1. Spirit Fanfics >
  2. Ascensão >
  3. Capítulo IX - Teste do Professor

História Ascensão - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Yo pessoal, eu deveria ter postado ontem, mas eu não estava me sentindo muito bem, então foi mal hehe

Capítulo 10 - Capítulo IX - Teste do Professor


Sentado na janela, aproveitava bem a brisa leve do início do verão passear carregando as folhas verdes das árvores. Já havia se passado uma semana desde o teste de graduação da academia, depois que todos os alunos o fizeram, os que passaram e que na visão dos professores estavam prontos para se tornarem ninjas, receberam suas bandanas, e atualmente, estavam reunidos em sua sala pela última vez.

Os times seriam revelados, assim como seus professores Jounnins que os acompanhariam em missões. Olhou para o lado, encarando o garoto ruivo, aparentemente normal, que devorava um bentô de takoyaki. Kurama havia sido praticamente obrigado a se tornar um ninja de Konoha, não que ele fosse obrigado a seguir as ordens da vila, mas como ele não podia se separar integralmente do loiro, ele teria que atuar como um ninja nas missões. Então, ele estava ali, como um garoto normal e parente de Naruto, Uzumaki Kurama.

Um guardião, que era visto como uma Bijuu pelos ninjas, com um temperamento nada bom, disfarçado de um Gennin. Quantas merdas dariam?

— Kyaa, ele olhou para mim!

— Que? Claro que não, testuda, ele olhou para mim!

— Irritantes. — ouviu um bufar irritado vindo de trás, nem precisava se virar para saber que era Sasuke de saco cheio das líderes do fanclub, Ino e Sakura.

— Fala sério, como é que elas passaram no teste? — Kurama perguntou encarando a loira e a rosada numa discussão fútil sobre quem foi notada pelo moreno. — Eu sempre soube que isso era chato, mas ouvir de perto é pior.

— Bem, pelo que parece elas mesmo não tendo acertado os professores diretamente, elas mostraram ter uma boa dominância no geral. A Yamanaka conseguiu usar o jutsu de transferência de mente, mesmo que não tenha acertado, e a Haruno parece ter um bom controle de chakra. — Naruto explicou de forma desinteressada, encarando as duas garotas se empurrando. — Só espero não cair num time com nenhuma delas…

O loiro ouviu uma confirmação mútua vindo do Uchiha e de Kurama, logo ficando em silêncio novamente. Um tempo depois Iruka surgiu na porta, mandando os alunos se sentarem nos lugares. Comparado ao dia do teste de graduação, tinham poucos, menos da metade, para falar a verdade.

— Bem, primeiramente, quero parabenizar a todos os que passaram no teste. — sorriu gentilmente vendo os alunos comemorarem. — Porém, tenha em mente que o mundo fora das muralhas é pior do que vocês podem pensar. Eu não tenho muito que falar para vocês, já disse tudo semana passada, então, vamos para a divisão de times.

Naruto começou a ponderar um pouco sobre os possíveis colegas de time, e também sobre quem seria seu Jounnin-sensei. Considerando que o seu professor tivesse que ser capaz de lidar diretamente com Kurama, deveria ser alguém especial e escolhido a dedo pelo próprio Hokage, só esperava que não fosse um ninja qualquer preparado para elite, tal como o que cuidava do neto do Sarutobi.

— Sob circunstâncias especiais, Time Sete: Haruno Sakura, Uchiha Sasuke, Uzumaki Naruto e Uzumaki Kurama. — um gritinho agudo ecoou pela sala, fazendo o ruivo apertar os ouvidos com as mãos, afinal sua audição era sensível. Vários sussurros ecoaram em razão da primeira fala do professor, mas que logo foram calados. — São ordens diretas do Hokage, nada mais pode ser dito.

— Toma, Ino-porca! Eu caí no mesmo time que o Sasuke-kun!

— Eu vou arrancar as cordas vocais dela… — Kurama quebrou os hashis que tinha em mãos encarando a rosada de forma assustadora.

— Calma, calma… Tirando isso o time não é tão ruim. — o Uzumaki disse tentando ver o lado positivo da coisa, mas era complicado, afinal por mais que fossem fortes, não seriam capazes de proteger ela e então com o passar do tempo ela se tornaria um empecilho em missões de alto nível.

Assim, a nomeação dos outros times aconteceram por um tempo, e logo após, os novos professores vieram aos poucos buscar os times recém-formados um a um. O time Sete encarava cada uma das outras equipes saírem animadas assim que eram chamadas pelos professores que chegaram pontualmente.

