1. Spirit Fanfics >
  2. As lendas são reais >
  3. Quando a dor supera o amor!

História As lendas são reais - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Quando a dor supera o amor!


Fanfic / Fanfiction As lendas são reais - Capítulo 7 - Quando a dor supera o amor!

Contar nosso noivado para nossa família foi relativamente fácil, minha mãe ficou alegre começou a chorar e nos abraçar como uma louca, meu pai foi mais travado ainda é um assunto delicado para ele, afinal eu sou sua filha e Fred é seu filho ambos biológicos.

Estamos agora sentados a mesa começando a comer o jantar que nossa mãe preparou especial para hoje, não sei como ela consegui um jantar de noivado de uma hora para outra, mas ela consegui.

__ Bom hoje eu estive com Isack ele me pediu desculpas e me contou do castigo __ Eu falei bebendo um pouco do suco que tem no copo, meus pais me olharam com uma pergunta no olhar assim como todos __ A Lua fez de Lívia sua irmã biológica sua Imprinting.

Minha mãe deixou seu copo cair no chão com um baque seco, o seu suco se espalhou por toda a mesa do seu lado sem nenhum trabalho extra.

__ Isso é realmente revelador __ Meu pai falou tomando um pouco de sua água como se tentasse empurrar guela a baixo a informação.

__ Isso tá ficando fora de controle, a Lua só pode estar de sacanagem com todos, quer dizer a única que escapou fui eu? __ Lúcia falou um pouco chocada com a situação, eu me encolho um pouco contra a cadeira da nossa sala de jantar.

__ Lúcia o fato de seu relacionamento não ter laço sanguíneo não faz ser certo ou errado, a decisão é da Lua __ A voz de Charlotte soou como um raio no meio da nossa sala de jantar, ela tem um tom de voz bem irritado.

__ Eu estou falando dessa coisa esquisita, quer dizer tudo bem que Sofia e Fred são meios irmãos porque nosso pai desconhecia métodos contraceptivos, mas Isack e Lívia são irmão de sangue completo __ Lúcia falou com um tom acusador, todos ficaram tensos ao ouvir suas palavras.

Eu me senti duplamente ofendida com sua indagação, ela falou como se meu nascimento fosse um erro e como se meu relacionamento com Fred fosse nojento e asqueroso.

__ Tome cuidado Lúcia, ninguém está imune a fúria da Lua, você muito menos __ Minha mãe falou com seu tom de voz bem cortante, sei quando ela chegou ao seu limite e agora certamente chegou.

__ Você acha mesmo que eu pedi por algo disso, Lúcia eu não desejei nascer de um erro, porém nasci, não desejei que Fred sofresse o imprinting por mim, mas aconteceu __ Eu falei tentando controlar as lágrimas que insistem em descer pelo meu rosto, sinto meu coração tentar bater tão forte e jogar adrenalina em meu corpo que chega a doer __ Eu não pedi por nada disso, ninguém parou para me perguntar se eu queria que as coisas fossem assim, você já ouviu milhares de vezes da sua mãe as palavras eu amo você, mas eu não pude, não pude porque perdi a minha no dia em que eu nasci, para sempre serei lembrada como uma falha, um erro de caráter e julgamento, mas não se esqueça que seu namorado nasceu do mesmo jeito.

O peso de cada coisa que eu disse pareceu aliviar um pouco do que eu senti esses anos todos por dentro sem me expressar, sempre serei um erro de julgamento do meu pai, uma falha para seu pacote, se não fosse por Bella eu estaria sozinha nesse mundo, sem saber nada da minha história.

__ Parabéns Lúcia você conseguiu estragar o dia mais especial da vida de sua irmã, você sempre foi uma egoísta __ Lucca falou com um tom que poderia se igualar ao do nosso pai quando bravo.

Eu fecho meus olhos tentando controlar o que dentro do meu peito arde, a saudade, medo, insegurança e a perda da esperança.

__ Porra, eu não estava falando da sua mãe, estava falando da loucura que é essa realidade de vocês __ Ela falou irritada se erguendo de sua cadeira me olhando com um tom acusador __ Você sempre usa sua mãe como muleta de escape, sim sua mãe morreu no seu parto, grande coisa você nem se lembra dela, nossa mãe te criou, você é a "filha" mais parecida com ela.

Eu me ergo da minha cadeira sentindo como se meu mundo tivesse sido retirado do meu pé, nada parecia conseguir aplacar a dor que eu sinto.

