História As Vantagens De Estar No Controle - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Harry Potter
Tags Drarry
Visualizações 334
Palavras 1.405
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - One


Harry Potter era um menino muito incomum por muitas razões, muitas das quais ele estava muito consciente. No entanto, ele também era incomum de outra forma, que ele não sabia ainda, mas que ele iria muito em breve ...

Era 23h56 da noite no Largo Grimmauld, no dia 30 de julho, e a casa toda estava quieta, além dos roncos abafados que vinham de outra sala.Harry Potter estava sentado, caído em uma mesa, óculos torto e olhos fechados. Vários pedaços de papel foram espalhados na mesa em questão, duas cartas e um jornal. O jornal estava impresso em um pergaminho grosso e era uma cópia antiga do The Daily Prophet. A manchete principal dizia: “O Escolhido Salva a Todos!” Esta manchete, no entanto, teve a primeira parte riscada e substituída por “Harry Potter”. Outro artigo, menor, proclamava que “Boy Who Lived testifica no Malfoy Trial”. Harry não conseguia explicar por que ele mantinha esse papel em particular, não era diferente de qualquer outro jornal da época, mas ele não tinha jogado fora.

A primeira carta na escrivaninha estava escrita em um rabisco desarrumado e era bem curta.

"Harry,

Eu queria saber se eu poderia ficar na sua casa por um tempo? Meus pais ainda estão discutindo o tempo todo, e eu só quero sair de casa. Eu até tenho um emprego em Londres, então posso ajudar a pagar por mantimentos e coisas. Se não, eu entendo, mas por favor pense nisso?

Dudley.

Foi talvez surpreendente que Harry tivesse escrito, concordando em deixar seu primo viver com ele, mas Harry queria superar antigas inimizades de antes da guerra e trazer a paz. Ele provavelmente nunca seria capaz de fazer as pazes com um certo loiro de cabelos loiros, mas algumas rivalidades estão longe demais para serem consertadas.

A carta final foi escrita com uma caligrafia limpa e precisa, e a Crista de Hogwarts foi carimbada.

"Sr. Potter,

Escrevi para oferecer a você e a todos os outros alunos do sétimo ano do ano passado a oportunidade de retornar a Hogwarts para um refazer de seu sétimo ano e outra chance de levar seus NEWTs. Entendemos que no ano passado a guerra impediu que os estudantes estudassem e atingissem todo o seu potencial, e alguns nem sequer tiveram a chance de frequentar a escola. Como resultado, se você deseja participar do oitavo ano, envie uma coruja confirmando sua presença. Existem listas de livros incluídas se você precisar delas.

Sinceramente 
Minerva McGonagall 
Diretora da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts e destinatária de uma Ordem de Merlin, Primeira Classe. ”

Após cuidadosa deliberação, Harry decidiu voltar a Hogwarts. Hogwarts sempre foi sua casa e, apesar do fato de que o Ministério estava disposto a aceitá-lo imediatamente para o treinamento de aurores, ele queria ganhar seu lugar. Isso e ... Harry não tinha certeza se queria ser um auror mais. Ele havia testemunhado bastante luta e derramamento de sangue por toda a vida.

Mas, agora, Harry não estava pensando em nenhum desses problemas. Ele estava dormindo, seus óculos pendiam de uma orelha enquanto dormia sem sonhos, pela primeira vez.No entanto, enquanto os segundos se aproximavam da meia-noite, mais perto do seu 19º aniversário, ele se mexeu desconfortavelmente, tornando-se inquieto.

Então, sem aviso, seus olhos se abriram quando seu corpo explodiu de dor. Ele rolou para fora da cadeira, batendo no chão com um baque alto, enquanto a dor rasgava seu corpo em farrapos.Foi terrível. Ele podia sentir cada fibra do seu ser infundido com dor, enquanto seu corpo lutava para permanecer em conformidade com as características humanas que deveria ter. Era insuportável. Estava queimando, rasgando, rasgando, espremendo, espremendo, sufocando, e todas as outras sensações dolorosas e desagradáveis ​​que você poderia imaginar, tudo de uma vez. 
Ele lutou para manter os gritos trancados dentro dele, mas um grito estrangulado escapou de seus lábios. Ele cerrou os olhos fechados, tremendo e convulsionando no chão.

Um rangido ecoou quando a porta se abriu, o outro habitante da casa tendo acordado. 
"Você está bem harry?" Uma pequena voz perguntou em preocupação. 
Harry cerrou os dentes. Em qualquer outra circunstância, ele provavelmente teria revirado os olhos. "Sim Dudley, eu estou ótima, apenas rolando no chão porque eu me sinto como o exercício." Honestamente. Dudley estava muito melhor agora, mas ele ainda tinha o cérebro do velho sapo de Neville, Trevor. Harry abriu a boca, mas apenas um suspiro de agonia lhe escapou.Ele estava com muita dor pelo sarcasmo. 
Da parte de trás de suas pálpebras, Harry podia ver uma mudança na luz, indicando que Dudley tinha ligado a lâmpada.

