1. Spirit Fanfics >
  2. As semelhanças entre músicos e gigantes >
  3. O gigante loey

História As semelhanças entre músicos e gigantes - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


É a minha primeira história depois de 2 anos parada, então qualquer crítica estou aceitando.
Quero agradecer aos meus amigos lindos e cheirosos por me ajudarem e apoiarem, quero agradecer ao thiago ( @tiahgw ) por revisar e a sue ( @pyromaniac ) pela capa maravilhosa.

Boa leitura.

Capítulo 1 - O gigante loey


Baekhyun, desde pequeno, sempre foi louco pelo mundo dos games, quando ainda tinha 6 anos seu pai lhe deu um Super Nintendo com o jogo Donkey Kong e não teve coisa melhor para o garotinho. No seu aniversário de 15 anos, cortou a grama dos vizinhos e juntou dinheiro suficiente para comprar um PlayStation com dois controles e 4 jogos, foi sua maior conquista e até hoje se orgulha disso.

Assim que entrou no ensino médio já sabia que queria um curso voltado ao mundo mágico dos games, não foi difícil convencer seus pais de que isso era o melhor pra si e quando conseguiu passar no vestibular para o curso de design de games foi uma festa em sua casa.

Em seu segundo ano na faculdade, junto dos seus melhores amigos: Sehun, Yixing e Junmyeon, um bando de nerds tão apaixonados por jogos quanto ele próprio, desenvolveram um jogo para celular que foi baixado e jogado por muitos estudantes.

Mesmo com um jogo de "sucesso", Baekhyun ainda precisava de dinheiro para a xerox, por este motivo ele entrou para o jornal da escola onde faz quadrinhos da sessão de entretenimento.

Hoje é um dos dias em que Baekhyun fica até tarde para uma reunião do jornal da escola, onde também levou um pequeno esporro por não trazer nada novo. Estava caminhando pelo corredor, onde ficava as salas de aula prática, em uma discussão interna consigo mesmo, quando escuta uma melodia muita conhecida, então ficou curioso e empolgado por ouvir a abertura de Zelda, seu jogo preferido, saindo dos acordes de um violão, ele vai até a porta da sala de instrumentos musicais, espiando quem estava lá.

Ele vê um homem grande, quase um gigante, com cachos bagunçados, orelhas avantajadas e por fim uma expressão angelical. Baekhyun ficou maravilhado em como aquelas mãos gigantes tocavam de forma tão suave e em como aquele garoto de olhos fechados, tão concentrado, fez seu coração parar e o ar se perder.

Enquanto observava o desconhecido, não percebeu que estava escorado na porta, que abriu em um estrondo batendo forte na parede e assustando o pobre garoto que estava concentrado em seus acordes. O menino Byun nunca se escondeu tão rápido, nem quando quebrou o vaso tailandês de seus pais ao jogar bola dentro de casa, o que era proibido de se fazer.

Encostado na parede com o coração batendo a mil por hora ele conseguiu escutar os passos do músico se aproximando da porta, pensando rapidamente ele saiu pelo corredor a fora.

 •••

Chanyeol sempre foi um garoto grande e desengonçado, quando criança sofreu muito pela sua aparência e gostos, por este motivo sempre foi um garoto um tanto tímido e reprimido, mas assim que completou seus 13 anos resolveu mudar seu jeito de ser. Começou a praticar esportes e aprendeu, sozinho, a tocar vários instrumentos musicais e com isso começou a compor música, descobrindo uma paixão. Seu sonho era cantar suas músicas autorais para multidões, mas nunca viu talento em seu vocal. Sempre que tentava cantar para um grupo de estranhos acabava paralisado e mergulhado nas lembranças de que, quando era pequeno, as crianças riam de sua voz. Seu amigo de infância, Kim Jongdae, sempre o protegeu e apoiou dizendo que era bobagem da sua cabeça e que sua voz era única. Era fácil para Jongdae, ele tinha uma voz incrível e era famoso por seus covers no Youtube.

A dupla de amigos fizera vestibular para a mesma instituição e para o mesmo curso, com a diferença de que Jongdae quis seguir a carreira de cantor e Chanyeol aceitou o ramo de compositor.

Chanyeol gostava de jogos, não era um viciado, jogava por distração e amava aprender as trilhas sonoras dos jogos para fazer mixagens, já tinha ganhado boas notas com essa ideia. Todo final de semana seus amigos, Jongdae, Kyungsoo, Jongin e Minseok, se reuniam em seu apartamento para jogar e era assim que ele decidia seu próximo trabalho.

