História As Long As You Love Me Criminal - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber
Visualizações 26
Palavras 1.149
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Trevor e Jantar parte.1


Fanfic / Fanfiction As Long As You Love Me Criminal - Capítulo 4 - Trevor e Jantar parte.1

Justin.

16:32.

Eu odeio hospitais, odeio ainda mais a porra desses pontos terem infeccionado, não tava fazendo nada demais além de lutar box, sim eu luto box, nem sempre vou ter minha arma por perto, mas continuando, eu estava praticando e tomei um soco na barriga. Realmente dá pra imaginar por que estouraram e a infecção, não sei dá onde veio mas eu realmente não passei o dia na cama.

— Droga, olha só que legal !. — A tal de Lizzie que foi como Grace a chamou exclamou. Eu olhei vendo um cara com um machado na cabeça. — Um cara com um machado por ai e eu aqui cuidando de pontos. — Olhei pra ela sério e ela me olhou. — Sem querer ofender. 

— É, sei. — Resmunguei olhando pra ela.

— Flores ! Vem comigo !. — Vi um homem de aparentemente uns 35 anos chamar a Grace que olhou pra ele e depois pra mim.

— Sortuda. — A amiga dela murmurou. Que cachorra, fica reclamando.

— Flores !. — O homem a chamou novamente. Sai caralho, deixa ela aqui.

— Er...Lizzie ! Vai lá ! Eu cuido disso. — Ela falou pra amiga que parecia ter ouvido um milagre. 

— Eba ! Isso ! Eu fico te devendo essa, tchau cara dos pontos !. — Ela falou animada e sai correndo.

— Vaca. — Xinguei e vi Grace me reprovar com o olhar.

— Tem certeza que quer falar assim da minha melhor amiga ?. — Ela perguntou e eu ri sentindo no dor no estômago.

— Aí caralho. — Reclamei da dor.

— Karma. — Ela falou e eu revirei os olhos. — Então Justin, vai me dizer por que saiu do hospital ?. — Droga.

— Eu não estava muito bem pra falar com os policias e como eu disse eu queria ir pra casa então, uma coisa levou a outra. — Falei enquanto ela limpava meus pontos que não estavam totalmente abertos.

— Você poderia ter me falado, eu falaria pra eles virem outra hora. — Ela falou e não senti muito firmeza em sua voz. Ela estava desconfiada.

— Mas não se preocupe, eu dei meu depoimento hoje de manhã, o primo do meu amigo é policial. — Mentira.

— Tudo bem então, facilita meu trabalho. — Ela sorriu pra mim.

— Então doutora, não foi pra casa hoje ?. — Eu perguntei enquanto ela fazia os pontos. — Ai !. — Reclamei de dor quando senti uma pontada forte na barriga, quando olhei ela tira furado a parte errada da barriga.

— Meu deus ! me desculpa, me desculpa, me desculpa ! não foi a intenção, eu...eu...e...u. — Ela estava toda atrapalhada o que me fez rir um pouco.

— Grace, calma. — Eu falei enquanto vai ela toda atrapalhada pegando vários curativos. — Ei !. — Chamei sua atenção. — Calma, eu tô bem, não foi nada, olha. — Falei e ela olhou. Sangrava só um pouco, nada demais.

— Me desculpa, eu não dormi ainda, estou exausta. — Ela falou respirando fundo. — Agora, eu vou fazer isso sem cometer erros. — Ela respirou fundo e deu os pontos, um por um calmamente.

— Sabe como você poderia me recompensar ? saindo comigo pra jantar. — Falei e ela foi ainda concentrada nos pontos.

— Não faço isso. 

— O que ? não janta ?. — Perguntei zombando dela.

— Não saio pra jantar, como em encontros. — Ela falou agora limpando os pontos.

— Não precisa ser um encontro, só jantar, não precisa nem da sobremesa. — Falei rindo.

