1. Spirit Fanfics >
  2. Astúcia e coragem - Dramione >
  3. Vida adulta

História Astúcia e coragem - Dramione - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oii..
Vamos lá .. estou com varias idéias, preferi escrever, do que deixar que elas se percam, se não der certo excluo depois...

Tomara que gostem, espero o feedback de vocês! Haha
Beijo, boa leitura!

Capítulo 1 - Vida adulta


Fanfic / Fanfiction Astúcia e coragem - Dramione - Capítulo 1 - Vida adulta

Pov. Draco Malfoy

Sexta a noite, estou exausto, fui em 3 empresas arrumei 3 computadores,  formatei outros  5, instalei softwares em 9 computadores  de duas empresas diferentes, minha cabeça  latejava, meus olhos  ardiam, queria apenas minha cama, e eu ainda estava no outro lado  da cidade. 

Meu carro era antigo e havia estragado novamente, era a 3 vez essa semana , nenhum mecânico  atendia, era o inferno, ele tinha certeza que estava pagando penitência, porque o universo lhe odiava?!

Resolveu  abrir mão,  estacionou o carro pegou  suas coisas e foi em direção  ao metro, completamente vazio,  pegou a linha verde e chegou ao seu destino as 2 horas da manhã,  era um absurdo. Feliz por estar em casa  deixou seu pertences na mesa da cozinha e foi direto pra cama,  nem mesmo um banho  tomou.

Foi acordado  as 10 horas da manhã  do sábado  por seu despertador, tinha que ir pegar sua encomenda  na livraria  da esquina, encomendou a mais de 1 mês  a coleção de livros de Julio Verne, já  tinha lido todos  os livros  possíveis,  então decidiu tentar livros de outros gêneros, já  lêra Stephen King,  JK Rowling, Tolkien, precisava de novos horizontes, se envolver em novos personagens, se não  enlouqueceria com sua fatídica  vida pacata. Sentiasse um hobbit, antes  de Bilbo Baggins. 

Levantou, fez seus exercícios diários, comeu uma salada  com carne, um suco de laranja e foi na livraria, pegou sua encomenda e antes que saísse,  Astoria Greengrass, a funcionária  que sempre  lhe atendia, chamou sua atenção.

- Draco, espere, estava pensando se por um acaso você  gostaria  de fazer algo mais tarde..?

- Desculpa  Ast. Hoje os garotos, Blaz e Nott, vão  lá  em casa maratonar Star Wars. Fica pra próxima. - Piscou e com um sorriso saiu da livraria.

Sabia que era mentira, mas não  aguentava mais as investidas  da menina,  não era porque ele era solteiro que precisava aceitar sair com qualquer uma. Ao voltar para casa notou  que estava um dia muito bonito, resolveu pegar um de seus livros novos e sentar em um parque para ler, relaxar e observar a natureza, no dia a dia corria tanto que tinha vezes  que esquecia de relaxar. Chegando  notou famílias fazendo piqueniques, crianças  correndo, outros ouvindo música, alguns se exercitando ao ar livre, todos curtindo o momento, menos uma moça  que usava uma das mesas ao redor  do lago, tinha  um notebook aberto, usava roupas sociais, e tinha os pés  descalços  na grama, o cabelo era cacheado castanho, amarrado em um coque desajeitado, ela parecia tão  concentrada, que parecia não  notar nada ao redor. Tentou ignorar esse fato, afinal ele nada tinha a ver com aquilo. Procurou uma sombra e começou  a ler 20 mil Léguas Submarinas. 

Pov. Hermione Granger

Acordara cedo naquele sábado  tinha uma reunião  as 8, e as 10 tinha uma reunião  de conciliação,  amava advogar, mas sentiasse sufoca e sem tempo para mais nada na maioria do tempo. Era uma excelente advogada, perdia poucos casos, e conseguia os melhores acordos, apesar de nova, já  era procurada por grandes empresários, e tinha orgulho disso, representava  uma grande firma de advocacia Lestrange e Black, tinha iniciado seu estágio  lá, e crescido muito em poucos anos, a empresa lhe depositava grande confiança.

No almoço  resolveu pegar seu notebook,  um lanche no caminho e se dirigiu ao parque, quem sabe trabalhar ao ar livre não  a ajude a relaxar? As 14 ela precisava retornar com dados novos para apresentar ao Juiz Lupin, e as 15 estaria no tribunal e outra  reunião  de conciliação, as 18 horas tinha uma Fusão  para discutir  com os sócios,  seu dia seria cheio. 

