1. Spirit Fanfics >
  2. As três irmãs >
  3. Hogwarts segundo Justino

História As três irmãs - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


Obrigada por quem estarem acompanhando a fanfic, estou tentando trazer mais coisas engraçadas e que entre em sentido a história, mas sem delongas bora para as cartas de Justino Finch-Fletchley e as reações de Pamella Vieira

Boa Leitura!

Capítulo 17 - Hogwarts segundo Justino


Fanfic / Fanfiction As três irmãs - Capítulo 17 - Hogwarts segundo Justino

Não demorou muito para Pamella receber a primeira carta de Justino que ela leu em sua casa.

“Amiga.

Já faz uma semana que estamos aqui sem você e nossa Hogwarts esta bem diferente, para começar agora existe basicamente dois sétimos anos, pois, quem esta repetindo o ano esta proibida de jogar quadribol e não foram chamados para serem monitores, possui um quarto separado, mas as aulas são todos juntos como um ano só.

Não veio mais ninguém da Lufa-lufa que você não tenha visto, as meninas pelo jeito conseguiram ficar no mesmo quarto que o novo sétimo ano.

Enfim, as aulas estão boas, ainda temos Sprolt, Flitwik (que furo que pareceu aliviado que você não esta aqui), Slughorm, mas ai vem os novatos, Greebbly-Plank como trato das criaturas magicas (Hagrid voltou a ser somente guarda-caça) agora o professor de defesa contra as artes das trevas é Neil Thone, é um cara legal, já foi auror e ajuda muito nas aulas práticas, professor de transfiguração (pois, é MacGonagall agora é só diretora) é a Agatha Jackson, ela é linda, os meninos suspiram por ela, mas também é rígida, quer tudo certo e tira pontos quando erramos e por último e o mais impressionante é que o prof. Binns se aposentou (é isso mesmo que você leu, o fantasma se aposentou finalmente) e o novo é um sujeito simpático e que sabe mesmo como prender a sala no assunto, seu nome é Caco Cardassi, ele é brasileiro e fala inglês com sotaque engraçado (igual ao que você falava quando entrou na escola).

Agora temos clube de duelos oficial da escola, administrado pelos professores, espero não ter esquecido de te contar nada.

Aliais tem passagens novas pelo castelo, você podia vir explorar como fazia no primeiro ano, ainda dá tempo de você voltar, sinto sua falta.
                                                                                                                                                                        Justino”

Pamella riu lendo e como prometido sexta-feira se encontrou com Harry e Rony que tinham recebido cartas das namoradas os atualizando sobre Hogwarts.

— Gina disse que as coisas estão bem normais — disse Harry bebendo sua cerveja de abobora — mas que o antigo sétimo ano não esta se misturando com os novos.

— Justino não disse nada sobre isso — disse Pamella bebendo hidromel — só falou que estão em dormitórios diferentes.

— Hermione disse que esta indo para a maioria das aulas com a Camilla — disse Rony tentando fazer eles mudarem de assunto — meio que fazem bastantes aulas juntas.

— Tadinho do Justino — disse Pamella pensando no amigo sozinho — vai ter que andar com o Ener.

Eles riram e continuaram a conversar sobre trivialidades, principalmente o fato de Harry ainda não ter um emprego.

Pamella logo respondeu a carta dizendo que as coisas estavam normais, que a loja continuava movimentada apesar de já ter começado o ano letivo e que tudo estava indo bem.

                                                                ^

A segunda carta demorou quase um mês, mas trazia boas e más notícias.

“Amiga

Eu não aguento mais ouvir o Ener reclamar que está em Hogwarts, preciso de novas companhias, Camilla virou um novo trio com Hermione e a Ana, elas vivem juntas e fico abandonado as traças.
Teve jogo de quadribol e a Sonserina venceu a Lufa-lufa.

Oh! Derrota!

Aliais, dos antigos sonserinos só voltou o Malfoy e a Emilia Bulstrode, na real a casa esta vem defasada até nos outros anos.

Estou estudando que nem um condenado, os professores passam trabalhos toda semana para entregar, é muita coisa pra aprender, nem imagino como você esta fazendo.

O dia das bruxas esta chegando, iremos a Hogsmaed, venha nós ver se puder, vou ficar aguardando sua carta.
                                                                                                                                                                          Justino

Ps: A Camilla vai te enviar uma carta sobre você estudar em casa, é melhor obedecer ela para o seu bem”.

