1. Spirit Fanfics >
  2. At The Limit Of Attraction >
  3. Capítulo 2 - Primeira fase

História At The Limit Of Attraction - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Obrigada pelos 55 favoritos em apenas um capítulo, eu estou muito feliz e fico contente demais por saber que vocês estão interagindo e falando as suas opiniões sobre a fanfic nos comentários, me sinto muito contente e inspirada também por saber que estão gostando. Boa leitura! ♡

Capítulo 2 - Capítulo 2 - Primeira fase


Suspiro alto pela milésima vez mordendo o meu lábio inferior e tentando conter a vontade de amaldiçoar mentalmente o meu irmão mais velho, eu não acredito que ele foi embora para outra cidade onde ele foi para fazer faculdade e levou os meus filmes com ele?

Se ele queria bater punheta era mais fácil pedir ajuda para alguma universitária e não pegar os meus filmes escondido e levar com ele, como é que eu vou ajudar o Sasuke agora?

E o pior de tudo é que não foi apenas os meus filmes que sumiram os meus livros também, não bastou levar os filmes? Claro que não, ele precisava levar os meus livros também de brinde. 

Solto um grunhido alto de raiva e tiro a fina camiseta que está cobrindo o meu corpo, na realidade a única coisa que estava cobrindo o meu corpo agora é esse pedaço de pano e por isso agora eu estou completamente pelada.

Sinto o vento fraco bater contra o meu corpo e isso me faz fazer uma careta por causa do frio mínimo que eu sinto, hoje seria o dia perfeito para transar na área da piscina porém o meu melhor amigo virgem vai vir para a minha casa daqui a pouco e infelizmente eu não poderei chamar o Naruto para nos divertirmos. 

Eu acho que eu bati o meu recorde, uma semana sem transar com ninguém foi o maior recorde do meu ano e isso que já estamos no fim, normalmente eu costumo transar diariamente com os garotos da escola, totalmente sem compromisso.

Eles querem se satisfazer e eu quero alguém que me satisfaça, sem sentimentos, apenas desejo, eu não me apaixono fácil e nem pretendo.

Porém eu acho que o único jeito de ensinar o Sasuke a saber transar bem e satisfazer uma garota é na prática já que todos os meios que eu tinha foram para o espaço, culpa do meu velho irmãozinho. 

Escuto o meu celular tocar em cima da mesa da cozinha e após pegar um pote de sorvete na geladeira e uma colher na gaveta de talheres eu me sento na mesa e acabo sorrindo minimamente ao ver o nome de Sasuke estampado no ecrã. 

Boa tarde bela virgem. - falo entre risadas após atender a ligação apenas para zoar e irritar o meu melhor amigo mesmo. — Tudo bem?

— Boa tarde sua depravada e sim eu estaria bem se você não estivesse rindo de mim, sabia que ser virgem não é um defeito? Eu apenas estou esperando a pessoa certa.

— Tá esperando a pessoa certa porque nunca teve um orgasmo, quando tiver um vai querer sair transando até com as suas vizinhas fofoqueiras. - falo baixo sorrindo e levo um pedaço do meu sorvete até a minha boca. 

— Eu jamais faria isso, a única pessoa que eu quero tocar é na Karin e em mais ninguém. - sinto uma irritação pequena e estranha surgir em mim após escutar essas palavras de Sasuke e isso me faz erguer as sobrancelhas, não não, eu não posso estar com ciúmes. — Sakura? Você tá aí? Ficou em silêncio do nada, o que você tá fazendo em?

— Perdão, eu fiquei pensativa, mas enfim, eu tô chupando sorvete e imaginando ser o seu pau, tá delicioso. - falo e passo a língua pelos meus lábios melados quando escuto sua tosse forçada.

— Haha engraçadinha, você deveria tentar ter a boca menos suja.

— Não gosta da minha boca suja? - mordo o meu lábio inferior enquanto pronuncio a frase da forma mais manhosa possível.

— N-não...

