História As Vantagens De Estar No Controle - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Harry Potter
Tags Drarry
Visualizações 81
Palavras 1.651
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Capítulo 3


Harry checou sua mala uma última vez, certificando-se de que ele tinha tudo o que precisava. Pergaminho, Quills, todas as coisas chatas estavam lá, embora ele provavelmente pudesse substituí-las, mas também o Mapa dos Marotos, sua Capa da Invisibilidade e também sua Firebolt, que de alguma forma conseguiram sobreviver à guerra. Aqueles eram seus bens valorizados e insubstituíveis. Como uma adição de último minuto, ele jogou nos livros veela que ele tinha emprestado de Hermione. Perfeito.

Oh, ele quase se esquecera da última coisa a fazer antes de sair. Ele tinha descoberto que para retrair suas asas, você tinha que estar calmo, e as faria entrar. Aparentemente, quando o livro descrevia instintos veéis submissos como respostas de “voo”, isso era literal, então quando ele se sentia particularmente angustiado suas asas emergiam. . Ele respirou fundo algumas vezes. Lançando sua mente para eventos que o fizeram sentir-se calmo, ele se estabeleceu no Quadribol. Ele sempre se sentia em paz quando zumbia em torno dos céus em sua bola de fogo, e o estádio de quadribol era seu lugar feliz, suas memórias de quadribol não contaminadas pela guerra e pelo derramamento de sangue.

Quando ele sentiu suas asas se retraírem em suas costas, ele suspirou. Era um pouco desconfortável ter suas asas recolhidas. Era difícil explicar, mas era como se suas costas estivessem sendo esmagadas por uma mochila excessivamente pesada ou algo assim. Ah bem.Ele só teria que se acostumar com isso, se ele não quisesse que todo o mundo bruxo descobrisse. 
"Vejo você, Big D!" Harry gritou nas profundezas da casa.

"Vejo você Harry!" Dudley gritou de volta, de ... em algum lugar na casa reconhecidamente bastante grande.

Com tudo organizado, e seu baú e a gaiola de Hedwig em suas mãos, Harry aparatou diretamente para a plataforma 9¾. Ele havia passado no teste de aparição no mês passado, depois de ter aprendido muito com a guerra, e embora a sensação de aparatar fosse desagradável, foi eficiente e ajudou-o a evitar jornalistas e “fãs”. Ele não queria sua nova situação em todo o Profeta Diário. 
Harry subiu a bordo do expresso vermelho de Hogwarts e começou a caminhar pelo corredor do trem, checando os compartimentos enquanto seguia. Ele queria encontrar seus amigos rapidamente, porque havia muitos apontamentos dos compartimentos próximos e da plataforma, combinados com sussurros animados ou murmúrios confusos. Ou ambos.

No final do trem, Harry encontrou o compartimento certo. Dentro estava Hermione, Ron, Neville, Gina e Luna. Ele abriu a porta e entrou no compartimento, carregando seu malão atrás dele. Gina estava sussurrando algo no ouvido de Luna quando ele passou por eles, seus dedos entrelaçados. Hermione e Ron estavam falando sobre uma coisa ou outra, e Neville estava lendo um livro grosso, provavelmente sobre algum tipo de planta. Harry se virou e estendeu a mão para colocar o baú no bagageiro, mas franziu a testa. Ele não seria capaz de alcançar. Ele suspirou e subiu nos assentos, mas Rony pegou as mãos de Harry e as guardou nas prateleiras para o amigo. "Um pouco curto agora, você não é Harry?" Ron perguntou brincando. Harry revirou os olhos para o amigo e mostrou a língua para ele, infantilmente.

Até agora, ninguém mais havia olhado para ele, e Harry estava um pouco nervoso. Como eles reagiriam? Eles notariam? Ok, essa era uma pergunta estúpida, é claro que eles notariam.

Neville olhou para Harry primeiro e sorriu brevemente. "Oh oi Harry!" Ele disse de uma forma amigável, como se nada sobre ele estivesse errado. Quando Neville disse isso, Gina e Luna também olharam para cima.

Os olhos de Ginny se arregalaram, as sobrancelhas se erguendo em confusão enquanto ela olhava para o ex dela, e todas as mudanças visíveis que ocorreram. Luna simplesmente se levantou e abraçou Harry brevemente, com seu usual “Oi Harry”, antes de sair para se juntar à sua namorada. Harry soltou um suspiro que ele não sabia que estava segurando em alívio que nenhum deles havia dito nada, ou o tornado particularmente estranho. Ainda.

~ oOo ~

Draco Malfoy entrou no trem como se não tivesse cuidado no mundo. Ele se divertiu com a atenção quando os estudantes da outra carruagem se viraram para encará-lo, o ex-comensal da morte e escória da terra em seus olhos, antes que seus olhos se arregalassem em choque e eles lhe deram um tipo de sorriso desajeitado.

Draco Malfoy teve esse efeito nas pessoas agora. Ele ganhou o fascínio veela e seu pai lhe ensinou a usá-lo para o melhor efeito, e ele se sentiu ótimo. Suas asas estavam glamourizadas, escondidas da visão de qualquer outra pessoa usando um feitiço de ilusão projetado para veela, mas ele estava ciente delas, e elas o faziam sentir-se poderoso.

O bom dia dele ficou ainda melhor quando Ernie Macmillan, da Lufa-Lufa, saiu do compartimento, aparentemente para confrontá-lo. Draco simplesmente aumentou a potência de seu fascínio e o menino apenas gaguejou: "Você sabia que eu encontrei uma maneira de reverter a morte?"

