História Assustador e Quente - Capítulo 1


Escrita por: e Miss_MinSwaag

Postado
Categorias Got7
Personagens JB, Jinyoung
Tags Bnior, Bnyoung, Bottom!jinyoung, Descubrajjp, Djjp, Fantasia, Got7, Hard Lemon, Íncubo, Íncubo!au, Jaebum!top, Jinyoung!bottom, Jjp, Jjproject, Min_swaag, Sobrenatural, Tema9
Visualizações 85
Palavras 2.936
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Lemon, LGBT, Magia, Sobrenatural, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Primeiro de tudo: esse lemon está uma completa merda! Não digam que eu não avisei!

E em segundo: agradeço por estarem lendo, sério, você é um guerreiro!

Boa leitura!

Capítulo 1 - Quente, muito quente


— Sabia que você tem um corpo lindo? — Disse Im Jaebum no pé do ouvido do outro, e se afastou para contemplar a obra de arte que era o corpo de Park Jinyoung sobre a sua cama. O mais novo encarava o homem de cabelos rosas com a raiz em um preto já bem evidente, a respiração ofegante pelo beijo que tinham acabado de terminar. O de madeixas pretas estava completamente nu na cama do mais velho. Jin se sentia exposto, mas não sentia vergonha por estar daquela forma, o que era estranho para si. O rosado o encarava de uma forma quase assustadora, e o moreno gostava daquilo. Mesmo não sabendo o porquê.

— Sim, e eu acho que essa é a terceira vez que você repete isso. — Brincou Jinyoung, mas logo se calou ao ver que o outro terminava de se despir, já que ele até então era o único sem roupas. — Hyung, você tem um corpo muito bonito. — As palavras simplesmente escaparam da sua boca, o deixando assustado e corado. Jaebum apenas riu e terminou de tirar a blusa que usava, deixando seu abdômen malhado à mostra. Jinyoung já encarava o corpo do outro enquanto se masturbava, e o rosado apenas riu de lado da pressa dele, enquanto terminava de tirar sua calça juntamente com a box que vestia. O menor inconscientemente acelerou sua mão ao ver o membro alhei,  eragrande e grosso. E a cabeça brilhava por causa do pré-sêmen. — Porra. — Gemeu quando o corpo do outro já estava em cima dele novamente. Os dois pênis se tocaram, e isso arrancou um arfar dos dois.

— Por que você não fica de quatro pra mim, hm? Quero lhe dar uma recompensa por ser um menino tão bonito. — Sussurrou no ouvido do moreno, e ficou de joelhos na cama, quando percebeu que o outro ficaria na posição que foi pedido. — Bom garoto. — Alisou uma das bandas do menor, e viu como elas eram branquinhas e macias, ótimas para bater e apertar, na opinião de Jaebum. O mais novo estremeceu ao sentir as mãos quentes do outro apertarem sua cintura, e escorregarem até sua bunda, onde lá ele deu um aperto forte em cada uma das nádegas. Jinyoung gemeu, as mãos do outro eram quentes e pesadas, mas principalmente quentes, e aquilo era muito gostoso na sua percepção.

Um tapa foi dado na banda direita, e Jaebum sorriu ao ver a marca dos seus dedos na área branquinha. Jinyoung gostou daquilo, e acabou se empinando mais, procurando por mais contato com a mão do outro. O rosado colocou uma mão em cada nádega e as levantou. Deixou dois tapas na região, ao mesmo tempo. O menor grunhiu, aquela sensação era muito gostosa. As mãos do rosado repetiram o ato mais umas três vezes, e o maior adorou a coloração que ele conseguiu deixar no local. Jinyoung respirava com dificuldade, e seus olhos chegavam a lacrimejar de tanto prazer que sentia. O Im desceu suas mãos para as coxas do outro,  apertou o local com força, e logo também começou a dar palmadas no local.

— Porra, moleque! Você é tão gostoso! — Disse Jaebum e voltou a apalpar a bunda do menor. O mais velho afastou as nádegas e deixou sua entrada completamente exposta para si. Jinyoung afundou seu rosto no travesseiro, e se apoiou nos seu braços dobrados, quando sentiu o outro soprar na sua entrada.

íncubo começou a lamber a área, passando sua língua ao redor para depois começar a penetrar, saindo e entrando. Em seguida, ele aproximou a língua ao ânus e lambeu as paredes de cada uma das nádegas fazendo movimentos circulares ou horizontais e verticais com a língua. Jaebum desceu sua boca e começou a lamber desde os testículos do menor até seu cuzinho, e lá começou a mamar enquanto começava a masturbar o pênis do outro.