— Já vai dar dez horas… Duas horas de atraso. — Naruto comentou casualmente sentado na mesa de pernas cruzadas, olhando para o Uchiha que assentiu levemente.

— Que saco! Duas horas?! Que professor mais irresponsável, não é, Sasuke-kun?

— Eu tenho a leve impressão de que eu sei quem vai ser o Sensei… — Kurama disse com uma cara de tacho, vendo o loiro concordar brevemente. Ambos pensavam a mesma coisa.

Assim que completou-se dez em ponto, a porta da sala abriu revelando um ninja com uma máscara tampando a parte inferior do rosto e a bandana sobre o olho esquerdo, seu cabelo era platinado e vestia a vestimenta Jounnin comum. Kurama e Naruto encararam o mais velho chocados, recebendo um olhar meio alegre meio entediado de resposta.

— Time Sete? — os quatro pré-adolescentes assentiram lentamente. — Me encontrem no telhado.

— O que— antes que a Haruno reclamasse, o Jounnin sumiu num Shunshin. — Ele sumiu?! 

— Shunshin no Jutsu. — Sasuke respondeu rapidamente seguindo para fora da sala, sendo acompanhado pelos outros.

Demorou alguns minutos até chegarem no terraço, lá encontraram o mais velho sentado no encosto da beirada, lendo um livro estranho de capa laranja. Todos os quatro se sentaram nas escadas que tinha ali.

— Bom dia… Desculpe o atraso, eu tive que ajudar uma senhora com as compras. — Kurama e Naruto mal seguraram o riso por conta da desculpa esfarrapada do ninja, que irritou Sakura e fez o Uchiha revirar os olhos. — Bem, vamos começar a nos conhecer… Por favor, se apresentem. O nome completo, do que gostam e não gostam e seu sonho.

— Sensei… — Sakura levantou a mão recebendo um aceno do mais velho. — Por que não começa dando um exemplo?

— Ah… Certo. — ele parou para pensar um pouco. — Meu nome é Hatake Kakashi… Eu gosto de bastante coisa, sabe? E tem algumas que eu não gosto, claro… Meu sonho? Nunca parei para pensar nisso, para falar a verdade. — no final, os alunos só descobriram o nome dele. — Você, rosada.

— Ah, meu nome é Haruno Sakura. Eu gosto de… Digo, eu gosto do… Hehe… — ela corou olhando para o moreno de canto, o fazendo virar o rosto entediado, arrancando um riso do loiro. — Não gosto da Ino-porca! Meu sonho é… M-me casar com… Hehe… E também me tornar uma grande Kunoichi!

Talvez ela morra na primeira missão fora da vila… Todos os garotos pensaram ao mesmo tempo encarando a rosada de forma fria. Não é como se estivessem sendo ruins, mas na vida perigosa de um ninja, não havia espaço para futilidades e pessoas fracas, e infelizmente, era aquilo que ela representava no momento.

— Próximo, você, moreno.

— Meu nome é Uchiha Sasuke. Eu gosto de treinar com o meu irmão mais velho ou sozinho, não gosto de gente fraca… Meu sonho? Bem, eu quero me tornar forte e um dia assumir a liderança do clã, e também, tenho uma ambição… Encontrar uma certa pessoa e matar ela. — falou calmamente, vendo Kakashi assentir com um leve dar de ombros. Já esperava aquilo vindo do Uchiha, de qualquer forma.

— Você loiro.

— Não me trate como se não conhecesse, Kakashi-san. — Naruto mostrou a língua para o mais velho. — Ou melhor dizendo: Kakashi-sensei. Bom, meu nome é Uzumaki Naruto. Eu gosto de ler e treinar às vezes, também gosto bastante de rámen, não gosto de pessoas que incitam ódio ou machucam as outras, meu sonho é continuar o legado do meu clã e levar ele ao topo novamente. — sorriu de forma brilhante, vendo o Hatake dar um sorriso leve e assentir.

— Próximo…

— Oe, Kakashi, não vou ter que te chamar de Sensei, né? — Kurama soltou assim que o platinado apontou para si. — Você sabe, isso seria meio estranho. 

— Não, não… Chame como quiser, Kurama-san. — o Hatake negou calmamente, fazendo Sasuke e Sakura ficarem confusos, quem era aquele garoto?

— Bem, meu nome é Kurama. Gosto de lutar e de dormir, comer também é muito bom… Não gosto de certos seres, nem de pessoas que matam por prazer. Meu sonho… Pode-se dizer que também é uma ambição, matar um certo alguém e trazer a paz para minha terra. — a última parte pegou Kakashi de surpresa, mas resolveu não comentar nada.

