História As Lágrimas de Sakura e a promessa de Sasuke - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kabuto, Kiba Inuzuka, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Tsunade Senju
Tags Amor, Drama, Romance, Sakura, Sasuke, Sasusaku
Visualizações 196
Palavras 1.521
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - As Lágrimas de Sakura


Nem tudo ocorre da forma que planejamos foi exatamente o quê houve comigo, me iludir como uma idiota. Eu sei que chorar não resolve os meus problemas, mas é a única coisa que eu sei fazer nesse momento. Olhei no relógio e já é 22:30, esta tarde e eu não pretendo voltar pra lá.

Já faz uma semana que me casei com o Sasuke, desde então minha vida mudou completamente. Passei a viver num covil de cobras. Dona Mikoto apesar de ser gentil, não concorda nem um pouco com o nosso casamento, o senhor Fugaku me odeia e passou a dedica-se a me infernizar. O pior de tudo isso, é que Sasuke não me avisou que seus pais moravam com ele apesar de estarem separados.

Eu senti que nesses últimos dias Sasuke andou me evitando, tentei conversar com ele mas foi inútil. Talvez os pais dele tenham razão. Hoje tive uma discussão feia com aquele velho, a senhora Mikoto evidentemente entrou no meio e me aconselhou a sair da vida do Sasuke. E ainda por cima ambos confessaram que preferem vê-lo casado com a tal da Ino. Uma jovem que conheci há vários meses atrás, pelo que ela havia me falado ela e o Sasuke tiveram um relacionamento no passado.

Honestamente estou confusa, não sei se realmente o Sasuke me ama. Não sei o quê fazer. Acreditar no amor, talvez tem sido meu pior erro. Me iludir com uma lembrança do passado.

Saio andando pelas ruas de Nova York, completamente destruída por dentro. Andei até meus pés incharem, parei numa praça sentei e fiquei ali até o dia amanhecer. Não sentia sono, apenas cansaço.

Pude vê o sol que nascia, e me lembrei da minha infância. Lembro-me que quando eu tinha 10 anos, eu acordava bem cedo e ia pra rua brincar escondido, em um desses dias, Sasori roubou minha boneca e todos os meninos do bairro foram atrás dele, menos o Naruto e o Sasuke. Eles não queriam me deixar sozinha. Naquele dia eles levaram para uma pequena ponte e ficamos olhando o sol que nascia. Era uma linda paisagem, pena que eu apanhei por te sumido as cinco da manhã.

Relembrar o passado se transformou em hábito, que talvez eu necessite parar com isso. Lembrar de como foi bom minha infância, e criar expectativas idiotas é o meu grande defeito.

Deixei a praça e segui para a mansão Uchiha. Cheguei e a casa estava completamente vazia, ao andar percebi que á vasos, e copos quebrados por toda a sala.

__ O quê houve aqui? __ falei pra mim mesma.

Nesse instante uma das empregadas da casa, veio até mim.

__ Senhora, suas coisas estão prontas __ ela falou.

__ Que coisas? __ questionei confusa.

__ Suas roupas, objetos pessoais __ respondeu __ o senhor Fugaku, me ordenou que arrumasse suas coisas, porque a senhora não irá morar aqui __ falou.

__ Mais eu sou a esposa do Sasuke __ falei __ Como assim vou embora?! __ fiquei confusa. Ontem meu deu muito vontade de ir embora, mas se expulsa não estava nos meus planos.

__ Pelo o quê eu soube, o senhor Sasuke já entrou com o pedido de divórcio.

__ O quê?! __ eu não acredito que Sasuke fez isso. Então seus familiares tinham razão.

Sai dali correndo para o quarto peguei minha mala e sai daquela casa.

__ Na parti de hoje, Sasuke Uchiha não existe mais pra mim __ eu falei pra mim mesma.

Segui para a pensão a onde morei com a senhora Tsunade que havia retornado para News Blue há três dias, pensei em ficar mais não tinha mais quartos sombrando. Então segui para a rodoviária, decidi voltar para News Blue em última hora. Talvez seje a melhor decisão. Nunca pensei que Sasuke agiria desse jeito.

……………………… ……….

Desci do ônibus, decidida a fazer minha vida naquela pequena cidade da onde eu jamais devia ter saído. Segui para a casa da senhora Tsunade devastada. Bati na porta de madeira com receio. Tive medo!

Em seguida a porta foi aberta por ela, que está de roupão, cabelos bagunçados, e seu típico chinelo verde.

___ Sakura!? __ falou confusa.

__ Sasuke não me quis __ falei com os olhos cheios d'água.

__ Aquele cachorro! __ falou com a cara fechada. Eu entrei com a cabeça baixa e sentei no sofá da sala, Tsunade veio até mim, sentou-se ao meu lado. Ficamos em silêncio. Eu não queria falar sobre o assunto.