“— O que um garoto tão bonito como você faz sozinho em um lugar como esse? — Jaebum falou ao se sentar ao lado do garoto de cabelos pretos e rosto angelical. Ele o olhou espantado, talvez não tivesse notado que tinham sentado ao seu lado.

— Ah, eu estou só acompanhando um amigo. — Disse tímido. Jaebum sorriu pelo modo que o rosto  estava meio corado.

— Hm, me parece que você está sozinho, esse seu amigo lhe passou a perna? —  Questionou risonho e o outro abriu um sorrisinho.

—  É, acho que ele já deve estar na cama de alguém nesse momento. — Jinyoung pareceu não notar, mas ele encarava a boca do outro enquanto falava. Aquele homem tinha algo que o atraía, nem se lembrava mais que só estava ali para afogar as mágoas. E o íncubo ao notar para onde  olhava, sorriu mais uma vez. O menor notou o quão fofo o maior era, principalmente por causa do cabelo rosa, mas ao mesmo tempo ele tinha um sorriso malicioso que era assustador, só que de uma maneira boa.

Im Jaebum era somente mais um íncubo que estava a procura de uma diversão para a sua noite. Então com isso em mente ele se arrumou e decidiu ir para uma boate bem conhecida da região. Foi lá onde ele viu Jinyoung, e soube na hora que queria aquele garoto quieto, mas com uma beleza extraordinária. Aquele garoto estaria em sua cama, gemendo seu nome de preferência.”

— Jaebum! Vamos logo com isso, para de me torturar assim! — Falou Jinyoung enquanto empurrava sua bunda ainda mais para o rosto do outro, procurando ter mais contato com a língua habilidosa. O rosado riu da sua pressa.

— Para que tanta pressa, gatinho? Temos a noite toda para fazer isso, quantas vezes você quiser, e aguentar. — Jaebum tirou seu rosto do meio das bandas do outro, somente para falar. — Mas, pelo visto, você não aguenta esperar muito. — Disse enquanto levava seu dedo indicador para a entrada enrugada do outro, e começava a penetrar. O moreno gemeu baixinho quando o dedo adentrou, e começou a sair e entrar rapidamente. Uma das mãos do íncubo estava na cintura do menor, e a outra preparava o cuzinho dele com seus dedos. De um dedo, passou para dois, e logo Jinyoung estava gemendo ao ter três dedos dentro de si. — Você é tão vadia, garoto. Já está gemendo a essa altura por somente ter meus dedos fodendo esse seu cuzinho. — Em resposta teve apenas um grunhido, e sentiu seus dedos serem apertados com força pelas paredes internas do outro. — Seu cuzinho já está piscando para mim, vagabunda? — Jinyoung gemeu quando levou um tapa em uma das nádegas, ele estava gostando da maneira como era xingado pelo maior. Aquilo era muito bom, e novo para si, mas Jin estava adorando tudo aquilo, tanto que de sua boca só saíam gemidos e grunhidos.

— Por favor, me fode logo. — Pediu enquanto rebolava nos dedos que tinham parado de se mexer. — Hyung, por favor! Me fode logo, eu não aguento mais esperar! Eu vou gozar! — Disse enquanto começava ele próprio a se foder com os dedos do outro, já que Jaebum tinha parado de se mexer. Então o menor começou a mover seu corpo para frente e para trás, e assim sentia os longos dedos rasparem na sua próstata de forma torturante e prazerosa.

“— Sabia que você é muito bonito? — Disse Jaebum enquanto passava seu dedo pela bochecha do outro. — Você foi a primeira coisa que meus olhos viram quando eu entrei aqui. — O menor sorriu envergonhado, e o íncubo acompanhou o ato. Fazia um tempo que eles estavam conversando e flertando, e também bebendo alguns drinks.

— Hyung, assim você me deixa sem jeito! — Ambos já estavam com mais intimidade, já sabiam um pouco de tudo um do outro.

— Sabe onde eu queria estar agora com você? — Questionou Jaebum enquanto seu dedo indicador ainda estava passeando sobre o rosto do outro, passando perigosamente perto de seus lábios e descendo para o pescoço branquinho e sem marcas. Fazendo o menor se arrepiar quando sentia o dedo quente do outro percorrer sua pele.

— Hm, não? — Falou envergonhado. E o outro se aproximou de si, sua boca foi até seu ouvido, fazendo o moreno se arrepiar mais uma vez pelo hálito  na sua pele.