__ Você sempre foi muito mimada, egoísta e mandona, Charlotte ficou com tudo de bom no dia em que foi concebida, a Lua está louca sim, mas foi em pensar que você merece um amor tão puro quanto o imprinting __ Eu falei jogando o líquido da minha taça em seu rosto, o vinho bateu em seu rosto como se fosse um tapa, eu posso ver.

__ Você é louca como sua mãe, você é insana, deveria te internar como nunca puderam fazer com a louca da sua mãe que achou que sua gravidez seria uma ótima moeda de troca __ Lúcia berrou quando tocou seu rosto molhado, eu olhei para ela chocada com suas palavras.

__ Como assim moeda de troca? Que merda você está falando? __ Perguntei tentando passar para o outro lado da mesa se eu acabar por encostar nela irei fazer um estrago.

Ela me olhou rindo de uma forma debochada, ela parecia alegre em estar preste a me contar.

__ Nossos pais nunca te contaram? Todos sabemos menos você? Pensei que Fred não te escondesse nada __ Ela falou rindo da minha cara como se estivesse achando algo para lá de engraçado, vejo Fred se erguendo da cadeira para segurar Lúcia.

__ Calada Lúcia, nossos pais não estão sabendo reagir, mas eu vou tenha certeza __ Fred falou apertando os dedos em volta do braço de Lúcia que me olhou com os olhos afiados como facas e o veneno escorrendo.

__ Sua mãe chantagiou nosso pai sua geração inteira, disse que se ele não fosse com ela ao médico, que não cuidasse dela como cuidava de minha mãe ela iria acabar com sua vida ainda no útero, por isso todos nessa casa detestamos sua mãe, evitamos falar o segundo nome de Sarah, nos paramos de te acompanhar no cemitério desde que nossa mãe contou tudo para todos nessa mesa menos para a doce e imaculada Sofia __ Ela falou mesmo através da mão de Fred sobre sua boca, o choque bateu em meu corpo com um raio forte e potente.

Meus olhos arderam como se tivesse me queimado em algum lugar, meu peito parecia apertado contra uma máquina potente e forte, eu dou um passo para trás me sentindo sem direção.

__ Fred você sabia? __ Eu perguntei para ele com minha voz quase não saindo de meu peito, se foi como ela disse isso já faz mais de 5 anos.

__ Eu sabia sim, não pude contar porque...

Eu não deixei ele terminar de falar, minhas mãos começaram a tremer como vara verde, sinto todos me olhando como se eu fosse uma atração de circo.

__ Eu vou sair por aquela porta, eu juro pela lua que se alguém ousar a me seguir eu vou acabar com a raça dele __ Falei apontando para todos aqui presentes, depois disparo para fora da minha casa como um raio.

Meus pés conseguem se mover com uma velocidade quase desconhecida por mim, meus pés não se importam com a falta de sapatos nele, somente quero me afastar o máximo o possível da casa deles, eles são a família perfeita eu sempre fui uma intrusa.

Caiu no chão gritando o mais alto que eu consigo em uma dor massacrante em meu peito, eu pensei que minha mãe me amasse mesmo como todos os seus erros eu fosse amada por ela. Mas não eu fui uma moeda de troca algo para segurar meu pai perto dela.

Meu corpo sucumbe aos soluços que balançam meu corpo com uma dor alucinante, uma mão tocou meu ombro com cuidado.

__ Filha? __ A voz da minha mãe soou como um raio em minha cabeça, eu me viro para ver sua cabeleira ruiva com um sorriso doce nos lábios.

__ Eu te odeio tanto, tanto que chega a doer na alma porque eu amo você com todo meu coração __ Eu falei agachando meu corpo, minha mãe se sentou no chão ao meu lado.

__ Sofia, minha menininha, não vou mentir para você dizendo que o que Lúcia disse é mentira que ela não sabe da história porque ela sabe, eu sabia que uma hora ou outra isso iria acontecer, você ficaria sabendo da mais pura verdade __ A voz da minha mãe soou com uma ofensa em meus ouvidos, como saber da verdade, ela não me amava mesmo?

Moeda de troca.

Moeda de troca.

Minha cabeça repete as palavras duras de minha irmã para me lembra do que eu realmente fui ao ver da minha mãe biologica.

