História As Sombras Da Vida - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bullying, Yaoi, Yuri
Visualizações 25
Palavras 2.009
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Então estou aqui para dizer que esse capitulo teve a ajuda da AKT_Lane,então boa leitura

Capítulo 6 - Dia de Diversão


Fanfic / Fanfiction As Sombras Da Vida - Capítulo 6 - Dia de Diversão

21/6/1Domingo- 9:57 AM 

Eu acordo com meu celular vibrando, eu o pego e vejo as mensagens que eu recebi, que aparentemente era apenas da Claro:

-Merda de Claro... - Eu falo colocando meu celular ao meu lado. 

Eu comecei a olhar para o teto, estava pensando sobre tudo que aconteceu ontem, realmente seria uma boa ideia conversar com o Matheus? Eu ja não sabia oque fazer naquele momento, enquanto eu pensava sobre isso, meu celular vibra e me tira de meus pensamentos,eu o pego e percebo que era uma mensagem da Pietra:

Mensagem ON

Pietra-Hey!  Bom dia carneirinho, então eu queria saber de duas coisas, se você está com minhas roupas e se você ta livre hoje a tarde. 

Lydia -Oii Pietra bom dia, então, eu estou com suas roupas, eu acabei esquecendo de entrega-las quando você veio na minha casa, Bem, hoje eu não tenho nada para fazer. 

Pietra-Que bom! E que hoje eu queria sair com alguém mas já que a Gabi, Ana e a Mari estão ocupadas, hoje só me sobrou você, então eu vou no seu apartamento hoje a tarde, que tal? 

Lydia-Ok! 

Pietra-Ótimo!  Estarei aí as 12:00 

Mensagem OFF 

Parece que eu terei que falar com o Matheus mais tarde, eu me levanto e vou para a cozinha fazer meu café da manhã, foi ai que eu percebi que o pão havia acabado, e eu não tinha nada para comer, foi quando eu abro a geladeira e pego as sobras do almoço de ontem, não é algo normal, mas já que eu não tenho pão, eu terei que me virar, aqueço a comida no micro-ondas, e depois me dirijo ao sofá para assistir televisão, eu coloco em um canal onde estava passando um anime de romance, e enquanto eu assistia, eu comia a deliciosa comida , quando terminei de comer eu me levanto, limpo o prato e depois volto a assistir televisão, eu então mudo para o noticiário, foi ai que me deparo com a notícia que a escola onde estudo havia sido atingida por um raio, espera, havia chovido!?! Eu me levanto do sofá e vou para a janela, eu observo as ruas molhadas e com alguns galhos caídos, realmente havia sido uma chuva terrível, volto meu olhar para TV e vejo que a escola estava destruida e inundada por conta da chuva, acho que ficaremos sem aula por um tempo, me sento novamente no sofá e pego meu celular para ver as horas, eram 10:26 da manha, desligo a televisão e volto para meu quarto para me trocar, depois eu vou ao meu banheiro fazer minha higiene matinal, eu saio do meu apartamento para ir em uma  padaria que havia ao lado do meu prédio, desço na portaria e me deparo com o Matheus conversando com o porteiro, eu fico paralisada por um tempo até que ele me vê:

-Lydia! Olha, desculpe por ontem, eu fui um idiota, eu vim aqui para conversar com você. - Ele fala realmente desesperado. 

-Está bem, mas eu só vou te desculpar se você me explicar porque você fez aquilo. - Falo cruzando os braços e esperando uma resposta. 

- Eu te explico, mas pode ser em um lugar mais.... privado.....  - Ele fala coçando a cabeça. 

Eu o puxo pela camisa e o levo para atrás de um pilar que sustentava meu predio. 

-Pronto, aqui ninguém vem, ta bom, pode começa a falar porque você fez aquilo? - Falo com um tom de voz bem firme. 

Eu realmente estava com raiva dele, mas queria primeiro uma explicação, para depois, se for ruim a desculpa eu arrebento ele,eu olho para o Matheus que estava coçando a cabeça, essa vai ser boa:

-Olha Lydia, eu realmente não sei o porque fiz aquilo, mas, eu tenho uma coisa quardada a muito tempo, dês que tinhamos apenas 8 anos, eu percebi que algo estava crescendo dentro de mim.- Ele fala se aproximando de mim e me encurralando com os braços. 