Malfoy sorriu cruelmente. "Você fez? Isso é bom. Por que você não volta para o seu compartimento e diz a todos os seus amigos sobre sua enorme paixão por mim? O garoto simplesmente assentiu em resposta, deu-lhe um sorriso esperançoso e voltou para o compartimento do trem.

Draco suspirou. Ele tinha um submisso em algum lugar, e Draco esperava que ele estivesse neste trem, embora as chances fossem pequenas. Seria um menino, claro, Draco nunca realmente gostara de garotas, especialmente Parkinson. Ela o ajudou a manter as aparências, mas isso foi tudo. Se ele estivesse no trem, seria um oitavo ano, já que seu aniversário de 19 anos ocorreu um pouco depois do de Draco.Sabendo da sua sorte, porém, seria um Lufa-Lufa, ou pior, um Grifinório.

Ele entrou em um compartimento vazio e esperou que seus amigos o encontrassem.

~ oOo ~

Algumas horas depois, Harry pediu licença para usar o banheiro. Ele normalmente não ia sozinho, porque ele não queria ser interceptado por um bando de fãs, mas ele realmente precisava ir, e seria estúpido pedir a alguém para ir com ele. Ele saiu do compartimento e desceu o trem. Ele estava literalmente no extremo oposto de onde os banheiros estavam, infelizmente o suficiente para ele.

Esquivou-se de uma assustadora Romilda Vane, deu um passo em torno de um bando de garotas do terceiro ano, algumas das quais eram mais altas que ele, para o aborrecimento de Harry, e finalmente chegou aos banheiros. Foi na jornada de volta que as coisas deram errado.

Ele estava voltando para o trem, quando uma porta se abriu, e Harry acidentalmente bateu na pessoa em sua pressa de voltar para seus amigos. Harry imediatamente se afastou, para começar a se desculpar, antes de olhar para cima, e subir um pouco mais, e viu que não era outro senão Draco Malfoy.

~ oOo ~

Os amigos de Draco o haviam encontrado, é claro, e todos conversavam e fofocavam alegremente, fingindo que o resto da escola não os odiava. Era uma estratégia clássica de sangue puro, para evitar o problema e esperar que não apresentasse um problema, embora todos soubessem que isso acabaria ocorrendo.

Em um ponto, no entanto, Draco ficou com fome, e decidiu ver se ele poderia encontrar a bruxa e pegar algo para comer. Ele sempre teve um dente doce, mas agora seus desejos de açúcar pareciam ainda maiores do que eram antes, e ele estava com fome.

Quando ele saiu do compartimento, uma pequena figura com cabelos negros bateu nele.A figura se afastou rapidamente, e olhou para ele, esticando o pescoço, a boca entreaberta em um pedido de desculpas. 
Foi ... Potter? Draco poderia jurar que Potter não era tão baixo. Mais curto que ele, mas não tão curto assim. Ele realmente cresceu o suficiente para reduzir Potter a um anão?

~ oOo ~

Harry olhou para Draco, que parecia diferente.Ele era tão alto! E havia algo diferente nele, embora ele não pudesse identificar o que era.Muitas pessoas pareciam diferentes para ele agora, com sua nova visão, mas ele achava que realmente havia algo diferente nele.

Malfoy estava olhando para ele com uma expressão que combinava com a de Harry, embora isso rapidamente mudasse para raiva."Cuidado Potter!" O menino loiro cuspiu maliciosamente. "Certamente com quatro olhos você deveria ser capaz de enxergar bem o suficiente para não esbarrar nas pessoas?" Merda.

Harry podia realmente ver perfeitamente com seus óculos - ainda melhor, com todas essas coisas veelas. Foi apenas - bem ... 
Era só que Draco era muito maior do que ele agora, e ele definitivamente estava ameaçando, e algo disse a Harry que ele realmente não deveria dizer nada de volta, e, enquanto a parte humana dele realmente queria para ficar e lutar com Malfoy, o lado veela não queria nada além de fugir.

Então ele fez.

Com um olhar de pânico para Malfoy, Harry fugiu, quase correndo de volta para seu compartimento. Ainda pior que ele podia sentir sua angústia afetando suas asas, e suas costas estavam torcendo enquanto suas asas lutavam desesperadamente para se libertar. Não!

Harry alcançou a porta do compartimento e a abriu, correndo para dentro e batendo o mais rápido possível. Então, ele assobiou em choque e desconforto quando suas asas explodiram de suas costas, rasgando sua camiseta e jumper.Ótimo.

Ginny e Neville ficaram sem fôlego quando as negras asas de demônio de Harry se desprenderam de suas costas. Hermione parecia intrigada, como se Harry fosse um projeto científico particularmente interessante, o que deixava Harry ligeiramente desconfortável, Ron parecia um pouco exasperado, e Luna apenas parecia serena como sempre.

O que aconteceu, companheiro? ”Perguntou Ron preocupado.

“Eu encontrei o Malfoy, tendo em mente que ele tem mais de um metro e oitenta e começou em mim, e eu culpo os meus instintos, mas eu fodidamente lutei. Ele deve pensar que eu sou um maluco. ” 
“ Ele já acha que você é um companheiro maluco. ”Ron disse a ele no que era obviamente destinado a ser um tom reconfortante. “Além disso, quem se importa? É só o Malfoy. ” 
Enquanto isso, Gina estava falando confusa.

Harry suspirou. Ele tinha muita explicação para fazer.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...