Era mais um dia em que Chanyeol se isolava na sala de música, dessa vez estava aperfeiçoando a música de Zelda, para um trabalho de sonorização, quando escuta a porta bater com força na parede. Por estar concentrado, Chanyeol se assusta e quase grita. "Será que esse lugar é realmente assombrado igual o soo me falou?!" pensa ele. Ao chegar na porta da sala ele encontra o corredor vazio, fazendo seu coração errar algumas batidas, ele logo volta pra dentro e recolhe suas partituras as pressas.

— Até agora aqui, Yeol?? — Chanyeol leva um susto com Jongdae e acaba derrubando todos os papéis que estavam em sua mão, fazendo o amigo rir da sua cara assustada.

— JONGDAE! Quer me matar do coração?!— o mais alto começa uma sessão de tapas no amigo enquanto este chorava de rir.

— Estava treinando a música da vez?

— Sim, essa tá difícil! Eu estava concentrado, quase chegando na afinação certa e a porta abriu sozinha. Fez um barulhão! — Chanyeol descreveu de forma exagerada, arregalando os olhos e inflando um pouco as bochechas, causando um sorriso em Jongdae.

— Vem! Vamos embora que já está tarde e precisamos descansar pra amanhã.

Ao ouvir isso Chanyeol ficou tenso, tinha esquecido que Jongdae tinha o convencido a tocar com ele em um barzinho onde ele faz shows regulares. Assim que caiu em si, suas mãos começaram a transpirar e a respiração ficou ofegante, aonde ele estava com a cabeça quando aceitou aquilo? Ele não podia fazer isso, vão rir dele, sempre irão rir.

Jongdae vendo o surto interno do melhor amigo, lhe dá um abraço para confortar. Ele conhecia Chanyeol a tempo demais e sabia que se não fizesse isso, o outro começaria a chorar ali mesmo.

— Olha Yeol, fica tranquilo vai dar tudo certo. Eu e a Lee vamos estar lá, os meninos, todos vamos estar lá para e por você.

A dupla de amigos, no final do abraço, juntara o resto dos papéis e foram em direção ao apartamento que dividiam. Chanyeol estava um pouco mais calmo, mas ainda estava apavorado pela apresentação.

Chanyeol está deitado na cama, repassando o dia de hoje quando lembrou da porta da sala de música abrindo de forma estrondosa, ele tinha fechado ela logo depois e ao questionar Jongdae se ele tinha visto algo, o mesmo disse que o corredor estava vazio. Um arrepio sobe sua espinha e ele decide dormir pra não pensar em uma possível assombração.

•••

Baekhyun está em seu quarto desenhando os próximos quadrinhos para o jornal. Depois de observar o garoto na sala de música, sua mente despertou criatividade, ele começou a fazer rabiscos de um novo protagonista para suas histórias.

O garoto está feliz pelo seu progresso, nunca tinha gostado tanto de um trabalho feito por si mesmo desde o jogo. Olhou em seu relógio e já são 2 da manhã, resolveu guardar tudo e dormir.

Na manhã seguinte, Baekhyun está tomando seu café quando Sehun sentou ao seu lado com a cara amassada de quem acabou de acordar.

— Bom dia, Baek! Você vai no Derry's hoje? Vai ter música ao vivo. — Ele pergunta a Byun enquanto coloca café em sua xícara.

— Não sei, tenho que terminar os quadrinhos para o jornal e começar o projeto de programação.

— Ah! Vamos! Você precisa se divertir um pouco Baek, só fica em casa jogando e estudando. Vai enlouquecer se continuar assim.

— Tá! Eu vou, mas se começar a segurar vela pra você e o Junmyeon, eu levanto e saio na hora.

— Não se preocupe o Xing vai também, vocês seguram juntos.

— Até parece! O Yixing sempre dá um perdido na gente e no final acaba com o garçom de lá. Qual o nome dele mesmo?

— Minseok?

— Ele mesmo! Ou seja, meu destino é segurar vela de vocês, mas eu vou. Você tem razão, preciso me distrair um pouco. — Os dois terminaram o café e foram se arrumar para o dia de aula.

Durante os horários em sala Baekhyun não conseguia concentrar, estava muito empolgado para ver o seu gigante, ouvir sua voz rouca, grossa, única. Observar as suas expressões ao tocar. Baekhyun se sentia um louco por se sentir assim por alguém que só viu uma única vez e nem sequer trocou uma única palavra.

