História As novas lendas- interativa - Capítulo 2


Escrita por:

Visualizações 97
Palavras 2.132
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aqui está o primeiro capitulo dessa coisa linda de morrer ^^
Estou ainda aceitando vagas, já que né, tem MUITO personagem ^^
Até ^^
OBS: Teremos aberturas e encerramentos, fiquem avisados, e o link para elas estão nas notas finais ^^

Capítulo 2 - O inicio da convergencia- parte 1


Dizem que o universo é infinito, dizem que as dimensões são infinitas, mas a pessoas que não acreditam nessas possibilidades ou acham que é alguma teoria da conspiração. Para essas pessoas, as dimensões podem sim ser bem numerosas, mas não infinitas, que tenha um certo limite.

No início de tudo existia Nova e Apocalipse, os deuses que criaram a vida e a destruição, Nova era o Deus da criação, da bondade e da luz, enquanto Apocalipse era o contrário, ele era a destruição, a maldade e as trevas. Apocalipse tinha inveja de seu irmão, Nova podia criar novas formas de vida e ele não? O destino foi bastante cruel quanto a isso. Nova acabou violando as leis naturais do universo e decidiu criar uma nova raça, formas de vida criadas por suas mãos, e não por Nova.

Só que, como eu havia dito antes, ao fazer isso, Apocalipse quebrou o ciclo natural do universo, coisa que seu irmão e sua mãe, a personificação do Nada, não gostaram nem um pouco. O deus da destruição teria iniciado uma guerra, só que por ele e Nova terem poderes tão semelhantes, a guerra durou mil dias, a deusa que os criou sempre ficou muito tempo a observar a guerra de seu filhos, até que decidiu intervir. Sua decisão foi criar uma nova dimensão para Apocalipse, para assim, o aprisiona-lo para sempre, só que o Deus das trevas viu que ia ser deixado de lado pela mãe, e então no meio do encantamento de Nada para invocar um novo universo, infelizmente, Apocalipse a matou no meio da criação, o que levou os poderes restantes Nada se espalharem por várias dimensões que seu próprio poder criou.

Nova foi mandando para uma dessas dimensões, enquanto Apocalipse ficou com a principal, a primeira, a terra 1... Ao ficar sabendo que seu irmão juntou aliados de diversas dimensões, Nova resolveu fazer a mesma coisa, mas ao perceber isso, já era quase tarde e infelizmente a convergência havia acontecido...

(Abertura ON)

O mundo é uma pintura

De um campo de flores

Mas meu olhar sempre procura

E não enxerga as cores

 

E esse céu sempre cinzento

Beleza desbotada

E chove em mim nesse momento

Disfarça as minhas lágrimas

 

Monocromático

Meu mundo segue sendo assim

 

Meio estático

Descolorido só pra mim

 

As flores não me mostram cor

Mas mostram seus espinhos

A minha alma se apagou

No meio da caminho

 

Ainda espero o arco-irís

Que chega no final da chuva

Uma paisagem colorida

Quem sabe, então tudo muda

 

Monocromático

Meu mundo segue sendo assim

 

Meio estático

Descolorido só pra mim

 

Monocromático

Meu mundo segue sendo assim

 

Enigmático

Sem eu saber pra onde ir

(Abertura OFF)

Dimensão 13

O oceano para muitos, é um lugar bem misterioso, para outros, não passa só de água, mas e seu lhe disse-se que essas pessoas, que acham que esse lugar é misterioso, estão tecnicamente corretas? No alto das pedras e das barragens do fundo do mar, seus cabelos azuis compridos e quase imperceptíveis no meio dessa imensidão, mas seus olhos verde-amarelados se destacam, como o brilho de duas estrelas. O jovem suspirou ao lembrar que seu pai disse sobre sair do templo sozinho, que deveria sair acompanhado de um de seu marinas, ou até mesmo da sereia, que na opinião do jovem de cabelos azuis, era um pouco arrogante com os outros marinas, apenas por ser a comandante.

O rapaz de feições delicadas, como as de uma garota, nadou de volta para onde deveria estar, certamente iria levar outra bronca de Poseidon por sair desacompanhado. Ao chegar na entrada do templo, viu, ninguém mais, que um general marina o esperando, provavelmente, tétis o havia dedurado de novo.

-Jovem mestre, o senhor não deveria sair sozinho- disse o marina se ajoelhando em frente ou rapaz de cabelos tão azuis quantos os de seu pai- Pode ser perigoso lá fora dos limites do templo.

