História Astrologicamente Errado - Capítulo 1


Escrita por: e vitabrevis

Postado
Categorias Got7
Personagens JB, Youngjae
Tags 2jae, Astrologia, Choi Youngjae, Eo2jae!pré-debut, Eyes On 2jae Project, Im Jaebum, Signos, Texting, Vitabrevis
Visualizações 238
Palavras 1.298
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Shonen-Ai, Slash
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tô tão emocionada pelo debut no projeto do OTP que nem sei o que dizer 🌻 Créditos da betagem à @Jongsoo-yah e da capa à @pcyniceskirt

Capítulo 1 - Capítulo Único


Choi Youngjae revirou-se na cama pela centésima vez.

Não era do seu feitio estar tão ansioso para um encontro, ainda mais porque já era a segunda vez que se encontraria com Im Jaebum.

O ruivo era incrível, não podia negar. Alto, forte na medida certa, tinha uma voz maravilhosa com a qual ele simplesmente não conseguia deixar de fantasiar ouvir umas sacanagens ao pé do ouvido. Nossa, tremia apenas de imaginar.

O problema era que Jaebum era um tanto... contido? Tradicional, talvez? Bem, o fato era que não tinham trocado nada além de um aperto de mão no primeiro encontro, e aquilo estava enlouquecendo-o.

Nos primeiros dias que se seguiram, Youngjae só conseguia pensar que o Im tinha o odiado e que nunca mais sairiam. Mas então veio a primeira mensagem, com Jaebum dizendo que havia acabado de trocar de celular e tinha perdido seu número. Enfim, foi difícil de engolir, mas ele parecia realmente a fim de ter um segundo encontro.

Era difícil não saber exatamente nada sobre ele. Aquela aura de mistério poderia ser excitante para qualquer um, mas, para o Choi, era frustrante. Ele precisava de algo para manter o interesse antes que todo esse lado imaginativo o enlouquecesse.

E foi com esse pensamento que ele caçou o celular sobre o criado mudo e enviou uma mensagem:


Seria muito estranho se eu te perguntasse data, cidade e hora do seu nascimento?

Youngjae, 01:34 AM


Longos minutos se passaram até que o celular vibrou sobre seu peito, fazendo com que desse um pequeno salto.


Seria sim
Kkk

Jaebum, 01:40 AM


“Tudo bem, não foram tantos minutos assim”, Youngjae pensou, mas estava tão nervoso que suas mãos suavam.


Mas sempre te achei um pouco estranho, Jae ;)
Jaebum, 01:42 AM

Me chamou pelo apelido, hm? Quer dizer que ainda tenho chances? Acho que ser estranho é um dos meus charmes ;)

Youngjae, 01:43 AM


Acho que você tem muitos outros, Choi...
Jaebum, 01:43 AM

Flertar por mensagem parecia uma boa ideia àquela hora da madrugada, mas não era o propósito da pergunta. Claro, descolar um nudes do ruivinho ou arrancar alguma provocação parecia ótimo, contudo, precisava de algo com o qual pudesse lidar, tipo, um mapa astral.


E aí, rola ou não?

Youngjae, 1:45 AM


Minha boca na sua?

Jaebum, 1:45 AM

Não, Don Juan. Os dados

Youngjae, 1:46 AM


Enfim, rolar até rolou. Os dados, é claro. Porém, Youngjae ficou pensando por vários minutos na ousadia do safado.

— Minha boca na sua... Idiota — sussurrou para si mesmo enquanto ligava o notebook para fazer o mapa astral do Im-Espertinho-Jaebum.

De sério, o ruivinho só tinha a carinha pessoalmente; por mensagem ele parecia bem à vontade para brincar com a sanidade de Youngjae.

O relógio já marcava três da manhã quando Youngjae finalmente terminou de analisar o maldito mapa astral de Im-Controlador-Jaebum.

Ele tinha tanto capricórnio no mapa que Youngjae simplesmente teve vontade de excluir o contato e fazer de conta que aquilo nunca tinha acontecido.

Não que ele fosse um louco dos signos... Longe disso!

Ah, droga, a quem ele queria enganar? É claro que era!

Meu Deus, Jaebum deveria ser teimoso e controlador como o inferno, ele sufocava só de pensar.

Youngjae só podia pensar em uma coisa a se fazer naquele momento:

Alô? — A voz sonolenta e arrastada de Jackson soou do outro lado da linha, em meio a um bocejo.

— Você não vai acreditar no que eu descobri — Youngjae falou afoito.

A menos que você me diga que encontrou um tesouro no quintal ou que alguém muito importante morreu, espero que você desligue a porcaria do celular e me deixe dormir, Jae.

— Então, fui fazer o mapa astral daquele carinha, o Jaebum, e você não sabe o tanto de capricórnio que ele tem na vida dele! — O Choi continuou, ignorando os resmungos do mais velho.