— Não Justin. — Ela respondeu risonha.

— Você sai mais cedo hoje ?. — Perguntei.

— Saio. — ela falou colocando um esparadrapo na minha barriga. — Levanta. — Ela falou e eu impulsei meu corpo pra cima e ela passou o esparadrapo pela minha cintura.

— Qual é ? sabe que eu não desisto fácil. — Falei agora ficando deitado normal.

— Não, não sei. — Ela falou e eu ri.

— Vai doutora, só essa vez e se você quiser a gente nunca mais se vê. — Até parece. Eu daria um jeito de vê-la.

— Não. — Ela falou simples terminando o curativo.

— Vai vai vai vai vai vai vai vai vai vai, por favor caralho.— Pedi e ela me olhou debochada. — Grace, quis dizer Grace. — Falei e ela riu.

— Tudo bem Justin, você venceu mas uma condição, vai ser na minha casa, uma refeição e pronto. — Ela falou suspirando e eu sorri.

— Que horas você sai ?. — Perguntei.

— Agora mas eu estou exausta então pra mim não cair no sono enquanto a gente conversa eu vou pra casa descansar um pouco e umas 20hrs você aparece. — Ela falou e eu dei de ombros.

— Controladora mas é, você merece um descanso. — Falei me levantando da cama.

Ela revirou os olhos e tirou um bloquinho de notas e uma caneta do bolso de seu jaleco, ela anotou algo e destacou o papel me entregando.

— Meu endereço e número, se você se  perder me liga. — Ela falou sorrindo e me deu as costas.

— Ei, onde você vai ?. — Perguntei e ela me olhou sorrindo.

— Tá liberado Drew. — Falou e começou a andar novamente. Eu sorri e me levantei da cama.

Fui até a porta do hospital e tirei meu celular do bolso e liguei pro Chris, não vou embora daqui sozinho com essas letras de pontos.


Grace.

18:07.

Depois de cuidar dos pontos do Justin e aceitar o tal jantar eu me troquei e fui pra casa. Eu estava exausta, eu só queria chegar em casa e ir dormir.

Eu desci do ônibus que parava em um ponto perto de casa e fui caminhando até lá.

Quando cheguei em casa e eu fiquei procurando a minha chave mas que droga, eu não achava.

— Boa noite moça. — Ouvi uma voz atrás de mim e olhei pra trás vendo um homem de cabelos castanhos, olhos verdes claro e cheio de tatuagens.

— Boa noite. — Falei sorrindo.

— Eu acabei de me mudar, estou morando aqui, me chamo Trevor. — Ele falou e apontou pra casa atrás dele.

— Bem vindo, me chamo Grace e a vizinhança é muito boa, calma. — Falei e voltei a procurar minhas chaves.

— Você poderia me mostrar um pouco. — Ele falou e eu ri após encontrar minha chave.

— É eu poderia mas hoje não vai dar, eu tenho que preparar um jantar. — Eu falei.

— Eu janto com você, sem problemas. — Ele falou e eu arregalei os olhos ainda sem olhar pra ele.

— É que um amigo também vem. — Falei sem graça.

— Eu não me incomodo, seria um prazer. — Ele falou e eu suspirei. Droga, como eu poderia dizer não assim ?.

— Hm, tudo bem, er...vai estar pronto as 20hrs. — Falei.

— Tudo bem, te vejo as 20hrs. — Ele falou sorrindo e eu sorri.

Entrei em casa e subi diretamente pro meu quarto após fechar a porta. Como diria ao Justin que teríamos outro convidado ?.



Notas Finais


Me perdoem pela demora meus amores, as aulas voltaram e agora eu tô mais ocupada kkkkk mas bom, aí está e espero que tenham gostado ❤ me digam o que acharam ❤.

o Trevor é o homem do gif, quem quiser ver mais dele é só procurar Stephen James Hendry no Google, beijos e até a próxima ❤.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...