Os dias passaram rapidamente, desde que cheguei fiquei na casa da senhora Tsunade. Falamos muito pouco sobre o assunto, passei a ficar mais tempo no quarto. Nesses dias estive refletindo sobre a minha vida e pude percebe que toda a minha vida foi uma droga e não existiam razões pra viver. Tudo que eu mais quero é morrer. Meus pais estão mortos, meus avós também, eu não tenho ninguém além da senhora Tsunade.

Sentada na cama com uma faca em mãos pensei em tirar minha própria vida, mais desistir. Não porque eu quis da uma nova chance pra mim, mas sim porque eu estava com medo. Um medo tão grande, eu tinha medo da morte e da dor que sentiria ao me cortar. Suspirei fundo levantei e segui para a sala, ouvir alguém bater na porta e fui abrir. Ao abrir meu coração acelerou, Sasuke Uchiha esta na minha frente com seu típico terno preto.

__ Sakura __ murmurou.

__ O quê você quer? __ questionei. Eu não queria vê-lo, minha vontade era de sair correndo dali.

__ Bom, é que nós precisamos conversar __ ele parecia um pouco nervoso.

__ Eu não quero falar com você, á menos que seja sobre o nosso divórcio ___ falei.

__ Por favor Sakura __ sumplicou.

___Sasuke, nossa história já terminou! __ fechei a porta com força.

__ Sakura, eu não vou sair daqui, até você me ouvi __ gritou ele.

Eu abri a porta.

__ É sobre o nosso divórcio?

__ Não.

__ O quê você quer? __ fui grossa.

__ Sakura, compreenda que não fui eu que a expulsei de casa. Meus pais agiram nas minhas costas, eu amo você __ tentou me explicar.

__ A sua indiferença já causou um estrago no nosso relacionamento.

__ Perdoa-me eu fui um idiota, eu preciso de você. Eu sei que eu fui indiferente, mas meus pais não me deixavam em paz, eles ficavam toda hora me enchendo o saco. Eu sei que eu devia te falado sobre eles com você, mas eu achei que se eu agisse dessa maneira eles seriam obrigados a aceita-la.

___ Já acabou!?

__ Bom eu ainda a… __ começou a falar.

__ Então vaza daqui __ fechei a porta com toda a minha força. E corri para o quarto.

Talvez eu devesse deixá-lo falar, mas Sasuke nem se quer soube me explicar as coisas, tudo eu quero é deitar nesta cama e nunca mais me levantar daqui. Bom, eu não sei se devo acreditar nele. Apenas prefiro mantê um certa distância dele. Eu o amo mais, eu sofri humilhações na casa dele, sofri com sua indiferença, e principalmente fui expulsa da casa dele.

Eu quero ficar longe dele.

No dia seguinte, levantei bem cedo e decidi visitar a velha praça a qual frequentei durante toda a minha existência insignificante. Sentei no meu banco preferido, respirei e fechei meus olhos. Eu queria simplesmente deixar de existir.

__ Sakura __ ouvi alguém me chamando, abri meus olhos e me deparei com o Sasuke ___ será agora você poderá me ouvir.

__ Eu acho que você já disse tudo __ falei.

__ Sakura, eu fui idiota um com você duas vezes eu preciso do seu perdão. Eu necessito de você, minha família tentou nos separar. Pra começar, na noite que você discutiu com eles, eles me disseram que você saiu de casa que não queria mais saber de mim, me falaram coisas horríveis sobre você e eu fiquei confuso. E acabei acreditando neles, somente há dois dias eu soube do ocorrido. Perdão, eu não devia ter sido indiferente. Eu sou tão tolo, eu sempre esperei que meu pai ousasse nos separar mas nunca imaginei que minha mãe me falasse mentiras pra mim ficar longe de você.

__ Sasuke, nossa história não tem futuro. Seus pais nunca me aceitaram e eu não quero mais sofrer __ falei segurando minhas lágrimas.

__ Precisamos tentar.

__ mais eu desisto! eu quero tentar viver minha vida sem você. Além disso você sempre acredita nos outros __ comecei a chorar.

Sasuke abaixou sua cabeça, ficamos em silêncio. Eu não falei nada, apenas chorei.

Na casa da senhora Tsunade fiz a janta e segui para o quarto, olhei o relógio e já é de 22: 39. Achei estranho a demora da senhora Tsunade. Nesses últimos dias ela tem chegado muito tarde em casa e com um sorriso suspeito. Pensei em pergunta o que esta acontecendo,mas prefiri não perguntar. Algo me diz que ela esta apaixonada.

Enquanto olhavam uma revista de moda escutei alguém batendo a porta e fui vê quem é.

__ Sasuke __ me surpreendi.

__ Eu estou indo embora __ Comentou __ posso entrar?

      Confirmei com a cabeça, e dei passagem pra que ele entrasse. Fomos para sala e sentamos de frente um para o outro.


Notas Finais


Desculpem qualquer erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...