— Imagine, eu e você no meu carro, indo em direção ao meu apartamento. E depois, nós dois em cima da minha cama, enquanto fazemos algo bem gostoso, hm? — Deu um pequeno beijinho no lóbulo da orelha do outro.

— Isso é muito tentador. — Disse Jinyoung e sem mais demora, decidiu entrar no jogo do outro, mesmo que sem jeito, e levou sua mão até a coxa do maior, e apertou o local com força. — Então o que você está esperando para me levara para conhecer o seu apartamento? — Jaebum se afastou somente para olhar para o seu rosto, e sorriu safado enquanto uma mão sua descia para a bunda do moreno, apertando o local farto. 

— Você vai adorar conhecer o meu apartamento, e de brinde, ter a melhor noite da sua vida. — E terminou sua fala se aproximando dos lábios do outro, começando um beijo quente e cheio de segundas intenções.”

— Você é uma puta muito apressada mesmo. — Jaebum tirou seus dedos de dentro  e se afastou apenas para pegar uma camisinha na cômoda perto da cama. — Se vire, e fique de frente para mim. — Ordenou enquanto colocava a camisinha e se masturbava, para aliviar um pouco o tempo que ficou sem se tocar. — Assim eu posso olhar para você enquanto estou bem fundo dentro desse seu cuzinho. — Quando o outro já estava na forma que foi mandado, viu que o rosto estava molhado. — Hm, você chorou de prazer, bebê? — Acariciou o rosto  com seu dedão, e quando seu dedo secou as lágrimas, ele o levou para a própria boca e provou das lágrimas do menor. Jinyoung arfou com a cena a sua frente, aquela era a primeira vez que chorava de prazer enquanto estava na cama com alguém, e também era a primeira vez que alguém provava de suas lágrimas com tanta vontade.

— Jae… — Falou quase sem voz, sua boca estava aberta e ressecada por estar respirando com dificuldade. Suas bochechas estavam vermelhas, seus cabelos bagunçados, e seu pau estava tão duro que grudava em sua barriga.

— Calma, gatinho. Você já vai ganhar o que tanto quer. — Uma coisa que Jin percebeu, é que Jaebum gostava de o chamar por apelidos carinhosos e palavrões dos mais diversos. E ele nunca pensou que iria gostar tanto daquilo. O íncubo se colocou entre as suas pernas e colocou uma delas em seu ombro, enquanto a outra foi parar em sua cintura. — Está pronto? — O Park apenas assentiu que sim com a cabeça.

Jaebum começou a entrar. A glande entrou com facilidade, e o rosado foi forçando o resto do comprimento grosso. Jin fechou os olhos e abriu a boca em um “O”, enquanto sentia centímetro por centímetro entrar em si, o alargando de forma prazerosa, mas também um pouco dolorosa. O Im estava entrando lentamente e assim aproveitando o máximo possível do aperto que o envolvia gostosamente. Jinyoung estava impressionado com o tamanho do outro, estava com medo de tudo aquilo não caber dentro de si, e ele acabar estragando o momento. Por outro lado, Jaebum tinha a sensação de que o Park ainda era virgem, e que ele estava tirando sua virgindade nesse exato momento.

— Puta merda! Você é muito grande, não vai caber! — Choramingou Jinyoung, enquanto colocava um braço por cima de seus olhos e sentia sua respiração ficar cada vez mais pesada e ofegante. Ele tinha a sensação de estar sendo rasgado ao meio, e também podia jurar que o outro estava chegando ao seu estômago.

— Calma, bebê. Pronto, já foi. — Jaebum sorriu de lado quando viu uma pequena elevação na barriga do outro, ele tinha bastante orgulho do tamanho que carregava no meio das pernas. E agora com seu caralho totalmente dentro, ele pôde notar o quão apertado e pequeno o cuzinho de Jin era. O íncubo sentia a entrada do menor o apertar, piscando ao redor dele, tentando de alguma forma o expulsar. — Relaxe esse cuzinho, bebê. Você está me esmagando. Não que eu esteja reclamando, mas você tem que relaxar.

— Hyung… — Falou de forma manhosa, e deu um leve rebolada. Jaebum desceu seu tronco e ficou a altura do peitoral do outro, e começou a beijar ao redor de seus mamilos, em um e depois em outro. Logo sua boca avançou no direito e começou a chupar a área sensível, enquanto beliscava o esquerdo com seus dedos. Jinyoung tirou o braço que tapava sua visão, e se deparou com a imagem do outro o mamando de uma forma tão gostosa, que como resposta só pôde gemer e se remexer na cama.

— Posso começar a me mexer, gatinho? — Perguntou enquanto trocava de mamilo e começava a maltratar o biquinho marronzinho.