— Bom, já terminamos as apresentações. — ficou de pé tirando o pó da roupa. — Por hoje é isso. Quero todos amanhã no campo de treinamento sete às seis da manhã, sugiro que não tomem café, ou vocês vão passar mal… É isso, até mais. — sem deixar qualquer brecha para perguntas, desapareceu em um Shunshin.

— É estranho ter logo ele como professor… — Naruto comentou com o ruivo, o vendo concordar.

— Mas até que faz sentido, ele é um dos únicos fora a elite que sabe das coisas que aconteceram, e creio que Hiruzen não seria tão burro para falar isso para qualquer outro ninja. — pelo menos era alguém de confiança, isso já bastava para os garotos. — Enfim, estou com fome… Que tal ir ao Ichiraku?

— Então eu estou liberado da dieta hoje? — Naruto perguntou animado, fazia tempo desde que não comia o rámen da barraca de Teuchi.

— Não sou eu quem deveria fazer isso, mas como é uma ocasião especial… Só vamos logo. — disse subindo no parapeito do terraço, junto com Naruto.

— Ei, vão querer ir também? — o loiro perguntou para os outros dois companheiros, que estavam quietos apenas os observando.

— Não tenho nada demais agora, então acho que vou…

— Se o Sasuke-kun vai, eu também vou! 

— Certo… Ei, Kurama, vamos apostar? — o Uzumaki sorriu de canto vendo o outro lhe encarar afiado. — Quem chegar por último paga a conta.

— Ho… Pensa que pode ganhar de mim? Está um pouco cheio de si, Naruto… Eu aceito. — se alongou um pouco. — Não chore se acabar perdendo.

— Haha, vamos ver… — inspirou profundamente, sentindo a brisa leve… — Sasuke, Sakura, nos vemos lá. — abriu os olhos lentamente e sorriu. — Já!

Num piscar de olhos, nem o loiro, nem o ruivo estavam mais no parapeito. Sakura encarava aquilo de olhos arregalados, eles eram rápidos! E Sasuke sorriu de canto seguindo o caminho até a barraca.


 

Naruto acordou lentamente, vendo o sol brilhar forte e a brisa quente atravessar a janela do quarto. O verão do País do Fogo só perdia para o do País do Vento no quesito calor, e isso queria dizer que era realmente muito forte. Se levantou e trocou as roupas calmamente, ainda eram seis e meia, tinha tempo de sobra. Pelo calor, pegou uma roupa simples, uma bermuda branca e uma camisa laranja e também enfaixou da palma da mão até o cotovelo, deixando apenas os dedos livres. Isso ajudava caso ele sentisse dores no braço ou caso os machucasse contra o Hatake.

Desceu as escadas da grande casa devagar, fazendo leves alongamentos no caminho, e também apreciando as fotos de seus pais nas paredes, bem como algumas outras das que pareciam ser da antiga vila Uzumaki. Fazia pouco mais de um ano e meio que eles haviam se mudado para a mansão do Quarto Hokage, que por direito era a herança do loiro. Como ela estava mal cuidada demorou um bom tempo até a restauração, mas o tempo que levou valeu a pena, já que agora eles tinham um dojô e um campo de treinamento próprio, bem como salas secretas onde ficam os pergaminhos, e claro, privacidade, porque todos tinham seus próprios quartos agora.

— Bom dia, Nanae-nee-san. — cumprimentou a ruiva que estava sentada na mesa tomando algum suco natural enquanto lia o jornal, o que havia se tornado um hábito da mais velha. — Kurama ainda não levantou?

— Bom dia, Naruto. Parabéns pela formação da Equipe Sete! — ela sorriu animada dando um joinha para o loiro. — E ele levantou sim, ele foi comprar alguns dangos especiais que estavam em promoção…

Por que eu não estou surpreso? Eu acordei meio estranho mesmo.

— Tem chá gelado na geladeira.

O café seguiu calmamente com ambos conversando sobre o método de avaliação de Kakashi. Os três já sabia o que tinha por vir, já que o Hatake era um amigo próximo, eles sabiam que ele havia saído da ANBU e se tornado um Tokubetsu Jounnin por ordem do Hokage, mas nos três anos em que ele foi designado como Sensei ele não aprovou nenhum dos alunos lhe passados pela academia. Era um teste de sobrevivência simples, porém havia algum tipo de questão oculta por trás disso, e eles tinham que descobrir por si só.