__ Eu não quero ver você, fique longe de mim, eu te odeio com todas as minhas forças por sua incapacidade de me amar __ Eu falei conseguindo forças de onde eu nem sabia que tinha para me erguer do chão para correr novamente.

Foi então que acabei chegando na praia da nossa reserva, o frio bate em meu corpo cortando a dor da alma produzindo uma dor física, essa dor parece mais fácil de se livrar, eu olhei para cima no alto do penhasco.

Eu nasci da raiva, do rancor para trazer somente a dor para cada um de minha família, seja de uma forma ou de outra, eu somente trago a dor por onde passo.

Vocês são nojentos.

Isso é errado.

Você é louca como a sua mãe.

Eu repito as frases que tenho escutado em minha mente a cada passo que eu dou para perto do precipício, eu olho as ondas baterem contra as pedras, o escuro da floresta é somente iluminado pela luz da Lua, eu olhei para ela pedindo desculpa por ser covarde e não conseguir mais suportar, suportar ser rejeitada mais uma vez.

Fecho meus olhos balançando meu corpo para que na hora de me jogar eu não desista por ser uma merda de medrosa, sou tão medrosa que chega a doer na alma.

Sinto meu corpo pegar o impulso e me jogo para frente, meus pés perderam a firmeza do chão, quando sinto as primeiras rajadas de vento bater em meu corpo uma mão segurou a minha com firmeza.

__ Que merda é essa caralho? __ A voz de Isack se fez ouvir como uma canção de salvação, os braços dele tentam me puxar para cima enquanto me debato para que ele me solte __ Santiago venha me ajudar, porra ela é pesada.

Não demorou muito para o corpo de Santiago também me puxar para cima de segurando com força, sinto uma sonolemvao quase intensamente após ser puxada para cima, somente o brilho da Lua me fez companhia antes de apagar meu cérebro por completo.

Quando minha mente volta a funcionar sinto meu corpo sobre algo macio e quentinho, meu corpo parece se sentir em casa agora, sentindo uma grande segurança.

__ Isso tudo foi culpa sua, eu poderia ter perdido minha filha porque você é egoísta demais __ A voz da minha mãe biológica soou pelo quarto brava, eu me arrumo na cama olhando para meu quarto.

Vejo Fred deitado parcialmente sobre minha cama, somente sua cabeça e ombros estão sobre meu colchão o resto de seu corpo está sobre uma cadeira, minha mãe e meu pai estão no sofá do quarto, eu vejo o espírito da minha mãe Rafaela inclinada falando seriamente com a Lúcia que está dormindo no chão do quarto.

__ Dizer que minha filha foi moeda de troca, não tinha palavras mais leve que tivesse deixar Fred falar, espero que esteja tendo pesadelos __ Eu deixo uma risada ficar presa na minha garganta pela situação inusitada, as vezes esqueço que minha mãe morreu muito jovem em seus somente 19 anos.

__ Fred iria me contar? __ Questiono olhando para minha que se virou para mim com um sorriso nos lábios.

Ela pulou de alegria ao me ver bem, andou até meu corpo e me abraçou com cuidado.

__ Princesa da minha existência, coisa fofa da minha vida, você era a luz da minha vida, tudo bem que eu me aproveitei da gravidez para ficar mais perto do seu pai, mas fale amanhã com meus pais, peça os vídeos que eles fizeram da minha gravidez, você verá que sempre foi muito mais do que amada, você foi desejada e esperada por todo __ Ela me falou antes de desaparecer, sei que ela deve estar aqui a algum tempo então sua capacidade de estar aqui acabou.

Todos sabem da minha sensibilidade quando se trata de mentiras envolvendo a nossa família, sempre detestei mentiras, nunca menti sobre nada, afinal nunca ninguém me perguntou graças a Lua sobre meus sentimentos por Fred, se eram somente fraternos ou amorosos, eu sempre falaria a verdade, agora a pessoa que eu mais confio na minha vida mentiu.

Meu coração se encheu da mais pura compreensão do nada, eu olho para o brilho da Lua já sendo apagada pelo Sol, mas ela me falou que apesar dessa ser a verdade que Lúcia conhece, não é a verdade de tudo, Fred iria me contar no dia da nossa mudanças, ele queria que eu pudesse saber meu dar com a revelação o que todos puderam ver não é bem verdade.

Eu toco dom meus dedos seus cachos de cabelo, ele me olhou com olhos amorosos, eu fiz sinal de silêncio beijando seus lábios com carinho.