— Sim, hyung! Vamos logo com isso! — Jaebum assentiu e voltou a ficar de joelhos na cama. Mas antes, beijou os lábios maltratados do menor. Com uma mão segurou a perna que estava em seu ombro, e a outra foi parar na perna do Park que rodeava a sua cintura.

O íncubo começou os movimentos, eles eram em uma velocidade rápida, mas ao mesmo tempo, era lento e devagar. Jaebum segurava as pernas do moreno com força, e com seu quadril, começou a rebolar para alargar ainda mais Jinyoung, e também tocar todos os locais possíveis dentro dele. O Park estava uma bagunça na cama, de sua boca só saíam gemidos e pedidos para que o mais velho fosse mais e mais rápido, com mais e mais força. As estocadas agora eram brutas a pedido de Jinyoung, e com isso a cama começava a bater na parede.

— Vamos, vire e fique de quatro, vagabunda. — Mandou Jaebum enquanto saía de dentro do outro, e viu o garoto logo ficar na posição que foi mandado. As pernas do mais novo estavam bambas. O rosado olhou para aquele bunda com algumas de suas marcas, e colocou a mão na base da coluna do menor, vendo a área se arrepiar. Sorriu de lado e empurrou um pouco seu corpo, deixando assim somente o quadril erguido e os braços e rosto do outro sobre a cama.

Alisou as bandas fartas, e não resistiu a dar um tapa ali. Logo Jaebum entrou com tudo, e viu o corpo de Jinyoung ir para frente, enquanto escutava um gemido. Tinha achado sua próstata, e com isso o rosado começou a estocar rápido, fazendo o possível para acertar apenas naquele local. Sua visão foi para o seu caralho sumindo e aparecendo no cuzinho do outro, a entrada estava um pouco vermelha e judiada. O quarto estava quente e abafado, os gemidos escandalosos de Jinyoung preenchiam o local, juntamente com o barulho da pélvis de Jaebum se chocando com o corpo do outro. Ele tinha sido a presa perfeita para a noite do íncubo faminto, os sons pornográficos do outro ficariam marcados na sua mente por um bom tempo.

Im levou sua mão até o membro de Jinyoung e começou a masturbar rápido, e logo o Park estava gozando na mão do mais velho, sua coluna arqueou e com isso ele se empinou ainda mais para o outro. Os lençóis da cama ficaram sujos, assim como a mão de Jaebum, e este então começou a ir ainda mais rápido, agora na procura de alcançar o próprio orgasmo. Jin gemia baixinho por estar sensível e por ainda estar sendo estocado. O Park estava se apertando ainda mais, e isso levou a um Jaebum gemendo rouco e alto, enquanto enchia o preservativo com sua porra. O íncubo respirava com dificuldade, e saía de dentro do outro. Tirou a camisinha de seu membro e amarrou, levantou-se e foi até o banheiro do quarto, jogando-a no lixo. Voltou para o quarto e viu o moreno deitado na cama, ainda de bruços e com a respiração também ofegante.

— Cansado? — Riu fraco quando recebeu apenas um “hm” como resposta. Andou até a cama e deu um tapa na bunda empinada do outro, e escutou outra reclamação. — Vamos tomar um banho, hm? — Se sentou do lado do menor e começou a alisar suas costas suadas.

— Amanhã nós fazemos isso. Deita aqui comigo. — Disse Jinyoung todo manhoso. Jaebum riu soltando o ar pelo nariz, mas fez o que foi pedido. E quando já estava deitado, o corpo do outro rastejou até estar do seu lado, o moreno passou um braço pela sua cintura, enquanto sua cabeça se deitava em cima de seu peito e uma perna sua ficava por cima das suas. Jaebum não era muito de abraçar depois do sexo, mas ele não afastou o humano, em vez disso abraçou o menor também.  O Im gostava do seu corpo colado com o outro, ele gostava daquele calorzinho que só o corpo de Jinyoung parecia ter.

— Nós dois vamos com certeza repetir isso novamente. Boa noite, hyung. — E essas foram as últimas palavras vindas do mais novo, antes deste cair no mundo dos sonhos.

— Com toda a certeza do mundo, meu lindo. — Jaebum sussurrou, mesmo sabendo que o outro não iria ouvi-lo, e também se permitiu dormir.


Notas Finais


Se você passou por esse lemon horroroso e chegou até aqui, você merece um prêmio!

Obrigada a quem leu e favoritou! Vocês são uns anjinhos!

↪Designer: @kpopperatrevida ↪Betareader: @Zarupy

Então um dia bom, e bye 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...