-Fique calmo, Io, não aconteceu nada de mais...- respondeu o jovem deus, adentrando o templo, sendo seguido pelo marina- Meu pai está querendo me ver, não é?- disse o jovem, quase que em uma confirmação

-Sim, jovem mestre- respondeu o general, dando um fim aquela conversa e se instalando um silêncio bem chato, na opinião dos dois

Após caminharem um pouco mais, o garoto viu a enorme construção central, e o enorme pilar que sustentava os oceanos, ou subir a escadaria, sentada em um dos degraus, estava a sereia Tétis, a comandante marina com um sorriso de vitória no rosto, coisa que nem o Io, nem o jovem gostaram. Os dois pararam em frente ao uma porta com um enorme tridente de ouro entalhado nele. O mais novo de cabelos azuis adentrou no local, vendo o seu pai com suas roupas, não como o corpo, mas sim em forma de espírito.

-Suisen! Me diz o que eu faço com você?!- disse o senhor dos mares em um tom irritado e preocupado ao mesmo tempo

Suisen não lhe respondeu, apenas abaixou a cabeça e apertou com força o medalhão da lua, que estava ao redor de seu pescoço, com força. O jovem não teve outra escolha, se não, se ajoelhar:

-Me perdoa pai, eu sei que meu comportamento não tem sido dos melhores...- disse Sui sem levantar o olhar para seu pai

-Você é um jovem bonito, inteligente e um dia herdará esse fardo que é o de manter esses oceanos em pé com o seu cosmo, o que eu faço com voce, se voce continua a se comportar como uma criança!- disse o deus dos mares nem um pouco irritado (zuera...) -A próxima etapa de seu treinamento é na terra- disse e seu filho o olhou com uma surpresa nos olhos- Athena se candidatou para ajudar, você irá para o santuário amanhã, fui claro?

-Sim senhor- disse Sui sorrindo, ele adorava Athena, tinha sido levado ao santuário da deusa da sabedoria algumas vezes, quando era bem pequeno e foi muito bem tratado da primeira vez, fez até alguns amigos por lá, os filhos dos cavaleiros de ouro, Seiya, Shun, Ikki, hyoga e Shiryu, ele vai adorar ver eles de novo. Eles estava quase saindo dos aposentos de seu pai, quando:

-AH!- Poseidon chamou a atenção de seu filho- Pode levar o arco e flecha, embora eu ache o tridente mais eficiente- disse se virando do lado oposto, vendo os peixes nadando do lado de fora

-Eu vou levar os dois então- disse sorrindo- Até mais- saiu correndo, antes que seu pai o corrigisse para se despedir corretamente

Suisen Solo foi para seu quarto, ele gostava de Athena, ou melhor dizendo, Saori, os filhos dos cavaleiros também, ele foi arrumando suas coisas, mas para não ter só togas (roupas tradicionais gregas), ele coloca roupas mais de adolencente humano, ele estava animado para, isso, até ele sentir uma sensação estranha, mas não ligou muito para isso.

Dimensão 6

Ah, o espaço, o desconhecido que muitos gostariam de ver com os próprios olhos, bom, isso pois ninguém gostaria de ver uma nave alienígena vagando por ai, quem estava nela, na cabine de comando, era considerado o Rei, o universo ganhou um novo rei depois da morte de Freeza, por um sayajin, coisa que Draugon Kouji, achou, sinceramente, um pouco ridícula.

-Senhor Draugon, estamos chegando na terra- disse um dos soldados

-Otimo, espero muito conhecer o saiyajin que derrotou Freeza- disse o Rei

-Receio dizer senhor, que ele deve estar um pouco velho...-disse a cientista de sua equipe

-Mas, ele tem filhos, não?- Perguntou

-Sim senhor...-disse ela correndo para o laboratório

Estava tudo ocorrendo bem, isso é até uma espécie de cidade aparecer flutuando do meio do nada

-Mais o q- Não deu tempo de completar a frase, pois a nave começou a voar de um lado para o outro do nada, sem que os pilotos podessem fazer alguma coisa- O que está havendo aqui!?- perguntou irritado, ao ver eles tiveram que pousar em um planeta desconhecido por segurança, nisso Draugon sentiu um Ki poderoso, mas poderoso do que o seu- Mas que poder é esse?- perguntou um pouco facinado com a quantidade de poder que transbordava nesse planeta.

-SENHOR!!!-gritou a cientista, que mas uma vez, voltava para a cabine de comando assustada e acompanhada de um alien de espécie desconhecida por ele e uma humana, ambos utilizando roupas verdes e pretas com um símbolo estranho no peito.