Cara, é só a porra de um signo!

— Não é “um signo”, hyung! É “o signo”! Você tem ideia do que isso significa? E se ele quiser casar, ter filhos, morar junto? E se ele quiser mandar em mim, ou controlar o que eu faço, ou fazer um maldito contrato tipo o Christian Grey do Cinquenta Tons de Cinza?!

Pera, você leu aquela porcaria?

— Foi só isso que você ouviu?! — Youngjae passou a mão pelos cabelos claros, frustrado.

Se bem que brincar de Cinquenta Tons de Cinza não parecia tão ruim, se ele pudesse amarrar Jaebum de vez em quando, também... Delícia.

Vai dormir, Youngjae!

O loiro não teve tempo de protestar, já que o chinês desligou o celular na cara dele. É claro que ligar 'pra um ariano era uma péssima ideia.

Naquela noite, Youngjae teve pesadelos com relacionamentos sérios e contratos.


(...)


— Tá tudo bem? — Jaebum questionou, enterrando ambas as mãos no casaco de moletom vermelho que vestia.

O loirinho não havia olhado diretamente ‘pra ele nenhuma vez desde que se encontraram no parque. Youngjae parecia evitar seus toques sutis e até mesmo desviar de qualquer conversa pessoal. Ele não entendia onde havia errado.

Jaebum tinha suas limitações quanto a se envolver tão rápido, mas realmente tinha gostado do Choi. Ele era divertido, animado, tinha um ar de liberdade que era totalmente novo para si, mas que o atraía como seu total oposto.

O Im gostava de coisas sólidas, das quais pudesse ter uma previsão segura, mas Youngjae desafiava tudo aquilo e ainda assim o fascinava como nunca. Era novo, refrescante.

— Hm... — Youngjae pigarreou e deu de ombros. — Você acredita em astrologia?

Jaebum riu, cético, recebendo um olhar reprovador do mais novo.

— Não muito. — Tentou controlar o riso, afinal, o outro parecia realmente ofendido. — Por quê?

Ah, se Jaebum soubesse que aquela simples pergunta faria Youngjae desatar a falar de luas, sóis e planetas que ele sequer lembrava que existiam, talvez tivesse a mantido para si.

Talvez, porque mesmo que achasse tudo aquilo uma completa bobagem, era ótimo ouvir a voz gostosa do mais novo falando com tanta empolgação.

—... e é por isso que você e eu é loucura!

Jaebum parou de caminhar quando chegaram em uma parte mais afastada da trilha. Youngjae parou uns passos a frente, notando que o companheiro tinha deixado de o acompanhar.

— Então você acha que nossos signos são incompatíveis? — Jaebum levantou uma sobrancelha, um risinho malicioso em seus lábios quando ele encurralou o menor contra uma das árvores, sem realmente se tocarem.

— Sim. — Youngjae resfolegou, encostando-se no tronco.

O ruivo negou com a cabeça, aproximando-se perigosamente do mais novo, seus lábios parando a centímetros do outro, apoiando uma das mãos na superfície gelada da árvore, ao lado do rosto do Choi.

— Posso? — ele sussurrou, o hálito quente e provocativo tocando a pele de Youngjae, que acenou rapidamente.

Com a devida permissão, Jaebum uniu sua boca aos lábios quentes e macios do loirinho, que logo os entreabriu, recebendo-o com ansiedade.

As línguas se encontraram ardentemente, encaixando-se em uma sincronia agradável. Não era muito lento, nem muito rápido, era apenas... perfeito.

Os braços de Youngjae contornaram o corpo de Jaebum, puxando-o para mais perto.

Era incrível a forma como pareciam se encaixar tão bem, as alturas perfeitas, os formatos perfeitos de seus corpos que pareciam tocar as partes exatas quando o beijo foi diminuindo o ritmo, ambos em busca de ar quando afastaram as bocas, resfolegando.

As testas ainda estavam unidas quando Jaebum exibiu aquele sorrisinho arrogante. Bem capricorniano, Youngjae pensou.

— Nossos signos podem não combinar muito bem, mas acho que o que aconteceu aqui foi um show de sintonia. — O ruivo provocou, selando os lábios aos do mais novo e terminando com uma mordida leve no inferior.

— Acho que posso perdoar esse desastre astrológico se você fizer isso de novo. — Youngjae riu, espalmando suas mãos na lombar do mais velho.

— Ao seu dispor, senhor astrólogo.

E foi assim que um doido dos signos acabou completamente rendido ao cara cético com quem deu uns amassos no meio da floresta.

Pensando bem, Youngjae não se importaria que Jaebum o controlasse um pouquinho, desde que continuasse o beijando daquela forma.


Notas Finais


É isto ♡ Obrigada por lerem e deem muito amor ao projeto 💫


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...