Ele correspondeu com carinho e amor, eu toco seus cabelos beijando ainda mais com vontade.

__ Como você está? __ Ele não demorou a verbalizar sua preocupação sobre o acontecimento, eu somente me arrumo sobre a cama vendo todos os meus entes queridos despertarem de seu sono.

__ Como alguém poderia estar depois de ouvir tudo que eu ouvi? Imagino que não exista palavras para esse acontecimento __ Comento um pouco desconfortável sobre esse sentimento que invade novamente meu coração.

Fred se sentou em minha cama pegando minha mão com delicadeza, ele me olhou seriamente dentro dos meus olhos.

__ Minha intensão nunca em hipótese alguma foi esconder algo de você, isso se fez necessário com o tempo, você tinha 13 anos amava sua mãe mais do que tudo e se sintia segura ao pensar que ela estava lá para te proteger, nossa mãe falou que o certo é deixar você um dia falar com sua mãe e ela te explicar __ Ele falou colocando meus fios de cabelos soltos para detrás da minha orelha, eu fico instantaneamente corada com seu ato.

Eu limpei uma lágrima que descia pelo meu rosto com cuidado, nunca me senti tão humilhada, desencorajada e infeliz como ontem.

__ Ouvir a verdade mexeu com uma coisa que dentro de mim já era realidade, Fred você tem noção que eu sempre serei isso, uma intrusa, indesejada e por onde passar nunca serei amada __ Falo me erguendo da cama, nossos pais acham mais confiável que somente Fred fale, mas sinto que eles estão prontos para falar caso der ruim.

Ontem o choque entre a felicidade do meu jantar de noivado e a tristeza do abandono ainda assombram minha mente, causando dor em meu coração.

__ Ruivinha querida, ontem todos nós quase morremos ao ver você sair pela porta da nossa casa sem saber para onde iria e se ficaria bem, meus instintos gritando para que eu vá atrás de você, que eu te consolar, mas não podia por um desejo seu __ Fred começou a falar com um tom tão doce que me fez me acalmar __ Te garanto que isso não saiu barato, eu irei ficar ao seu lado o resto da minha existência, eu contei tudo ao Santiago, como você mesma disse a Lúcia ontem, Santiago também nasceu da mesma forma que você nasceu.

O olhar que Fred dirigiu a nossa irmã chegou a despertar um certo medo em minha imaginação, nunca mexa com um imprinting é a dica que aqueles que sofreram isso daria a alguém muito babaca.

__ Deixei adivinhar, ele ficou muito puto da vida com Lúcia, primeiro pela burrice dela ao me falar tão duras palavras e seguindo pela forma na qual eu reagi a elas __ Falei um pouco mais calma, a sensação da presença de Fred me acalma.

Lúcia se aproximou do meu corpo e tocou me joelho com carinho, eu olho dentro dos seus olhos vendo como eles brilham como os olhos da nossa mãe em um tom azul céu sem nuvens.

__ Eu realmente lamento ter contado daquela forma, sempre fui muito assim como nosso pai explosiva ao limite, eu realmente te magoei e eu sei disso, Santiago também ficou muito magoado, acho que se você não é desejada eu não sou querida por onde passo __ Lúcia falou um pouco tranquila com sua verdade inteira, ela parecia aceitar não aceitando sua realidade.

Eu me lembro de uma vez a ouvir conversando com Lídia sobre Charlotte a filha perfeita do nossos pais, elas são gêmeas, mas Charlotte é mais amada por todos e ela somente alguém esquecível no fundo do baú, eu sempre soube do ódio dela por mim, não um ódio que é capaz de te machucar e sim um que é capaz de te ferir com palavras, ela tem raiva pelo fato de que eu sou a filha de meu pai a quem ele sempre dedicou mais tempo.

Ela não acha que eu mereço metade do que eu tenho, afinal não sou nem filha da sua mãe para ela me dedicar tanto tempo quanto ela dedica.

__ Um dia você me perguntou o por que todos amavam tanto Lotte e a você não, eu não consegui responder, afinal naquele dia você estava tão frágil e chorosa que tudo que fui capaz de fazer foi te consolar __ Eu falei me recordando de um acontecimento que tem mais de 10 anos, Charlotte e Lúcia tinham 6 anos cada uma, eu tinha 8 assim como Fred.

