História As nossas diferencas - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Malhação
Tags Gune, Malhação
Visualizações 313
Palavras 1.069
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite pessoas tudo bem? Bom me desculpem pela demora.
Boa leitura.

Capítulo 20 - Saude


 2 horas. Duas malditas horas já aviam se passado e nada de noticias isso era o que mais atormentava Guto, o tempo passava muito devagar.

Parentes de Benedita de .....

     Estamos aqui respondeu Josefina antes que o medico pudesse completar o Raciocínio.

__E a senhora é o que a paciente? – indagou

__Sou a mãe, meu nome é Josefina. Como esta a minha filha......

Hay amores que brillan en la obscuridad, que pasan a la eternidad

Amores que nunca se dejan vencer, te elevan, te hacen crecer

Hay amores que sangran, que son de cristal

Tan fácil se pueden romper, amores que nada los puede atrapar y debes dejarlos volar

Hoy te dejo en libertad

 

Continua........

__Bom a senhorita Benedita passa muito bem.

__Mais doutor e a cirurgia? Perguntou Josefina.

__ A paciente chegou com uma fratura exposta, por isso a cirurgia o tratamento tem que ser imediato quando a paciente e lecionado.

__Mais ela ficara bem, porque ela estava coberta de sangue.

__A maioria dos cortes foram superficiais, nada que seja muito preocupante.

­­__Graças a Deus. E quando podemos ver ela Doutor.

__Assim que ela acorda a senhora pode entrar.

__Que bom. Mais só uma pessoa pode entrar?

__Nas primeiras horas sim, por menor que tenha sido a paciente passou por uma cirurgia e não é recomendado que estejam mais pressentes muitas pessoas no quarto.

Josefina olha pra Guto que ate o momento estava calado.

__Tudo bem dona Josefina eu fico aqui esperando, não tem problema, eu aposto que quando a Benê acorda a primeira que ela vai querer ver é a senhora – o garoto deu um sorriso de encorajamento para a senhora, o que funcionou muito bem.

__Obrigada Guto, hoje eu percebi o quanto você gosta da Benê, ainda tinha algumas duvidas sobre sua relação com a minha filha mais hoje eu percebi que ela fez a escolha certa como namorado.

__Obrigado dona Josefina a Benê é muito especial.

__Eu sei, e isso me dava muito medo, a Benê sempre foi muito inocente, nunca teve maldade e me preocupava pudesse a magoar, mais hoje você mostrou que merece a minha Benê.

__Obrigado, eu gosto muito dela – falou corando para a sogra.

__Guto eu confio em você, por favo, cuide da minha filha? Disse seria.

__Eu cuidarei.

A conversa foi interrompida pela entrada das meninas que tinha saído a pouco tempo para respirar um pouco e fazer algumas ligações.

__Como esta a Benê? Perguntou Keila.

__Bem ela passou por ma pequena cirurgia mais agora já esta melhor.

__Que bom, mais ela não estava em estado muito grave? Perguntou Lica confusa.

__Sim quando ela entrou os médicos estavam muito preocupados, pois acreditavam que seria necessário fazer uma cirurgia mais delicada já que ela bateu a cabeça no chão mais depois da tomografia essa idéia foi descartada.

__Nossa gente que boa pelo menos uma noticia boa – Elen falou aliviada.

Josefina estava começando a explicar tudo mais foi interrompida pelo toque celular de Guto que o desligou no mesmo momento, mais o a conversa foi interrompida de novo pelo toque insistente.

__Gente me desculpe mais eu acho que é importante eu vou sair para não interromper as explicações que vocês querem da dona Josefina – falou se afastando e atendendo a ligação do numero desconhecido.

__Alo.

__Gutinho como você esta quanto tempo não?

__Ah não você de novo,  eu não quero ti ouvir agora. Ate nunca mais – Guto já ia desligar mais foi interrompido.

__Calma Gutinho, eu só liguei pra saber se a sua namoradinha estava bem – falou deboche.

__O que? Como você Sab.... Foi você? Falou com convicção.

__O que você acha Gutinho, eu te avisei que não era pra ficar com ela – sua voz era carregada de ódio.

__Eu juro que vou te......

__Me matar? Você não teria coragem, é um fraco.

__ Você quase acabou com a minha vida uma vez não vou deixar que faca o mesmo.

__EU sou a sua vida, é a mim que você deve sua lealdade.

__ Não. Eu não te devo nada.

­­­­__Como não? Você é meu e sabe disso, sempre foi e sempre será.

__Você é uma pessoa louca, vai se internar – Com as ultimas palavras Guto desligou o telefone tomando um tempo para se acalmar e retornar.

Três horas depois Benê finalmente tinha acordo e conversado um pouco com sua mãe, depois voltou a dormir, isso se repetiu pela noite. Um dia depois Guto finalmente pode entrar e ver sua Benê, a culpa lê corroia,  fora por ele que ela foi atropelada se ele não estivesse namorando com Benê isso não teria acontecido. E ainda prometeu pra mãe da garota que a protegeria – riu irônico – como ele cuidaria dela se ele só a colocava em risco.

Seus pensamentos foram interrompidos quando abriu a porta do quarto de hospital e avistou uma garota toda machucada na cama, uma mistura de alivio e angústia atravessou seu peito.

__Oi – sussurrou ela.

__Como você esta.

__Estou dolorida, mais é normal quando as pessoas são atropeladas elas sentem dor.

__Ta Benê eu entendi, mais eu quero saber se você esta sentindo muita dor.

__Um pouco, mais os remédios ajudam.

__Benê me desculpa – falou angustiado.

__Desculpar por quê? Não foi você que me atropelou ou foi.

__Não pequena, não fui eu mais, eu poderia te evitado – disse triste.

__Guto você não poderia ter impedido, você estava muito longe de mim seria impossível me ajudar.

__Sim mais eu sou o culpado.

__Não é. E para com isso esta me deixando confusa.

__Ta, ta mais será que agora eu Possi beijar minha namorada que foi atropelada e quase me mata de preocupação.

__Um beijo na bochecha eu ainda não escovei os dentes.

__Então só um selinho? Perguntou com carinha de cachorro sem dono.

__Um beijo na Bochecha – falou resoluta.

__Benê.

__Guto.

__ Ta bom, só um beijo na bochecha -  falou se aproximando antes que Benê pudesse virar o rosto Guto deu um selinho em seus lábios.

__Guto, não era esse o combinado, isto não está certo você trapaceou – falou emburrada.

__Como não esta certo? A minha garota quase morreu e eu não posso nem da um selinho nela – disse indignado.

__Mais o meu hálito ....

__Benê eu não ligo pra isso eu só quero um beijo de verdade.

__Você é nojento.

__Por favor – falou quase implorando.

__Ta mais só um.

__Só um – falou se aproximando quando o casal estava quase se beijando foram interrompidos.

__Ah me desculpe atrapalho?

 

Continua....

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...