eu já ouvi esse apelido antes... Mas, foi de uma menininha que....

Sasha: morreu a muito tempo?

Shina: como você...?

Sasha: vamos brincar, pequena cobra! Sua armadura é tão linda! Amo roxo! Sua máscara... posso ver seu rosto?

Falei com uma voz mais infantil e Shina me olhou com os olhos arregalados. E eu sabia disso, pois conseguia ver um de seus olhos.

Sasha: a menininha... era eu, Shina.

Shina: não... Pode ser...

Sasha: eu sou a pequena flor que você salvou de uma cobra na floresta, nos arredores de Atenas. Sou a menininha que te apelidou de pequena cobra, justamente por você ter me salvado de uma cobra e ser a amazona de cobra.

Shina: como é possível...

Sasha: naquele dia, eu tinha saido de casa. Eu costumava me teletransportar muito naquela época, pois era quando estava aprendendo a técnica. Sai do país onde estava e fui parar na Grécia, nos arredores de meu santuário.

Me aproximei dela, que não se mexeu e só me olhava.

Sasha: acabei indo parar na floresta e quando estava me preparando para voltar pra casa, uma cobra apareceu e pulou com sua mandíbula aberta para me picar. Mas, sabe o que aconteceu?

Shina: o quê?

Sasha: uma bela amazona de cabelos verdes e de armadura roxa apareceu e me tirou de lá. Mas, o que eu mais achei legal, foi que ela não matou a cobra. Ao invés disso, ela pegou a cobra como se não fosse nada e a colocou mais para frente, bem longe de mim. E ela disse: tome cuidado...

Shina: pequena, se eu não estivésse por perto, teria se machucado. O que uma pequena flor, como você faz aqui sozinha?

Sasha: me perdi e não sei como sair dessa floresta. Mas, obrigada moça bonita.

Coloquei minha mão no rosto de Shina e tirei sua máscara.

Sasha: você me levou para fora da floresta e fomos conversando. Você me apelidou de pequena flor, pois eu estava com uma flor nos cabelos naquele dia. E eu a você de pequena cobra.

Shina: pensei que tinha morrido, pois nunca mais a vi...

Sasha: eu só não podia mais me encontrar com você, Shina. Era arriscado, tanto pra mim, quanto pra você. Mas, não sabe o quanto estou feliz em ver você de novo, minha amazona da cobra.

Eu a abracei e pude sentir algumas lágrimas molharem meu ombro.

Shina: pequena flor.... Me desculpe.

Sasha: não precisa se desculpar. Você não tem culpa de nada, Shina. Agora...

Me separei dela e sequei suas lágrimas.

Sasha: chega de chorar, pois uma mulher tão bela, não combina chorando. Finalmente pude ver seu rosto.

Ela sorriu e colocou a mão no topo de minha cabeça.

Shina: você cresceu... e é minha deusa...

Sasha: não precisa me tratar diferente só por causa disso.

Toc... toc...

Sasha: só um minuto! Aqui. Ou amar ou matar, certo?

Falei colocando a máscara da mesma na mão dela e passei a minha por cima com um pouco de meu cosmo e ela foi restaurada.

Shina colocou a máscara no rosto e a porta foi aberta e Aioria entrou.

Aioria: Atena, o médico terminou com os meninos. É bom que ele dê uma olhada em você também, Shina.

Shina: eu já vou.

Ela olhou pra mim e foi se dirigindo até a porta e antes de sair pela mesma falou:

Shina: fico feliz que você seja Atena.

Sorri e a porta foi fechada e agora era hora de conversar com certo leão.

🍁💋🍁💋🍁💋🍁



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...