— Então porque você não tenta me punir hoje em? Me punir por ser uma mal garota, você sabe que eu adoro sexo bruto, e levar uns belos tapas no traseiro dados por você não é uma má idéia. 

— Você só pode estar ficando maluca, eu só vou ai para nós dois assistirmos o filme e nada mais, entendido?

Suspiro, se eu falar que eu não estou com os filmes e com os livros ele com certeza não vai vir porque vai saber que eu vou querer optar para a prática.

— Sim senhor santinho, estarei te esperando, você tem a chave né?

— Sim, eu já estou a caminho, o meu pai vai ir trabalhar e vai me deixar na sua casa.

— Ok, mande beijos para o meu futuro sogrinho. - brinco e solto uma pequena risada escutando logo Sasuke bufar do outro lado da linha.

— Tchau. 

Solto uma risada alta e deposito o aparelho eletrônico em cima da mesa, provocar o Sasuke de todas as maneiras e formas possíveis é a maior alegria dos meus dias, ver aquele rostinho lindo todo bravo ou bufando e falando o quão a minha boca e os meus pensamentos são sujos me deixa de fato animada, se o meu melhor amigo soubesse quantos sonhos nada puros eu já tive com ele...

Porém eu prefiro acreditar que eu não sinto nenhuma atração pelo Sasuke, como eu disse para a Temari ontem, são apenas provocações para irritar ele e nada mais do que isso, os sonhos são resultados da minha implicância com o Sasuke, falo tantas besteiras para o Uchiha que nos sonhos essas besteiras acontecem.

De fato não seria uma má idéia sentir aquela boquinha linda do Sasuke no meio das minhas pernas mas eu sei que se nós nos envolvessemos não seria nada legal porque ele é uma pessoa muito sentimental e se no final ele se apaixonasse eu acabaria magoando ele.

E se eu aceitei o ajudar não foi para querer o provocar ainda mais, pelo contrário, Sasuke é o meu melhor amigo e o único motivo que me levou a aceitar ajudar ele é a nossa amizade, amigos se ajudam em tudo inclusive no quesito sexual...

Pelo menos é isso o que eu acho, não tenho certeza mas prefiro acreditar que é apenas isso.

Termino de comer todo o meu sorvete e após lavar o pote vazio e a colher eu enxugo os mesmos e guardo eles no armário, prendo os meus cabelos em um coque alto e sigo em direção as escadas lentamente pensando em como eu irei ajudar o Sasuke hoje, ou melhor, como eu vou convencer ele a começarmos com as aulas práticas hoje.

Bem, é pegar ou largar, vou usar a chantagem de que se ele não quiser, o resultado será que a ruivinha preciosa dele largara o mesmo para ir ficar com alguém mais experiente, se bem que só uma louca para trocar o Sasuke por alguém...

Aqueles olhos, aquele corpo, aquela boca, aquele cabelo, ele é tão lindo, tão perfeito e ainda por cima é romântico e fiel além de ter um coração enorme, se eu não fosse tão desapegada eu tentaria me envolver com ele mas eu sou desapegada demais e se no final o mesmo saísse com o coração partido por minha culpa eu jamais iria me perdoar.

Fecho a porta de meu quarto e sigo em direção ao meu closet tentando procurar um conjunto  de calcinha e sutiã bonitos, se eu quero fazer o Sasuke aprender a satisfazer uma garota e se ele quer aprender isso ele terá que chegar ao máximo de seu desejo.

E é por isso mesmo que eu acabo de ter a ideia perfeita, a primeira fase dessas aulas práticas que no meu ver são os ensinamentos da professora experiente Sakura Haruno, vulgo eu, será a provocação.

Eu vou provocar o Sasuke o máximo que eu puder, ele pode ter um bom controle sobre si mesmo mas em algum momento ele não vai conseguir se controlar, vou fazer ele ficar tão duro que vai ser impossível para ele não sentir vontade de transar logo e de uma vez, óbvio que comigo, eu que tenho que proporcionar a ele a sua primeira vez.

