História At Night - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope)
Tags Hopekook, Hsk!manhoso, Jk!manhoso, Junghope
Visualizações 74
Palavras 2.361
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Fluffy, LGBT, Shonen-Ai
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


isso ficou boiola demais até pra mim

Capítulo 1 - Jungkookie... Eu acho que gosto de você


Jungkook não gostava de estudar. Não mesmo!

Talvez fosse uma das únicas coisas no mundo em que torcia o nariz e batia o pé para fazer ao se ver obrigado. E naquela semana em que esteve atolado em provas da faculdade, tentando cumprir seus horários de estágio e ainda assim se dividir em lavar suas roupas e fazer compras, Jungkook sentia que estava prestes a explodir em mil pedacinhos que se juntariam a sujeira do seu kitnet logo logo. Nem mesmo seu cabelo escapava, se desbotando em um rosa tão morto quanto se sentia por dentro.

Quando foi liberado da sua última aula com a notícia que finalmente estaria de férias seus planos eram claros: passaria o restante do dia jogando online e botando em dia os episódios de anime que acompanhava. E bem, foi isso mesmo que fez. Gastou o restante do dinheiro do mês em salgadinhos e doces ignorando totalmente o sermão que receberia de um dos seus amigos por estar se alimentando porcamente e sentou em sua cadeira de frente para o computador destinado a levantar dali somente quando sua bunda se cansasse o obrigando a mudar de posição para assim retomar o que estava fazendo de forma mais confortável.

Não sabia que horas eram, apenas que já havia anoitecido quando escutou a campainha soar e retirou os fones acreditando que fora só impressão, mas a mesma voltou.

Jungkook suspirou olhando incerto para o que assistia, pensando em ignorar quem quer que fosse. Poxa, fazia tanto tempo em que não tinha um tempo só para si, deveria ser crime incomodá-lo, mas antes que pudesse voltar ao seu anime viu quando o celular largado em sua cama vibrou e voou para cima do mesmo aos tropeços sentindo seu coração parar por míseros segundos.

Apesar de Jungkook ser um carinha um tanto esquisito que preferia ficar em casa relaxando ao invés de sair com os amigos e encher a cara em alguma festa; em meio a sua conturbada vida adulta ele conseguiu arrumar um namoradinho.

Não sabia se podia denominar o Jung assim ainda.

Eles costumavam ficar as vezes –sempre– e apesar do  mais velho ser seu veterano, o mesmo era um poço de manha que de alguma forma sempre encontrava um tempinho entre suas aulas para ficar agarradinho em Jungkook. E era óbvio que os dois estando de férias que Hoseok não teria os mesmos plano de Jungkook que era voltado a: se fingir que de morto enquanto se afundava no que mais amava –além dos beijos molhados do moreno.

E como sua semana havia sido corrida sem sobrar tempo para os dois ao menos trocarem um beijinho pelo corredor, sabia que uma hora ou outra o mais velho viria até si, e não estava reclamando, não mesmo! Mas quando viu as inúmeras ligações perdidas desejou mais do que nunca, não existir!

Sabia que quem estava do outro lado da porta tocando a campainha pela terceira vez era Hoseok e com toda a certeza estaria com os braços cruzados e um bico emburrado nos lábios. Até se sentia um pouco mal por não tê-lo procurado sabendo que o mesmo estaria em abstinência de carinho.

Jungkook não possuía outra opção além de abrir e foi isso que fez antes de respirar fundo para em seguida arregalar os olhos.

Diferente do que pensava Hoseok não estava bravo, ou fingia muito bem –porém, o mais velho nunca foi um bom ator.

— Finalmente. – o moreno em sua frente disse logo lhe dando um selinho rápido — Já ‘tava quase chamando o síndico pra arrombar sua porta alegando que você estava morto, mas acredito que ele ia agradecer.

Hoseok largou de si e riu.

— Eu ‘tava jogando e... Nossa! –exclamou logo sentindo suas bochechas esquentarem por ter dito aquilo alto o suficiente para o outro ouvir.

— O que foi? – o mais velho riu de novo.

Jungkook quase estapeou sua testa por ter ficado tímido na frente do cara com quem já saia a mais de dois meses, mas realmente se tratando do outro ele não possuía controle sob suas ações sempre parecendo um adolescente virgem com hormônios acumulados. Então ver Hoseok na sua frente usando uma bermuda muito acima de seus joelhos que demarcava perfeitamente suas coxas, junto duma camisa branca com os primeiros botões abertos propositalmente e o colar de prata que decaía em suas clavículas o fez imediatamente fechar a boca para não babar e passar mais vergonha ainda.

Hoseok percebeu seu olhar e não demorou em sorrir de lado com o olhar carregado em malícia.

Se talvez fosse outra hora e não possuísse planos naquela noite, não pensaria duas vezes em empurrar o mais novo para dentro, o jogando contra sofá e sentando em seu colo. Logo matando a saudade da forma que mais gostava, mas felizmente estava convicto sobre tudo que fariam, talvez agarrasse Jungkook depois, com certeza o agarraria! E vendo como o garoto ainda se atrapalhava na sua frente para formular uma resposta, não demorou em se contentar em apenas agarrar sua mão entrelaçando seus dedos e sorrir mais ainda.