Depois de alguns minutos, houve um rasgo horrível nas costas de Harry, e então a dor começou a desvanecer-se. Deixou as pontas dos dedos e as mãos, deixando as palmas das mãos alegremente frescas e sem dor, retirando-as dos braços, da cabeça e dos pés, até que tudo o que restou foi um peso nas costas. Harry ofegou, deitado de bruços no chão, divertindo-se com a ausência de dor.

“Maldito Inferno.” 
Essas foram as primeiras palavras que escaparam de Dudley desde que a lâmpada foi acesa, e seu tom de voz preocupou Harry. Ele lentamente se retirou do chão, e imediatamente sua atenção foi atraída para o peso desconhecido em suas costas. Ele franziu a testa.

“Accio Glasses” 
Era o único feitiço sem varinha que ele poderia fazer até agora, mas provavelmente era o mais útil que ele poderia aprender. Eles subiram em sua mão estendida e Harry sorriu para seu sucesso. Ele colocou os óculos e imediatamente ficou surpreso. Tudo era tão vibrante e claro, ele podia ver tudo, até pequenas partículas de poeira. Sim, ele ainda precisava de óculos, mas com eles ele podia ver tudo.

Ele se virou para Dudley, que estava olhando para ele, chocado, de boca aberta. Merda. O que mais aconteceu?

Harry passou pelo Dudley ainda boquiaberto e foi para o banheiro. Ele acendeu a luz, mas parecia que ele tinha que chegar mais longe do que o normal para alcançar o interruptor. Então, ele se virou para o espelho. Ok, algo estava definitivamente errado. Ele pegou um banquinho que encontrou quando limpou este lugar e o tornou habitável, colocou-o no chão e ficou de pé sobre ele. Ele definitivamente não precisava disso antes. O que isso fez dele ... como 5'3 ”? O que? Ele sempre foi baixinho, mas nos últimos anos ele alcançou um respeitável 5'9 ”. E agora ele havia perdido 6 centímetros de altura! Até mesmo Hermione seria três ou quatro polegadas mais alta que ele agora! Ótimo. Então agora ele estava de volta ao status de anão.Brilhante.

Ele olhou corretamente para o reflexo no espelho pela primeira vez e quase caiu do banco em estado de choque. As primeiras coisas que chamaram sua atenção foram as brincadeiras de WINGS saindo de suas costas. Eles eram pretos, da mesma cor preta como o seu cabelo, em forma de asas de águia, e, felizmente, não eram enormes. Eles eram grandes, sim, mas não enormes.

Falando de seu cabelo, isso também mudou!Bem, olhando para si mesmo, o que não mudou?Na verdade, ele ainda parecia semelhante a si mesmo, mas ... melhorou? Seus olhos verdes sempre foram impressionantes, mas agora eles quase brilhavam esmeralda. Sua pele era mais lisa, sedosa e parecia emitir uma luminosidade estranha, mas sutil. Seu cabelo ainda estava bagunçado, mas perfeitamente confuso, o tipo de "bagunça" trabalhada que as pessoas passavam horas tentando alcançar, ao invés do "um pássaro fez um ninho na minha cabeça" bagunçado que tinha sido antes.

Harry voltou para seu quarto e afundou na cama, passando as mãos pelos cabelos recém-sedosos. O que estava acontecendo? Ele precisava falar com Hermione, ou alguém, pelo menos, e ele precisava ir a uma biblioteca de bruxaria. Ele precisava ... ele nem sabia o que precisava fazer! Qual foi o protocolo para isso?

Ele suspirou, disse a Dudley para ir, e ele estava bem, tirou pergaminho e tinta, e começou a escrever para Hermione e Rony. Ele entregou essas cartas para Hedwig, dizendo a ela que elas eram urgentes. Hedwig gritou em resposta, dando às novas asas de Harry um olhar quase invejoso antes que ela voasse para fora da janela.

Harry sentou-se em sua conta, e inclinou a cabeça para trás, contra a parede. Este não era o presente de aniversário que ele estava esperando, com certeza.

~ oOo ~

Em algum lugar, outro garoto gritou de dor quando a mesma agonia que atacou Harry não muito tempo atrás tomou conta de seu corpo.Seus olhos se arregalaram conscientemente quando a dor tomou conta dele, e a mudança começou.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...