Quer dizer, não que seja algo que eu queira por um motivo meu, claro que não, eu só quero que ele aprenda tudo comigo e que tenha uma primeira vez boa, eu quero fazer ele sentir as melhores sensações desse planeta e eu tenho certeza que a Karin pode ser boazinha mas não tanto quanto eu.

O difícil vai ser fazer o Sasuke entender que ele precisa ficar com tanto desejo ao ponto de não querer mais e não conseguir também se segurar, preciso fazer ele entender que essa primeira fase é necessária. 

Espero que ele não fique indo contra e dizendo que quer ter a primeira vez dele com a Karin, tudo bem que ela é a namorada dele mas eu sinto que de alguma forma eu que devo estar proporcionando a primeira vez perfeita a ele, quer dizer, nem eu sei porque eu quero isso mas eu quero e então fazerei de tudo para que o Sasuke aceite, até porque ontem quando eu dei a sugestão ele não disse um não, apenas disse que seria estranho.

Estranho...

Para mim não seria estranho, na verdade não chegaria nem perto de estranho, contanto que ele não se apaixone por mim será tudo perfeito.

Mordo o meu lábio inferior e decido que irei colocar o conjunto vermelho escuro mesmo, só de imaginar Sasuke tirando ele do meu corpo lentamente eu já sinto que vou começar a ficar excitada, não posso imaginar essas coisas de verdade, não com ele...

— Sakura onde você tá? - escuto uma voz rouca do andar de baixo e involuntariamente tento conter um gemido que quase escapa pelos os meus lábios, preciso me controlar e controlar esses desejos. 

— Estou aqui em cima, pode subir Sasuke. - grito de volta e deixo o conjunto de lingerie em cima da minha cama após sair de dentro do closet.

Pego o meu hobbie de seda rosa e visto o mesmo ficando apenas com ele sem nada por baixo, escuto pequenas batidas na porta e lentamente vou até a mesma e abro ela me deparando com um Sasuke de camiseta branca com um desenho preto nela, uma calça jeans preta e um par de tênis brancos, seus cabelos rebeldes se encontram espetados e lhe dão um ar ainda mais sexy.

Mordo o meu lábio inferior quando vejo ele me lançar um sorriso pequeno sem malícia, o mesmo deposita um beijo molhado em minha bochecha e passa por mim adentrando o meu quarto.

— Não liga para a bagunça, não arrumo ele desde a semana passada. - vejo o moreno fazer uma careta e isso me faz rir baixo.

— Eu arrumo o meu quarto todos os dias, odeio bagunça e desorganização acho muito nojento. - ele fala dando de ombros e eu acabo sorrindo debochada.

— Sasuke sendo o Sasuke, sempre certinho.

— Organizado eu diria, certinho eu sou por natureza. - ele me lança uma piscadela seguida por um sorriso fofo e eu mostro o meu dedo do meio para o mesmo. — Vou ignorar sua mal criação. 

— Eu já disse, se você não gosta da minha mal criação é só me punir por não ser uma boa garota. - lhe lanço um sorriso sugestivo enquanto me deito na minha cama e vejo ele negar.

— Não, eu dispenso. Onde vamos ver os filmes? - meu sorriso some na mesma hora e uma careta surge em minha face.

Ok, com quais palavras eu falo que não tem mais filme nenhum sem que ele pense que eu o enganei?

— Bem, eu de fato tinha os filmes mas o problema é que o meu querido irmão quando foi para a universidade levou os filmes e livros com ele. - olho para Sasuke e vejo ele erguer as sobrancelhas?

— O que? Por que ele levaria os seus filmes e livros para a universidade?

— Sei lá. Para bater punheta talvez? - falo baixo e vejo Sasuke revirar os seus olhos ônix. — Nossa Uchiha, te ver revirando os olhos desse jeito me fez imaginar tantas coisas impuras que poderiam te levar a revirar esses olhos novamente.

— E quando você não imagina coisas impuras Sakura?

— Nunquinha. 

