1. Spirit Fanfics >
  2. As supremacias tecnológicas >
  3. O Herdeiro do trono.

História As supremacias tecnológicas - Capítulo 32


Escrita por: e SibellyLavely


Notas do Autor


Sibelly escrevendo hoje! <3

Capítulo 32 - O Herdeiro do trono.


Fanfic / Fanfiction As supremacias tecnológicas - Capítulo 32 - O Herdeiro do trono.

Reino dos Eridianos

Na sala de treino do reino uma batalha acontece. A plateia não pode acreditar no que seus olhos veem. É o típico momento que só se acredita vendo, e quando se vê não acredita.

Nathaniel está numa luta com seu filho de apenas três anos, pensaram que seria um treino de espadas, ou uma batalha para testar o reflexo, porem, a luta está seria.

Nathaniel: Ume! – um forte vento vai em direção à criança.

Wendel: Agbachitere! – fala sem desviar do ataque do pai – Ọkụ! – chamas fortes se espalham ferozmente pelo local.

Nathaniel: Lento demais – sorri desviando – Kagbuo – o fogo some.

Wendel também sumiu em meio a fumaça.

Nathaniel: Se escondendo... Boa estratégia...

O menor se esgueira pelo nevoeiro e dá um chute no ruivo o fazendo deslizar um pouco.

Nathã sorri e parte em uma luta corporal com o menor que defende sem problemas.

Wendel: Ibelata! – some das vistas se escondendo na poeira de novo.

Nathaniel: Nós dois jogamos esse jogo. Ibelata!

Não se é possível vê-los, estão se movimentando muito rápido. Quando a poeira se move indica que apareceram por lá, sem que a plateia perceba, um forte vento afasta a nevoa toda liberando a visão novamente. Ambos estão no cento em uma luta de espadas de bambu.

Wendel: Gwu ala! – diz sorrindo e entrando no chão.

Nathaniel: Essa é nova – sorri orgulhoso do filho. Olha para o chão atento a qualquer coisa.

Explosões começam em todos os lugares que o mesmo pisa, um verdadeiro campo minado. Se ele for atingido teria que declarar derrota.

Nathaniel: Mmiri! – o chão todo vira um rio. Wendel sobe até a superfície em busca de ar.

Wendel: Quer me matar?! – pergunta irritado, mas percebe que o pai sumiu.

Nathaniel: Venci – fala segurando o filho pela camisa.

Wendel: Ah... Eu nunca venço... – diz chateado.

Todo o lugar volta ao normal.

Jhonatas: O Nathaniel é o vencedor – anuncia no microfone.

A plateia bate palmas ainda sem acreditar no que assistiram. Era a primeira apresentação do jovem príncipe, e ele surpreendeu a todos.

De volta ao palácio.

Eric: Mandou muito bem! – diz animado com o sobrinho que é um prodígio.

Wendel: Só estava brincando com o papai – fala rindo – Nem pudemos lutar serio.

Morgana: Vem, temos mais uma coisa para fazer – diz segurando a mão no sobrinho.

Wendel: O que é?

Kaithy: É uma surpresa meu amor – sorri olhando o filho – Aqui, coloca essa camisa.

O mesmo se troca e segue os seus tios.

Todos do reino estão presentes abaixo, ele e seus tios estão no alto, onde todos possam o ver.

Eric: Hoje vocês testemunharam as habilidades do príncipe Wendel Fernandez! O futuro rei dos Eridianos!

Palmas e gritos de comemoração são escutados, as pessoas estão em êxtase.

Wendel: E-Eu?!

Kaithy e Nathaniel juntos colocam uma coroa no filho.

Wendel olha as pessoas animadas com o anuncio... Ele está destinado a ser um rei!

De noite, no jantar, as perguntas não paravam de vir por parte do jovem prodígio.

Wendel: Não vai ter filhos tio Eric?

Eric: Não mesmo, se eu tivesse filhos não teria tempo para eles, eu e a Morgana somos muito ocupados. Como você é um prodígio e tem sangue real, nada te impede de ser rei. Seus pais o treinaram. Se algo acontecer comigo e com a Morgana, a Kaithy e o Nathaniel são os sucessores até que você complete dezoito anos.

Wendel: Mas eu só tenho três anos!

Kaithy: Filho, se comporte na mesa – diz suspirando – Depois de comer você conversa com seu tio sobre esse assunto, com mais calma.

Nathaniel: A luta dele não foi incrível hoje? Eu amei aquele campo minado que você fez – diz animado. O filho acabou nascendo com sua genética de Guardião do Hecate. Por isso o mesmo é muito avançado para a idade, embora aja como uma criança normal.

Kaithy: Sim, amanhã vamos brincar com espadas de verdade – fala piscando para o menor.

Wendel: Eba! Eba! Eba!