Ser uma mulher independente, super valorizada, desejada, invejada não  era fácil, ainda mais no meio machista em que vivia, mas ela não  se importava, gostava da atenção  que atraia, sabia de sua beleza  e de seus dotes, a manipulação,  sedução  e sensualidade faziam parte de si, e as usava com frequência  a seu favor. Era uma mulher decidida  e segura de suas ações,  a muito não  se deixava abalar por comentários, a menina tímida, medrosa tinha deixado de existir a muito tempo.

Já no parque, tirou os saltos  esticou suas pernas, e concentrou-se no seu trabalho, abriu as pastas fez alterações, quando seu notebook ficou com uma tela azul do nada.

-Merda, não , não,  não,  vamos lá  amiguinho, não  me deixe na mão.- Trouxe sua bateria reserva, trocou e nada, tentou reinicia-lo e nada.- MERDA!- Falou socando a mesa , já  de pé,  causando olhares sobre si mesma. Quase chorando ela sentou- se, com as mãos  na cabeça, estava desesperada, todos os conteúdos  de todo o seu dia de trabalho, diversos casos, provas estavam ali, e ela não  tinha feito back up ainda. Sentia- se derrotada. 

Sentiu alguém  tocar seu ombro, olhou pra trás,  era um homem loiro, de óculos, olhos cinzas e penetrantes, ele era lindo, tinha uma boca fina, e barba levemente por fazer, magro, mas parecia  ser forte, com uma sacola nas mãos,  e  roupas descontraidas, como a maioria  dis que estavam no parque.

- hã.. oi.. tudo bem?- Falou passando uma mão pelo cabelo, levemente bagunçado. 

Pov. Draco Malfoy 

Eu estava mergulhando nas linhas de Julio Verne,  quando escuto alguém  xingando, era a moça  de social, vi seu computador  com a tela azul, vi as tentativas de solucionar dela,  e a vi desistir, sucumbindo ao desespero, não  sei porquê  mas me senti incomodado  com o sofrimento dela,  nem a conhecia, mas sabia que podia ajudar, parecia  importante pra ela acessar  os dados daquele notebook, e sabia que ainda que fosse  minha folga, podia ajudar ela. 

Me levantei e fui até  ela, ela parecia não  notar minha presença,  estava prestes  a chorar, vi isso.

- hã.. oi... tudo bem?- Tentei, e ela me dirigiu o olhar, vi que me estudava e seu olgar sobre mim trouxe constrangimento, tentei disfarçar passando a mão  livre no cabelo.

- Posso ajudar?- Falou com uma voz doce, e eu vi que estaria perdido, tudo nela parecia me atrair, o que era impensável  eu nem a conhecia.

- Então  vi que está  com problemas- apontei para o notebook.

- Você  é  bem observador,  sim meu notebook morreu com todas as informações  que preciso no trabalho.- Falou um pouco nais baixo, deixando claro  sua decepção.

- Sabe precisa levar em um técnico..

Ela me interrompeu- Não  me diga... o problema é  que  tenho 3 reuniões  hoje e preciso desses dados  e a menos  que você  conheça  algum técnico  que esteja disponível  num sábado  meio dia, peço  que por favor, me deixe planejar meu suicídio  em paz.

- Você  é  bem dramática- Sorri- Calma, na verdade eu ia me oferecer, posso ajudar você,  trabalho com TI.

Ela pareceu não  acreditar, mas me convidou a sentar e empurrou  o notebook para o meu lado, sentei então  ao seu lado e o cheiro de morando e baunilha me invadiu, tentei ignorar.

- Sou Hermione  Granger, a propósito.. e você  é?

- Draco Malfoy. Você  trabalha  com o que pra não  ter um dia de folga..?

- Advogada. Deve ter ouvido  falar de mim. - Falou presunçosa.

Eu estava  concentrado no notebook, tentandou alguns códigos  para resolver o problema mas precisaria de um computador  para me auxiliar a recuperar aquele notebook. Ignorar todo o charme que emanava dela era difícil, mas sua confiança  e presunção  ajudaram, chegava a ser irritante.

- Senhorita Granger, preciso de um computador  auxiliar para recuperar o seu, se importa se formos ao meu apartamento?

- Não  vou ao seu apartamento,  quem você  pensa que eu sou, preciso desses dados, mas não  vou dormir com você! - Falou petulante, essa garota se achava, me senti extremamente  ofendido pela insinuação, ela era linda, cheirosa, definitivamente  atraente, mas feriu o meu ego e eu não  demonstraria nunca para ela  como eu estava me sentindo.

- Você  só  pode estar de sacanagem,  Granger, eu não  dormiria com você  nem mesmo por todo o dinheiro  do mundo, você  se acha muito para uma mulher tão  pequena, estou tentando te ajudar garota, mas quer saber,  se vire, não  sou obrigado a ouvir esse tipo de coisa na minha folga.- Levantei e sai dali a passos largos, sem olhar pra trás  e voltei a sentar onde estava antes e retomei a leitura.