— Pois então. - mando um beijo no ar para ele e vejo ele se sentar em um dos meus puffs. 

— Mas enfim, se não temos os filmes e livros como você vai me ajudar? Já pensou em algo? - ele suspira passando a mão pelos os seus cabelos.

— Olha por mim nós dois poderíamos transar de um jeito selvagem agora mesmo.

— Eu estou falando sério Sakura. - solto uma risadinha baixa quando vejo ele me lançar um olhar repreensivo.. 

— Sabe que eu adoro esses seus olhares de garoto certinho? Imagino tanta coisa...

— Ok ok eu já entendi, vamos parar com as brincadeiras por enquanto por favor e focar no que é importante. 

Suspiro e me sento na cama notando que o meu hobbie sobe um pouco.

Uma idéia maluca surge em minha mente e é impossível eu não sorrir maliciosa enquanto encaro as minhas pernas, vamos ver se você resiste mesmo Sasuke...

— Tá bom, eu já decidi que eu irei tirar a sua virgindade. - falo de um modo sensato e direto e vejo ele arquear as sobrancelhas. 

— O que? - ele faz uma careta e eu acabo rindo baixo novamente. 

— É isso mesmo, não tem outro jeito Sasuke, eu vou te ensinar alguns passos e algumas instruções antes de foder com você, vamos jogar um jogo divertido e ver até quando você vai aguentar.

— Sabe que eu não gosto quando fala foder.

— Você vai amar escutar eu pedindo para você me foder mais forte quando você estiver metendo o seu pau para dentro de mim.

— Boca suja. - ele fala lentamente e eu mordo o meu lábio inferior encarando os seus olhos.

— Adoro quando você usa esse tom de voz comigo, me deixa excitada sabia? 

— Não e nem precisava saber, enfim, que tipo de jogo? Você sabe que eu fico nervoso com essas brincadeiras suas...

— Não seja marica, eu estou querendo dizer que eu vou te ensinar o que você deve ou não fazer para satisfazer uma garota antes de transarmos, e depois que eu tirar a sua virgindade preciosa você estará livre para foder a Karin.

— Fazer amor. - ele corrige e eu solto uma risada alta.

— Ok, com ela você faz amor e comigo você fode. - mando um beijo no ar para ele e vejo ele revirar os olhos.

— Não acho que eu não vá conseguir resistir tanto, eu estou querendo fugir disso então é óbvio que eu vou ter autocontrole suficiente, se eu vejo a Karin quase nua todos os dias e me controlo, quer dizer, eu quase não sinto nada então quem dirá com você.

Faço uma expressão facial de ofendida e rapidamente lanço para ele o meu pior olhar do mundo.

— Não me compare com a sua namoradinha inexperiente, ela não deve nem saber fazer um boquete direito. - solto uma risada baixa e sigo em direção ao meu closet após pegar o meu conjunto de lingerie. — Me segue Uchiha.

— Por que eu iria fazer isso?

— Por que eu preciso da sua ajuda com algo. - falo como se fosse óbvio e escuto ele bufar e me seguir.

— Ok, o que é agora?

Paro em frente do espelho enorme e lentamente desato o hobbie que está cobrindo o meu corpo, olho pelo reflexo do espelho e vejo Sasuke totalmente atento às minhas ações e isso me faz sorrir.

Deslizo a peça de tecido lentamente pelo o meu corpo e quando a mesma atinge o chão eu vejo Sasuke prender o seu olhar em meu corpo e sua expressão ir mudando para séria enquanto me analisa de cima a baixo.

Me viro para o mesmo dando a visão de meus seios e a minha intimidade totalmente expostos para ele, caminho lentamente em sua direção e levo as minhas mãos até os seus ombros largos, vou o empurrando lentamente até uma poltrona que fica perto de onde estão os meus casacos e jogo o mesmo nela que cai sentado.

Nossos olhares se encontram e é impossível eu não notar o desejo evidente nos olhos de Sasuke, ele está me desejando tanto que não consegue nem falar.

