História Asas do destino - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Armin Arlert, Eren Jaeger, Erwin Smith, Jean Kirschtein, Levi Ackerman "Rivaille", Mikasa Ackerman, Petra Ral
Tags Eren Jeager, Erwin Smith, Levi Rivaille, Yaoi
Visualizações 17
Palavras 1.283
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Lemon, Policial, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ohayôu minna! Goumennasai pela demora nas aqui está mais um capítulo da história.
Tenham uma ótima leitura.

Capítulo 9 - Exames!!


4 meses depois.

PAH! PAH!

-A casa tá caindo e eu não sei ainda é?

-Eren acorda! Sua escola, você se esqueceu?

-Aff! Quero ir não! Não to afim de ver ninguem.

-Eren, 1

-Ah não!

-2...

-Tá bom só mais três minutos

-3. -Armin arrombou a porta do meu quarto, nem respirei direito só vi a sandália bumerangue na minha cara.

-Ai, ai, ai, ai! (Snif snif) - ele caprichou dessa vez.

Coloquei o uniforme, alguns anéis, meu cordão e desci as escadas até a cozinha, nossa hoje era o que eu mais gostava, omelete com o molho que só Armin faz. Perfeito para ter um ótimo dia.

Na escola não vi Levi nos corredores nem mesmo na sua sala, sendo recepcionado por Jean.

-Eren! Vamos ver quem é o mais forte hoje!

-Advinhou meu pensamento Jean!

-No intervalo?

-Claro!

Sentei no meu lugar e olhei para a Historia ( caraca ela é mesmo linda) a beleza dela me corrompeu então fiquei fitando ela durante o primeiro horario todo. No segundo o Sr. Chrurch (diretor) veio a minha sala avisando sobre os exames anuais e as provas.

-Vocês estudem pois as qualificátorias e o seletivo serão daqui a uma semana.

O que!? Como assim ele só avisou agora faltando só uma semana praticamente! Hoje é quarta como vou estudar as vinte matérias em somente 9 dias!

-Droga!

-O que foi? - perguntou Ymir

-Nada!

No intervalo

-Vamos Jean não tenho o dia todo para brincar com você! 

-Claro....!

Eu desferi alguns socos na cara dele e levei outros também mas o décimo soco meu foi o ponto final da luta pois foi no peito dele e com a minha força ele acabou desmaindo no mesmo momento. 

-Fraco... agora que eu comecei a me divertir, você é mesmo um estraga prazeres.

Deade quando eu sou tão frio e eu quase matei ele. Essa fúria toda é só por causa do Levi?! Por que eu descontei nele? Eu não faço isso e ele é meu amigo e mesmo assim eu quase o matei!

Isso ficou na minha cabeça por muito tempo até a hora de irmos embora. Jean estava na enfermaria da escola então fui vê-lo. No caminho olhei pelos corredores e estava vazio, silencioso e sombrio.

-Cadê o povo? Isso ta me dando um frio nas espinhas- eu suava frio e estava trêmulo mas, porquê? 

Eu estava na porta da enfermaria mas eu estava hesitando em abri-la (por qual motivo? O que tem aqui que faz com que eu hesite em abrir a porta?)

-(suspiro)- abri a porta e entrei.

Meu corpo tremia mais ainda agora, olhei para as camas mas não vi Jean, vi outra pessoa com a cortina fechada meu corpo seguia caminho sozinho até aquela cama , meu coração batia cada vez mais rapido e as coisas atrás de mim desapareciam eu só via aquela pessoa agora, na frente das cortinas. 

-Quem é você.... cof-cof?

Minha respiração parou, assim como meu coração, meu raciocínio tudo parou agora eu só queria abrir a cortina e ver o Levi, abraça-lo, beija-lo, ama-lo como sempre amei mas por outro lado eu queria correr dali, fugir, chorar, se lamentar. Meu corpo de moveu sozinho abrindo a cortina e beijando-o, eu não me importava em ele me odiar, eu só queria beija-lo agora só isso. Fui correspondido abraçando-o agora nos beijávamos como nunca, como se estivéssemos desesperados um pelo outro. 

Nos separamos eu olhei para ele e o vi chorando, aquela cena foi o limite pra mim e eu chorei também, agora ambos chorávamos e em meio a soluços eu ouvi

-Che-ga de d-distância i-isso é doloroso demais.

Aquelas palavras mecheram comigo e ele estava mais ruborizado agora eu só o abracei ainda chorando. 