Do que ele está falando,"uma coisa crescendo dentro de mim", o que quer dizer? Será que ele:

-- Eu não sei como explicar esse sentimento, mas eu apenas tenho que te dizer que eu te a-

Ele foi interrompido por uma voz familiar:

-Estou enterronpendo algo? -A Pietra fala com os braços cruzados,  e pelo o seu tom de voz, ela estava com raiva. 

O Matheus se afasta de mim e vai para o lado da Pietra e depois coloca sua mão no ombro dela e sussurra algo que eu não  consegui ouvi, depois ele apenas foi embora, a Pietra estava com um short, um casaco amarrado na cintura e uma blusa com um pato e uma frase escrito "Duck My Life", eu fiquei a admirando por um tempo até que ela pergunta:

-Lydia, Vo-Você tá bem? - Ela fala ruborizada nas bochechas. 

-Sim!  De-Desculpa por ficar te olhando por muito tempo. - Falo provavelmente parecendo um pimentão. 

-Tudo bem, então tá pronta? -Ela pergunta. 

-Mas, ainda são 10:46 da manhã, eu ainda nem me arrumei. - Falo mostrando as horas com o celular. 

-Mas, eu pensei que já eram 12:00. - Ela fala mostrando o celular. 

Eu percebo oque estava acontecendo e seguro o riso, ela percebe e fica irritada:

-Ta rindo porque!?- Ela fala quase gritando

-Pietra, desculpa dizer, mas seu relogio está super adiantado. - Falo ainda segurando o riso. 

Ela olha para mim com uma cara de bunda, ela nunca havia percebido isso, depois da cara super engraçada que ela fez, eu começo a rir, fazendo ela ficar mais irritada ainda:

-Vai Ficar rindo de mim ou vai ir para o seu apartamento se arrumar para chegarmos no shopping mais rápido. - Ela fala se segurando para não me matar. 

Eu paro de rir e subo no elevador junto dela, quando chegamos eu a deixei na sala assistindo TV e eu fui me arrumar, eu tomo um banho quente e rápido e coloco um short, uma blusa de manga comprida com um coelho em uma pilha de dinheiro escrito "Eu sou Bunnyonario ", coloco o meu All-Star Preto e vou para a sala me encontrar com a Pietra, quando chego ela estava assistindo um anime hentai, foi quando ela olhou para trás e rapidamente mudou o canal :

-Oi Lydia, como você tá?  Eu estava vendo esse canal de... 

-Musculação? -Eu falo cruzando os braços e abrindo um sorriso. 

-Sim! Eu estava vendo alguns exercícios para eu fazer depois. - Ela fala dando um sorriso nervoso

-Pietra você não me engana, eu sei que você estava vendo hentai. - Eu falo me aproximando e a abraçando por trás. 

-Promete não contar para ninguém. - Ela fala

-Prometo. - Eu falo enquanto vou em direção a porta. 

Eu a chamo com a mão e ela desliga a televisão e vamos ao elevador, quando descemos fomos para a parada de ônibus que nos levou diretamente para o shopping, chegamos lá as 11:02 da manhã, fomos para o cinema comprar nossos ingressos e ver em qual assentos nos vamos usar,então entramos na fila e esperamos:

-Pietra, que filme nos vamos ver? -Pergunto curiosa. 

-Nos vamos assistir Psicopata do Inferno II - Ela fala com um sorriso no rosto

Eu gelei no momento que ela falou isso, Psicopata do Inferno II e um filme de terror que no primeiro filme conta a história de um grupo de adolescentes que ficam presos em um parque, e lá eles encontram um psicopata que usa uma máscara de um cachorro, ele mata dois dos 5 adolescentes que tinha no grupo, mas o psicopata no final acaba sendo queimado vivo, eu assisti o primeiro filme e fiquei 3 dias sem dormir, enquanto eu relembrava meu trauma, a Pietra compra os ingressos e escolhe os assentos:

-Pietra espera!  