— Eu disse para você não me comparar com a sua namorada, eu costumo ser bem melhor do que as outras e é por isso que a maioria dos caras que eu me envolvo querem ter algo sério comigo, porque eu simplesmente sou única. - falo baixo e lentamente coloco uma perna minha de cada lado da sua cintura me sentando em seu colo. 

— Essa era a primeira fase?

— Não, essa faz parte da primeira fase. - encosto os nossos lábios em um selinho demorado que é rapidamente retribuído pelo Uchiha que fecha os olhos. — Porém, hoje eu quero apenas te beijar e você  vai seguir os seus instintos, se quiser me tocar me toque, se quiser me acariciar faça, se você se deixar levar pelas emoções eu não tenho dúvidas de que você vai conseguir proporcionar o melhor sexo da vida da sua namorada.

Ele concorda ainda me encarando sério e eu acabo sorrindo minimamente e lentamente aproximo os nossos lábios, eu sempre quis tanto o beijar de verdade, mas eu sempre me continha e continha os meus desejos, eu não queria que o Sasuke saísse machucado no final e por isso nunca tentei nada.

Mas agora, ele está aqui, sem intenções de envolvimento apenas querendo que eu o ensine sem compromisso, continuamos amigos e nada vai mudar e mesmo assim eu poderei o beijar, tocar nele e o sentir, céus, só de pensar que daqui a alguns dias nós dois iremos transar eu já me sinto quente.

Encosto os nossos lábios ainda sorrindo e quando Sasuke da passagem para a minha língua entrar na sua boca eu não perco tempo e assim eu o faço, nossas línguas se encostam e em menos de um instante eu já sinto as mãos de Sasuke começarem a apertar a minha cintura com força.

Passo minhas mãos pelos os seus cabelos e os puxo com força para trás fazendo Sasuke grunhir e eu sorrir, sinto a língua do moreno chupar a minha com força enquanto sinto Sasuke acariciar a carne de minhas nadegas lentamente.

— Não tenha medo, não seja paciente seja bruto, eu gosto. - falo após parar o beijo por alguns segundos mas logo volto a tomar a boca do moreno.

E que boca deliciosa, seu hálito de menta faz eu me sentir nos céus e a sua língua chupando a minha e explorando toda a minha boca é perfeita. Levo minhas mãos até a camiseta de Sasuke quando sinto ele apertar o meu bumbum com força o que me faz gemer baixinho o seu nome.

Desço os meu beijos lentamente para a sua clavícula e pescoço depositando beijos e chupões pelo local, passo minha língua da forma mais erótica possível na sua pele e um gemido alto escapa de meus lábios quando sinto Sasuke passar o seu dedo indicador por toda a extensão da minha intimidade.

Mordo a região de seu pescoço enquanto sinto ele lentamente pressionar e acariciar a região do meu clitóris enquanto que com a sua outra mão ele sobe a mesma para os meus seios e aperta lentamente um deles enquanto continua tocando na minha intimidade. 

— S-Sasuke... - começo a rebolar em cima de seu dedo lentamente buscando mais contato com o mesmo quando começo a sentir o prazer me preencher. — Enfia dois dos seus dedos em mim com força.

— O-o que? - encaro o mesmo que se encontra com a testa suando e lentamente deposito um beijo em seus lábios. 

— Enfia dois de seus dedos em mim, vai. - instigo o mesmo passando a minha intimidade por toda a sua mão quente e vejo ele tombar a sua cabeça para trás.

Levo a minha mão até a dele e lentamente pego em dois de seus dedos e posiciono em minha entrada.

— Tão molhadinha. - ele fala isso dá forma mais erótica possível e é impossível eu não gemer manhosa e prender um grito quando o mesmo me penetra sem aviso previo.

Entra e sai, entra e sai, entra e sai essa é a sequência dos dedos deliciosos de Sasuke dentro de mim e quando o prazer vai aumentando cada vez mais eu agarro em seus ombros com firmeza e começo a sentar em seus dedos com agilidade fazendo com que eu e Sasuke comecemos a gemer juntos. 

