História As Quatro Garotas - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bebida, Comedia, Pegação, Romance
Visualizações 10
Palavras 1.604
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eu sei que demorei pra postar, ando muito ocupada, mas espero que gostem

Capítulo 12 - 12- Acampamento pt. 3


Fanfic / Fanfiction As Quatro Garotas - Capítulo 12 - 12- Acampamento pt. 3

Acordei com frio sentindo falta de algo, eu tinha saído do saco de dormir enquanto dormia, e pelo jeito as meninas já tinham acordado.

Fiquei um tempo olhando para o teto da barraca, pensando, mas fui interrompida por alguém abrindo o zíper da barraca, levando um leve susto.

Sky -Bom dia dorminhoca!

Bia -Bom dia...

Respondi mormurando.

Ele começou a se aproximar de mim na intensão de me beijar, então recuo e digo:

Bia -Sai daqui bafão de vala!

Sky -Como se você não estivesse com bafo grossa!

Bia -Se eu estou com bafo você não teria tentado me beijar com licença.

Sky -Vamos Bia só falta você levantar!

Bia -Quiii pia! Preciso me trocar ainda

Sky -Eu não acredito que você ainda não se trocou! vá fazer isso rápido, vou ficar aqui!

Bia -Então fecha esse zíper e entra!

Coloquei uma roupa simples comprida para evitar picadas de mosquito.

Quando terminei de me arrumar, deitei um pouco, e sem paciência Sky me pega no colo e me leva no quiosque, onde todos estavam.

Todos -ALELUIA ELA ACORDOU!!! AAAEEEE!!!

Bia -Ta ta ta... Parem de gritar...

Manu -Depois eu sou mal humorada...

Bia -Ta sendo agora.

Manu -Uiiii

Luiz -Calma galero!

Bia e Manu -UIIIII



Bia -Então gente quem vai fazer o café? Eu e o Luiz fizemos ontem, então se virem aí. beijos.


Saí andando sem descutir com eles, escutando a discórdia.

Estava até com medo do que eu iria comer, a única coisa que eles sabem cozinhar é brigadeiro, pipoca de microondas e miojo.

Sem pensar muito nisso peguei na minha mochila um caderno e um lápis que usava pra desenhar coisas aleatórias.

Sentei então na beira do lago que havia na chácara, e comecei a desenhar girinos nadando no lago, levei um susto quando Gabriel falou comigo.

Gabriel -Bia, porquê você esta desenhando espermas?

Dei um tapa em minha testa.

Bia -São girinos! Deixa eu pintar pra você ver

Pintei mal feito um dos girinos, e ele disse:

Gabriel -Agora parece um gozo podre kkkk 

Bia -Ah Gabriel vai se fuder! Oque você veio fazer aqui?

Gabriel -Você pode não ter persebido, mas você ficou muito tempo aqui, o café ta pronto!

Bia -Tabom... Então vamos.

Fui andando sozinha pois Gabriel saiu correndo por gula.


Luiza - O CAFÉ TA PRONTOOOOOO

Bia - Oque é?

Leonardo - PÃO COM LINGUIÇA!!!

Na mesma hora bati em minha testa.

Bia - Vocês demoraram tudo isso pra fazer pão com linguiça?

Maria - Também, só eu fiz alguma coisa nessa disgraça

Luiza - Como assim eu fiz um monte de coisa!

Maria - Não fez não...

Manu - GALERO PAREM DE BRIGAR!

Maria e Luiza - Ah cala boca Manuela você ficou mexendo no seu celular o tempo inteiro.

Manuela - Da licença...

Disse com cara de deboche

Bia - Meu deus... Luiz eu acho melhor a gente fazer a comida mesmo...

Luiz - Concordo...

Todos comeram rapidamente, escutando Matue na JBL, e então quando todos terminaram Gabriel anunciou:

Gabriel - Então galeris, se nós ficassemos só conversando o dia inteiro não haveria motivo de estarmos aqui não é? 

Manu - Vir aqui não tem sentido, conversar é oque tem.

