História As Tartarugas Ninjas - Minha Versão - Capítulo 19


Postado
Categorias As Tartarugas Ninja
Personagens April O'Neil, Baxter Stockman, Chris "Dogpound" Bradford, Donatello, Hamato "Karai" Miwa, Hamato "Mestre Splinter" Yoshi, Ivan "Rocksteady" Steranko, Kirby O'Neil, Leonardo, Michelangelo, Oroku "Destruidor" Saki, Personagens Originais, Professor Zayton "Fugitoid" Honeycutt, Raphael, Shinigami, Tiger Claw (Garra de Tigre), Triceratons
Visualizações 19
Palavras 1.248
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que goste!

Capítulo 19 - A Mais Humilhante Derrota!


Fanfic / Fanfiction As Tartarugas Ninjas - Minha Versão - Capítulo 19 - A Mais Humilhante Derrota!



   Capítulo 19: A Mais Humilhante Derrota!

   Não demorou para o caos se instalar na base dos Inclementes; Todos estavam assustados e surpresos com a aparição repentina dos seus piores inimigos. Enquanto todos perdiam-se em seu próprio desespero, um Mutante trajando um capuz preto caminhava entre os seus aliados, indo em direção á porta. Não demorou para todos reconhecerem a aura que ele emanava, e o cheiro da morte que estava impregnado em suas vestes, que indicavam o seu alto grau como um dos Nove Comandantes do Círculo:

   -Kurogane?...É o senhor?- Um dos soldados identificou o Mutante encapuzado.

   -E quem mais seria, soldado?- Kurogane falou.

   -Pra onde o senhor vai? Estamos numa crise séria!- O soldado exclamou.- Perdemos muitos Mutantes hoje e o Rei está insatisfeito! Precisamos matar aqueles desgraçado enquanto temos tempo!

   -Matar? Essas foram as ordens do Rei?- Kurogane indagou.- Então ele vai ter que esperar.

   -Hã? O que quer dizer?!- O soldado perguntou.- Você ousa transgredir uma ordem do Rei?!

   -Interprete como quiser, mas eu sei o que eu vou fazer.- Kurogane ressaltou.- O Rei sabe que esses inimigos podem ser...Valiosos.

   -Valiosos? O que quer dizer com isso?- O soldado perguntou, confuso.

   -Não vale á pena matar os inimigos só por matar; A primeira coisa á se fazer é brincar com a mente fraca deles.- Kurogane disse.- É muito bom vê-los se deteriorando aos poucos, enquanto rezam por uma única gota de água ou por uma migalha de comida...Essa é a graça das batalhas: Quando você ganha, pode explorar o inimigo o quanto quiser.

   -"Meu Deus...Dá até pra sentir a intenção assassina desse cara! Com que tipo de demônio eu resolvi me aliar?!"- O soldado pensou, assutado.

   -N-não posso intervir nas suas ações...Me desculpe pelo incômodo.- O soldado retirou-se da presença de Kurogane.

   -Mas que idiota...- Kurogane olhou para a porta do castelo.- Nem o Rei pode conter os meus desejos...Eu preciso ouvir aquelas pessoas gritando mais uma vez!

   Kurogane saiu do castelo, ávido por encontrar os seus oponentes mais uma vez; As Tartarugas Ninjas, juntamente com Splinter, Yoshiko e Sora, estavam no subsolo, preparando as suas coisas para um possível ataque dos Inclementes:

   -Tudo está quase pronto.- Sora disse.- Nunca se sabe quando aqueles loucos vão atacar de novo.

   -Loucos? Você se esqueceu do que o Adam tentou fazer?- Michelangelo perguntou.- Qual é, aquele velhote não hesitou em atacar o próprio filho pra matar!

   -Sempre zuando na hora errada, né Mike?!- Donatello exclamou.

   -Odeio ter que concordar com uma brincadeira dessas, mas Michelangelo está com a razão.- Leonardo ressaltou.- Tentar matar o seu próprio filho...Não tem como fazer uma coisa dessas. Tipo, o filho veio de você, matá-lo seria como matar uma coisa que você criou...

   -Andrew não deveria ter sucumbido ao mal, e eu sei que ele passou dos limites...Mas o Adam foi tão ruim quanto ele ao tentar matá-lo.- Raphael disse.

   -Eu concordo com o Rafa.- Yoshiko deu a sua opinião.- Matar parentes é imperdoável, principalmente um filho!

   Splinter respirou fundo:

   -Vocês estão criticando muito o Adam...Ele não teve nenhuma outra escolha naquele momento.- Splinter disse á seus filhos e companheiros.- Andrew estava fora de controle. Não tinha outro jeito.

   Subitamente, todos ouviram um grande estrondo, vindo da superfície:

   -Caramba, o que foi isso?!- Leonardo exclamou.

   -Deve ser o Raphael soltando um gás de novo!- Michelangelo brincou.

   -Eu juro por Deus que você vai se arrepender de ter dito isso!- Raphael exclamou.