Kurama chegou algum tempo depois com três sacolas cheias de doces, já pronto para ir ao campo de treinamento.

— É melhor vocês irem, ou quem vai se atrasar dessa vez são vocês. — a Uzumaki disse dobrando o jornal e o colocando sobre a mesa. — Eu vou sair em uma missão e volto só amanhã, então talvez quando chegarem eu não esteja em casa. Vocês sabem se virar bem sem mim, mas não extrapolem com as coisas porque os conselheiros podem se aproveitar que eu não esteja aqui… — ela se levantou se espreguiçando. — E eu não estou afim de pagar a fiança de nenhum dos dois por assassinato.

— Que maldade, quer dizer que você nos deixaria apodrecer na perpétua? — Naruto choramingou fazendo um falso drama.

— Nós podemos sair da prisão a hora que quisermos, de qualquer forma… Não é como se algumas algemas e barras de ferro pudessem segurar a gente. — Kurama falou enfiando algumas frutas numa bolsa. — Vai querer que eu leve alguma coisa pra você? Não vou te dar a minha comida se ficar com fome.

— Não precisa não… — o loiro encarou o garoto meio raposa com cara de tacho. — Mas leva alguma coisa para aqueles dois, eles devem ter levado o Kakashi-san a sério.

— Hai, hai.

Depois de tudo, se despediram e seguiram seus caminhos. Naruto e Kurama não demoraram muito até chegar no campo de treinamento, já que a casa não era tão longe. Lá encontraram Sasuke e Sakura já os esperando, ambos irritados pela demora do professor.

— Yo, tomaram café? — o loiro perguntou subindo num galho de árvore para ficar na sombra e escapar do sol, com um sorriso leve por conta da brisa.

— É claro que não, idiota, o professor nos disse para não tomar! — a rosada gritou irritada, fazendo o sorriso do loiro morrer aos poucos. — Vocês tomaram? Se o sensei descobrir ele vai brigar conosco por culpa de vocês, idiotas… Não é, Sasuke-kun?

— Ei, Uchiha, quer alguma fruta? — Kurama esticou a bolsa que carregava para o moreno. — Se você ficar fraco durante o teste, vai dar ruim.

— Obrigado…

— Vocês não estão me escutando?! — a Haruno berrou irritada, fazendo uma veia saltar na cabeça do ruivo. — Teste? Se for um teste e nós reprovarmos por causa que vocês não escutaram o sensei, eu mato vocês! — ela andou até onde Kurama esticava a bolsa para o moreno, tentando a tomar da mão dele.

— Sakura, cala a boca, garota chata. — Naruto disse de cima da árvore, friamente. — Se não quer comer, fique quieta e guarde essa sua voz irritante para você.

— O que…

Quando ela quase tomou a bolsa do ruivo, o mesmo a segurou pelo braço de forma apertada, a encarando mortalmente com as pupilas em fenda. Estava irritado. Tudo naquela garota o irritava, sua fraqueza, sua voz, sua existência. Ela tentou se soltar mas ele apenas aumentava o aperto, a fazendo gemer de dor.

— Cala a boca, e senta na porra de algum lugar, eu não aguento mais ouvir sua voz, não aguento mais olhar para você.

— K-Kurama e-está doendo… Me solta! — choramingou sentindo o seu pulso doer como se estivesse sendo quebrado. Sasuke se levantou e colocou a mão no braço do ruivo, o fazendo olhar para si.

— Kurama-san, se ela não participar do teste nós vamos ser reprovados. Por mais que ela seja uma fraca e até mesmo uma inútil, sem ela o time não vai ir para frente…

— Tsc. — o garoto ruivo soltou o pulso de Sakura, que se afastou tremendo, ele era assustador.

Naruto suspirou e desceu do galho, pousando suavemente na frente da rosada que estava encolhida contra o tronco da árvore, segurando o braço vermelho pelo aperto.

— Estica o braço. — não foi bem um pedido, estava mais para uma ordem do loiro.

— P-por quê? — perguntou relutante, porque assim como a expressão de raiva do Kurama era assustadora, a expressão calma e fria do loiro assim como seus olhos azuis congelantes eram de arrepiar a coluna.

— Só estica logo.

Fez como ele mandou, o vendo desenfaixar o braço esquerdo, logo usando as mesmas faixas para enfaixar o seu braço machucado e um pouco inchado. Foi um pouco dolorido na medida que ele apertava as faixas desde a palma até o cotovelo, mas depois disso não sentiu tanta dor como antes. Depois que ele se levantou, ele pegou duas maçãs na bolsa e deu para a rosada.