Desta vez Pamella respondeu logo em seguida de ler, lamentou que no dia das bruxas não teria folga na Gemialidades, mas disse que estava com saudades, que apesar de andar com Rony e Harry não era a mesma coisa.

Um estampido forte dominou a casa e de repente Franciele e Allinny estavam dentro de seu apartamento.

— Sabe é bem mais complicado quando você não tem lareira — disse Allinny já se largando no sofá.

— Como vocês entraram aqui? — perguntou Pamella inconformada com a invasão.

— Aparantando — respondeu Franciele como algo obvio — você devia dar bom dia.

— Mal ai me assustei — disse ela dobrando a carta — hoje é meu dia de folga e vou mandar carta pro Justino.

— É, mas vinhemos aqui para conversar de algo sério — disse Allinny parecendo um pouco distraída — você tem que estudar para passar no N.I.E.Ms.

— Sei…

— Mas sabemos que você não é esforçada — disse Franciele conhecendo o histórico da irmã que deu de ombros — então vamos ajudar.

— Camilla já vai me enviar uma carta sobre isso — disse Pamella simplificando — vou estudar prometo.

— Sabemos que sua promessa é vaga — disse Allinny se levantando — mas acho que a carta de Camilla vai ajudar, afinal ela deve mandar sobre os livros que esta estudando.

— Vamos começar a te ajudar a estudar nas suas folgas — disse Franciele e a garota abriu a boca para questionar — e não você não pode ter opinião sobre isso, já esta decidida.

— Esta bem — disse Pamella cedendo — estudo!

Às três foram até o beco onde enviaram a carta para o Justino e passaram o toda a manhã, juntas conversando sobre a vida, a carta de Camilla chegou no dia seguinte.

“Querida Pamella.

Sei que Justino esta lhe deixando inteirada da situação na escola, pela minha visão, esta excelente, as aulas estão sendo apropriadas para estudarmos para o N.I.E.Ms, mas você não pode ficar parada sem estudar, então listei alguns livros para te ajudar nesse tempo.
História da magia moderna.
O livro dos artefatos mágicos.
Feitiço, 7ª serie.
Figura e transfigura.
Poções, a arte do cozimento.
Ervas e daninhas.
Entre as estrelas.
As arte das trevas.

Esses são livros básicos, espero que estude, peça ajuda para suas irmãs, elas foram as melhores alunas de Hogwarts.
                                                                                                                                                                 Att. Camilla”

Pamella mostrou a carta de Camilla para as irmãs pelo espelho que começaram a planear as aulas. Logo ela, Harry e Rony — que também receberam cartas de Hermione com o mesmo tema — montaram um grupo de estudo acompanhando os livros relacionados.

Pelo visto Justino estava bem distraído na escola, pois, sua carta demorou algumas semanas para chegar.

“Amiga.

Desculpa a demora, estudar não esta sendo fácil, espero que você esteja conseguindo por aí já que ira fazer o N.I.E.Ms no ano que vem junto conosco. Camilla esta fazendo eu estudar mais que o normal e o Ernesto, bem parei de andar com ele, pois, teve um dia que não aguentei ele reclamando e o derrubei da ponte do lago, perdi 15 pontos da Lufa-lufa e cumpri detenção, lembrei dos velhos tempos em que você me metia em encrenca.
Mas é muito chato andar com as meninas, elas não são como você, sei lá, elas são mais femininas e isso é ruim, às vezes.

Enfim as aulas estão normais e difíceis, a Grifinória no comando da Gina Weasley (mais conhecida na escola como a namorada do Harry Potter) venceram a corvinale agora vai ter o jogo da Lufa-lufa contra a Corvinal, espero que nós ganhemos.
                                                                                                                          É só isso amiga, fique bem, Justino”.

Pamella riu da carta e questionou Justino sobre ele andar com os meninos das outas casas como Neville, Collin e Conner.

— Ei P — disse o reflexo de Franciele no espelho que estava em cima da bancada da cozinha — esse ano o dia das bruxas é na nova casa dos pais.

— Nossa eles nem me avisaram — disse ela indo para o espelho e vendo as irmãs.

— Pai me avisou no trabalho ontem — explicou Fran calma.

— Nem sei se vou — disse Allinny seria — acho que passo esse ano na casa dos Weasleys.

— Seus pais lhe matam se você fizer isso — disse Fran como advertência.