Gabriel - CONTINUANDO... Então trouxe parte da minha coleção de airsofts, e vamos fazer um jogo hehehe.

Meninos - Que foda!!!

Luiza e Maria - Que merda é essa?

Bia - Que bom que trouxe roupa grossa...

Manu - Por que?

Gabriel - CONTINUANDO... Escolham suas armas, os times são formados por casais, a dupla que ficar viva vence! 20 MINUTOS PARA SE ARRUMAREM, ESCOLHEREM SUAS ARMAS E SE ESTABELECEREM EM UM LOCAL, NÃO SE ESQUEÇAM DOS ÓCULOS... VALENDOOO!

Manuela - QUE PORRA EU FAÇO?

Luiz agarrou ela e foi dizendo oque fazer.

Me juntei a Sky e disse para ele pegar as armas que iriamos usar, enquanto eu me troco, já que ele ficaria com essa roupa

Fui correndo até a barraca me trocando rapidamente, colocando uma calça grossa cinza e uma blusa grosa branca, peguei um lenço pra enrolar minha cara, E outro para dar pro Sky.

Fui até Sky correndo, ele jogou a arma pra mim e eu enrolei o lenço em seu rosto, após isso colocamos os óculos, e fomos para um canto na mata.


~Maria on~

Maria - Mano eu to morrendo de preguiça, nós precisamos mesmo participar?

Gabriel - Apenas tente você vai gostar

Maria - Sei sei...

Nós ficamos um tempo parados, ate que escutamos tirinhos.

Gabriel - Vem cá, eles tão competindo entre eles não vão perceber nós.

Maria - Certo

Nós resolvemos esconder no matinho do lado do campo, demos os primeiros tiros, nossas armas emperraram, e Luiza e Leonardo estavam correndo até nós.

Gabriel - CORRE MARIA!

Maria - AAAA QUE PREGUIÇA!

Gabriel - É melhor correr pra não sentir esses tirinhos Maria!

Eu coloquei toda minha energia correndo, só escutava a vós de Gabriel abaixando por estar atrás.

Gabriel - Você não vai me esperar porra?!

Maria - Não, não quero levar tiro

Provavelmente Luiza e Leonardo pararam de nos seguir, porem com medo nós corremos feito loucos

Gabriel - Maria eles pararam de nos seguir, Vamos desemperrar as armas e continuar o jogo.

Maria - OK...

Nois dois estávamos muito ofegantes, joguei a arma para Gabriel, ele rapidamente ajustou a arma e tacou pra mim de volta.

Gabriel - Vamos voltar pro jogo, eles devem ter se matado já...

Maria - Tabom... Saiba que vou ficar o tempo inteiro atrás de você. Esses tirinhos doem muito...

Gabriel - Eu acho que o fato de você colocar uma camiseta curta assim não ajuda na dor.

Maria - É um Cropped!

Gabriel - Virei consultor de moda agora?

Maria - UI! vamos logo! Os insetos tão me comendo!

Gabriel - É realmente os pênislongos não ajudam KKKKK

Maria - QUE INFANTIL!

Nós começamos a caminhar, mas estávamos demorando muito pra chegar no campo, nós fomos longe demais na mata.

Maria - Puta que pariu... Estamos perdidos...

Gabriel - Eu acho que sim...

Maria - SOCORRO! GALERAAAA! ESTAMOS PERDIDOS!!!

Gabriel - GENTEEEE! ESTAMOS PERDIDOS!!!!

Ficamos minutos gritando, e nada.

Maria - SOCORRO!

Disse com a voz já rouca.

Gabriel - Não adianta... Nós fomos muito lonje, eles não vão nos escutar...

Nós sentamos e ficamos cabisbaixos

Maria - Que merdaaa... Eu vô morre... To com fomeeee... Vou morrer de friooo...

Gabriel - Hehehe eu sempre estou preparado! Tenho comida e uma faca com pederneira!

Maria - ME DA! E oque é uma pederneira? Porque diabos trouxe uma faca pra um jogo?

Gabriel - Sempre preparado!