— É um teste de sobrevivência, se não comer vai ficar fraca e vai perder na primeira oportunidade que ele tiver. Se não for nos ajudar, pelo menos não nos atrapalhe, irritante. Como o Iruka-sensei disse, a vida fora das muralhas não é como um conto de fadas, nós vamos arriscar nossas vidas lutando contra ninjas, mercenários e ladrões que não estão nem aí se você é uma garota ou uma criança, eles vão te matar pelo objetivo deles. Em uma luta, aquele que sobrevive é o mais forte. — ditou de forma direta, vendo a garota se encolher no tronco, murmurando um “hai”.

— Parece que todos estão aqui… Desculpem a demora, eu acabei cruzando um caminho com um gato preto. — Kakashi surgiu algum tempo depois da conversa, estranhando o clima um tanto pesado. — Espero que tenham tomado café da manhã, a previsão é um sol de rachar, pressão baixa com calor não faz bem. — sua cara de bobo poderia enganar qualquer um que o visse, fazendo Naruto e Kurama ficarem com cara de tacho.

— Vamos logo com o teste, Kakashi-sensei… — Naruto reclamou escondendo a animação de uma possível batalha contra o ex-ANBU.

— Hai, hai… — o platinado suspirou andando até onde haviam três troncos, e lá ele colocou um timer. — Vamos fazer uma breve simulação de batalha. Temos aqui dois guizos, — chacoalhou as bolinhas douradas presas por fios. — Sasuke, Sakura e Naruto têm até a hora do almoço para tentar pegar eles. 

— Mas sensei… Somos quatro, e são só dois guizos. — Sakura apontou confusa.

— Isso é porque Kurama não está permitido a batalhar diretamente, ele só pode dar suporte… 

— Ah, mas que saco! Com certeza foi ordem do velhote… — o ruivo protestou irritado, iria perder uma boa diversão.

— É, foram ordens de cima. — o Hatake confirmou meio sem graça, não sabia se estava aliviado ou desapontado por não lutar com a Bijuu. — E, sobre serem só dois, dois vão passar e dois vão voltar para a academia.

— Isso não é meio cruel? — Naruto perguntou meio desconfiado, tinha algo de errado.

— É a minha decisão, se eu não aceitar, vocês não passam. — Kakashi encarou o olhar analista do loiro, ele com certeza havia crescido bastante. — Alguma pergunta? — nenhum dos quatro se pronunciou, então ele assentiu calmamente. — Então, vocês terão quatro horas. Três, dois… Um.

No final da contagem, nenhum dos alunos foi visto. Kakashi como um ninja experiente, podia sentir bem a presença de Sakura, que não a escondeu, Sasuke estava escondida, porém era possível o sentir pelas intenções, seu olhar era pesado. Já Naruto e Kurama estavam perfeitamente apagados do local. Abriu seu livro preferido onde havia parado, ele deveria se divertir enquanto esperava algum movimento.

O loiro e o ruivo se afastaram um pouco do local de onde o professor se encontrava, precisavam pensar em algo e ficar por perto cedo ou tarde iria os revelar de alguma forma.

— Você percebeu a brecha no teste, né? — o Uzumaki foi direto na pergunta, vendo o ruivo revirar os olhos.

— Ele fez de propósito. Extrair informações de uma conversa é o básico para qualquer um, ele deve estar pensando nisso, esse teste tem algo por trás.

— São dois guizos, nós somos quatro, dois vão voltar? Não há nenhum time de três pessoas, mesmo que um integrante esteja morto ou incapaz, eles colocam outro, mas sendo um time recém formado isso não faz sentido. — suspirou bagunçando o cabelo. — Mas antes de qualquer conclusão, precisamos tirar os guizos dele. Se você estivesse na batalha diretamente seria fácil…

— Hiruzen, tirando minha diversão…

— Ele está meio que certo, já que não faria o mínimo sentido um simples gennin derrotar um Tokubetsu Jounnin.

— O caralho, Itachi e o próprio Kakashi estão de prova, com treze eles já eram ANBUs. — Kurama apontou emburrado, fazia tempos que não lutava direito.

— Certo, certo…

Ambos começaram a planejar um ataque surpresa, de forma que conseguissem não demonstrar muita força e mesmo assim vencer sem prolongar as coisas. Eles precisariam ir atrás dos outros membros para esclarecer as coisas e falar sobre o plano por trás do teste, para que trabalhassem juntos, mas assim que terminavam a estratégia, ouviram um grito feminino ecoar pela floresta do campo. Kakashi estava se movendo.