— É mais e o Jorge? — exclamou ela que não tinha muito o que fazer.

— Leva ele para o Portal — disse Pamella se referindo a casa dos pais.

— Não faz isso — disse Fran já com a solução — faça como eu e o Carlinhos, cada um vai passar com seus pais.

— Vocês vão passar o dia das bruxas separadas — disse Pamella com o absurdo das palavras.

— Sim — disse Fran não achando nada de mais — não nascemos com o quadril grudado.

— É, mas não queria deixar o Jorge sozinho — disse Linny pensativa.

— É o jeito — disse Fran — assim o pai de ninguém fica sentido.

— Espero que nós próximos anos eles tenham o bom senso de ajuntar as famílias — disse Linny irritada — afinal só a Pamella ainda não namora um Weasley.

— Como assim ainda? — questinou Pamella que ouviu muito bem a conotação da irmã.

— Então tenho que ir — disse Linny se desvencilhando da pergunta — Jorge mexeu no laboratório e fez a maior bagunça.

— O que ela quis dizer com ainda — disse Pamella se voltando a atenção pra a Fran.

— Já vou Carlinho — disse Fran virando a cara — tenho que ir, desligue a conexão.

— Como assim ainda — disse ela sozinha com os espelhos sem refletir as irmãs — espelho, espelho encerre isso por inteiro.

A garota ficou pensando no que a Allinny disse e era muito incompatível com a realidade, não iria nunca virar uma Wealsey.

O dia das bruxas foi um belo ritual com a Família, mas foi somente os cinco na casa, ouviram musica, colocaram os enfeites e comeram bastante doces.

Justino lhe mandou uma carta depois do dia das bruxas e parecia que as reclamações estavam aumentando.

“Amiga.

Você tem que analisar as coisas antes de mandar eu fazer, andei com o Neville e Collin e não foi legal, não me entenda mal eles são ate legais, mas anda com o novo 7º ano e nossa a Gina esta folgada porque esta famosa, e pra piorar esta com aquela idiota da farebolt. Difícil, queria que estivesse aqui, você ia derrubar ela do pedestal na porrada.

O dia das bruxas foi espetacular, o castelo estava enfeitado, a Profª MacGonacal deixou explodir os fogos Wealsey no salão principal, comi muito e não teve nenhum problema.

Enfim, quando não estou namorando, tô sozinho e o Pirraça me molhou esses dias gritando ‘O super sozinho’, triste! Amiga sem você, fiquei só.

Mas vou pra casa no recesso de Natal, então vou te ver, por enquanto não enviarei mais cartas.
                                                                                                                                         Até o natal. Beijos Justino”.

A garota suspirou depois de ler a carta, Justino sempre era dramático, mas lhe doía o coração saber que ele estava sozinho.

— Justino ficou muito sozinho — disse ela para Harry e Rony na mesa do Caldeirão Furado na sexta-feira habitual.

— Ele não estava andando com Hermione e Camilla? — perguntou Harry se lembrando de outras conversas.

— Ele até que tentou — disse Pamella mexendo no copo — mas elas só querem estudar.

— Realmente Hermione esta maluca com os estudos — disse Rony colocando na mesa três folhas grossas — ela me mandou isso para respondermos.

— O que é? — quis saber Harry enquanto analisava o que estava escrito.

— São perguntas que ela e Camilla elaboraram com base nos livros que mandaram para estudarmos — explicou Rony que estava exasperado com isso — querem que mandemos respondidos antes das férias de natal. Vê se pode.

— Elas ficaram loucas — disse Pamella soltando as folhas — a Fran e a Linny estão nos ajudando, mas acho que não aprendi tudo.

— Ate parece que vamos responder — disse Harry.

Os três fizeram silencio enquanto pensavam sobre N.I.E.Ms, sabia que sem essa nota seria difícil conseguir emprego no Ministério.

— Que tal mostrarmos isso para minhas irmãs — sugeriu Pamella e Rony balançou a cabeça positivamente.

— Ótimo — disse Harry desgostoso — elas provavelmente vão fazer agente responder.

— É — disse os três juntos sem muita esperança.

— Gina disse que a escola esta ótima — disse Harry para mudarem de assunto.

— Isso é porque ela é a mais nova celebridade de Hogwarts — disse Pamella inquieta — ela esta se aproveitando a suas custas.