— Vamos sair. – disse.

Jungkook arregalou os olhos mais uma vez.

Já estava acostumado com o jeitinho do mais velho, era normal em dias que os dois não tivessem aula que Hoseok aparecesse tentando arrastá-lo para alguma festa da sua turma ou até mesmo para algum barzinho. E mesmo passando longe de serem seus locais favoritos, Jungkook o acompanhava. Costumava dizer pra si mesmo que ia somente para Hoseok não jogar em sua cara que nunca faziam nada juntos, mas com o tempo admitiu que ia porque gostava de ver o sorriso grande no rosto do seu hyung, que ressaltava as maçãs do seu rosto e era capaz de até mesmo fazer seus olhinhos sumirem –e levando em conta que o mais velho depois de pelo menos duas cervejas começava a ficar mole, não gostaria de sequer imaginar outro cara cuidando dele.

E até pensou em ceder mais uma vez quando Hoseok o puxou para perto, o fazendo sentir seu perfume e tropeçando pateticamente para cima do mais velho, mas naquele dia estava realmente querendo apenas descansar, então não demorou em choramingar.

— Hyung… – forçou sua melhor voz melosa que muitas vezes funcionava — Não podemos só assistir um filme hoje? Eu prometo que desligo o computador e a gente fica agarradinho!

Jungkook podia jurar que viu os olhinhos de Hoseok brilhar, mas logo sua expressão murchou e um bico fofo se moldou em seus lábios.

— Não quer sair comigo?

E lá estava a manha costumeira acompanhada de um pouco de drama. Jungkook bagunçou os cabelos dentro do capuz já sabendo que seria difícil convencer o outro.

— Não é isso… É que eu realmente não 'tô muito a fim de sair pra beber e-

— Sem bar ou algo do tipo, eu prometo! – Hoseok o cortou como se já soubesse exatamente o que iria dizer.

— Mas eu nem me arrumei, hyung... ­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­– logo se lembrou de seu cabelo, que precisava urgentemente de uma tinta a fim de manter a coloração.

Tentou protestar olhando pra suas roupas e ganhando a atenção do mais velho para as mesmas.

— Jungkook você 'tá sempre com esse moletom, não vai fazer diferença. – havia um tom de deboche em sua voz, mas quando quis rebater o mesmo enlaçou os braços em seu pescoço deixando vários beijinhos pelo seu rosto — Vamos, só nós dois. Eu 'tô com saudade…

Jungkook até mesmo pensou em retrucar mais um pouco, mas quando o Jung estava tão perto lhe olhando com os olhinhos brilhantes era impossível negar algo.

E com um suspiro pesado, apenas concordou.

— 'Tá.

Se viu um pouco perdido quando Hoseok sorriu maior e lhe deu mais um beijo estalado ao mesmo tempo em que o puxava e ignorava totalmente suas reclamações, mas não deixou de também sorrir pela animação do mais velho que quase se comparava a uma criança.

 

 

 

Caminhavam lentamente pelas ruas.

Hoseok segurava sua mão discretamente mantendo-se lado a lado. Diferente do esperado numa sexta-feira, naquela não havia muitas pessoas, talvez umas ou outras apressadas demais para que os notasse, e mesmo que se notassem Jungkook realmente não iria dar a mínima.

Enquanto Hoseok tagarelava sobre suas provas e o quanto estava aliviado pelas férias, pois sentia que iria morrer de saudade de Jungkook, o mesmo apenas tentava conter o sorrisinho tímido que moldava seus lábios. O clima estava agradável, seu hyung estava cheiroso e por deus, as vezes se sentia a merda de um bobo apaixonado. Preferia culpar a saudade e sua carência que fazia questão de camuflar, mas sabia que a mesma não passava despercebida para o Jung.

— Você não vai mesmo dizer para onde estamos indo? – perguntou — Ou o porquê dessa bolsa?

Ouviu Hoseok rir e ajeitar a alça da mesma sobre os ombros, já havia feito questão de carregá-la alegando que parecia pesada, mas segundo o moreno, ele conseguia dar conta.

— Desde quando você é tão curioso assim, hm?

— Sempre fui… – resmungou baixinho ouvindo mais uma risada.

— Pensei em fazer algo diferente, além de ir ao cinema, bar ou ficar enfurnado naquela sua bagunça. – e antes que Jungkook pudesse reclamar, completou — Sim, Jungkook. Eu não preciso nem entrar pra saber que você não lava a louça a uma semana, isso se não deixou os pacotes de salgadinhos espalhados pelo chão de novo!

Jungkook bufou e Hoseok o beijou achando adorável o biquinho que se formou nos lábios rosados.

Caminharam mais um pouco, entre risadas e alguns beijinhos que Hoseok fazia questão de roubar. Não demoraram muito e pode finalmente ver para onde estavam indo.