— Pensei que ele seria mais paciente… — Naruto diz rapidamente pulando para um galho e correndo em direção de onde o grito veio, tomando cuidado ao máximo usando seu modo sensitivo em larga escala para ver os passos do ninja. Ele conseguia esconder bem sua presença para qualquer ninja normal, talvez até o Hokage demorasse um pouco para o encontrar, mas contra um Uzumaki era outra história. — e pensar que aquela garota iria sucumbir tão rápido.

— Não são todos que nascem e crescem prontos para a verdade, Naruto, o choque de realidade demora. — por mais que a menina o irritasse, ele tinha que pelo menos dar esse ponto. Quando se tem uma vida estável, com parentes ao seu redor, amigos e nunca ter passado por nenhuma necessidade, era comum o choque de realidade só acontecer em uma missão fora da vila.

— Hai, hai.

Assim que chegaram no local, checaram se haviam possíveis armadilhas, logo descartando a possibilidade. Quando foram ver o estado da rosada, constataram que estava apenas desacordada, provavelmente por algum choque dentro de algum genjutsu, já que não haviam marcas no corpo e nem sinais de uma possível batalha.

— Eu cuido dela, precisamos prevenir que ele tente pegá-la para usar contra nós, vá atrás do Uchiha, eu vou dar suporte quando ela acordar. — Kurama ordenou assim que arrastou o corpo desacordado até uma árvore, para o loiro, não havia nenhuma alternativa além de aceitar, o tempo estava correndo.

Com um aceno, desapareceu rapidamente num Shunshin, indo até onde Sasuke estava escondido, perto da área inicial.

— Sasuke. — chamou calmamente, vendo o moreno virar levemente assustado por sua aparição repentina. — Calma, sou eu.

— Hm. — piscou lentamente, ignorando o susto que levou por não ter percebido a presença do outro até que ele tivesse lhe chamado.

— Tem algum propósito por trás desse teste, mas para descobrir isso primeiro temos que pegar os guizos de alguma forma. Kurama iria nos ajudar, mas agora ele está cuidado da Sakura que está desacordada, ele só vai vir depois que ela despertar… — viu o moreno revirar os olhos e assentir.

— Tem algum plano? — normalmente ele não seria alguém que escutaria outra pessoa, iria agir por conta própria, porém com aqueles dois era diferente, eles eram fortes. Dois são mais fortes juntos do que separados, três ainda mais.

— Espalhamos algumas armadilhas para o atrasar e distrair, mas na batalha frente a frente é outra coisa. De primeira ele não vai nem lutar a sério, para ele isso não passa de uma brincadeira, mas se ele começar a lutar a sério, nós estamos perdidos, com certeza…

— Eu lembro que via ele algumas vezes com Itachi quando eles iam em missões com o esquadrão, então eu tenho uma ideia que a força dele seja a de um ANBU. — o loiro concordou com a cabeça. — Isso é complicado.

Kakashi estava de volta na área inicial. Depois de deixar Sakura desacordada procurando usá-la como isca para atrair os outros membros, voltou lentamente para os troncos vendo a movimentação. Por um tempo ele conseguiu sentir Naruto se mover até Sakura e depois sua presença sumir assim que deixou o lugar, e a presença da garota se movimentar novamente. Alguém havia chego nela e a pego, provavelmente Kurama que estava com o loiro, e o loiro provavelmente estava indo para o ataque ou em busca do último companheiro: Sasuke. O Uchiha ainda estava no local de início, então voltou para lá.

— Sasuke, Naruto, o tempo está correndo…

— Desculpa te fazer esperar, sensei. — assim que terminou a frase, Sasuke apareceu a alguns metros de distância. 

— Sozinho? Corajoso. — mal fez questão de olhar para o garoto, apenas continuou sua leitura no livro calmamente.

— Deveria prestar atenção em seu oponente. Katon - Goukakyuu no Jutsu! — cuspiu uma grande bola de fogo na direção do platinado, que sequer se moveu, dando a entender que havia sido pego pelo jutsu. Mas não seria tão fácil, claro. No lugar em que ele deveria estar, estava apenas um tronco queimado. — Kawarimi…

— Para onde está olhando? — Kakashi perguntou atrás do moreno, que girou tentando um chute, que foi segurado sem problemas.

— Tsc. — tirou uma kunai do bolso e tentou apunhalar o mais velho, que segurou sua mão com a outra livre.

