1. Spirit Fanfics >
  2. As Panteras. >
  3. Que droga de mulher eu sou?

História As Panteras. - Capítulo 39


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpa a demora gente, sempre tá batendo desânimo em mim e acabo deixando vcs na mão sem atualizar. Mas vou voltar aos poucos.

Capítulo 39 - Que droga de mulher eu sou?


Ino pov

Já era noite, Temari chegou tensa em casa e se trancou no quarto, dito que não estava bem, achei que ela havia se desentendido com o Sasori. Mas um certo horário ela saiu do quarto arrumada e disse que não ia demorar, mas que iria se encontrar com o ruivo. Ela ainda permanecia do mesmo jeito que chegou. O que será que aconteceu?

Tenten também estava estranha, mas depois foi atrás do Iruka. O que essas meninas fizeram? Do nada mudaram tão estranhamente. E não disseram nada. 

Hinata foi atrás do chefinho, toda contente, nós meninas ainda não tivemos tempo de saber os detalhes da primeira vez dela. Agora está no maior love com o Kakashi. Eu ficava feliz por ela. Ela merece!

Sakura foi ao encontro com o Naruto, doida foi ela.. Se Madara souber disso, vai dar um problema e tanto. Pode cair a culpa até para nós Panteras que encobriu esse jogo. 

Já eu, fiquei sozinha nesta casa, Gaara estava na Corporação ainda, como um dos braços direito do chefe, o mesmo vai ficar até um pouco mais tarde, além do mais o chefe vai passar um tempo com a Hina e todos estão bem contentes com esse romance. Então Gaara vai ficar um pouco mais de plantão. Para não ficar chupando dedo em casa, resolvi dar uma volta na rua. 

 Corri para o banheiro, tomei um banho relaxante, saí enrolada na toalha e escolhi peças íntimas de renda, eram uma das minhas favoritas. Se encontra um monte delas em minha gaveta. Optei por usar um vestidinho preto básico, estava toda básica. Maquiagem, calçados e tudo mais. Amarrei meu cabelo em um rabo de cavalo e estava pronta.

Saí por aí, olhando o movimento da rua. Senti meu celular vibrar em minha bolsa, talvez possa ser o Gaara. Parei de andar, peguei o celular da bolsa e vi as notificações. Era mensagem do Itachi. Ai cacete, o que esse homem ainda quer tanto comigo? Ele não desiste? 

Itachi: Adorei o vestido preto.

Olhei para os lados e não vi o cretino, ele estava brincando comigo e me vigiando no caso. Odeio isso. 

Ino: Sai do esconderijo, idiota. 

Itachi: Não sabe brincar, não é loira? Que tal um joguinho? 

Ino: Fala o que você quer, seu cretino!

Itachi: Você na minha cama.

Ino: Você é louco. 

Itachi: Mais você gosta. Vem andando direto loira, vem até a mim. Te darei as coordenadas.


Nem respondi, ele pediu que eu seguisse suas coordenadas, ele ainda permaneceu enviando mensagens. Até eu parar em um beco. Olhei de um lado e para o outro. Esse foi o ponto em que pediu para parar. Aliás, o que estou fazendo aqui? Nenhum indício dele.. Ele queria me fazer de idiota? 

O beco era com mínima iluminação, voltei minha posição atual, depois de olhar tudo em volta. Até sentir mãos grandes me agarrar por trás. Da onde esse cretino veio? Não havia indício nenhum de sua presença. Ele envolveu suas mãos em minha cintura e me colou ao seu corpo. Seu membro já estava bem vivo. 

- I-Itachi. - Acabei por sussurrar seu nome. 

- Vou te levar a um lugar. - Falou baixinho em meu ouvido, causando-me arrepios. 

- Ah, vai tentar abusar de mim em um beco escuro? - Fui debochada. 

Ele me soltou, pegou em minha mão e me puxou para o fundo do beco, onde ele colocou a mão em uma das pedras de reboco. A pedra afundou, assim se materializou para trás, revelando um esconderijo. Ele estava confiando muito esse esconderijo a mim.. Seria a entrada para a Organização dele? Duvido. Poderia ser só um lugarzinho pra relaxar. 

Assim que entramos, parecia um apartamento. A mobília, os aparelhos tecnológicos. 

- Nossa! - Falei. Nem tive tempo de apreciar o lugar e nem de reagir, fui tomada nos braços do Uchiha, atacando meus lábios, cheio de fome e desejo, deslizou sua mão em minha nuca, me arrepiando e a outra segurava na minha cintura. Ele beijava tão bem, eu queria soltá-lo, empurrá-lo para longe, mas sua boca tão atrativa, seu corpo tão quente colado ao meu. Isso me deixava desconcertada.. Eu tinha o Gaara, e estou aqui em um esconderijo com Itachi Uchiha. 

Coloquei minhas mãos em seus ombros, ele usava uma camisa comum preta um pouco apertada, o que realçava muito bem seu corpo musculoso. 

Ele então pegou em minha cintura com as duas mãos e me suspendeu, enlacei minhas pernas em sua cintura. Ele foi me levando até um lugar macio, me deitou com delicadeza, mas não largava meus lábios. Estávamos deitados em uma cama, nos amassando. Ele foi deslizando meu vestido com delicadeza. Pareciamos um casal apaixonado. Ele me deixou apenas de peças íntimas. Ele passeou seus olhos famintos pelo meu corpo, mordeu o lábio inferior e voltou a me beijar com desejo e ferocidade. Depois atacou meu pescoço, torturando minha pele, arrancando um gemido baixo da minha boca. Enquanto explorava meu pescoço, ele foi tirando meu sutiã, em correr de segundos.. Pegou-os com vontade, aumentando mais ainda meus gemidos. Ele parou no pescoço e desceu até meus seios, onde abocanhou com vontade, chupando, lambendo o bico, o outro ele brincava com sua mão hábil. 

