1. Spirit Fanfics >
  2. At Midnight - Imagine Park Jimin >
  3. Eternal Midnight,, Unique

História At Midnight - Imagine Park Jimin - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá!

Essa é a minha primeira fanfic, então por favor relevem. Escolhi o Jimin para essa fic pois achei que combinaria com ele.

Bem, espero que gostem.

Boa leitura Jixies 💕

Capítulo 1 - Eternal Midnight,, Unique


Fanfic / Fanfiction At Midnight - Imagine Park Jimin - Capítulo 1 - Eternal Midnight,, Unique

North Vancouver

Vancouver, Canadá 

00:05, Meia Noite e Cinco Minutos 


_______ Henderson Point of View






Andava de um lado para outro, estava preocupada. O vampiro nunca se atrasou, nem se quer um minuto, e agora se atrasa sem mais nem menos?

Novamente checava meu celular, na esperança de que, o mesmo tenha deixado alguma mensagem falando que iria se atrasar, mas não tinha nada, nossa última conversa foi a três horas atrás, quando o mesmo confirmou que vinha. Talvez possa ser um tanto exagerado de minha parte ficar tão preocupada, mas, nos conhecemos a mais de cinco meses se eu estiver certa. O Park nunca se atrasou, sempre que, ele vinha, era meia noite em ponto, nem um minuto à mais, nem um minuto à menos.


Leves batidas foram deferidas em minha janela, me apressei para abri-lá, saí de frente da mesma dando espaço para o Park passar



— Você está bem? — coloquei minha mão em sua testa verificando sua temperatura — Não está com febre... Vampiros tem febre? — perguntei em um sussurro. O Park me encarava confuso. — Você se sente bem?



— Qual o seu problema? Eu estou ótimo — O vampiro se dirigiu a minha cama e se sentou na mesma — Por que a pergunta?


— Qual o seu problema?! — bati em seu braço — Fiquei preocupada! — lhe bati novamente, vendo o mesmo se encolher — Custava avisar, que pela primeira vez, ia se atrasar? — me sentei de bruços ao seu lado.


— Eu não me atrasei — O olhei de soslaio — Eu estava lá embaixo, a culpa não é minha se você é meia surdinha — cutucou minha bochecha me fazendo rir.


— O que estava fazendo lá embaixo? Resolveu entrar pela porta agora? — perguntei ironicamente vendo o mesmo rir negando.


— Ainda prefiro entrar pela janela — falou se levantando me estendendo sua mão, o encarei confusa — Vem. Vou te mostrar o eu tava' fazendo lá embaixo — assenti pegando sua mão.


— Espero que não tenha destruído minha casa — falei. O mesmo negou se aproximando de mim com uma venda em mãos, franzi a testa o encarando — Pra' quê isso?


— Deixa de ser chata, é uma surpresa — revirei os olhos, permitindo-o vendar meus olhos — Vamos?

— Vê se não me derruba — pude ouvir o mesmo sussurrar um, " não prometo nada" e depois me levar para fora de meu quarto. 



Durante nosso trajeto o Park quase me derrubou na escada, e ao chegarmos no que, acho ser minha sala, Jimin me deixou esbarrar em três objetos de minha decoração, sem constar, na minha mesinha.

— Park Jimin! Se você me fazer quebrar alguma coisa, eu te mato! — ameacei ouvindo o mesmo soltar uma fofa gargalhada, me fazendo rir junto

— Desculpe bae... — ditou rente ao meu ouvido, me arrepiando por inteira — Espero que isso justifique meus cincos minutos de atraso — Jimin retirou a venda de meus olhos me permitindo ver minha cozinha bem arrumada e decorada com velas e flores, a comida estava na mesa e tinha um cheiro ótimo. Adentrei a cozinha olhando tudo admirada, estava perfeito.


— Jimin, está lindo, mas, por que isso? — O Park afastou uma cadeira indicando que eu devia sentar-me, ao fazer isso Jimin deu a volta na mesa e se sentou a minha frente

— É simples — o mesmo pegou uma caixinha de veludo preto do bolso e a abriu na minha frente, revelando um lindo colar com um pingente em forma de coração e com uma pedra vermelha no centro — Hoje faz exatamente sete meses que nos conhecemos e, não me surpreende você não lembrar — sorri diante a sua fala, realmente, nunca fui boa com datas comemorativas — O que eu quero dizer é que, eu quero passar o resto da eternidade com você _____ Henderson, como minha namorada, noiva e esposa — congelei diante de sua confissão. Nunca imaginei que nossa relação chegaria a esse ponto, na verdade, nunca pensei que ela levaria a algum lugar. Pra' falar verdade, tudo sempre foi a base de sexo, certo que, muitas vezes, depois do sexo, tínhamos momentos fofos no banheiro, ou quando cazinhávamos juntos, ou até mesmo quando assistíamos séries juntos, okay, concordo, não foi só sexo, mas não achei que chegaria a esse ponto. — Mas, eu só posso ter tudo isso, se você falar que sim — voltou a se pronunciar ganhando minha atenção novamente, o Park sorria fofamente, enquanto eu, me matava por dentro, suas palavras me emocionaram, não ao ponto de me fazer chorar, mas emocionaram.