Bip: Nova mensagem se aproximando! – anuncia assustando todos.

Eric: Irei receber a mensagem.

O novo guarda sai em direção à porta para receber o mensageiro.

O Guarda Real antigo, vive em paz com a sua filha nas redondezas do palácio.

O antigo Conselheiro Real acabou morrendo com a idade.

Os pais de Nathaniel, Jhonatas e Hinata também morreram.

O mensageiro entra com um soldado.

Eric: Porque veio com um soldado? – pergunta confuso.

Escrivã: É uma carta do reino dos Arioianos.

A sala inteira fica em silencio, Wendel olha todos confusos.

Nathaniel: Posso ler a carta?

Eric: A vontade, em voz alta por favor.

A carta é entregue a Nathaniel.

Nathaniel: "Queridos reis do reino eridianos, é uma honra lhe enviar essas cartas, tenho sã consciência de que o novo rei seja o eric, irmão da rainha kaithy, não é uma afirmação, mas sim uma opinião, creio que tenha mais de um rei dentro de seus reinos, mas se caso estiver errada, isso não me importa nenhum um pouco, com certeza que eu não sou a verdadeira rainha, o rei donald do reino dos ariorianos que agora é chamado pelo reino da bruxaria, embarcou na nossa primeira guerra, ele está fora durante três semanas, como sou a herdeira do futuro trono, fiquei no lugar dele por temporariamente, mas eu conheço bem o reino de vocês, o meu nome é lorna marino, tenho 19 anos, sou uma bruxa suprema, uma das únicas bruxas existentes nesse mundo, estou aproveitando o tempo fora, para convidar vocês a visitar o meu reino, quero ter uma reunião de reis para o nosso futuro, garanto que não vai ser perca de tempo caso vocês aceite, o meu propósito é conversar com a kaithy, ela é a única que me interessa, mas quero que todos vocês venha, quando me refiro todos vocês, incluo o nathaniel, jhonatas, o conselheiro real, principalmente o eric que estava assistindo uma amiga minha ser morta, como eu sei? É excitante, misterioso também descobrir que vocês estavam sendo vigiando, achando que não estava sendo, não é mesmo? Enfim, tenho muitos assuntos para tratar com vocês, sem contar que o meu desejo era invadir o reino de vocês, apenas por vingança, teríamos uma segunda guerra, e vocês não tem noção no quanto isso me daria prazer, mas as coisas não funciona da maneira que queremos, e se eu ainda estivesse com esse ideal não estaria escrevendo essa carta insignificante, o convite está dado, venha amanhã as 8 da noite, o reino da bruxaria estará de portas abertas para receber vocês, antes que pense que possa ser uma armadilha, garanto para vocês que não somos como vocês, nem mesmo como o rei Robert, me recuso igualar ao mesmo nível que vocês que derramaram tanto sangue inocente nessa guerra sem sentido nenhum, como prova estarei enviando o nosso único escrivã como testemunha, só peço que não mate ele, preciso dele, traga ele de volta, caso não aceite teremos problemas no futuro, e talvez problemas muito grande."

Kaithy: Ela acha que nós somos os monstros? – pergunta respirando fundo.

Eric: Sinto que teremos problemas... Eu não quero uma guerra... – diz apreensivo.

Nathaniel: Não é como se tivéssemos escolha, ela nos ameaçou. Disse que se não fossemos teríamos 'problemas grandes' – gira os olhos – Está na cara que ela não sabe como conquistar a confiança de alguém.

Wendel: Porque mataríamos a escrivã? – pergunta alheio a conversa.

Kaithy: Essa pessoa não sabe muito sobre nós filho – responde sorrindo – Claro, como somos obrigados a ir, iremos.

Jhonatas: Iremos para onde? – pergunta chegando à conversa.

Wendel: Para o lugar com nome difícil tio – fala sorrindo.

Kaithy: Os Arioianos nos enviaram uma carta – diz dando a carta a ele.

Jhonatas: Não vou – fala após ler a carta.

Nathaniel: Seu nome está aqui, tem certeza?

Jhonatas: Absoluta, não vou.

Kaithy: Certo, Wendel, você vai ficar aqui com o tio Jhonas.

Wendel: Mas eu quero ir! – protesta.

Nathaniel: Mas não vai.

O menor cruza os braços irritado.

Eric: Vamos nos arrumar para ir.

No caminho para o reino o clima está um pouco tenso, as palavras trocadas são mínimas, mesmo que tenham prometido não fazer nada, o único objetivo é evitar uma guerra a todo o custo.

Wendel: Podíamos ter nos teleportado... – murmura entediado no colo de Kaithy.

Nathaniel: Você que quis vir.

Chegando no local todos descem, chegaram antes do previsto.

Soldado: Irei informar que chegaram – sai do local.



Notas Finais


Obrigada por lerem! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...