- I-Itachi. - Gemi seu nome. Agarrei seus longos cabelos, buscando ele para mais perto, se é que isso era ainda possível.

Ele parou de torturar meus seios e me deu uma olhada maliciosa. Foi descendo com os lábios, beijando com calmaria, mas seus olhos não desviava dos meus, ele queria ver minhas reações aos seus toques. Ele foi abaixando minha calcinha, ele começou a beijar a testa da minha intimidade, beijou minha virilha, passando a língua para provocar.

- Aaah! - Gemi. Terminando essa tortura, ele cai de boca em meu clitóris, me estimulando, me causando arrepios, fazendo eu agarrar os lençóis da cama, sentindo meu corpo ter espasmos. Começo a remexer meu quadril, rebolando na boca dele. 

- Goza na minha boca, loira. - Disse sedutor. Ele lambeu minha entrada, que antes de chupar, já estava toda molhada. Meu corpo todo se contraia, eu estava sentindo que ia chegar no meu limite. Ele era bom, muito bom. Sabia como movimentar a língua, dar prazer apenas com sua maestra língua. 

- I-Itachi, eu vou goz.. - Nem terminei a frase, me derramei na boca do Uchiha, que lambeu toda a extensão, meu corpo estava meio mole por conta do orgasmo que ele me fez ter. Ele tirou sua boca, olhava para mim como um felino, levantou da cama, retirou sua camisa.. Puta que pariu, Itachi Uchiha é um gostoso mesmo. Seu membro quase rasgando sua calça jeans, ele retirou sua calça, ele estava fazendo um striper para mim. Mordi o lábio inferior, ele tirou a cueca, ficando completamente nu para mim.. Me levantei, ficando de quatro na cama, de frente a ele, minha boca perto do seu mastro, olhei para o mesmo e comecei a lamber a glande rosada, arrancando um gemido sôfrego dele. Ele fechou os olhos, tombou a cabeça para trás, foi a deixa para eu abocanhar de vez seu pau grande, que mal eu conseguia colocar todo na boca. Eu só pego homem dotado, por Kami. Eu masturbava o que eu não conseguia colocar na boca.

- Caralho, Ino. - Gemeu, abriu os olhos, levantou a cabeça e pegou em meu rabo de cavalo e soltou, fazendo meus grandes cabelos caírem sobre as costas e bater em minha bunda. Nisso ele fez seu próprio rabo de cavalo e aprofundou mais ainda seu pau em minha boca. As lágrimas desceram, mas eu deixei ele controlar a situação. Retirei seu membro da minha boca e seu pré gozo saiu junto, deixando minha boca lambuzada. Ele soltou meus cabelos, parou o momento e foi até um criado do lado da cama, dentro da gaveta ele retira uma algema. Arregalei um pouco os olhos, ele veio até a mim, me fez virar de costas, pegou minhas mãos e prendeu as algemas em meus pulsos. Ele me fez ficar de quatro, afundou meu rosto no colchão e minha bunda ficou toda a mercê dele e empinada. Ele deu um tapa em minha bunda, o que fez eu soltar um grito, sem aviso prévio, ele enterra seu pau em minha buceta. Soltei um gemido alto.

- Aaaaah, Uchiha. 

- Geme pra mim, Yamanaka. - Ordenou, desferindo mais um tapa em minha bunda. 

Ele estocava com movimentos rápidos e violentos, torturando minha buceta sensível, era só bombadas firmes, ele agarrou minha cintura com vontade, meus gemidos não eram baixos, só gemidos altos, ele estava maltratando minha buceta e já sentia que ia gozar de novo. Gozei de novo, mas o Uchiha não se cansava, continuava com as estocadas profundas, minhas pernas ficando mole.. - Gozei mais duas vezes e mudamos de posição. Ele me virou para ele e me fez deitar, abriu muito bem minhas pernas e colocou-as perto da minha audição. Meu Deus, ele iria me arrebentar. Dessa vez ele penetrou mais devagar, depois foi acelerando aos poucos, enquanto ele metia, ele foi flexível a ponto de conseguir me beijar e continuar a estocar com maestria. 

 Eu gemia feito louca, a boca entreaberta, o corpo todo suado, o cheiro de sexo impregnado no ar. Ele então pegou no meu pescoço e apertou na força certa, ele acelerou mais ainda, eu gritava, ele com certeza iria gozar, ele socou mais e mais rápido, sem soltar o pescoço, até ele tirar seu pau pra fora e seu esperma todo jorrar em meus seios e respingar em minha cara. Gozamos juntos no caso. 

Ele saiu de cima, me chamou para um banho, eu recusei e pedi uma toalha para me limpar, eu só precisava sair daqui e processar o que acabei de fazer. Acabei de gozar com Itachi Uchiha, foi gostoso, é claro, mas isso foi errado, não foi? Poxa, Gaara está louco pra sair da Corporação para vir me encontrar e eu aqui pelada, toda gozada, porque transei com outro. Que droga de mulher eu sou? 



Notas Finais


Vish, pronto, finalizamos a putaria com a Ino. A Hina não vai passar por isso, ela tá caidinha mesmo pelo Kakashi. Depois dessas putarias feitas, vai chegar o momento que os Agentes do Hatake vão desprezarem elas. Agora é o momento da recompensa pela burrada q elas fizeram.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...