— É sério isso? – não evitou sorrir ainda mais quando Hoseok afirmou aparentando estar tímido.

Nunca haviam feito nada do tipo.

O rio Han parecia especialmente mais bonito naquela noite, não sabia se isso se devia ao tempo em que não ia ali, ou a brisa fraquinha que batia em seu rosto, mas ao olhar para o mais velho ao seu lado iluminado por todas aquelas luzes sentiu seu estômago se revirar e seu sorriso aumentar.

— Ei – apertou a mão do outro chamando sua atenção. —, você está tão lindo quanto essa noite, hyung…

Não sabia de onde havia tirado tal coragem, ainda sentia seu rosto esquentar, mas não deixou de sorrir quando Hoseok arregalou os olhinhos e as bochechas tomaram aquele tom vermelhinho que tanto gostava. Sentiu um tapa fraco em seu braço e riu dos murmúrios baixinhos do mesmo logo o puxando entre as pessoas que também caminhavam absortas a tudo.

Jungkook não questionou quando o mais velho o arrastou para mais longe e um pouco menos iluminado.

Hoseok parecia ter planejado tudo quando finalmente abriu a bolsa verde que carregava consigo, retirando de lá uma toalha colorida forrando sobre a grama baixa.

— Senta.

Jungkook apenas o acompanhou se sentando e não conseguindo desfazer o sorrisinho que moldava os lábios.

Observou quando o outro tirou da bolsa duas caixinhas de ramen e uma garrafa térmica com água quente para prepará-los. Quis rir, Hoseok havia pensado em tudo e aquilo soava extremamente fofo em sua cabeça já que nunca havia se visto em um piquenique tendo aquela pessoa do seu lado.

— Eu não sou muito bom cozinhando, você sabe… – comentou baixinho.

E num ato mais uma vez impensado, se debruçou alcançando os lábios do mais velho. Um selar demorado carregado de sentimentos que nem mesmo Jungkook seria capaz de explicar, se afastou vendo Hoseok sorrir tímido e arrastar os dedos sobre a toalha logo encontrando os seus.

— O papel de roubar beijos aqui é meu!

Comeram entre algumas risadas e carinhos discretos. As vezes alguns cãezinhos se aproximavam para brincar, mas logo corriam de volta para seu dono. Jungkook procurou uma música em seu celular deixando tocar alegando que aquilo tornaria o cenário mais romântico e Hoseok riu. Podia jurar para si mesmo que se ficasse tímido mais uma vez graças ao mais novo iria explodir, mas no fundo, sentia seu coração quentinho. E sinceramente, não trocaria aquele momento por nada.

Quando se deitaram ali na grama abraçadinhos não ligaram se alguém os veria ou algo do tipo. Hoseok sentia o peito de Jungkook subir lentamente, e Jungkook deixava um carinho nos braços descobertos do mais velho, enquanto inalava o perfume gostoso que vinha do mesmo. O céu estrelado parecia imensamente mais belo e a musica que ainda tocava preenchia tudo de forma completa.

Um pouco mais longe ainda era possível ver as pessoas. A maioria apenas caminhava, outros alugavam bicicletas e alguns casais surgiam sempre com aquelas roupas que combinavam.

— Eu acho que deveríamos fazer isso.

Hoseok se levantou apoiando o queixo sobre o peito do mais novo, tentando entender ao que ele se referia.

— O quê?

Jungkook mordeu os lábios se sentindo com vergonha e riu, apontando discretamente para um casal onde ambos vestiam um moletom amarelo.

— Isso é definitivamente coisa de casal.

— Está sugerindo que a gente faça isso de novo? – Hoseok perguntou, sentindo seu peito se comprimir mais uma vez. — Ou melhor – sorriu nervosamente —, está dizendo que somos um casal?!

Jungkook podia sentir a animação na voz do mais velho enquanto tinha aqueles olhinhos brilhantes lhe encarando.

— Talvez…

Sentiu mais uma vez um tapa do mais velho e não demorou em puxá-lo para um beijo calmo, onde os lábios se encontravam naquele carinho costumeiro e ambas as línguas se enroscavam compartilhando um segredo.

Hoseok podia jurar que nunca se cansaria dos beijos de Jungkook.

Já Jungkook podia jurar que nunca, nunquinha, se cansaria de Hoseok, ou cogitaria não tê-lo ao seu lado.

Não precisavam denominar algo.

Já possuíam o suficiente para se sentirem satisfeitos.

— Jungkookie… – murmurou com os olhinhos ainda fechados e agarrando nos seus cabelos rosados — Eu acho que gosto de você...

Jungkook sorriu e beijou a pontinha no nariz arrebitado.

— Eu também gosto de você, hyung. Muito, sabe. Mais que muito...

Ambos sorriram e concordaram.

Aquilo não era o que Jungkook havia planejado.

Mas com toda certeza, planejar o implanejável parecia o certo desde que tivesse seu hyung ao seu lado.


Notas Finais


queria muito escrever isso, espero que tenham gostado

hopekook namora ❥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...