-Nós somos da tropa dos lanternas verdes e você pousaram em território proibido- disse a humana

-Como se atrevem a falar assim do rei!!- disse um dos guardas apontando uma arma para os dois novos chegados a nave, o restante da tripulação também apontou suas armas para os dois, até então, desconhecidos

-Como dissemos, somos da tropa dos lanternas verdes, me chamo Jennifer Ferris, e vocês vem com a gente!- disse ela, mostrando o punho, mas na verdade o que chamava a atenção do rei, era o anel que começou a brilhar e fazer uma espécie de algemas em todos da nave

-Isso vai ser interessante...- disse Draugon sorrindo

Dimensão 13

Suisen estava na vila de Rodorio, essa pequena vila ficava perto do santuário de Athena, então teria que passar por ela e como sempre, o seu pai não confiava em si, mandou Bian de cavalo marinho, junto com o seu filho. O jovem, por ter cabelos azuis, que era bastante incomum para as pessoas da vila, teve de andar com um lenço que permitia apenas a vista a seus olhos.

-Tinha mesmo que vir Bian?- falou um pouco incomodado com o fato do general estar bem perto dele, como se fosse um segurança de uma celebridade

-Ordens de seu pai, jovem mestre- respondeu o soldado

Sui apenas suspirou, ele devia imaginar que seu pai não ia deixar o filho dele andar na terra desprotegido, ainda mais com essa cosmo energia estranha que ambos estavam sentindo desde a manhã e o jovem deus suspeitava que depois de suas últimas fugas do templo dos mares, ele duvidava que Poseidon o deixaria sem uma custódia tão cedo

-Espero que trate bem os cavaleiro, da ultima vez quase teve uma briga entre você e o Sagitário...- disse Suisen rindo ou lembrar da cena

-Ainda não acredito que aquele pangaré virou um cavaleiro de ouro!- falou Bian bem incomodado com a situação

O de cabelos azuis riu um pouco mais, sua risada era melodiosa, coisa que deixou o Bian um pouco corado, mas infelizmente o marina não podia sequer tocar no filho de Poseidon, ou se não perderia todos os cinco sentidos. Ambos os dois andaram mais um pouco, quando se depararam com uma multidão de pessoas correndo do lado oposto ao que estavam indo, isso os deixou um pouco confusos, mas aí eles sentiram um cosmo be poderoso, Suisen achava que era Chronos, mas não, não era, ambos olharam para o céu e viram portais e cidades voando no céu, o que estava acontecendo?

-Mas, o que?!- disse Bian

-Esse cosmo...- completou Suisen

Dimensão ???? (Não sei o numero pois estão se fundindo ^^)

-O QUE!!!!!!!!!!!!!!??????????- Gritou Jennifer sem saber outra forma de reagir

-Você ouviu Jennifer Jordan- disse um dos guardiões- estamos sentindo essa energia estranha a um tempo

-As dimensões estão se fundindo- falou outro guardião

-Esses que vocês prenderam são de outra realidade- completou mais um dos guardiões

-Então as dimensões estão se unindo?- Falou Draugon, ainda algemado- interessante

-Só não vai ser tão interessante quando eu quebrar a sua cara!- Disse o alien que estava junto de Jenny horas atrás

-Não ouse chegar perto do rei!- disse a cientista se pondo na frente

-Rei?- perguntou outro dos guardiões- Você é um tipo de rei?

-Pode se dizer que sim- disse O descendente da raça Freeza com um sorriso- Eu sou um rei e acho bom me soltarem...

See you Next...

(Encerramento ON)

Alone at last we can sit and fight

And I've lost all faith in this blurring light

But stay right here we can change our plight

We're storming through this despite what's right

One final fight, for this tonight, woah

With knives and pens we made our plight

Lay your heart down the ends in sight

Conscience begs for you to do what's right

Everyday it's still the same dull knife

Stab it through and justify your pride

One final fight, for this tonight, woah

With knives and pens we made our plight, woah

And I can't go on without your love, you lost, you never held on

We tried our best

Turn out the light

Turn out the light

One final fight, for this tonight, woah

With knives and pens we made our plight, woah

And I can't go on without your love, you lost, you never held on

We tried our best

Turn out the light

Turn out the light

(Encerramento OFF)

See You Next...

 


Notas Finais


Abertura: https: //www.letras.mus.br/the-kira-justice/monocromatico/
Encerramento: https://www.letras.mus.br/black-veil-brides/1508148/

Espero que tenham gostado ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...