Maria - Se estivesse preparado estaria com uma bússola, ou um apito pra chamar os outros! Mas não! Nos perdemos e eu estou com frio!

Gabriel - Você que se esquentar né? Deixa que eu te esquento!




Gabriel se jogou em cima de mim, passando sua mão em minha barriga descoberta, deslisando-a até meu pescoço me beijando, aquilo me arrepiou tanto que esqueci do fato de estarmos na mata perdidos.

Gabriel - Espero que você esteja se esquentando viu...

Ele passou a mão em meus cabelos, me beijando intensamente, ele acelerava seus movimentos, e meu coração fora a mil...

Ele tirou sua mão do meu cabelo passando-a em todo meu corpo focando em minhas coxas e bunda.

 Ele tirou sua camisa, dando um sorriso malicioso, logo em seguida tirando minha blusa também...

Ele descera sua boca até meu pescoço, me dando fortes chupões, descendo sua boca perto de meus ombros, tirando logo meu sutiã.

Gabriel - Posso? 

Ele me deixou tão excitada que não consegui dizer nada, apenas sorri a ele. Que estava a beijar meus peitos, a Maria consciente iria achar estranho, mas no momento não consegui pensar em nada.

Ele desceu minha calça, beijando minha barriga e chegando a minha intimidade coberta apenas por uma calcinha preta com algumas rendas.

Ele mordeu seus lábios me gerando outro arrepio a correr pela espinha, desceu minha calcinha, e começou a lamber minha intimidade com movimentos que nunca pensei que alguem conseguiria fazer com a língua, ele provocava meu clitóris, me fazendo ter alguns espasmos...

Eu estava muito molhada, creio que ele não falou nada pra não me deixar tão fora de si.

Ele me deixou a beira de um orgasmo, me provocando muito.

Ele emfim desceu suas calças, revelando seu membro duro, logo, ele abrira mais minhas pernas, entrando em mim, não consegui me segurar e soltei um gemido.

Gabriel - Talvez assim eles nos escutem não é?

Ele cochichou em meu ouvido, me dando outro grande arrepio.

Ele estocava lentamente, passando sua mão em meu corpo, beijando meu pescoço e minha boca.

Ele começara a estocar com mais força e rapidez, gerando gemidos altos meus e dele.

Mesmo com ele possuido pelo prazer não deixava de me arrepiar com sua expressão maliciosa, só me deixava mais excitada...

Estavamos cada vez mais ofegantes, cada vez mais rápidos, esquecemos totalmente de estarmos transando no mato.

Os barulhos dos animais na mata foram interrompidos por nossos gemidos.

Ele chegara na maior velocidade das estocadas, nós dois tivemos o orgasmo, dado por um gemido rouco de ambas as partes...

Nós dois respiravamos ofegantes, ele me surpreendera me pegando no colo, segurando minhas coxas com firmesa, me fitando seus olhos verdes.

Ele apoiou minhas costas em uma árvore, e la estavamos nós transando denovo.

Eu estava mais solta e mais fora de mim com a situação, gemia muito alto, Gabriel sorria e mordia seus lábios por isso.

Ele fazia força nas estocadas me deixando com muito prazer.

Como o esperado tivemos outro orgasmo, logo em seguida ele segurou meu rosto me beijando brevemente, pois precisava respirar, lentamente me colocando no chão.

Ve-lo sentado no chão não me deixou quieta, de uma vez comecei a lamber seu membro, podendo sentir todas suas extremidades, podia escutar ele ofegante, até que escuto gritos ao longe:

Luiz - MARIA! GABRIEL! VOCÊS ESTÃO AI?

Bia - MARIAAAA! GABRIEEEL!

Pedro - GABRIEL!!! MARIA!! ONDE VOCÊS ESTÃO?

Na hora me levantei a procura de minhas roupas, colocando-as numa velocidade que nem eu e entendi.

Gabriel logo se vestiu também, então nós nos sentamos um do lado do outro tentando disfarçar oque acabara de acontecer ali.

Luiz - Vocês estão ai! Graças a deus!








Continua...



























Notas Finais


Espero que tenham gostado ;3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...