História Assim como eu. - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Dipper Pines, Mabel Pines
Tags Mabel X Dipper
Visualizações 22
Palavras 1.106
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Mistério, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ai, eu demorei né?
Desculpa sz
Boa leitura. sz

Capítulo 11 - Crianças?


Fanfic / Fanfiction Assim como eu. - Capítulo 11 - Crianças?

Uaa, eu poderia estar morto agora.

~ Ri pra mim mesmo.

_ Bom, eu não sei oque fazer aqui... E vocês também não. – Kill disse.

_ Aah, é mesmo. Temos todos que ir bora. – Concordei. _ Você precisa acordar a Mabel. – Olhei para Will que estava despedindo-se de Alessa.

Enquanto os vejo, minha cabeça dói e uma brilhante ideia surge.

_ Will, acho que... – Eu não tenho certeza.

_ O que foi? – Alessa sorri segurando as lagrimas.

_ Alessa, acho que você continuar viva dentro deste livro...

Todos olham pra mim paralisados.

_ Como eu e Mabel entramos aqui... Não seria difícil trancar sua alma neste livro... Se ele não for destruído você pode até viver pra sempre com o Will.

Ela sorri.

_ Como eu não pensei nisso antes? – Will sorri.

_ Podemos ver que Bill está mesmo bem mudado. – Disse Kill.

_ É aquela garota... Mabel. – Alessa levanta. _ Vamos fazer o negoço do ritual logo, Mabel não

Perdoa com suas imaginações...

_ Que tipo de imaginações. – Perguntei.

_ Nem queira saber. – Ela sorri.

Alevantamo-nos e então fizemos um circulo Kill, Will e eu.

Alessa ficou no meio do circulo...

Concentramo-nos... Depois de dois segundos, nossa energia se encontrava junta formando uma corrente vermelha de fogo indo em direção a Alessa.

(...)

Perdi a energia de meu corpo... Acho que desmaiei.

Acordei em um quarto escuro deitado a uma cama.

~ Isso não parece minha imaginação.

Ouço sua voz... Mabel... Sinto-a perto de mim.

~ Ela toca em meu rosto.

‘’(ATENÇÃO) -> Momento Mabel <-

Até agora parecia tão minha imaginação, mas esse Bill...

~ Chego perto de seu rosto.

Bill segura meu rosto... Todo o quarto desaparece e agora me encontro de pé, em sua frente.

Ele me olha, tão doce. Com um sorriso de lado me diz:

_ Essa é a ultima vez, pra que a historia possa terminar em um final feliz.

~ Ultima vez?

Antes que eu possa pesar, ele segura meus cabelos e me beija...

Seu beijo me faz imaginar coisas aleatórias, que acabam aparecendo em nosso lado...

~ Tento abrir minha boca.

_ Mas oq...

_ Vou sentir sua falta... – Ele acaricia meu rosto.

~ Minha falta, do que você esta falando?

~ Meus olhos fecham.

_ Mabel... ?

Ouço a voz de Dipper.

_ Você está bem? – Ele dá tapinhas em meu rosto.

_Aaah, sim... Eu só... Dormi um pouco.

~ Dormi?

O livro cai no chão.

_ Vamos entrar.

Ele me ajuda a levantar e me leva para dentro.

_ Mabel, você não quer sair um pouco?

_ Não, na verdade, eu estou bem cansada. – Coloco as mãos nos ombros.

_ Tudo bem, eu preciso procurar umas coisas, você pode esperar um pouco?

_ Tudo bem... – Me deito sobre o sofá.

(...)

Dipper já foi. As últimas palavras de Bill me incomodam... Sinto como se não fosse mais vê-lo. Isso me dói.

_ Que droga... – Sussurro. _Eu me sinto tão cansada e dolorida.

Eu continuo reclamando quando me lembro dos pensamentos que tive... Uaa, aquilo foi tão louco.

_ Dipper e Bill juntos são extremamente pervertidos... SE EU SAIR, ELE PODE APARECER?