— Jimin... Não Vou mentir, por essa eu não esperava — vi o mesmo me encarar perdido, como se temesse minha resposta — Mas, eu nunca negaria um pedido de namoro e noivado seu Park — finalizei vendo o mesmo sorrir de orelha a orelha com minha resposta.

Jimin se levantou e caminhou até ficar atrás de mim, levantei meus cabelos vendo o lindo colocar repousar abaixo de meu pescoço, o Park saiu de trás de mim e beijou minha bochecha, fechei meus olhos apreciando o gesto carinhoso do mesmo.

— Agora, vamos comer? — voltou a seu lugar pegando seus talheres, dando sua primeira garfada no Risoto de Camarão, que, acho eu, que foi ele mesmo que fez. Repito seu ato e juntos comemos em silêncio, um silêncio calmo e agradável.



Pequena Quebra de Tempo . . .




Entramos no quarto as beijos, eu já me encontrava só de lingerie e o Park apenas com seu short bermuda. Jimin me pegou no colo, entrelaçei minhas pernas em sua cintura, fazendo nossos íntimos se chocarem, causando um atrito gostoso em nós dois.

— Estou sentindo o quanto está molhada daqui bae... — ditou de forma rouca me causando arrepios, o Park caminhou comigo em seu colo até minha escrivaninha, o mesmo passou a me segurar apenas com um braço e com sua canhota, jogou todos os objetos que continham ali no chão, me colocando na mesa logo em seguida — Estou louco para beber do seu melsinho amor... — sussurrou em meu ouvido antes de descer para meu pescoço, onde deixou vários beijos e leves mordidas, seus selares desceram até meus seios que ainda estavam cobertos pelo sutiã, e com grande maestria e delicadeza, Jimin retirou a peça de meu corpo, liberando meus seios. O vampiro sorriu malicioso diante a cena a sua frente, e logo tratou de abocanhar um de meus seios, enquanto massageava o outro com uma de suas mãos

— Não m-me t-torture Park! — falei entre gemidos que a quase todo momento escapavam entre meus lábios. Em resposta Jimin desceu sua mão até minha intimidade, onde passou a estimula-lá por cima do pano fino de minha calcinha — Filho da p–Ah! — fui surpreendida quando o mesmo fastou minha calcinha e me penetrou com dois dedos, ele mantia um ritmo lento e torturante ao meu ver — amor, enterra seus dedinhos em mim hum? — ditei de forma manhosa vendo o mesmo parar de chupar meus seios e me olhar intensamente, seus olhos, antes castanhos, ganharam uma coloração avermelhada e ele passou a ir mais rápido e forte dentro de mim. O Park me puxou para um beijo feroz e intenso, meus braços foram para seu pescoço e fiz questão de colar nossos corpos, fazendo seu tronco grudar no meu amassando meus seios. Senti minhas paredes internas apertarem os dedos do vampiro, avisando que a qualquer momento teria meu orgasmo, Jimin parecendo notar, separou nosso beijo e parou com sua penetração me fazendo grunir em reprovação.

— Vai gozar na minha boca — o mesmo se afastou descendo minha calcinha gentilmente, deixando beijinhos molhados durante o trajeto, até retirá-la por completo. Jimin abriu mais minhas pernas e aproximou mais seu rosto de meu íntimo, fazendo-me sentir sua respiração quente, e sem aviso prévio, Jimin abocanhou minha intimidade

— Ah, Jimin! — gritei seu nome o estimulando a continuar. O Park passou a sugar meu pontinho me causando espasmos, quando se cansou de chupá-lo, Jimin passou à penetrar-me com sua língua. Desci minhas mãos até seus fios negros com mechas laranjas, e passei a puxá-los de leve, enquanto revelava em sua boca à procura de mais contato. Minhas paredes se contrairam e acabei por gozar na boca do Park que, engoliu tudo.

— Mais que delícia de melsinho bebê — novamente o Park me pegou no colo e me jogou na cama, ato que me fez rir.