Ela sorriu de maneira triste se recordando desse fato, todos aqui pareceram um pouco assustado com o que eu falei.

__ Charlotte sempre foi mais doce, carinhosa, aberta para todos, você nasceu o oposto dela, você é verdadeira, sincera e muito arrogante as vezes, mas o que sempre me incomodou foi suas duras verdades, ontem sua verdade novamente me machucou, mas isso não significa que eu amo mais Lotte do que você, eu tomei um tapa por você, me machuquei por você, sai floresta a dentro porque nossa mãe te bateu e você disse que iria fugir de casa e eu fui com você __ Fui narrando todos os acontecimentos que mudaram minha vida em função de Lúcia, ela me olhou chorando.

__ Por favor me perdoa? Eu sinto realmente muito o que eu disse, eu... Não pensei na hora só desejava causar a raiva que eu estava sentindo __ Ela falou me abraçando, eu seguro minha boneca em meu colo com carinho alisando suas costas até a mesma pegar no sono.

Costumava a fazer isso quando nossos pais eram duros demais com ela.

Nosso pai a levou para seu quarto com carinho, minha mãe sempre sussurra algo em seu ouvido recebendo um aceno de comprovação.

__ Me tira daqui? __ Peço com carinho, ele aceitou com felicidade meu pedido.

Todos decidimos nos arrumar, Fred falou com nossos pais dizendo qur eu preciso de um tempo somente para pensar e que iriamos sair por tres disas para acampar. Logo apos tomei um banho delicioso na ducha do meu banheiro me arrumei de frente ao espelho prendendo meu cabelo avermelhado em um coque em minha cabeça e saio do banheiro com uma toalha envolvendo meu corpo.

Optei por um vestido dessa vez, a presença constante de Fred em minha vida tornou as coisas mais quentes, então vestir vestido não se tornou uma coisa complicada, o vestido da vez foi um lindo e de renda rosa com detalhes que me deixam encanta, esse modelo tem mangas longas e na abertura perto ao pulso da uma leve abertura quase como a calça boca de sino de antigamente, o comprimento do mesmo vai até a metade da coxa e tem uma fenda muito pequena na frente do modelo para dar um charme extra, um decote em forma de um pingente na frente com botões de enfeite devendo até a altura da cintura.

Sairiamos após o almoço da nossa casa, Lúcia mal me olhava, algo me diz que ela está com vergonha dos acontecimentos.

Quando terminei de me arrumar caminhei para o quarto de Fred vendo o mesmo sentado com Lívia muito perto dele, o mesmo tinha suas mãos uma apontada para uma coisa no livro e a outra em suas costas.

Ele se virou para mim assim que sentiu minha presença, neguei com a cabeça tentando controlar meu choro reprimindo sei que isso é patético, mas tudo em mim tem um descontrole agora por causa dos meus poderes, eu sinto os meus sentimos mais aguçados.

O mesmo saiu de perto de Lívia e se ergue para vir até mim, eu simplesmente recuo a cada passo dado em minha direção, tudo parece doer cada vez mais.

__ Você me traiu __ Eu falei batendo em seu peito, Fred segurou minhas mãos e me puxou para ele com carinho.

__ Hey amor que tal pararmos de falar bobagens e começarmos a pensar no acampamento que queremos fazer? __ Fred falou tocando a base da minha coluna, um suspiro saiu de meus lábios, um suspiro apaixonado.

__ Não quero você perto de outras garotas quando eu não estiver por perto, sabe que eu sou um pouco insegura __ Comento encostando minha cabeça em seu peito, ele faz carinho em minhas costas.

__ Lívia tem seu lobo, um preto que é o extremo oposto de mim e eu somente tenho olhos para uma mulher nesse mundo e é a mesma que está em meus braços __ Ele falou antes de me beijar com carinho, eu me deixo levar por esse momento de encontro de almas.

Esses pequenos momentos escondendo pequenas declarações são momentos que eu amo com tanta intensidade.

__ Venha escolher algumas coisas para nosso quarto __ Fred falou com carinho enquanto me puxa para sua cama onde Lívia está sentada olhando para um catálogo de móveis.

Vejo o símbolo da família Ulye brilhar em seu pescoço como se fosse uma tatuagem, eu arregalou os olhos.

Isso significa uma coisa, ela já acasalou com seu namorado ou seja, ela transou com Isack que é seu irmão, ou seja, ela foi muito mais rápido do que nos.

