1. Spirit Fanfics >
  2. As Long As We Don't Know >
  3. 7: Jack

História As Long As We Don't Know - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - 7: Jack


Fanfic / Fanfiction As Long As We Don't Know - Capítulo 8 - 7: Jack

Depois que peguei os casacos saímos de casa e corremos para a praça. Ainda não sei de onde ele tirou essa ideia de passar frio sem necessidade, mas claro que eu não ia deixar ele fazer isso sozinho. Fomos para o balanço e ficamos conversando sobre a infância dele. Eu fico feliz que estamos nos dando bem ainda mais, mas estou confuso, eu não sei o que vai ser disso.

Não que eu me importe tanto assim, Droga. Mas é claro que eu me importo. Porra é o Brook. Brooklyn wyatt. O garoto dos meus pensamentos. O garoto na qual estou apaixonado. Mas ainda assim com todos esses fatos não sei o que fazer. Pelo que eu ouço por aí, a melhor coisa a fazer é deixar rolar.

Rolar? Claro que não, preciso fazer alguma coisa. Mas só faz dois dias que estamos ficando e realmente é cedo para querer algo mais sério. Talvez se eu perguntar... Talvez ele pensa o mesmo que eu. Não? Só vou saber se perguntar:

QUE PORRA EU TÔ FAZENDO ?

- Brooklyn...- peguei suas mãos, olhei no fundo de seus olhos. Preciso expressar verdade e coerência.

- Jack? - Ele parecia confuso diante da minha fala.- você... está bem?

- Sim, eu estou bem. Eu... -limpei a garganta- Brook eu gosto muito de você e... - Ainda olhando em seus olhos- e eu não quero apenas 'ficar' com você. Eu quero algo sério.

Ele sorriu e mais uma vez aquilo me acalmou, mesmo com esse frio adormecendo os ossos da minhas pernas.

Meu nervosismo... Droga!

- Jack, calma. Não precisa ficar nervoso.- ele disse se levantando, se sentou no meu colo e suas mãos pegaram meu rosto nas bochechas. E porra, ele é tão lindo e carinhoso. Suas mãos aquecia a lateral da minha face.- Se é isso que quer saber: eu também quero mais do que 'ficar', na verdade eu quero qualquer coisa que seja com você.

Aquelas borboletas apareceram de novo.

Depois de ouvir cada palavra, cada sussurro, eu só pude beija-lo desesperadamente. Precisava demostrar tudo que sentia com aqueles fonemas e dizer que ele é mais do que especial.

- Eu peço ou você pede? - Ele se referiu ao pedido de namoro.

- Eu peço! - Falei certificando de que não havia ninguém por perto.

- Okay! - ele parecia feliz e saltitante, assim como eu.

O nervosismo assemelhava.

- Brooklyn wyatt, você quer namorar comigo? - Até sentir meus joelhos tremeram.

MEU DEUS, Eu nunca fiz isso.

- Sim! - falou me abraçando e beijando suavemente.

JÁ POSSO GRITAR ?

A resposta é não, pois o Andy fez isso por nós. Eu e Brook estávamos abraçados quando eu vi o Andy correndo em nossa direção, com aquelas pantufas de cacto que na minha opinião são fofas assim como ele. Rye disse que não foi barato, Andy ganhou no dia do seu aniversário. Ele se aproximava:

- Gente, eu não quero atrapalhar, mas se vocês não forem para casa agora, amanhã é bem capaz de vocês acordarem com um baita resfriado por conta desse sereno.

- E o Rye não vai gostar de saber que você está usando essas coisas verdes nesse chão sujo. - Apontei para seus pés.

- Jack, estou falando sério. Olhe para seus lábios, está roxo. E suas mãos? Não duvido que o Brook quer afasta-las de si.

- Eu não - disse Brook me abraçando mais firme.

- Jack...? - Andy fez aquela cara de preocupado e gentil que ninguém rejeita. Eu sei que ele faz por nosso bem, mas eu não queria ir .

- Okay! - falei andando em direção a nossa casa. Brook caminhava com um dos braços em minha cintura.

Andy sumiu de vista. Com certeza ele vai querer conversar comigo amanhã. Conheço ele o suficiente pra saber que ele sabe quando algo está acontecendo.

Entramos em casa, tiramos os tênis e o Brook foi logo para o nosso quarto. O mikey já dormia e o casal permaneciam no quarto. Tirei o casaco e fui ao banheiro, joguei água no rosto, respirei fundo e encarei meu reflexo no espelho. Me sentir estranho e um pouco perdido, mas deve ser apenas coisa do momento. Ou não? Também nao sei, mas eu só quero aproveitar e curtir meu namorado.

Meu namorado ! Eu sempre quis dizer essa frase.

Por um momento eu estive a pensar o quanto a minha atitude de pedi-lo em namoro poderia ser tola, foi apenas dois dias, talvez eu esteja apressado as coisas e talvez também ele não possa gostar disso. Mas por outro lado eu não podia esperar, eu precisava disso, de saber que ele pode ser oficialmente meu.

Podem me chamar de possessivo porquê essa é a palavra momentânea que me representa agora.

Não tinha razão pra esperar. Eu convivo com Brook há dois anos. Conheço ele muito bem. A mesma coisa ele comigo.

Depois que sair do banheiro fui para o quarto e tranquei a porta. Brook estava arrumando os cobertores na minha cama. Já tinha pegado água, o copo estava na mesa e nossos casacos jogados na cama dele. Eu ainda não estou com sono e posso adivinhar que ele também não.

Ficamos deitados conversando sobre tudo e de como estávamos felizes por hoje. Eu realmente me sinto bem comigo mesmo e minha felicidade aumenta sempre que vejo um sorriso no rosto do meu lindo anjo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...