1. Spirit Fanfics >
  2. As máscaras vão cair - tododeku e kiribaku >
  3. Não quero que ninguém me ame de novo

História As máscaras vão cair - tododeku e kiribaku - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Ah! sim


É sério, desculpa por pedir desculpas demais

E cap tá ruim mais uma vez

Capítulo 8 - Não quero que ninguém me ame de novo



P.o.v Bakugou



Ele dizia que me amava todos os dias, apesar de muitas vezes me agredir, acabava por se desculpar e me foder no final. Eu era obrigado a fazer aquilo. Não é que eu seja gay, é porque se eu não gostasse, ele iria fazer pior. Não quero que alguém me ame de novo, nunca mais…

Claro que me sinto mal de ter batido no Deku, mas era preciso, não é? Ele iria fazer o mesmo que meu pai fez.. apenas quero ele longe de mim e toda aquela sensação também.

Isso não é culpa minha…isso nunca foi culpa minha…



P.o.v Midoriya



 Eu estou feliz. Não sei se é porque estou drogado e bêbado ou porque vou morrer, mas estou feliz!

Caminhava pelas ruas que me dirigiam até minha casa. Observava as lojas, as pessoas, os carros…é incrível a sensação de que não vou precisar mais de nada disso, que vai ser apenas eu chegar em casa e ter uma overdose! Não tem mais Bakugou, nem Shoto, vai ser apenas eu e meu cadáver.

Já havia chegado no apartamento, logo eu destranquei a porta e entrei. Eram umas 10h da noite e não acho que alguém vá me incomodar..

Olha! alguém acabou de bater na porta e eu fui atender.



— Boa noite! — eu disse feliz para...o Shoto, que ao me ver, fez cara feia.

Shoto: — Nossa, que cheiro de álcool! E o que aconteceu com o seu rosto? Onde cê tava? — ele falou tocando levemente nos hematomas em meu rosto.

— Ah, sei lá. — desviei o olhar para qualquer coisa, tentando evitar olhar em seus olhos.

Shoto: — Tudo bem, se senta ali que eu cuido de você. — ele foi andando e procurando, provavelmente, curativos e pomadas.

— Mas eu tô b- — de repente, uma enorme ânsia tomou conta de minha garganta e logo corri para o banheiro.

Shoto: — Você não tá bem. — dizia ele rindo do outro lado da porta. — E eu vou cuidar de você. — comecei a sentir um peso em minhas costas, pois o bicolor sempre tenta me ajudar, literalmente desde o momento em que ele me viu…e eu nunca ligo para nada que ele faz por mim. Após, bem, colocar tudo pra fora, eu apenas comecei a chorar.

— Desculpa, Shoto.. — eu ria em meio ao choro. Ele entrou no banheiro e me perguntou:

Shoto: — Por que? Você não fez nada de errado. — se abaixou, já que eu estava sentado no chão e encostado na parede.

— É claro que fiz! Eu estraguei tudo! — sequei minhas lágrimas e o olhei. — Eu disse pro Bakugou que gostava dele e ele me espancou. Eu- eu não sei o que fiz para ele ficar assim… 

Shoto: — Isso realmente não faz muito sentido, mas com certeza não é culpa sua. Ele- a gente tá passando por um momento bem difícil. — comentou tentando me acalmar e logo ele fez alguns curativos em meu rosto.



Parece que o herói da minha história é o Shoto, é incrível que ele me impediu de me matar duas vezes. Ele é tão legal e gentil e sinto que ele me entende…Argh, eu odeio ele.



No outro dia…



Fui acordado pelo bicolor, que havia dormido aqui em casa, e eu não estava com nenhuma vontade de sair daquela cama e ter de ver o rosto do Bakugou de novo. Mesmo cansado, me levantei e fiz um esforço para esboçar um sorriso para o Shoto.



— Bom dia… — disse com uma voz falha.

Shoto: — Bom dia. — fez uma pausa olhando para mim. — Você não come nada não? Sua geladeira está praticamente vazia. — essa foi uma pergunta que não esperava.

— Ah, eu nem ligo muito pra isso. Nem sinto fome direito. — sai do quarto indo para a cozinha e me sentando na cadeira e ele veio atrás de mim.

Shoto: — Isso não é nem um pouco saudável. — disse me repreendendo.

— Pois é, né. Que pena. — falei sarcástico e ele me olhou feio.

Shoto: — Eu tô falando sério! Me preocupo com você. — frases assim só me deixam mais mal, mas não consigo deixar esse meu lado ruim, isso me faz ser grosso com as pessoas, mesmo que eu não queira.

— Muito obrigado! — novamente fui sarcástico e andei de volta para meu para colocar o uniforme do colégio.



Nos arrumamos e saímos para a escola. Achei que ontem seria meu segundo último dia, mas não, talvez ainda tenha algo bom por vir…

KAKAKAKAKAKAKAKKAKAK até parece.



P.o.v Eijiro



Ontem tive que resolver umas coisas chatas perto de onde morávamos, então não dormi em casa e não vi até agora meu irmão. Sei que ele sabe se cuidar, mas às vezes pode ser totalmente irresponsável.

Percebi que Izuku e Katsuki estão agindo estranho ultimamente, no caso ontem. Os dois nem se olharam nos olhos e me pergunto o que teria acontecido. Eles provavelmente brigaram ou algo do tipo, mas não sou nem louco de chegar e perguntar isso pro Bakugou enquanto ele está junto com aqueles caras do time de basquete…eles não são muito amigáveis. Então fui perguntar para Mina, já que ela é super próxima do loiro.



— Eii! Mina! — ela se virou para mim e abriu um enorme sorriso.

Mina: — EIJIRO!!! — pela altura do grito dela, não duvido que a escola inteira saiba que eu não faltei hoje. — Eai? Por quê da carinha preocupada?

— É que o Bakugou e o Midoriya ficaram muito distantes um do outro ontem, e, também ontem, o Izuku só veio na segunda e terceira aula. Isso me preocupa…eles não estão bem.. — só disse o que pensei na hora e ela concordou com a cabeça.

Mina: — Aparentemente eles só brigaram, mas tem alguma coisa diferente das outras brigas deles. Nas outras eles se reconciliavam literalmente 2 minutos depois de brigar…com certeza tem algo errado. — e lá no fundo do corredor, eu conseguia ver Katsuki vindo em nossa direção.

Bakugou: — Oi Mina! Oi Eijiro! Posso conversar com você não final das aulas? — perguntou para mim.

— Sim, claro! — respondi.

Bakugou: — Ah, obrigado. — e ele logo saiu.

Mina: — Ele tá estranho, muito estranho. — falou sobre o loiro. — Vamos stalkear ele! 

— Você gosta de stalkear as pessoas né? — falei rindo para ela. — Essa foi a pior ideia que eu já ouvi, mas acho q vai ser a única minimamente "boa". — disse fazendo uma cara de desapontamento, já que dá última vez eu fiquei bem mal com o que havia visto. 





• continua •


Notas Finais


E vamos de terapia


Ele falou pra Mina q ela gosta de stalkear os outros pq ela seguiu uma garota que ela gostava por 1 semana :)

Não façam isso com as pessoas q vcs gostam, obrigada.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...