História Assombrosos - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Historia Original, Morte, Romance, Visão
Visualizações 5
Palavras 1.104
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense
Avisos: Álcool, Mutilação, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá meus anjos, tudo bom? Eu acabei de escrever essa história e não revisei, mil desculpas.
Como eu tinha falado no capitulo anterior, eu ia tentar escrever pelo menos um capitulo por semana, e aqui estou, espero que gostem.

Capítulo 7 - Capítulo 7 - Johann


- então o que aconteceu? - falou a Johanna quando a gente já estava dentro do carro.

- ele queria saber se tinha acontecido alguma coisa em casa.

- porque?

- porque as minhas notas decaíram muito, e eu estou frequentemente dormindo nas aulas.

- você ainda não quer contar para ninguém? - falou já sabendo o porque tudo isso está acontecendo.

- para que? todo mundo vai me achar um maluco e me internar no hospício.

- você dormiu na sala?

- sim, e eu sonhei com uma coisa super diferente, desda vez não foi com alguém morrendo, mais foi sobre um suposto assassinado.

- que? conta mais isso Johann - falou ficando ansiosa e estressada, tudo isso junto.

eu contei para ela, sem tirar e nem por e ela ficou besta.

- tem certeza que não conseguiu ver o rosto?

- claro que tenho, e mesmo se eu tivesse visto eu não poderia falar nada.

- porque não?

- como que eu ia explicar isso para a policia? 

- é só dá uma desculpa.

- e você acha que eles não descobririam mais cedo ou mais tarde?

- desta vez você tem razão, mais a gente tem que ficar de olho na Saphira.

- mais como vamos saber que é a mesma Saphira que a gente conhece? existe outras pessoas que tem um nome igual.

- mais seria muita coincidência, não? no momento que você conheceu ela, já tem esse sonho.

- não sei, para mim é tudo confuso, eu nem sei porque eu tenho essa maldição.

ela parou o carro no sinal vermelho e pegou a minha mão.

- Johann, isso não é uma maldição, talvez você tenha isso por algum propósito de deus, já pensou nisso?

- você sabe que eu sou ateu.

ela largou as minhas mãos e voltou a dirigir.

- sei muito bem disso, tanto quando eu sei que isso não é uma maldição.

- se você está dizendo - falei para encerrar o assunto, depois disso o caminho até em casa foi de total silencio, nem o som a gente ligou, quando chegamos eu sai do carro e fui me arrumar, eu tinha que ir no parque, eu sempre gostei de ir no parque depois da escola, para ler e relaxar, gosto de ficar refletindo sobre a minha vida e também gosto de ver as crianças correndo e brincando, acho a coisa mais linda do mundo.

Eu coloquei uma camisa branca e por cima uma jaqueta xadrez, com as cores Vermelha e Preta, também coloquei uma calça jeans clarinho e um tênis totalmente branco, depois de ter me olhado no espelho e ter gostado do resultado por incrível que pareça, eu desci as escadas e a minha irmã colocou o seu pijama de mickey (ela só tem idade e tamanho, porque a mentalidade parece a de uma criança), tomando sorvete e vendo friends, parece que alguém levou um pé na bunda.

- vai sair? - falou virando o rosto para mim, foi nessa hora que eu vi que ela tinha a maquiagem toda borrada e parecia ter chorado um monte.

- vou, mais se quiser posso ficar contigo.

- varia isso mesmo? - falou com os olhinhos brilhando, eu falei, ela parece uma criança.

Eu só concordei com a cabeça.

sentei do seu lado e fiz com que sua cabeça se encostasse no meu ombro.

- o que aconteceu?

- aquele canalha que eu sai ontem.

- o que ele fez? - falei já ficando com raiva, não gosto de ver minha mana chorando.

- contou para todo mundo que eu transei com ele e que eu não consegui o satisfazer.

- que? me diz que ele não fez isso, por favor Johanna - falei respirando fundo para poder me acalmar, que cara mais babaca.

- pior que fez - falou recomeçando a chorar.

- calma mana - falei a ninando, eu já estava começando a ficar nervoso, eu nunca a vi assim, a reputação é tudo para ela, e um idiota detonou isso.

- você quer que eu me vingue? - falei já tendo várias ideias na minha cabeça.

- não, obrigada, só fica assim comigo e diz que eu sou pessoa mais linda do mundo.

- você não é linda - ela recomeçou a chorar - você é a pessoa mais perfeita que eu já conheci, você é a pessoa mais carinhosa, a pessoa mais gentil e bondosa que eu já tive o prazer de conhecer, e homem nenhum merece as suas lágrimas, me ouviu?

- obrigada mano, você é o melhor irmão do mundo - falou me abraçando forte que até me fez ter falta de ar, quando ela me soltou, parecia que eu tinha voltado a vida sem ter morrido.

- agora seca essas lágrimas e vamos colocar numa comédia.

- ah não.

- ah sim, você precisa rir um monte - abri a Netflix e fiquei passando os filmes até que achei um interessante - que tal frozen?

eu sei que é um filme de de criança, mais eu e a minha irmã amamos esse tipos de filmes.

- mais não é de comédia.

- mais é engraçado.

- já vimos um milhão de vezes

- então vai ser essa - falei já começando a ver o filme.

Eu já vi esse filme um montão de vezes, mais nunca me canso de ver, para mim tudo é sempre novo, e o meu personagem preferido é o Olaf, sem sombras de dúvidas, mais por algum motivo eu acabei dormindo e tive outro sonho estranho.

" - quando que a gente vai matar a sophia? - a mulher falou, pela voz ainda parecia está dormindo, ou em algum tipo de hipnose.

- eu não sei, ainda estou pensando, mas talvez seja daqui uma semana - o homem falou.

- como vamos fazer isso? - ainda não entendo, o porque dessa mulher parecer que está dormindo.

- acho que tenho uma ideia"

eu acordei num pulo e a minha irmã se assustou.

- que foi criatura?

- vai ser daqui uma semana - falei assustado, que sonhos são esses e o que eles querem me dizer?

- uma semana o que?

- que eles vão matar a saphira, e o pior - dei uma pausa para fazer um suspense.

- fala logo criatura.

- eles já tem um plano - ela me olhou assustada.

- e qual é o plano?

- foi nessa parte que o meu sonho terminou.

Depois disso nós dois não falamos mais nada, nem deixamos o filme terminar e já fomos dormi, é a melhor coisa que a gente faz.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...