— Fraco…

Enquanto segurava o garoto, viu uma sombra loira se aproximar, quase tomando os guizos presos em sua cintura, porém, usou um Shunshin, aparecendo longe dos dois gennins. De longe, observou a dupla parada o encarando. Sorriu levemente, então eles estavam trabalhando juntos?

— Bem, não é como se isso fosse funcionar mesmo… — Naruto coçou a nuca meio sem graça. — Sasuke, mais cinco minutos.

Cinco minutos? Kakashi repetiu mentalmente, cinco minutos para o quê exatamente? Eles tinham algum plano? Não tinha mais a liberdade de pensar nisso, porque no segundo seguinte ambos os garotos partiram para cima de si. Naruto começou demonstrando uma incrível velocidade ao surgir em sua frente tentando um potente soco, que foi desviado com um empurrar leve de palma aberta, mas o loiro aproveitou e tentou uma cotovelada na costela do Hatake pela brecha, mas este parou com a mão esquerda. O loiro foi jogado para longe, mas Sasuke já descia com tudo na tentativa de um chute voador que foi defendido de braços cruzados.

— Sasuke! Fuuton - Atsugai! — o moreno ouviu o grito do Uzumaki como um aviso e então se afastou o máximo que pode, vendo uma poderosa onda de vento partir contra o professor, que pareceu se animar.

— Rank B, hein? — sorriu vendo a rajada se aproximar ainda mais. — Bem, eu também posso. Fuuton - Atsugai.

E como se fosse um espelho, o platinado lançou o mesmo jutsu contra, e assim que eles se encontraram, uma grande explosão foi ouvida e uma nuvem de poeira se levantou, tampando a visão deles. Com uma rapidez maior do que antes, o Uchiha surgiu na frente do professor com seu doujutsu vermelho com duas tomoes girando, engajando numa troca de socos acirrada. Kakashi havia perdido a presença do loiro e tinha que prestar mais atenção no moreno agora que ele estava lutando com o sharingan ativo, e aquilo poderia ser ruim.

Os ataques do garoto Uchiha estavam mais rápidos, o fazendo ter que recuar um pouco nas defesas, mas com a tentativa de um gancho de esquerda, segurou o braço dele e com uma rotação o lançou para longe, pulando para o meio da floresta para fugir da poeira. Assim que pisou nos primeiros galhos, centenas de shurikens voaram em sua direção o obrigando a parar  e se defender com uma kunai. Eles instalaram armadilhas?

Teria que ficar mais atento, aqueles garotos pareciam mais inteligentes do que aparentavam. Quando fez menção de abaixar a kunai, oma saraiva de kunais veio mirando suas costas, o fazendo pular para escapar delas, mas um pouco tarde, percebeu os papéis-bomba presos nelas.

Boom… — ouviu uma voz sussurrar escondida pelas folhagens, e logo após isso uma explosão ocorreu.

Conseguiu escapar dela por pouco, com seu colete chamuscado, mas se não fosse rápido o suficiente poderia estar gravemente ferido agora.

— Realmente surpreendente… Talvez eu devesse levar vocês um pouco a sério? — levantou a bandana que tapava o olho esquerdo, revelando uma íris vermelha com três tomoes. Sharingan.

— Isso é roubo, Kakashi.

— Não contra essas crianças, Kurama-san. — seus lábios se repuxaram num sorriso leve ao ver a silhueta do garoto ruivo parado em cima de um galho.

— Fico agradecido por nos reconhecer, Sensei, mas isso não é um pouco duro? Você é um dos mais fortes da vila. — Naruto surgiu do lado da árvore onde Kurama estava, e logo depois, Sasuke apareceu no lado contrário, nas costas do professor e Sakura do lado direito, parecendo ainda um pouco confusa.

— Talvez? — respondeu vendo o Uzumaki que pareceu suspirar e coçar a nuca sussurrando um “Isso é problemático”, entrando em posição de luta.

Kage Bunshin. — falou de forma simples vendo outros três Naruto aparecer ao seu lado. — Precisamos acabar com isso logo.

— Se vocês puderem…

Katon - Goen no Jutsu! — Sasuke apareceu em cima do Hatake, expelindo um jato de fogo da boca.

Suiton - Suidan — em resposta, Kakashi expeliu um jato corrente de água para cima, apagando facilmente o jutsu do moreno. mas enquanto ainda prestava atenção nele, os clones de Naruto agiram indo em sua direção, iniciando uma luta de taijutsu apertada.