Nos passamos um pouco ali naquela cama do nosso dia, escolho tudo ao meu agrado, Fred escolheu algumas coisa para seu lado do quarto, esses móveis são de uma loja de Seattle, eles entregam com dois dias de prazo, montam nos quatro com sua design de interiores e pronto trabalho garantido e dinheiro no bolso.

Eu como sempre comecei a planejar nosso fim de semana com o feriado, essa semana não terá aula pela semana de aniversário 300 anos da reserva.

O planejado é passar sexta, sábado e domingo acampando e não segunda voltar para nos mudar, o que vai ser doloroso, eu tenho ritos naturais meus, acordar Fred, verificar meus irmãos, fazer café me sentar a mesa e pensar no que eu farei o dia inteiro.

Arrumei minhas coisas com cuidado, colocando diversas peças de roupas diferentes dentro da minha mochila, minha coberta e logicamente eu travesseiro favorito, Fred diz que eu tenho sérias manias com meu travesseiro, ele sempre tem que estar perfumado, simétrico sem falhas e muito limpo, eu troco praticamente todos os dias os meus lençóis, meu pai disse que minha mãe Rafaela tinha essa mesma mania.

Minha mochila estava pronta quando Fred veio me chamar, hoje as coisas na escola estavam um pouco mais calmas, afinal o fim de semana chegou e todos parecem contentes para fazer alguma coisa durante as férias, viajarem, fazer trilhas e muito mais.

__ Vamos? __ A voz de Fred tem tanto efeito quanto seu toque ela me provoca arrepios e um calor imenso no meu coração.

Eu me virei apontando para minha mochila com nossas coisas guardada, Fred puxou a mesma com a sua mão segurando ela junto com sua mochila e algumas coisas.

__ Vamos fazer trilhas ou somente aproveitar a cachoeira? __ Fred me questionou assim que passamos pela porta do meu quarto, eu fecho a porta com a chave olhando para ele.

Temos que ter algo para fazer logicamente, ficar somente namorando não é muito agradável, sendo agradável.

__ Eu quero fazer umas trilhas sim, acho que o contato com a natureza ira me ajudar com o controle dos meus poderes __ Falei escorrendo meu corpo junto ao seu, sinto o braço de Fred livre envolvendo meus ombros com carinho, caminhamos com um sorriso até a sala.

Minha mãe parecia um pouco tensa quando entramos, ela logo deu um jeito de arrumar sobre o sofá, eu acabei me despedindo rapidamente para não pegarmos chuva durante o caminho.

Nossa trajetória foi relativamente fácil e rápida, cantamos as músicas do rádio que conhecíamos e nos deixamos envolver por essa atmosfera de conforto e amor.

__ Bom princesa chegamos __ Fred falou assim que nosso carro passou por dentro de umas árvores e dando para uma clareira.

Eu sorri ao ver a bela vista que ela tem, esse lugar é deslumbrante, quase como um jardim erguido aqui, muitas flores vermelhas nasceram aqui.

__ Fred aqui é lindo, como encontrou? __ Eu falei ao abrir a porta saindo para fora do carro sentindo o leve chuviscar anunciando chuva.

Ele saiu jogando as coisas da nossa barraca no chão, parecia tão romântico que alguém deve ter feito para um intuito assim.

__ Eu encontrei no dia em que sofremos o imprinting, eu estava tão machucado ao saber que jamais poderia amar alguém além de você e ter você parecia algo impossível que vaguei durante horas até que encontro essa linda clareira, passei a fugir para cá depois de tudo __ Fred comentou com um tom meio distante e narrativo, eu suspiro dando uma volta em torno do meu próprio corpo para ver melhor como são as coisas.

Eu ajudei meu namorado a arrumar algumas coisas, preparamos nossa tenda e dentro dela nossa barraca, para ter certeza que as chuvas não arruinaram nossos dias. Começamos a falar um pouco sobre os membros da matilha, até chegou na nossa queria Sarah Rafaela que tem o nome em homenagem a minha mãe.

__ Eu ainda me sinto tão triste por Sarah, ela está sendo tão legal comigo e eu fui uma filha da puta com ela __ Falei me encolhendo sentindo um pouco de frio com as gotas de chuva caindo ao redor da tenda.

Fred suspirou ao terminar de acender a fogueira, ele tem um olhar meio distante do meu, sinto sua tensão.

