1. Spirit Fanfics >
  2. Astúcia e coragem - Dramione >
  3. Distância e dependência

História Astúcia e coragem - Dramione - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Oii, não sei vocês mas eu estou agoniada com a falta de comunicação e excesso de orgulho dos dois...
Vamos para mais um capítulo e ver esse desenrolar...
Boa leitura ❤

Capítulo 4 - Distância e dependência


Fanfic / Fanfiction Astúcia e coragem - Dramione - Capítulo 4 - Distância e dependência

Pov. Hermione Granger 

Você  só  pode estar brincando, esse nerdzinho de quinta pensa que é  quem pra me rebaixar? Tudo bem que os tablóides  vivem arrumando namorados  para mim, onde quase 80% são  encontros com fins comerciais  com meus clientes! A porra de um jantar entre um homem e uma mulher tem que sempre resultar em sexo? Tudo bem eu sou uma mulher bonita, gosto de usar roupas marcantes, chamar a atenção  e por vezes usar o meu charme para ajudar algum cliente a se convencer a nos contratar, eu represento a porra de uma empresa e ganho pra arrumar clientes e ganhar casos, uso as armas que tenho, no tribunal minha astúcia  fica clara, mas até convencer meu cliente, na porra de um mundo machista em que vivemos, que eu sou sua melhor  opção,  o charme me ajuda. Isso chega a ser ridículo  de tão  constrangedor mas eu tive 3 namorados  na vida! E transei com a porra  de apenas um cara! 

As pessoas invejam minhas conquistas, minha posição  privilegiada e tiram conclusões  precipitadas,  é  claro que eu vou ser sempre a vadia, que dormiu com o chefe para subir de cargo, mesmo que Krum  esteja apenas 2 anos na empresa, e eu esteja lá  a mais de 5!

Mas o que mais me choca é  que eu espero ser julgada pelos caras com quem trabalho, mas ele é  a porra de um NERD, achei que pelo menos ELE estaria apto a usar a porra do cérebro  para me conhecer antes de tirar conclusões  sobre mim. Eu sou uma otária! Provocar, gerar ciumes, seduzir é  diferente de dar a porra da minha BOCETA por ai! Ele me chamou basicamente  de puta. Eu nunca mais quero ve-lo. 

Mas sabe, isso é  bom, pra eu aprender a parar de ser TROUXA, tenho que focar na minha carreira e se, pelos céus,  um dia eu merecer, alguém  vai aparecer  e vai ser  diferente desses babacas que eu conheci até  hoje, vai olhar e me enxergar, sem que eu precise me armar, controlar, manipular ou fazer joguinhos, vai ser natural, e ele vai me amar. 

Nesse momento as lágrimas já  escorriam  pelo seu rosto, os pensamentos  vinham como um furacão  em sua mente, tudo ao mesmo tempo, sem uma ordem de raciocínio,  ela se sentia perdida, e extremamente  magoada. Fazia muito tempo que não  se sentia assim, tão  humilhada. 


Pov. Draco Malfoy 

Já  faz um mês  que eu estou fazendo meu treinamento  de Slitheryn Tecnology, já  me visto melhor, falo com mais firmeza e frieza, não  vi mais Hermione depois da nossa briga, e eu estava bem, me sentia incomodado por fazer ela ficar tão  mal, mas eu só  falei a verdade, não  suporto ser manipulado, e ser parte do seu joguinho doentil não  é  algo que eu queira. 

Focar no trabalho, isso, tenho que ser o melhor, não  vou decepcionar  Alvo, o Snape me ensinava como funcionava as rotinas, quais equipamentos  produziamos e como era a venda, me ensinou a negociar, fazer contratos e o mais importante ler pessoas, porquê tudo dentro da empresa era um produto a ser vendido e como um bom vendedor, tenho que saber ler meus clientes nas entre linhas e ontem fechei uma conta milionária. 

 Estou aprendendo rápido,  apesar de ter que ser mais frio e firme, não  deixei  o velho Draco morrer,  nos sábados  a noite ainda faço  maratona de filmes e livros lá em casa com os meninos, e por vezes saímos  para beber. 

Mas como estou em uma transição,  Alvo me recomendou  não  me envolver com ninguém  para evitar dores de cabeça,   até  que eu entenda minha nova vida, meus riscos e até  que eu saiba lidar com os infortunios de um homem na posição  de executivo, "Existem pessoas  gananciosas e prontas para tirar uma casquinha"  essa foi a fala dele. Dessa forma  me mantive longe de mulheres durante toda a transição, era difícil,  mas não  impossível,  uma vez que só  uma cacheada despertava tal desejo carnal em mim.