O primeiro, pegou ele pelo braço e o jogou para trás, cruzando os braços para se defender de um chute duplo, derrubando os dois clones com uma rasteira, e logo apoiando os braços no chão deu um mortal para trás. Com um impulso, socou com força o estômago de um que vinha com um soco armado, o fazendo explodir em fumaça, através desse dois clones surgiram. Um deles atacou as pernas do platinado que saltou desviando, o outro o empurrou ainda mais para cima, onde o outro Naruto o esperava com um soco armado, porém o usou de apoio o prendendo com os braços e perna, caindo no chão por cima dele, o explodindo em fumaça.

— Sakura! — ouviu Kurama gritar do lugar, e por pouco escapou de algumas Senbons que a rosada jogou. Se surpreendeu, afinal não sabia que a Haruno era capaz disso.

— Desde quando ela usa senbons? — Sasuke perguntou surpreso também.

— Desde sempre. — Kurama deu de ombros de cima da árvore, vendo a garota corar. — Eu só tive uma conversa com ela.

— Tenho medo do que você fez com ela. — Naruto disse olhando para o ruivo de forma suspeita.

— Não me olhe desse jeito, pirralho, não fiz nada demais. — o ruivo revirou os olhos. — Aliás, a luta ainda não acabou.

Quando disse isso, algumas correntes surgiram do chão no lugar onde Kakashi estava, o prendendo completamente deixando o Hatake sem reação. Aquele era um jutsu exclusivo da esposa do Yondaime Hokage, Kushina.

— Aproveitem e peguem logo esses mini-sinos.  — em seguida, os três gennins correram contra o ninja ao mesmo tempo, focados em pegar o sino em sua cintura. Sentindo o perigo, Kakashi usou novamente o Kawarimi no jutsu, colocando um tronco sendo apertado pelas correntes de chakra.

— Que jutsu chato. — Naruto reclamou vendo o outro surgir mais à frente. 

— Uma vez que entra em contato com meu chakra, não importa onde você vá, as correntes irão atrás de você. — o ruivo disse com um sorriso de canto, vendo o Hatake tentar fugir de diversas correntes que surgiam do chão de todas as direções.

— Sakura, você tem um bom controle de chakra, certo? — Sasuke chamou a rosada que corou fortemente e assentiu. — Naruto, eu tenho um plano…

O Uzumaki concordou e se aproximou dos outros companheiros, aproveitando que Kurama estava ocupando o professor. O plano que o Uchiha pensou era simples, Sakura poderia utilizar um genjutsu de rank C, que distorcia o campo de visão do inimigo por alguns segundos, milésimos se tratando do Jounnin que possuía o sharingan. Naruto e Sasuke iriam se combinar num jutsu de vento e fogo para distrair o mais velho, e com a breve distração ficaria fácil para enganar brevemente o mais velho, dando tempo para que conseguissem tomar os sinos de alguma forma.

Katon - Goukakyuu no Jutsu! — depois que explicou o básico do genjutsu para a garota, se afastou e usou o restante da reserva de chakra que tinha para usar o jutsu de fogo símbolo do clã.

Fuuton - Reppusho. — Naruto “empurrou” um vendaval que aumentou a potência das chamas da enorme bola de fogo, fazendo o Hatake se desesperar um pouco para fugir, tendo que usar uma certa quantia de chakra ao criar um clone de água que o jogou para trás.

Sakura vendo a oportunidade, usou o genjutsu e escondeu a existência de uma armadilha de fios de aço, e também das correntes de Kurama que surgiram nos pés de Kakashi. Assim que este pousou no chão foi preso pelas duas armadilhas, o deixando novamente sem reação, afinal, aquilo era melhor do que ele podia imaginar.

Sasuke jogou diversas shurikens na direção do platinado, que com facilidade soltou ambos os braços e usando uma kunai desviou elas, porém do mesmo jeito que havia feito com o professor na academia, ele colocado linhas de aço para controlar as estrelas ninjas. Assim que elas se afastaram ele apertou os punhos e puxou fazendo elas voltarem.

— Se vocês pensam que só isso…

— Não é só isso! — Naruto surgiu numa explosão de fumaça, perto do sensei. Ele havia usado a técnica de transformação e se tornou uma das shurikens.

O Uzumaki usou a gravidade a seu favor e derrubou o ninja, agarrando os guizos em sua cintura. Se recuperando de forma rápida do choque, Kakashi agarrou o braço do loiro tentando tomar os guizos de volta, porém novas correntes surgiram e o prenderam, e com isso Naruto jogou os dois guizos para a dupla um pouco distante.

— Nós… Conseguimos?

 


Notas Finais


Muitos acontecimentos estão por vir hehe, passar bem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...