__ Você tinha me perguntado se ainda estava sofrendo pela nossa separação, eu disse que não, mas não é bem a verdade, eu abandonei ela poucas semanas após a perda de nosso filho __ Fred falou olhando para as faíscas de fogo saindo da fogueira.

Eu fechei meus olhos me sentindo um pouco culpada pelo que aconteceu, Sarah teve uma gravidez conturbada, eu somente piorei as coisas com minhas atitudes ciumentas e minhas palavras pesadas.

__ Agora me sinto mais filha da puta ainda, eu estraguei com a vida de todos __ Falei me erguendo do chão andando de um lado para outro.

__ Eu é que fui, nem tive coragem para dizer a ela o motivo de nossa separação, disse que não estava dando certo, mas nada do que isso, agora penso em como seria complicado caso o meu filho tivesse vivo ainda, ela estaria grávida e nos passaríamos pelo mesmo inferno que meus pais __ Fred falou como uma confissão de algo que ele está pensando a um tempo.

__ Eu fui o motivo do inferno dos seus pais, não se esqueça disso __ Eu falei bufando, ele me olhou serenamente.

__ Não sua mãe foi, você foi amada desde sempre, nosso pai amou saber sobre você, minha mãe te adotou como sua filha desde útero de sua mãe, o vovô e a vovó te amam intensamente, você não foi motivo do inferno de ninguém __ Fred sussurrou baixo o suficiente para que eu ouça, quando ouvi sobre minha mãe sinto uma leve pontada em meu peito.

__ Eu sou sim, foi tudo minha culpa do início ao fim.

Meu companheiro se ergueu do chão me olhando, ele me envolveu em seus braços fazendo carinho em meu corpo, nosso beijo não demorou para acontecer.

Não precisamos de um momento especial para acontecer porque todos os momentos ao lado dele são especiais.

__ Você é o meu paraíso pessoal, não tem como eu amar alguém destinada ser o meu inferno.

Nossos beijos foram de uma forma doce para algo mais intenso, minhas mãos percorrem todo o comprimento de seu corpo, meus dedos sentem leves impulsos para cima com seus músculos adnominais. Fred levou a mão até a parte detrais do meu vestido para abrir o zíper do meu vestido.

__ Sofia, eu não quero que sinta obrigação de ficar comigo, eu posso esperar o seu tempo __ Ele falou de uma forma tão doce beijando meu pescoço, eu coloco meu dedo indicador sobre seus lábios.

__ Eu quero isso, eu desejo isso a anos __ Falei antes de me inclinar para baixo me deitando no colchão da nossa barraca.

Ele sorriu mordendo os lábios enquanto me olha com carinho, nossas roupas não demoraram a chegar no chão do barraca, Fred faz tudo com uma lentidão torturante e deliciosa.

__ Quem disse mesmo que deseja me levar ao meu limite? __ A sua pergunta pareceu acender ainda mais meu corpo, sinto meu corpo cada vez mais sensível aos seus toques.

Suas mãos acariciam meus seios ao mesmo nível que seus dedos fazem uma massagem no bico dos meus seios, eu fecho os olhos aproveitando seus toques e beijos.

Fred está literalmente me enlouquecendo com seus beijos cada vez mais próximos de minha intimidade, eu estou tão quente e molhada por ele que parece que por mais sexo que eu já tenha feito, por mais bonito que a pessoa seja, nunca me enfeitiçou tanto assim.

Sua boca finalmente alcançou minha intimidade com vontade, arqueio minhas costas quando sua boca começou a sugar minha intimidade, eu segurei firme o lençol da minha cama.

Um gemido involuntário deu seguimentos a tantos outros, o que parecia fazer meu noivo gostar ainda mais do que está fazendo. Eu seguro sua cabeça sentindo que meu ápice está próximo, a mão direita de frente subiu pelo meu corpo indo em direção a minhas garganta a segurando enquanto meu corpo se joga em cima dele.

__ Porra, porra eu vou enlouquecer __ Falei apertando meus dedos em seu cabelo e puxando para sua boca não soltar minha intimidade.

Fred logicamente soltou minha intimidade e seus dedos começaram uma massagem gostosa em meu clitóris, eu respiro cada vez mais rápido, seu corpo paira sobre o meu. Ele me beijou compartilhado comigo o meu gosto em sua boca.

__ Fred... O meu Deus isso é maravilhoso __ Falei assim que sinto meu orgasmos começar a vir, seu sorriso aumentou quando minhas costas se contrariam mostrando meu orgasmo.