Ao término das aulas, Baekhyun foi caminhando lentamente, esperando o corredor ficar vazio, ao chegar em frente à sala de música, abriu a porta bem lentamente, deixando apenas uma fresta para poder enxergar, mas dessa vez não havia ninguém lá. Seu músico gigante não estava lá com seu jeito radiante e hipnotizador. Decepcionado, ele vai para casa pois está noite, vai sair e precisa se preparar.

Assim que deu o horário marcado, os 4 amigos estavam dentro de um Uber indo em direção ao Derry's, o bar onde ocorrerá o show. Chegando lá, sentam em uma mesa e cada um pede uma bebida de sua preferência ao garçom que já conheciam tão bem, principalmente Yixing.

Baekhyun está rindo e conversando coisas banais com os amigos quando seus olhos desviam para o palco, lá está ele, seu gigante.

•••

Chanyeol chegou algumas horas antes da apresentação para poder ensaiar e afinar os instrumentos, para sua sorte o bar estava vazio durante os ensaios, mas assim que deu 19hrs as pessoas começaram a chegar e se acomodaram nas mesas e bancos espalhados pelo lugar. Agora ele está no backstage bebendo água e contando de 0 a 10, quando Jongdae apareceu a seu lado e fez o sinal para entrarem.

O Park subiu no palco com as mãos ainda trêmulas, pegou sua guitarra que já estava afinada e pronta, olhou para o amigo e respirou fundo fechando os olhos, está tudo sob controle, mas quando a luz ascendeu em sua direção tudo desandou. Seu coração começou a disparar e ele ficou com uma leve ânsia de vômito, ele então abriu os olhos e travou, não conseguia mais se lembrar do que estava fazendo, sua única reação vou sair correndo do palco deixar a plateia confusa.

Baekhyun, que estava quase saltitando em seu lugar, ao ver o dono dos seus pensamentos sair de forma desesperada do palco, entrou em um surto de preocupação e foi atrás dele, de forma impulsiva. Ele se escondeu atrás de uma das paredes ao perceber que o grandão já estava falando com alguém.

— Chan, calma! Respira, inspira, expira. Você não precisa se forçar.

— Dae você viu, eu não sou capaz de fazer isso. É melhor ficar atrás do palco mesmo, eu não nasci para os holofotes.

— CHANYEOL! Não me faça te bater! Você sabe que é extremamente talentoso, só precisa trabalhar essa sua fobia. Eu vou estar aqui pra tudo, cara. — Jongdae suspira e acaricia os cachos do amigo — Eu vou voltar pra lá. Não precisa vir junto, descansa e bebe uma água, o pessoal está em uma mesa, devem estar preocupados. Depois do show eu encontro você.

— Desculpa Dae! Eu prometo que dá próxima vez eu consigo. — O amigo balançou a cabeça, como se não tivesse importância e voltou pro palco, deixando Chanyeol sozinho e um pouco amuado.

Baekhyun estava perdido em seus pensamentos, ele finalmente tinha descoberto o nome do garoto que tanto admirava, estava quase pulando de alegria, mas se controlou e voltou para mesa antes que tivesse sido pego. Ele teve uma ideia, uma ideia não! Uma inspiração! Vai ajudar Chanyeol, mesmo que anonimamente.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀•••

No dia seguinte ao vexame de Chanyeol no Derry's e depois de passar boa parte da noite chorando e se remoendo, ele acordou e foi para faculdade com o ânimo de uma pedra. Quando sentou em sua mesa na sala de composição ele se lembrou que hoje sairia uma nova edição do jornal da escola, as suas segundas feiras eram boas por isso, principalmente a parte dos quadrinhos, era a sua favorita. Adora o que Bobohu faz, de acordo com a assinatura nos desenhos.

Ao abrir o jornal na sessão de entretenimento ele teve uma surpresa, havia um novo mundo nos quadrinhos e o personagem principalmente não era nada mais nada menos que um gigante. No título estava "O gigante Loey", Chanyeol riu com o nome, era exótico e assim, começou sua leitura.

O enredo é sobre um gigante, que por não ser tão assustador e grande como os outros, se sentia isolado e inseguro em ser aquilo que nasceu para ser. Loey, o nome do protagonista, sempre se viu sendo alvo de risadas e chacotas pelos outros, até que um dia ele conhece Bohu, um cachorro mágico que começa a mostrar para ele que o quê o faz especial e único são suas diferenças.

Chanyeol ficou encantado com tudo aquilo que tinha acabado de ler, ele sabia como era a dor do gigante, sabia como era difícil quebrar a barreiras que foram construídas por tudo que já sofreu. Ele então caiu na real, resolveu derrubar suas próprias angústias e preocupações, seria difícil, mas ele vai conseguir.