— Isso não é verdade — disse Harry em negação — ela não gosta de atenção.

Rony lançou para Pamella um olhar significativo e ela riu, o fato era que Rony sabia que Gina gostava de atenção e devia mesmo estar ficando folgada em Hogwarts, mas preferiram deixar a ilusão de Harry e mudaram novamente de assunto até irem embora às 22:00.

Depois de mostrarem para Allinny e Franciele as perguntas tiveram que passar o sábado inteiro respondendo o questionário, tiveram que consultar os livros e levaram o dia todo fazendo o trabalho, depois ficaram na casa da Fran e Carlinhos conversando, bebendo e se lamentando como ainda eram burros.
                                                                                  ^

Nas férias de Natal a Gemialidades aumentou as vendas e Rony e Pamella começaram a ter intervalos e folgas separados, Justino surpreendeu a amiga indo se encontrar com ela na loja que graças ao Lino teve o resto do dia de folga e foi passear, ele reclamou de bastante coisas, principalmente por ela não está em Hogwarts para ajuda-lo.

Tiveram um natal caloroso, todos receberam um suéter da Sra. Weasley e poção para limpeza da Sra. Vieira. Pamella passou o dia 25 inteiro na casa dos pais, mas Franciele e Allinny apenas passaram lá na hora da janta com os maridos, pelo visto tinham almoçado com os Weasleys.

O aniversário de Pamella foi parecido com o da Allinny, simples com um bolo no Portal, não ganhou muita coisa, mas por sorte seus amigos ainda não tinham voltado para Hogwarts, ela brindou a maturidade com água de riso que seu pai levou.

Depois dessa comemoração todos tiveram que embarcar novamente para Hogwarts e não demorou muito para Justino mandar uma carta falando sobre a situação da escola.

“Amiga.

Nem te conto, a Lufa-lufa perdeu da Corvinal, o time esta uma bela bosta, Erner ficou puto, a Grifinória vai jogar contra a Sonserina, mas basicamente estamos fora do campeonato.

Um comitê fez Hogwarts ter seu próprio jornal, é bem legal, e conta ponto para quem participa, o nome é Merlim Impresso, basicamente é de domingo, da as notícias da semana, algumas curiosidades sobre as disciplinas, tem também um pouco de fofoca, novidades sobre o mundo da magia, resultado dos campeonato e do clube de duelos.

Mais uma coisa, agora não estou mais sozinho, o Draco esta andando comigo e com as meninas, ele faz aula com a Ana, pois, também esta estudando para virar curandeiro, sabe ele é muito inteligente, manja das coisas, não esperava isso dele, mas agora parece que tenho uma companhia.
                                                                                                                                                                       Justino”.

— Você esta bem? — perguntou Rony a olhando segurar a folha e virar varias vezes — parece pálida.

— NÃO! — gritou ela apertando a carta.

— O que foi Pam? — perguntou Rony tirando a carta das mãos da garota e lendo por cima.

— Ai não — disse Rony também ficando pálido e voltando a atenção para a garota — tenho que ler a carta que a Mione me mandou de manhã.

Rony correu para suas coisas enquanto Pamella ficava possessa de raiva da notícia, mas infelizmente era terça-feira e os três não se encontraria para reclamar da carta.

— Hermione não — disse Rony terminando de ler se sentando incrédulo — como pode fazer isso.

— Eu não consigo nem dizer em voz alta — disse Pamella sentindo a boca secar — precisamos de uma reunião no Caldeirão Furado.

— Vou chamar o Harry.

Rony foi na lareira da casa de Jorge falar com o melhor amigo, mas infelizmente Harry não compartilhava da mesma indignação que os dois e de noite quando eles se reuniram ele permaneceu neutro sobre o assunto.

— Harry como você pode falar que não se importa — disse Pamella depois de o rapaz dizer que estava tudo bem eles andarem com o Malfoy — ele insultava chamando Justino e Hermione de sangues ruins, ele até disse uma vez que o Justino não merecia estar em Hogwarts.

— Você esqueceu que vomitei lesma pelo que aquela barata asquerosa disse para a Mione — disse Rony zangado.

— Ele era novo — disse Harry tentando não ficar de nenhum lado — as pessoas mudam.

— Mas não devem se meter com os nossos amigos — disse Pamella sem querer entender.

— Ele esta esperando o que — disse Rony bebendo sua cerveja amanteigada — que vamos esquecer tudo o que ele disse.