__ Você fica uma verdadeira obra de arte gozando __ Fred sussurrou em meu ouvido com um tom rouco maravilhoso __ Eu te darei orgasmos múltiplos hoje!

__ Não espero menos de você __ Provoco me colocando por cima de seu corpo.

Resolve que serei eu ao me satisfez com um segundo orgasmo, quando sinto seu pênis tão ereto, eu foquei meus olhos em seu rosto quando me arrumo em cima de seu corpo. Quando finalmente nos conectamos pareceu fora do normal, eu não me senti tão cheia como agora, ninguém parece ter o tamanho perfeito como ele.

Meu corpo sobe e desce mostrando para ele o que eu posso fazer, nossos gemidos são audível para qualquer pessoa que esteja perto o suficiente, o som de nossos corpos se chocando parecia uma melodia perfeita. Eu passeio minhas mãos pelo meu corpo apertando os bicos dos meus seios, sentindo um imenso prazer com cada estocada forte que ele da dentro de meu corpo.

__ Você em enloquece, eu te odeio por isso __ Fred falou me virando para ficar por cima do meu corpo.

Ele abriu mais minhas pernas colocando uma sobre seus ombros e entrando em meu corpo com cada vez mais força, meus gemidos altos se tornaram gritos em segundos desde ele começou, busco descaradamente algo para segurar, mas tudo que encontro é seu travesseiro.

Fred parecia se divertir com cada uma de minhas reações ao ser tocada com seu corpo. Não demorou senti meu corpo alcançando o mesmo patamar de desejo que alcancei antes. Felizmente constatei nessa noite que ele além de tudo que sempre desejei além disso sabe me fazer chegar ao me limite com uma facilidade.

Fred veio ao seu ápice segundos depois de minha retirada, eu beijo seu rosto com carinho quando ele se joga ao meu lado, seu corpo atlético ao meu lado me lembra do quanto eu desejei que esse momento acontece durante anos.

Ele me puxou para um beijo calmo e extremamente afetuoso, nossos corpos se encostaram como se tivesse querendo ainda mais um do outro.

__ Você é realmente maravilhosa, tudo com você é a coisa mais gostosa do mundo, ouvir sua risada, ouvir você cantar, ver seu sorriso, ouvir como foi seu dia, tudo é questão de segundos para me agradar __ Ele confessou me apertando em seus braços, ainda me sinto meio mole e cansada, mas não o suficiente para me impedir de beijar ele durante algum tempo.

Passamos um tempo conversando sobre algumas coisas, depois dormimos um nos braços do outro.

__ Você iria me conta não é mesmo? __ Perguntei mesmo tendo prometido a mim mesma que não tocaria nesse assunto por agora.

__ Eu iria te contar, não me lembrava dessa história a muito tempo, no nosso aniversário que fui me lembrar, foi mal pequena, você sabe que eu não te escondo nada __ Ele falou beijando minha testa com carinho __ Mas você sempre foi apegada a memória de sua mãe quase perfeita, não queira te machucar.

Eu fecho meus olhos quando começo a sentir a queimação da marca, eu agarro o lençol para não cobrir com a mão a marca nascendo em meu pescoço, Fred segurou calmamente minhas mãos até que tudo finalizou.

__ Bom seja bem vinda ao pacote Lahote como minha imprinting e não filha dos nossos pais __ Ele falou de modo alegre, eu fecho meus olhos olhando para seu peito, passei a mão em volta de uma pequena rosa vermelha delicada que apareceu em sua pele.

__ Uma rosa vermelha? __ Eu questiono brincando com ele o mesmo sorriu.

__ Minha ruivinha, bom nosso pai chama nossa mãe de cisne e tem um tatuado em sua pele pela marca de acasalamento.

Eu fecho a cara por essa palavra parece não sei que eu sou uma égua parideira e ele um cavalo.

__ Não essa palavra é horrível como um... marca de amor.

__ Marca de amor, para mim okay.


Notas Finais


Vamos esclarecer, Sofia ainda não perdoo as pessoas que a machucaram, não comentar fingir que está tudo bem não diz nada, ela ainda tem um pouco de magoa por Isack, Lúcia e agora um pouco pelo resto de sua família, até menos um pouco de raiva por Fred não ter lhe contado a verdade. Mas as coisas vão se arrumando no decorrer da Fic. 😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...