Pov. Hermione Granger

Garoto folgado, mas era o único  que podia  me ajudar naquele momento, olhei alguns metros atrás  ele estava sentado  lendo um livro,  levantei com todo o meu orgulho  e dignidade  deixados de lado, peguei minhas coisas, coloquei na maleta e fui até  ele.

- tudo bem, vamos..- Falei num muxoxo

- Onde? - Perguntou sem desviar os olhos da leitura.

- Draco, não  se faça  de desentendido,  preciso da sua ajuda...

- Não , acho que você  pode resolver qualquer coisa, sua arrogância  fará  isso por você.

- Olha..- Respirei fundo, engoli em seco.- Desculpe, agora pode me ajudar?

Ele sorriu, abaixou o livro e assentiu.- Mas por favor mantenha suas mãos  longe de mim, não  quero ser assediado enquanto  trabalho.- Falou brincando de forma presunçosa. 

- Vou tentar me conter. - Ri baixo.  Seguimos andando até  um predio próximo  ao parque, subimos até  o terceiro andar e entramos, o apartamento era pequeno mas aconchegante. 

- Fique a vontade, pode sentar no sofá,  se quiser, quer algo para tomar?- Falou descontraido enquanto ligava o computador  que estava na sala.

Pov. Draco Malfoy 

- Obrigada, quero sim, água, se tiver- Assenti, trouxe pra ela um copo de água  gelada.

- Pode me dar o nootebook? - ela abriu   a pasta  na mesa da cozinha  que e me entregou o aparelho, se dirigindo a minha estante  com meus livros e DVDs, algumas peças  colecionaveis dos meus filmes preferidos  estavam ali, me senti nervoso,  com ela observando tudo com tanta cautela,  parecia estudar cada  detalhe, fazia muito tempo que eu não  trazia ninguém  até  meu apartamento, bom ninguem  do sexo oposto pelo menos. Desfoquei  dela e voltei minha atenção  para o notebook.

Despois de uns 30 minutos, tentando, consegui encontrar o problema,  algum arquivo tinha corrompido o HD, tentei recuperar, fiz meu melhor, mas  ao restaurar ela perderia seu trabalho das últimas  horas. Me senti péssimo  por isso, mas não  tinha muito o que fazer.

- Olha  você  vai perder o trabalho  que fez hoje, consigo recuperar alguns dados, mas não  todos,  mas a boa noticia é  que em 10 minutos você  pode voltar a trabalhar.

- Não importa, o que você  conseguir já  me ajuda, me viro para refazer o restante. - Ele sorriu e continuou.- Você  curte mesmo esses negocios nerds né? E parece amar Tolkien.

- Ele era um gênio,  você  não  acha? O cara era lingüista, criou linguas diferentes e complexas para seus livros, fez personagens lúdicos  incríveis,  nos levou a terra média  com suas palavras, fora a escrita dele, é  delicioso ler... não  acha?

- Não  sei dizer muito, li Hobbit quando era mais  nova, gostava muito, e já  vi os filmes claro,  mas nunca dediquei tanta atenção... do jeito  que você  fala  precisarei ler os livros  e rever os filmes, ou serei queimada no fogo de Mordor.- Sorriu de forma descontraida.

E quando virou me pegou a encarando com um sorriso torto, ela era encantadora  sem toda aquela presunção. E linda, sem dúvida,  linda.

- O que?- Perguntou  confusa..

- Nada, é  só  engraçado, não  a imaginava gostando dessas coisas, você  parece tão..

- Obtusa?- Me perguntou arrogante novamente. Eu ainda perderia minha paciência  com aquela mulher.

- Eu ia dizer tão  convencional, não  parece do tipo de aproveita as horas vagas nos mundos lúdicos...  mas me parece que você  deveria  dedicar mais tempo a essas leituras, talvez aprenda a ser mais cordial. - Falei ríspido.  Fechei o notebook e a entreguei.- Pronto, pode voltar ao trabalho.- Caminhei até  a porta abrindo, a convidando a sair.

- Obrigada, quanto lhe devo?

- Como falei,  leia mais e aprenda a ser cordial, não  preciso  do seu dinheiro, fiz para lhe ajudar. Agora se não  se importa..- Apontei para a saida e ela  passou por mim irritada.

Pov. Hermione Granger 

Que abusado! Eu não  fui mal educada em nenhum momento, fui? Hermione cala boca, esquece ele,  você  tem muito trabalho a fazer! Voltei  para o escritório  abri o notebook e tinha uma nota dele:

Leia Senhor dos Anéis,  quem sabe aprenda algo.