-Ja era, comprei os ingressos e marquei os lugares.-Ela fala com um sorriso 

Parece que a Pietra gosta de filmes de terror, então prefiri ficar calada, o filme só começava 1:00, nesse tempo, eu e a Pietra fomos almoçar e também fomos para um fliperama, eu consegui pegar um lobinho de pelúcia em uma dessas máquinas de garra, e a Pietra pegou uma ovelha de pelúcia:

-Ei carneirinho, quer trocar? -- Ela pergunta ainda com um sorriso 

-Sim, Pode ser. - Eu falo trocando meu lobinho por uma ovelha super fofa. 

Continuamos brincando no fliperama até que deu 12:56, Nos duas fomos novamente ao cinema, compramos a pipoca que seria dividida por nós duas, e os refrigerantes, entramos na sala do cinema e esperamos dar os 4 minutos faltantes, e comecei a ficar nervosa e a tremer muito, e isso foi o suficiente para fazer a Pietra perceber isso:

-Lydia, você ta bem? - Ela fala colocando a mão no meu ombro

-S-Sim, e-eu to bem... -Falo totalmente assustada, sendo que o filme nem havia começado. 

-Lydia, você não ta bem, fala oque tá acontecendo. - Ela insiste

-E que, eu tenho medo de-desse filme. -Eu falo olhando para o lado na intenção de esconder meu rubor. 

- Ei, não tem problema, eu estou aqui para isso, se você ficar com medo de alguma cena, e so você me segurar, que tal. - Ela fala bem confiante. 

Eu apenas a abraço, ela demorou um pouco para raciocinar oque aconteceu,depois de alguns segundos ela finalmente retribui o abraço, quando eu me soltei do abraço quente dela o filme havia "começado" já que estava passando trailers de outros filmes, após alguns minuto o filme havia começado  e eu abraço  o braço da Pietra, ela não faz nada além de sorrir. 

1 Hora Depois... 

O filme já havia começado a algum tempo, e eu estava com a cabeça enterrada na curva do pescoço dela, eu apenas fiquei comendo a pipoca, quando eu ia pegar pipoca, minha mão encontra a da Pietra e eu rapidamente a tiro, a mão dela e quente, ela me olha e sorri:

- Ei Lydia, se voce consegui olhar para o filme, eu te dou uma surpresa. - Ela fala com um tom bem tentador. 

Eu estava curiosa, então eu estava tentando olhar para o filme, mas eu não conseguia, só que depois de alguns minutos tomando coragem, eu olho para o filme como se fosse qualquer outro filme, a Pietra me olhos e sorriu, espero que acabe logo o filme, se não eu vou ter um ataque cardíaco.

Alguns minutos depois... 

O filme mal acabou e eu fui correndo para a saída, quando eu já estava fora da sala do cinema eu vejo a Pietra andando normalmente até que ela chega perto de mim e me dá um beijo na bochecha, eu fiquei sem reação por isso:

-Que merda e essa Pietra! - Eu falo confusa e irritada. 

-Essa é a surpresa, vamos para o fliperama, eu ainda não desisti daquele pikachu de pelúcia. - Ela fala dando as costa para mim enquanto andava para o fliperama. 

Eu apenas a segui, depois da Pietra desistir de pegar o Pikachu da máquina da garra, não fomos para um de dança, demorou para nós nos acostumarmos com os comando, depois nos apenas destruímos os recordes que haviam naquela máquina, depois desse dia fantástico, nos fomos para a casa da Pietra, quando chegamos o Nash pulou em cima de mim e começou a me lamber, ainda bem que a Pietra interferiu, se não ele me matava afogada. 

Algumas Horas Depois... 

Já se passaram algumas horas, eram 7:21 da tarde, nos estávamos exaustas, então a Pietra emprestou seu pijama e nos fomos dormir, má quando chegamos no quarto d Pietra, o Nash estava dormindo no colchão que eu iria dormir:

-Nash seu vira-lata retardado!  Levanta essa bunda gorda do colchão! - Ela fala tentando empurrar ele, mas foi em vão. 

-Então Lydia, acho que você..... Vai ter que........ dormir comigo - Ela fala totalmente vermelha. 

-Hum.... ok... para mim tudo bem... - Eu falo coçando a cabeça. 

A Pietra se deita e eu me deito em seguida, eu estava tão cansada que acabei dormindo, mas antes de dormir eu senti algo na minha testa macio:

-Boa Noite carneirinho.... 


Notas Finais


Então, esse capitulo foi feito com a ajuda da AKT_Lane que me ajudou me dando ideias para esse capitulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...