— Isso Rony…

— Pamella ele salvou sua vida — Harry lembrou a ela.

— Isso não a torna automaticamente um santo — disse Pamella sua cerveja estava esquecida na mesa — salvar alguém não tão menos virtuoso do que ele.

— Harry — chamou Rony que queria deixar sua impressão — simplemente não vamos esquecer o passado.

— Não é esquecer — disse Harry que permanecia calmo — mas é dar uma segunda chance, pode ser que ele tenha mudado.

— Claro que não — disse Pamella que já estava de pé.

— Como se vocês dois nunca tivessem errado na vida — disse Harry e eles se entreolharam — Pamella no segundo ano você me zoou junto do Pirraça, me chamou de Potter podre.

— Achei que você tinha aberto a câmara secreta — disse ela se justificando — o Justino tinha sido petrificado e você era o único suspeito.

— Rony você também errou com a Hermione — disse Harry que perdia a conta de tanto que o amigo a magoou.

— Mas não se compara ao que o Malfoy fez — disse Rony indedutível.

— Galera segunda chance — disse Harry terminando a cerveja amanteigada – vocês tiveram e o Malfoy também merece.

Depois da conversa Rony pensou no assunto e se o Malfoy estava tentando se redimir ele não ia ficar no caminho, mas Pamella foi diferente, ela mandou uma carta zangada para Justino o lembrando do que o Malfoy era capaz e para ela era o fim da conversa, mas não podia estar mais errada.
                                                                                  ^

Já na sexta-feira, Pamella recebeu duas cartas, uma de Camilla com a relação de mais livros e um grande “Ps: Justino esta, irritado que você não quer que ele seja amigo do Malfoy” que fez a garota gemer de desgosto, esperou um dia inteiro para ler a carta do amigo até abri-la no sábado de manhã.

“Amiga.

Por que diabos esta ressuscitando os mortos, o passado já foi embora, Malfoy pagou por ser um garoto mesquinho e mimado, pelo que eu saiba, caro! Ele se redimiu até perante a um júri na Corte dos Bruxos, onde você foi testemunha de que ele não estava seguindo Voldemort por livre espontânea vontade.

As pessoas podem mudar e você, querendo ou não, vou andar com o Draco (sim agora o chamo pelo nome) com o tempo eu, você, Camilla e Draco seremos amigos, pois, ele fara parte da nossa equipe.
Temos que ter essa discursam ao vivo, então lhe convoco a estar em Hogsmaed no Dia dos Namorados, estaremos todos lá.

Não deixe sua raiva e frustração dominar sua vida, fica a dica!
                                                                                                                                                                       Justino”.

Pamella resolveu levar o assunto a um júri que ela considerava mais serio do mundo, os das três Vieiras, mas infelizmente as opiniões de suas irmãs eram contrarias a suas.

— Mas cê ta louca — disse Allinny pelo espelho indo — fiz tudo para o Malfoy não ser condenado a Askaban e você esta fazendo exatamente isso.

— Ajudei ele a não ser preso — disse Pamella irritada — mas nem, por isso, quero ele com o Justino.

— Acho que é o Justino que tem que escolher com quem ele anda — disse Fran e Pamella lhe lançou um olhar exasperado — não é como se o Malfoy estivesse o enganando.

— E outra o Malfoy pode estar tentando se redimir — disse Linny e a garota bufou alto — ele pode ter pedido perdão para o Justino e Hermione.

— É pelo jeito não vou ter o apoio de vocês — disse Pamella levando o espelho até o sofá.

— Não pelo o que você quer que apoiemos — disse Fran calma — que tal você dar ele uma segunda chance.

— Você daria ao Flint uma segunda chance? — perguntou ela irredutível.

— Isso é outra coisa — disse Fran cruzando os braços — Marcos Flint foi condenado a Askaban e nunca mudou de lado.

— Já o Malfoy voltou para nosso lado — completou Linny — e para de ter pensamentos mesquinhos, você só esta com medo de perder o posto de melhor amiga do Justino.

— Não é verdade — disse Pamella semitonando a voz — Justino nunca me trocaria.

— Então para de resmungar — disse Fran — nada vai mudar.

 


Notas Finais


O que vocês acham? Draco merece uma segunda chance ou estão com a Pamella e acredita que ele não pode ser amigo do Justino, comentem ai o que acharam desse capitulo

Amo vocês, até domingo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...