História At First Sight - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Norminah, Vercy
Visualizações 325
Palavras 1.025
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente! Tudo bem? Eu tô com essa nova fanfic e ela é apenas um teste... Enfim, se vocês gostarem e der tudo certo, eu continuo escrevendo ela para vocês. Espero que gostem!

Capítulo 1 - The new girl.


Ser estudante não é nada fácil, ainda mais quando se tem 17 anos e está no último ano do Ensino Médio. É pressão de todos os lados. Você e seus amigos decidindo para onde vão após o fim do último ano, professores passando um milhão de trabalhos e provas, sua família fazendo todo um preparativo para sua entrada na universidade que você nem sabe se vai ser aceito. É muita dor de cabeça gerada em apenas um ano.

Desde pequena decidi que queria fazer música, adorava batucar nas coisas e ganhei meu primeiro violão com 10 anos. Hoje aos 17, eu, Camila Cabello estou me matando para conseguir ser aceita em Yale. Não me considero nerd, diria que sou bastante esforçada, sempre tirei notas boas o suficiente para não me preocupar com uma reprovação no final do ano.

O ano letivo começou há duas semanas, mas eu já quero morrer. Definitivamente não aguento mais a escola, principalmente as pessoas que estudam nela. Poucas pessoas se salvam no meio daquelas patricinhas que só se importam com o que está em tendência no mundo da moda e aqueles boçais que acham que a única coisa importante no mundo são seus músculos. Eu estudo num antro de jovens exalando hormônios por todos os lados.

Como ia dizendo, são poucas as pessoas que realmente tem um cérebro em funcionamento naquele lugar. E é esse tipo de pessoa que eu procuro fazer amizade, ou melhor, procura fazer amizade comigo, já que eu nunca fui do tipo sociável.

Meus melhores amigos são Dinah Jane, Normani Kordei, Ally Brooke e Troye Sivan. Bom, Dinah e Normani namoram e eu as conheço desde que me entendo por gente, já Ally e Troye eu conheci há três anos quando entramos nessa escola.

— Pensando em que, bunduda? – Dinah diz me dando um susto.

— Que susto Dinah e eu já disse que odeio que me chame de bunduda. Minha bunda nem é tão grande assim. – digo revirando meus olhos. — E eu tava pensando em como eu quero que esse ano termine para eu dar adeus para essas pessoas que eu chamo de colegas de escola.

— Primeiro, sua bunda é enorme Mila e segundo, eu também odeio essas pessoas, mas minha mãe diz que quando acabar isso tudo vamos sentir falta até delas. – disse pensativa.

— Não sei se irei conseguir sentir falta desse povo. – fecho meu armário após pegar os livros da primeira aula. — Cadê a Mani?

— Deve estar chegando, hoje não tive como dar carona para ela, pois tive que levar meus irmãos para escola. Então ela pediu uma carona para Ally.

Concordei com a cabeça e começamos a caminhar em direção a sala de aula, que por coincidência, Dinah e eu fazemos a primeira aula juntas, no caso é Química, diga-se de passagem, eu odeio. Entramos na sala e já tinha alunos, alguns de fone, outros conversavam e tinha os idiotas que faziam uma guerrinha com bolas de papel. Infantis. Sentei com Dinah na fileira do canto, já que ela é minha dupla nessa aula.

— Bom dia alunos, abram o livro na página 20. – disse o Sr. Adams enquanto anotava no quadro os exercícios que deveriam ser feitos. Serão longas duas horas de aula.

[...]

Finalmente o horário do intervalo. Se eu tivesse que assistir mais 5 minutos de alguma aula, eu surtaria e iria agredir alguém. Agora tenho que encontrar aquelas quatro pestes que eu chamo de melhores amigos. Provavelmente eles estão embaixo de alguma árvore no pátio. Gostamos de ficar ali, pois é menos barulhento, já que a maioria prefere ficar nas mesas do refeitório. Comprei um refrigerante e fui em direção aos quatro patetas. É na forma carinhosa, ok?

— Oi gente. – cumprimentei todos e sentei ao lado de Troye.

— Oi Mila, estamos falando sobre as garotas novas. – disse Ally que aproveitou para encostar a cabeça no meu ombro.

— Garotas novas? Mas depois de duas semanas de aula? – achei estranho.

— Parece que as três foram transferidas ou algo assim. Acho que elas se conhecem, inclusive duas delas aparentemente namoram. – Troye disse pegando um biscoito que estava no colo de Normani.

— Sim, eu faço aula de história com uma delas. A menina é tão bonita que já está chamando atenção de algumas pessoas. – disse Mani calmamente. — Mas ela não deu bola para ninguém, sentou no canto e fez o trabalho, apenas.

— Você estava reparando na beleza da garota é Kordei? – perguntou Dinah se afastando para encarar a namorada. — Bom saber...

— Ei amor, calma! Todo mundo estava comentando sobre a menina. Não tinha como não reparar. – disse tentando se redimir com a maior. — Você sabe que eu te amo, e para mim, você é a mulher mais linda do mundo, a pessoa com quem eu quero me casar e ter filhos.

— Eca! Vou ter diabetes com essa doçura de vocês. Parem por favor. — disse o garoto de cabelos platinados ao meu lado, fazendo a gente rir.

— Mas enfim, alguém sabe o nome da garota? – perguntei normalmente.

— É alguma coisa com L. Luna, Laura... Não sei, é algo parecido com isso. — respondeu Normani agora sentada no colo da namorada.

Então algo chamou nossa atenção. Era uma risada escandalosa. Quem ria, era uma garota que estava abraçada a outra, um pouco maior que ela. Aparentemente ela ria da outra menina que estava de braços cruzados.

Encarei o rosto da menina emburrada. Nossa, ela era linda. De longe vi que a menina parecia ser desenhada por deuses. Seus cabelos pretos batiam na metade das costas e sua pele branquinha brilhava um pouco por conta do reflexo do sol.

— LAUREN! – Normani gritou. — É esse o nome dela. Ali, aquelas são as meninas novas.

A garota que eu encarava, franziu o cenho e olhou em nossa direção, mas especificamente para mim. Quando percebeu que eu estava a encarando, deu um sorriso de lado, fazendo com que eu desviasse com vergonha de ter sido flagrada. Elas continuaram andando e eu controlei minha vontade de olhar para linda garota.

Sei lá, essa garota tem alguma coisa diferente, eu sinto isso. Por mais que eu não goste de socializar, quero apenas uma oportunidade de talvez conversar com ela. O que está acontecendo comigo?


Notas Finais


E aí? Como foi? Gostaram? Espero que sim! Qualquer erro eu TENTO consertar depois (inclusive sinalizem para eu achar). Falem comigo no twitter: @mewduda e @vercygoals PROMETO DE DEDINHO SER LEGAL COM VOCÊS.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...