O vampiro se pôs em cima de mim e me beijou, o beijo agora era lento e calmo, permitindo-me de sentir os vestígios de meu orgasmo, que ainda estava em sua boca.

— Minha vez. — fitei o empurrando para o lado e subindo em cima do mesmo. Depositei um rápido selinho em seus lábios e fui descendo pelo seu peitoral e abdômen malhado até chegar no cós do seu short o retirando lentamente, fiz o mesmo com sua cueca vendo o olhar ansioso do Park sobre mim. Sorri travessa distribuindo beijinhos em suas bolas e glande até chegar em sua cabecinha, onde a melequei com minha saliva, e sem pressa alguma abocachei seu membro o enfiando o máximo que pude em minha boca, comecei com um vai e vem lento, mas logo tratei de aumentar a velocidade, com minha mão livre me pus a massagear suas bolas o ouvindo gemer meu nome, me incentivando a continuar.

— Chega de brincadeiras — Jimin me puxou para cima e colou nossos lábios em um beijo necessitado — Senta hum? Quica bem gostoso — deixou mais um selinho em seus lábios antes que eu me afastasse. Encaixei seu membro em minha entrada e sentei de uma vez no mesmo, comecei a quicar em seu membro o mais rápido que pude, o Park me ajudava, metendo forte dentro de mim.

Depois que cansamos daquela posição, Jimin inverteu nossas posições e ficou por cima, voltou a meter rápido, forte e fundo dentro de mim, fazendo a cabeceira bater contra parede. O mesmo estava concentrado na penetração, enquanto eu, estava focada em suas expressões de prazer, seus arfares e gemidos, sua respiração desregulada e o suor acumulado em sua testa, sem contar que, o vampiro, agora estava com suas presas a mostra, o que o deixava ainda mais sexy. E pela segunda vez naquela noite senti meu interior se contrair e apertar o membro do Park e passei a jorrar meu melsinho o melecando todo, o mesmo gruniu em resposta, e logo, jatos se seu orgasmo me invadiram. Jimin depositou um beijo em minha testa se jogou ao meu lado.

— Nossa primeira transa oficial — falou depois de regular sua respiração, levantei meu olhar e passei a encará-lo confusa.

— Hum? — O Park se levantou da cama e sorriu e resposta, me sentei na cama seguindo seus passos, mas quando fui me levantar, minhas pernas vacilaram e eu teria caído se não fosse Jimin não tivesse me pegado com sua velocidade sobrenatural

— Eu te carrego — com todo amor do mundo Jimin me carregou até o banheiro, me deixou sentada no sanitário e se pôs à aprontar nosso banho. Ele entrou primeiro e depois me puxou junto à si. — Te amo...

— Também te amo, muito, muito, muito — enchi seu rosto de beijinhos, ouvindo o mesmo gargalhar. Após nosso banho nos arrumamos pra dormir o que restou da madrugada e boa parte do dia.

Estava deitada na cama, enquanto esperava meu namorado vir deitar comigo. Encarava o colar que o mesmo me deu admirada, atrás do pingente tinha escrito "Eternal Midnight" o que me deixou confusa o que ele queria dizer com aquilo?
Jimin se deitou ao meu lado abraçando minha cintura e deixando um leve beijo em minha bochecha, deitou sua cabeça ao lado de meu pescoço, fazendo-me senti-ló respirar calmamente.

— Jimin? — chamei seu nome de forma baixa, pois se o mesmo estivesse dormindo, não queria acordá-lo, embora vampiros não durmam, ele merece um pouco de descanso.

— Hum? — levantou sua cabeça e passou a me encarar, ajeitei seus fios teimosos que insistiam em cair sobre suas orbes, agora novamente castanhas.

— Por que Eternal Midnight? — o Park pegou o pingente de minha mão e o depositou sobre meu peito.

— Porque foi em exatamente a meia noite que nos conhecemos, e, no que depender de mim, ela passará a ser eterna — sorri com sua resposta e o beijei rapidamente.

No que depender de nós, essa Meia Noite será sempre Eterna... — reforçei sua fala o abraçando de lado. E ali agarradinhos adormecemos sonhando com a nossa Eternal Midnight .

















Notas Finais


Foi isso, espero que tenham gostado. Obrigado por ler. 💕

Me desculpem pelo hot, é o primeiro que faço, assim como a fanfic, então realmente me perdoem por qualquer coisa.

► Betagem impecável feita pela @Nanppy 🌸

► Capa e banner pela maravilhosa @Swag_DH 🌸

Nos vemos em uma próxima fanfic, ou até mesmo um bônus, se vocês quiserem é claro.

Beijinhos Jixies 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...