Mandou mensagem para Jongdae avisando para marcar o próximo show e pediu ajuda do amigo para encontrar o autor da HQ. Já admirava o autor a tanto tempo, mas nunca teve coragem para isso, agora está na hora de tomar a frente nas suas escolhas e não deixar seus medos influenciarem.

Jongdae apareceu na sala um tempo depois, ele disse que comentou com Lee, sua namorada e com quem estava a poucos minutos atrás, sobre o ocorrido. Ela disse que conhece o autor, já que é redatora do jornal, que Bobohu é um codinome para Baekhyun e é ele quem faz os quadrinhos, é um estudante de design de games.

Ao fim das aulas, Chanyeol foi até a sala do jornal a procura de Baekhyun, ele só não esperava encontrar alguém tão belo e dono de um dos sorrisos mais bonitos que já virá.

•••

Baekhyun ao ver Chanyeol e a sua procura, abriu um sorriso de nervoso. "É isso! ele descobriu tudo e vai me xingar e me odiar", pensou o garoto enquanto via o Park vir em sua direção.

— Você é Baekhyun? Autor dos quadrinhos? — Ninguém saberia responder qual dos dois está mais envergonhado, ambos não olham um nos olhos do outro.

— Si-im! — Baekhyun gagueja um pouco ao responder— O que você quer?

— Ah! Eu, primeiramente, quero te parabenizar. Eu sempre gostei das suas ilustrações, mas dessa vez você se superou e também... — Chanyeol suspira e coça o pescoço. — Vim te agradecer por ter me ajudado, mesmo que indiretamente, a ser mais confiante comigo mesmo.

Ele termina de falar de maneira rápida e embolada, saindo correndo da sala logo em seguida. Onde estava com a cabeça ao fazer isso, ele nunca passou tanta vergonha na frente de alguém tão bonito. Enquanto Chanyeol surtava e ia apressado em direção a porta que levava para o jardim do prédio, Baekhyun caí em si e vai correndo atrás dele, não poderia perder uma chance dessas.

— ESPERA! — Diz ele segurando o braço de Chanyeol, que olha em sua direção com os olhos arregalados, nesse momento o rosto de Baekhyun queima de vergonha, mas ele não pode dar pra trás, não depois do mais alto ter vindo lhe dizer tudo isso. — Você não quer tomar um café um dia desses?

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀•••

Fazia três meses que Baekhyun e Chanyeol começaram a sair e dois em que se envolveram romanticamente. Nesse tempo nosso jovem músico foi melhorando sua confiança, sempre com a ajuda do designer, estava até mais alegre e compondo mais. Ele fez vários outros shows no Derry's e graças a isso foi chamado para abrir um mini-show de uma das bandas locais em um bar famoso da região, o Breadstix.

Chanyeol está prestes a entrar no palco de sua primeira "grande" apresentação, está nervoso como sempre, mesmo sabendo que seu namorado estaria lá para dar todo o apoio, mesmo assim ele sempre quase vomita antes dos seus shows. Antes de entrar, sentiu seu celular vibrando no bolso, era uma mensagem de Baekhyun, abriu para ler, porque se o outro tinha mandado mensagem naquela hora, era algo urgente.

[20:00] Meu Bohu 💖: "Você sempre me perguntou por quê um gigante, porque eu sempre te chamei assim e fiz até um personagem inspirado em você. Não foi somente pela sua altura, foi por tudo. Sabe quais as semelhanças entre músicos e gigantes?! Ambos têm suas inseguranças e medos, mas sempre enxergam além de todos, eles podem ser muito mais do que todos esperam que mostram, pois são únicos naquilo que fazem. Você é único na minha vida Chan, desde que eu te vi pela primeira vez, na sala de música, tão concentrado em acertar os acordes da trilha sonora do meu jogo favorito, eu percebi que era você porque aquilo era além da realidade, era mágica. E eu te amo desde então, porque você sempre vai ser o meu Loey."

Chanyeol quase não enxergava mais nenhuma letra da mensagem que recebeu, pois seus olhos se encheram de lágrimas, Baekhyun sempre o surpreendendo e fazendo-o amar cada vez mais, ele é um gigante e vai mostrar para todos seu jeito único de ser. Seu celular vibrou mais uma vez ao mesmo tempo que um staff apareceu dizendo que ele já pode entrar.

[20:15] Meu Bohu 💖 : "Vai lá e arrasa, meu amor! Quem sabe eu não faço uma surpresinha pra você vestido de luke skywalker?! 😏"


Notas Finais


Espero que tenham gostado, fav e comentem o que acharam.

Até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...