Levi

Eu fiquei sem reação por alguns segundos mas logo o meu corpo o abraçou, meu coração acelerava cada vez mais, meu pensamento sumia junto ao seu cheiro, eu esqueci as dores, as mágoas, os ressentimentos, agora só queria ele e mais nada.

-O que faz aqui na enfermaria? -perguntei curioso. 

-Vim ver Jean....mas ele não está- Eren esfregava meu cabelo carinhosamente e começou a corar- senti sua falta e porque está aqui?

-De tanto treinar e estudar peguei um resfriado e por não ter me cuidado direito acabei desmaiando hoje cedo na biblioteca da escola.

-Que coisa em?! Você deveria se cuidar mais sabe, você poderia ter pego uma pneumonia ou algo pior- ele pegou algumas toalhas e colocou sobre a minha testa fazendo-me dritar de novo, trocou as flores do jarro, me embrulhou e sentou na cadeira ao lado da cama.

Anoiteceu, mesmo assim ele não saiu do meu ladoe continuou a estudar para as avaliações. Coloquei minha mão no braço dele e o observei, com postura séria ele era outro, não parecia o alegre e empolgado de antes, era como se outro estivesse ali não o Eren. O vento batia nas cortinas do ambiente trazendo a minha vista o lindo ceu negro da noite e a lua estava linda, incrivel a lua estava dourada como nunca.

-Eren....

-hmm

-Vem cá-levantei, tirei os panos da minha cabeu e o puxei- me siga

-Eh? Como assim!?

Levei ele para a janela e mostrei a lua a ele, seus olhos brilhavam como estrelas, ele esra a encantado com a linda paisagem romântica que se estendia durante a noite.

-Eren vamos para casa? -minha voz era vaga mas, certa.

-Você vai ficar bem? 

-Não se preocupe comigo isso é de menos.-tentei convencê-lo mas não deu certo.

-Vou para a sua casa para garantir sua saúde e sem mais ou menos, eu vou e ponto. 

Eren quando falava assim era impossível fazê-lo mudar de ideia então concordei com a cabeça, seguimos caminho para casa. Ele levou a minha bolsa e não deixou eu carregar nada em um único momento. 

Chegamos na minha casa, Eren pegou minha chave, abriu a porta e mandou eu entrar, quando entrei só ouvi uma coisa

-Levi vá para o banho agora- ele estava sério- já é tarde demais então tome banho logo para não piorar sua situação em relação a gripe.

-Virou minha mãe agora é?

-Ok! Vou embora- ele não estava brincando ele iria mesmo.

-Não... fique por favor! - minha voz era tristonha e melancólica- vou te obedecer

Fui para o banho lavei o cabelo, aproveitei meu tempo livre para refletir sobre minha situação atual. Realmente nao era fácil treinar durante três horas seguidas, estudar quase doze horas e dormir durante exatamente oito horas isso era o meu cotidiano agora. Ou seja somente uma hora livre.

-Credo quem me vê assim pensa que sou escravo.

Quando sai do banheiro ouvi o Eren cantando e senti cheiro de comida, e que cheiro, acabei ficando com fome. Vesti um moletom e fui para a cozinha, ao ver Eren parecendo uma dona de casa eu não me segurei e comecei a rir.

-O que você está fazendo? Parece ser gostoso

-Yakisoba, com legumes variados

-Desde quando você cozinha? 

-Desde o momento que Armin começou a comer as puta da escola me deixando com fome em casa...

-Nossa que irmão atencioso.

Sentei na mesa e o observei fazendo a janta, lindo ele era lindo cozinhando eu confesso que queria beija-lo agora mesmo, mas, me segurei para não o atrapalhar. Ele me serviu com um suco de laranja como acompanhamento. 

-Delicioso! -saiu sem querer. 

-Que bom que gostou...!_!

Terminamos de comer e ele logo em seguida organizou tudo e veio até a sala; arrumou o sofá e lavou o chão. Depois me chamou para o quarto e eu não discordei ja que sou um ''bom menino''.

Ele me colocou para dormir e deitou logo em seguida de frente pra mim me beijando na testa desejando boa noite. Dormi tranquilamente sentindo sua respiração quente. 

Acordei com o primeiro raiar do sol e o cheirinho que café vindo da cozinha. Fiz minhas higienes matinais tomei um banho vesti o uniforme e fui para a cozinha seguindo aquele delicioso aroma de café, chegando lá vi Eren sentado tomando café da manhã provavelmente me esperando. 


 



Notas Finais


Não sei quando vou postar o proxímo mas fazer o meu melhor para que não demore mais de dez dias.
Amo todos vocês!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...