Levantei do sofá e sai correndo em direção à rua, abri a porta quase a arrancando.

Falar comigo mesma seria estranho, mas eu sinto que ele pode me ouvir. Olho para a área e meu livro continua ali. Corri até ele e o abri.

_ As letras sumirão...

Estava prestes a chorar, quando ouvi vozes se aproximando.

_ EU FALEI PRA VOCÊ, ELE TRANCOU A GENTE!

_ Não grite tanto, nós podemos recupera-lo, deve ser uma brincadeira boba.

Dois meninos que pareciam ter a minha idade se aproximavam da cabana reclamando de alguma coisa. Soltei o livro e fui até eles.

_ Meninos, vocês estão perdidos?

_Mabel, se eu contar a você...

~ Ele sabe meu nome?...

_ Bom... Quem são vocês?

_ Bill e Will.

_ Nós estávamos apostando com Kill, até ele trancar a gente, nesse corpo de adolescente. – Will olha para suas mãos. _ O pior é que, não é ruim, eu me sinto mais disposto, isso vai ser bom a Alessa. – Ele sorri. ¬u¬

Bill dá um tapa em sua cabeça.

_ Não podemos ficar neste estado, ninguém vai me levar a sério! Mabel, você pode ajudar a gente agora? – Ele segura meu ombro.

~ Isso me dá arrepios.

_ Minha vontade é de trancar vocês em meu quarto. ‘-‘

Bill se aproxima de meu rosto.

_ Não é uma má ideia. – Ele sussurra.

_ Trancar vocês, pra que não os vejam nesse estado. – Empurro Bill para trás. _ Entendeu?

_ Com certeza. Eu já tinha entendido... Só estava... – Ele dá uma pausa e bate em sua cabeça.

Eu os coloco para dentro de casa e subo para meu quarto.

Bill me conta cada detalhe do que houve, ele acabou perdendo seus poderes por causa dessa brincadeira.

_ Vocês estão ferrados. – Eu ri.

_ Eu me sinto ótimo, Bill é quem está preocupado. – Ele sorri.

_ Mabel, acho que a gente vai passar a noite aqui.

_ Claro que vão, meus... Será que meu avô Stanford não vai perceber sua presença? – Perguntei ao Bill.

_ Não, agora eu sou uma criança, ou um adolescente estupido e sem poderes. Cara, eu to ferrado.

~ Mabeel!

_ O Dipper chegou! Vamos falar com ele.

Eu desço as escadas e vou em direção ao Dipper.

_ Ei, uns amigos meus vão dormir aqui, tudo bem? – Preciso ser direta com isso.

_ Aah... Quem são? – Ele olha para as escadas.

Os dois descem da escada como se estivessem em um desfile de moda.

_ Eai cara! – Will estende sua mão ao Dipper.

_ Oi... – Dipper Sorri.

_ Pff...

Bill não fala nada.

_ É... Estes são Will e Bi... LLy. Billy. – Eu disfarço.

_ Billy? – Bill se espanta.

_ Este não é seu nome? – Pergunta Dipper.

_ Aah, claro que é... Pff, Billy... Claro, com certeza. – Ele levanta os polegares.

Bill segura meu braço e vai em direção as escadas então, Dipper segura meu ombro.

Os dois se encaram.

_ Ei cara, toma cuidado com ele... – Dipper o avisa enquanto lança sobre ele um olhar frio.

_ Pode deixar, eu não sou tão jovem quanto pareço. – Ele sorri e continua me puxando.

Dipper fica parado sem entender nada.

_ Cara ele não mentiu. – Will ri e dá tapinhas no ombro de Dipper.

Eu deitei em minha cama, enquanto foliava uma revista.

Tudo está tão estranho... Muito estranho, eu sempre achei que nunca ficaria em duvida sobre querer o amor de Dipper mas, o Bill ele também consegue me deixar sem folego... E agora?

(...)


Notas Finais


To aqui, cheia de provas, mas vim postar o capitulo uahsuahs.
Obg por ler.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...