*********


Foquei tanto no trabalho nos ultimos 4 meses que nem me dei conta que precisava arrumar um apartamento  e mobilia-lo em Paris, me mudaria em poucas semanas e definitivamente  não  me sentia pronto, mas depois de algumas aquisições,  fechamentos de contratos valiosos, e adaptações para melhor desempenho  da linha de produção,  Snape e Alvo me disseram que eu estou mais que pronto, e disseram até  que sou um dos melhores  diretores executivos, e eu ainda  estava em treinamento. 

No entanto, emocionalmente  eu estava aflito, eram muitas mudanças,  ficava feliz claro , estava ganhando destaque na minha área, mas ainda era o cara que caminhava pelo parque enquanto lia Hobbit. Esperava  estar fazendo  as escolhas certas pra mim.


***********


1 dia antes da mudança 


Alvo me pediu para ir até  a casa dele e assinar uns contratos que faltavam  para a minha transição  e pegar meu passaporte. Coloquei  um moletom confortável  como a muitos meses não  usava, tênis branco e fui. Chegando lá  meu olhar cruzou  com o dela na entrada, meu coração  apertou no peito, minha boca formigou em ansiedade por sentir a dela,  minhas mãos  suaram frio com o pensamento  de te-la em meus braços, mesmo depois de meses, ela ainda me afetava,  então  ela rompeu  nossa troca  de olhares e entrou na casa, me deixando sozinho na entrada.

- Boa noite Alvo, como está?- Falei de forma descontraída.

- Garoto,  venha, boa noite, sentirei sua falta  aos domingos. 

- Acredito  que Snape possa vencer você no xadrez também, haha - Respondi, havia se tornado um hábito  visita-lo aos domingos para escutar conselhos enquanto jogávamos. 

- Senhores vamos direto ao ponto, tenho compromisso em poucos minutos.- Só  então  percebi uma aliança  em seu anelar  esquerdo, e em como ela estava magnífica com um vestido vesmelho tubinho. E seus cachos, ah , esses estavam presos em um coque. Linda, sempre linda. Senti um soco no estômago. 

-Claro- Comentei reprimindo meus pensamentos. Assinei os papéis e antes que pudessemos trocar  alguma palavra, ela saiu. Foi melhor assim, se de fato ela estava noiva e eu indo para outro país, será  melhor não  mantermos contato.


Pov. Hermione Granger 


Nesses últimos 5 meses muita coisa aconteceu, decidi dar uma chance pra Krum, ele era uma muito gentil,  morria de amores por mim e fazia  todas as minhas vontades,  fomos viajar,  jantamos em vários restaurantes finos, foi em experiência  boa, ser de alguém  depois de tantos anos. Ontem saímos  para almoçar num restaurante italiano  e ele me pediu em casamento,  fiquei meio atônita,  não  o amava  mas tinha um carinho por ele  e a ideia  de ter alguém  comigo em todos os momentos, aqueceu meu coração  e eu aceitei. 

Ainda que fosse impossível  tirar dos meus pensamentos aqueles olhos cinzas tempestuosos, ele estava em meus sonhos  e nos meus devaneios, mas eu ainda me sentia magoada,  e meus olhos marejavam toda vez que me lembrava de suas palavras " Você  não  ganha nada comigo" , como se a vida fosse movida a conquistas e aquisições, estava farta de manipulações,  até  mesmo no serviço  parei de usar do meu charme, e me tornei mais séria e fechada. Krum achava que era para respeita-lo, e eu preferi que pensasse assim.


1 dia antes da mudança 


 Cheguei as 8 horas da noite na mansão  Dumbledore,  e na entrada fiquei preza  no olho do furacão,  a aqueles olhos  tempestuosos  me scanearam, leram minha alma em segundos,  pude sentir o gosto dos seus lábios  nos meus, como uma subta lembrança,  pude sentir seu cheiro, e meus musculos retesaram ao lembrar de suas mãos apertando meu corpo contra o seu, faziam 6 meses que não  o sentia, que não  o via e ainda sim o tinha em mim, como uma tatuagem sob a pele, então lembrei de como fui julgada e cortei nossa conexão,  entrei aprontei os documentos , inventei um compromisso  e saí  de lá  o mais rápido  que pude. Ficar no mesmo ambiente de ele ainda era muito tentador,  não  confiava em mim  mesma.

Malfoy era o sobrenome  que invadia minha mente sem sessar.


Pov. Draco Malfoy 

Chegou o dia da viagem, peguei o avião  às 10 horas da manhã,  chegaria em paris ao meio dia. Estava ansioso e me sentindo desafiado, falhar não  era uma opção. 

Quando o avião  pousou , me dirigi ao meu apartamento  ficava no Montmartre, um bairro nas proximidades do centro, era um bairro bom, com mercados,  lojas, parecia seguro,  meu apartamento ficava num predio ficava  no condomínio Veela, no 6° andar, tinha uma vista linda, era pequeno um loft, mas o bastante pra mim, e naquele momento começava  minha aventura.



Notas Finais


Existem tantos empecilhos que nem sei dizer como esses dois poderão ficar juntos! É revoltante.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...