D.M.

E eu era a petulante.  Mas vi que de fato ele era bom, meu notebook estava funcionando e perdi apenas 2 paginas do meu processo. Fiquei grata. Ao longo do dia  trabalhei muito, consegui uma conciliação,  um processo ainda prosseguirá,  e a Fusão  acontecerá.  Um ótimo  resultado para um sábado,  segui pra casa, tomei banho, troquei de roupa, coloquei um vestido preto justo, soltei os cabelos, coloquei um salto rosa pink, e um batom discreto,  meus olhos  eram marcados por um delineado fino, e longos cílios. Fui ao Maclaggen Pub onde tinha combinado de encontrar Gina  Weasley e Luna  Lovegood, já  era 10 na noite quando as encontrei, cheguei, sentei  na mesa com elas, que estavam lindas, cabelos soltos a Luna de saia jeans e regata vermelha, com salto  preto, e gina com um vestido azul  celeste e um salto nude.  Bebemos  rimos e eu contei para elas sobre o meu dia.

- E ele era lindo? - Perguntou Luna

- Você foi no apartamento dele? E ROLOU??- Gina falou quase aos berros, fiquei vermelha.

- Calma  meninas, sim era muito bonito, e não  Gina, eu não  dormi com ele. Ele não faz muito o meu tipo, é  todo nerd, sei la, não  curti muito não. - Menti, afinal ninguém precisava  saber que eu me perdia no olhar dele, não  é?

- Que desperdício... Você  deveria aceitar  mais o que o universo coloca no seu caminho...- Falou Luna  sonhadora,  bebendo um drink. 

- Aposto que você  foi durona..- Gina falou..

- Eu não..- Fui interrompida por Gina 

- Você sabe  que é  uma babaca  com caras legais, desde que meu irmão  de traiu na escola você levantou esse muro ai, e toda vez que  você  conversa com algum garoto legal fica  toda arrogante, com esse ar superior, já  vi isso de perto Mione...

- Vocês  são inacreditáveis,  podemos só  beber e esquecer? - Viramos doses de tequila, dançamos  e quando voltamos para a mesa, vi alguém  entrar no Pub com dois amigos,  se sentaram no bar, minha boca caiu ..  ele estava lindo, calça  jeans preta e camisa social branca, por sorte as meninas não  perceberam. Decidi beber ainda mais.

Viramos mais algumas tequilas, e pedimos mais uns drinks, quando precisei ir no banheiro, o mundo girava, mas eu conseguia me manter de pé,  caminhei de vagar para não cair com o salto  e cheguei ao banheiro, fiz minhas necessidades e na volta esbarrei com alguém,  ELE. 

- VOCÊ PRUM ACASO NUM ME VIU NUM O.. - Falei arrastado por causa so álcool. Vi ele me segurar e me olhar dos pés  a cabeça  e sorriu malicioso, ele estava lindo e sua boca tão próxima.. fui tirada dos meus devaneios por sua voz rouca.

- Você? Você  não  devia beber tanto,  onde está   seu acompanhante?

- Eu num preciso de você, e bebo o quanto quiser. - Vendo nesse momento  dois Dracos.- Vim curtir a noite das meninas, sabe sr. Nerd não  preciso de homem nenhum.- tentei me soltar e quase  cai, ele segurou minha cintura  e pediu para que eu apontasse onde estavam minha amigas e me ajudou a chegar até  a mesa.

- Mione, você  é  uma danadinha.. já  foi a caça... essa é  minha garota- Gina falou e eu ri.

- Não  meninas, esse é  o sr. NERD.

- ah o garoto da TI- Falou Luna 

- Parece que eu estou famoso, me diga castanha, falou de mim para suas amigas?- Perguntou ainda segurando minha cintura e me encarando,  não  respondi no primeiro momento, me deixando hipnotizar pelos olhos cinzas.

- Precisava reclamar  da sua cordialidade- Expliquei, mesmo não  fazendo sentido algum.. não  conseguia pensar com o cheiro dele, de hortelã,  tão  próximo. Ele sorriu.

- Meninas vocês se importam de eu chamar um taxi para vocês? Vocês  estão  bem alteradas, não  é  seguro ficarem aqui. - Todas concordaram e ele me deu  um cartão  com seu número,  para eu ligar se precisasse. Nos colocou num taxi e fomos para casa, mas o seu cheiro ainda estava em mim, sentia suas mãos  em minha cintura. Céus  eu estava perdida.




Notas Finais


Ai esses dois... estou ansiosa para ver esse desenrolar..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...