1. Spirit Fanfics >
  2. Assassinato em Wood River >
  3. Desafios Para Sobreviver - parte 3 Desaparecimento de Clary.

História Assassinato em Wood River - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - Desafios Para Sobreviver - parte 3 Desaparecimento de Clary.


Aleck vaminhoubste a cozinha. No caminho, tinha marcas de sangue pelas paredes. Aquele hotel não parecia o mesmo de antes. Estava em decadência. Uma realidade completamente diferente que se tinha antes dos assassinatos. 

Aleck se encontrava no meio o corredor, em seu lado direito, estava escrito "que bom que você chegou até aqui! Agora, ande até a cozinha, pegue o papel que está em cima do fogão e leia-o". Aleck pegou no que parecia ser tinta, mas uma coisa ele tinha certeza em meio aquela confusão, aquilo não era tinta. Ainda estava "fresca", pequenas horas caiam de cada letra. Aleck sentiu o cheiro, era sangue. Mas de quem?! Aleck engoliu seco e continuou andando para a cozinha. Em todas paredes, haviam marcas de mãos nas paredes, marcadas com sangue. Talvez fossem das próprias vítimas. Que ate agora foram Allef, Alfred, Carlos e quem sabe, até a cClary pode ter morrido, não se sabe ao certo. 

- Olá, tem alguém aí?!'Mas é claro que não né Aleck!' repudiou sua própria consciência. Não vira ninguém naquele local, só as panelas sujas de comida estragada, ratos em cima da mesa, baratas andando por todos os lados. E o sangue que também tinha ali. 

Aleck caminhou até o fogão onde estava o bilhete e leu: "Dois pais e dois filhos saíram para pescar. No final do dia, eles haviam pescado três peixes. Um dos pais disse: "Isso é o suficiente. Temos um peixe para cada um de nós". Como isso é possível?"

Aleck segurou o papel com força, amassando até. Ele sabia que era incapaz de decifrar aquilo sozinho, sem a ajuda de clary tudo estava ficando mais difícil. Tudo. 

- Atenção Aleck, você só têm dez minutos pra descifrar esse pequeno enigma que coloquei no papel. Se o tempo não for respeitado, sua amiguinha sofrerá as consequências cabíveis. Olha só como ela está"

Uma gravação foi colocada na tv em cima da bancada, era Clary ammarada em uma cama. Ela não estava bem, de sua boca saia uma espuma branca. Seus olhos fechados e seu rosto vermelho. Aleck Não tinha outra saída, ou ele deixava sua colega morrer, ou ele decifrar a o enigma e salvava a vida da mesma. Estava tudo em suas mãos. 

Sem saber I que fazer, Aleck foi pro segundo andar em busca de outros hóspedes para lhe ajudar. Ele sabia que era muito improvável de ter alguém ali, mesmo assim, foi em busca. 

- Se tinha dois pais e dois filhos pra três peixes, dois pais comeram um cada, e os filhos dividiram um peixe. É a lógica. Não tem outra escolha. Não pode ser outra respos.Aleck abriu a porta de um quarto - número 16 - e viu que tinha um senhorzinho em cima da cama. Todo ensaguentado, sua barriga estava aberta. No ponto de ser estripado, no ponto não, ele já estava sendo estripado. Aleck só não sabia quem era aquele cadáver miserável que teve uma morte tão sofrida. 

Seguiu para perto do cadáver e viu que nele tava faltando alguns órgãos, como: coração, o pulmão direito, um rim, as tropas já não existiam mais, esôfago e estômago. Todos foram retirados de seu antigo dono e não se tem paradeiro de onde eles estavam, se bem que, agora já não ia mais precisar deles. Seus olhos estavam fora de sua cabeça, dando passagem pra visão de dentro de sua cabeça. Aleck, como todo jovem, ficou apavorado que antes. Sua respiração começou a ficar pesada, sua crise asmática começara a dar "sinal de vida" ali mesmo. Na hora mais inapropriada. 

Aleck deu meia volta e tentou abrir a porta, só que ela estava trancada por fora. Aleck começou a bater com força na porta que acabou machucando sua mão. Ele começou a ouvir passos atrás dele, se virou e viu que o homem que estava morto sem a maioria de seus órgão vitais, estava vivo, e andando! Aleck começou a chorar, mas não deixou de se questionar: "como aquele homem podia estar vivo só com um pulmão e sem esôfago?!", " Clary, estou indo!", "Estou perdendo tempo". So que a que não saia era k faro do Homem estar vivo. 

Ele chegou perto de Aleck e tocou em seu ombro. Esse foi o ápice para Aleck, o mesmo arrombou a porta e conseguiu sair daquele lugar. Com a força do impacto, a porta veio aí chão e Aleck bateu sua cabeça na parede da frente. Quando se levantou com a cabeça sangrando, olhou de volta pro quarto e não tinha ninguém ali. Não havia de acontecer nada?!


Notas Finais


Desculpem pelo tamanho dos capítulos, recentemente não ti tendo tempo. Então, serão todos pequenos. I'm sorry people's 💅🏾❤🥂


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...