   -Hahaha! Eu sabia que todas aquelas pizzas não ia cair bem nele!- Donatello começou á rir.

   -Sério? Até você?- Raphael respirou fundo.- O jeito é tentar ignorar.

   -Isso foi do lado de fora!- Sora exclamou.- Deixem de lado as piadas sobre peidos e vamos ver o que aconteceu!

   Todos foram até a superfície de Manhattan, e se surpreenderam ao verem que uma espécie de nuvem esverdeada estava cobrindo os céus, como se fosse tinta:

   -Mas...O que é isso?!- Splinter exclamou.

   -É um ataque dos Inclementes!- Sora respondeu.

   As nuvens estavam sendo geradas de um algum lugar do centro da cidade, e não demorou para as Tartarugas perceberem isso:

   -Vejam! Parece que um tipo de pilar está levando essas nuvens ao céu!- Donatello apontou em direção ao centro da cidade.- Nós temos que ir!

   -Não podemos perder tempo!- Sora começou á correr em direção ao centro.

   -Ei, espere por mim!- Yoshiko o seguiu, com sua Katana em mãos.

   Não demorou para todos chegarem ao centro, e sim, um pilar gigantesco, feito do mesmo material que as nuvens, estava levando elas até o céu; O Mutante Korugane estava em frente ao pilar esverdeado, observando os seus inimigos:

   -Então vocês realmente vieram.- Korugane falou.- Digam-se, de onde vem tanta burrice?

   -Peraí, essa voz...- Sora disse.

   Korugane tirou o seu capuz, e revelou ser um monstro alto e muito magro; Sua pele tinha uma cor de ferrugem, e seus braços e pernas eram muito longos e magros. Assim que ele removeu o seu capuz, um par de chifres inclinados surgiu em sua cabeça. Sora ficou totalmente paralisado ao estar na presença daquele monstro:

   -Muito prazer...Eu sou Korugane, um dos Nove Comandantes do Círculo dos Inclementes.- Korugane se apresentou.- Eu poderia saber os seus nomes?

   -Esse cara parece ser forte, mas sua guarda está totalmente aberta...- Raphael apertou o cabo dos seus Sais com força.- Chega á dar medo...

   -Medo? De mim? Mas eu sou um cara tão amigável.- Korugane diz.- E como hoje eu estou de bom humor, eu vou levar só um de vocês.

   Sora estava ofegante; Ele já havia visto aquele Mutante antes. Ele sabia o que tinha que fazer:

   -Aquele dia em Tóquio...- Sora sacou a sua espada.- Era você!!

   Sora partiu para cima de Korugane, e com um golpe veloz como o som, conseguiu fazer um corte profundo na região lateral da sua barriga:

   -Nossa, precisa fazer isso?!- Korugane exclamou.

   Sora tentou atacá-lo mais uma vez, todavia, Korugane levou-o ao chão com um único soco. Sora se contorcia de dor, enquanto vomitava litros de sangue:

   -Depois a gente conversa, homem-lagarto.- Korugane disse.- E vocês, não vão nem tentar atacar?

   Yoshiko partiu para cima de Korugane:

   -Não ouse tocar no Sora!!- Yoshiko exclamou.

   Korugane deu um único peteleco no cabo da espada de Yoshiko, arremessando a arma para longe:

   -Então eu vou tocar em você!- Korugane exclamou.

   Korugane tentou dar chute um Yoshiko, mas alguém foi mais rápido do que ele, e entrou na frente de Yoshiko para protegê-la: Era Leonardo:

   -L-Leo...- Yoshiko sussurrou, com lágrimas nos olhos.

   A parte da frente do casco de Leonardo rachou, indicando que o golpe desferido por Korugane foi devastador:

   -F-fuga daqui...- Leonardo caiu de costas no chão, desacordado.

   Splinter cerrou os seus dentes:

   -Já chega!!- Splinter partiu para cima de Korugane.

   Splinter também foi derrotado facilmente por Korugane, assim como Yoshiko, Raphael, Michelangelo e Donatello. Quando todos já estavam no chão, completamente derrotados, Korugane pegou Sora pelo pescoço:

   -Decidi levar esse carinha aqui.- Korugane diz.- Nós temos muito o que conversar...E pra vocês, eu deixo essa nuvem. Não se enganem, eu sei que ela vai dar muito trabalho.

   Korugane vestiu o seu capuz, e desapareceu juntamente com Sora:

   -N-nós...Já perdemos?- Raphael falou.

   Yoshiko conseguiu se levantar do chão, mesmo depois de ter lutado com todas as forças contra Korugane; Ela tentou conter as suas lágrimas, mas não conseguiu fazê-lo:

   -Sora...Não pode ser...- Yoshiko deu um soco no chão.- Por que essas coisas só acontecem com a gente?...Por que?!

   Yoshiko respirou fundo:

   -Eu vou achar você...Nós não vamos deixar que nada te aconteça!- Yoshiko exclamou.
                                                                                                                                                                          CONTINUA...


Notas Finais


Obrigado por ler :v


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...