História As lutas da vida - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 1
Palavras 849
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: LGBT, Orange, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eu espero que vocês gostem!!!

Capítulo 2 - Capítulo 2 - A lutadora


Pov Luana

Aquela já era a terceira turma de boxe da noite. Eu já estava cansada, suada e com um pequeno hematoma se formando próximo ao queixo, onde um moleque de 14 anos errará o soco. “Só mais uma turma e eu vou pra casa”, ficava repetindo pra mim mesma. Mas não se engane, eu amo meu trabalho. De verdade, não tem nada que me deixe mais feliz do que ensinar aos meus alunos como se defender e como defender os mais fracos.

Eu estava completamente perdida na minha cabeça quando a recepcionista entrou na sala informando que uma garota iria fazer uma aula experimental. “Droga!! Vai acabar com a simetria da turma”, pensei. Aquele horário era preenchido pelos meus 4 melhores alunos, eu ensinava e eles praticavam com eles mesmos, eu só orientava e conseguia ficar observando os movimentos. Mas se aquela garota entrasse mesmo na turma iria acabar com a simetria e eu iria acabar tendo que fazer dupla com ela.

Às 19h todos já estavam lá, menos a novata. Comecei a conversar com os rapazes e iniciei o alongamento.

-- Meninos, a turma de vocês vai ter mais uma aluna. Então pelo amor de Deus!!! Comportem-se

-- Relaxa, Lu. A gente vai cuidar dela direito!! – Respondeu Pedro dando uma piscadinha. Ele era o mais novo do grupo e mais atrevido. Era um rapaz de 19 anos, cheio de energia que acabou se metendo em uma briga e quebrou os dentes de uns caras em um bar. Foi assim que o pai dele o arrastou até a academia e mandou que ele aprender a controlar a raiva.

-- É verdade, Lu!! Falando assim parece até que não confia na gente. Nós somos civilizados, tanto que eu vou até chamar ela pra jantar depois daqui – Foi a vez do Vini fazer graça, mas eu não duvidava que ele levasse a novata pra jantar. Tinha 1,85 de altura, olhos verdes, 22 anos, era de longe o melhor do grupo, corpo atlético e facilidade para aprender os golpes. Mas ele investia toda a sua energia em conquistar mulheres e em sair para farra.

-- Você nem sabe como ela é Vini. E é justamente isso que eu to falando, a garota é nova, em uma turma só de homens, então mantenham o pau de vocês dentro das calças. Nada de gracinhas

-- Vini, se eu fosse você nem tentava nada. Da última vez que o Junior desobedeceu a Lu, ele pagou bem caro. Lembra não, Junior? – Foi a vez do Felipe vir em minha defesa. Ele quase sempre me defendia, era meu amigo de infância e treinava comigo antes mesmo de eu poder dar aula. Se quisesse poderia ter um grande futuro no mundo da luta, mas a sua paixão era a medicina, a luta era apenas um hobbie pra ele.

-- Vocês não têm ideia do quanto eu lembro. Até hoje eu sou traumatizado com aquele castigo, eu começo a suar só de pensar em voltar a fazer dupla com a Lu. NUNCA MAIS EU DESOBEDEÇO UMA ORDEM DIRETA!! – Junior tinha 20 anos, era irmão do Pedro e acabou sendo arrastado para treinar junto com o seu irmão. Aparentemente ele também estava naquele bar.

-- Ela ta chegando, comportem-se!! Vamos aquecer direito que vocês estão me enrolando, vão aquecendo que eu vou falar com ela.

Saí da sala no memento em que a menina alcançava a porta.

-- Oii, você deve ser a professora de boxe! Muito prazer, meu nome é Anna com dois n.

-- Prazer... meu nome é... Luana mas pode me chamar de Lu. Eu te encontrei aqui fora pra te explicar alguns detalhes

Ok, eu sou uma professora experiente, tenho vários alunos e alunas. É normal ficar nervosa desse jeito ao conhecer uma aluna?? Mas ela não facilitou para o meu lado, afinal quem se arruma toda para ter uma aula de boxe?? O cabelo castanho dela estava em um perfeito rabo de cavalo, eu não se ela estava maquiada, mas a boca dela parecia extremamente rosada e os lábios carnudos pareciam me encarar de volta... caralho, eu tava encarando os lábios dela!!! “Para de encarar os lábios dela!!! É só uma aluna”. Pronto ela não vai querer assistir aula mais, a doida da professora ta comendo ela com os olhos.

-- Então... é... Qual é o seu objetivo aprendendo Boxe?? – Consegui recuperar a minha sanidade

-- Eu quero aprender a me defender. Uns dois dias atrás eu tava andando de Bike e um cara me roubou e ameaçou abusar de mim ... enfim, eu preciso aprender a cuidar de mim mesma.

-- Entendo. Bem... Essa turma que você vai participar tem apenas 4 alunos e não tem nenhuma mulher. Então você vai ter que fazer dupla comigo nesse início. Tudo bem?

-- Hee... claro, sem problemas. – Eu senti que ela titubeou e sentia os olhos dela queimando em mim. Me dei conta do meu estado decadente e percebi que a garota devia estar até assustada.

-- Vamos lá, vou te apresentar a turma. Eu espero que você goste daqui. – Falei dando o meu melhor sorriso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...