Eu nunca em toda a minha vida imaginei que veria Sasuke Uchiha gemer e dizer que eu estou muito molhadinha, o que o prazer não faz com as pessoas, não é? 

Sasuke já está começando a se soltar e se na primeira vez que tentamos algo ele já começa sendo maravilhosamente ótimo no que faz desse jeito imagina quando ele estiver totalmente experiente? Céus, Sasuke vai ser um furacão completo e saber disso me faz sorrir e começar a rebolar ainda mais em seus dedos.

— S-Sasuke eu vou... - sinto ele enfiar mais um dedo dentro de mim e isso me faz gritar e sorrir gemendo o seu nome quando sinto um tapa ser desferido em minhas nadegas.... — A-ssim mesmo..

Sinto o prazer ir chegando aos poucos e lentamente eu vou fechando os meus olhos e jogando a minha cabeça para trás na medida em que sinto os dedos de Sasuke irem aumentando cada vez mais a velocidade.

— S-Sasuke... - solto um gemido alto e chamo pelo nome do moreno quando sinto que cheguei no meu ápice...

Meu liquido preenche totalmente a mão de Sasuke o deixando melado com a mão totalmente melecada e para a minha total surpresa o moreno leva os seus dedos até a boca lambendo e chupando os mesmos enquanto me olha.

Acabo sorrindo ladina por estar vendo esse lado de Sasuke que eu nunca vi, levo os meus labios até os dele e novamente iniciamos um beijo, porém dessa vez um beijo mais calmo por causa da exaustão.

Sua língua acaricia a minha lentamente e eu solto um sorriso contra os seus lábios enquanto sinto sua mão acariciar a minha cintura, ficamos nos beijando por alguns minutos mas infelizmente nos separamos quando o maldito celular do Sasuke começa a tocar.

— Maldito seja quem estiver nos atrapalhando. - falo irritada sentindo a mão de Sasuke acariciar carinhosamente as minhas costas.

Lentamente o mesmo retira o seu celular de seu bolso e eu consigo ver no ecrã uma foto dele e da Karin brilhando enquanto o nome "amor" está brilhando na tela.

Bufo irritada e saio de seu colo apressadamente já sentindo o meu sangue esquentar em minhas veias, por que essa garota tinha que atrapalhar logo agora?

Recolho o meu hobbie do chão e após vestir o mesmo eu saio do closet escutando o Sasuke falar carinhosamente com a Karin.

Por que eu estou com ciúmes? Não, na realidade eu não estou com ciúmes até porque eu só devo estar irritada porque eu estava curtindo o momento e ela atrapalhou, apenas isso e nada de ciúmes.

Saio de meu quarto fechando a porta lentamente e seguindo para o primeiro andar, lembro do olhar que Sasuke fez quando olhou para o meu corpo e suspiro convencida por saber que Karin não tem o mesmo efeito no mesmo, mas de qualquer forma ele parou o nosso momento apenas para atender ela.

Se bem que ela é a namorada dele não é? Eu sou apenas a melhor amiga que está ajudando ele a se preparar para satisfazer a namoradinha da melhor maneira possível, só de pensar ou imaginar nele tocando nela como me tocou eu já me sinto mais irritada ainda.

 Por que eu estou sentindo isso? Eu preciso urgentemente tirar o Sasuke da minha cabeça para parar esses pensamentos confusos.

— Sakura... - dou um sobressalto para frente quando escuto a voz de Sasuke bem quando eu estou pensando nele, pego o meu celular em cima da mesa e me sento em uma cadeira. — Eu vou ter que ir embora.

O encaro rapidamente com a maior cara de bunda do universo.

— Tchau. - falo baixo sem o olhar enquanto procuro o contato do Naruto em meu celular.

— Ãn, obrigada por ter me ajudado... - ele sussurra baixo parecendo nervoso? — Você acha que eu fui bem!?

Acabo sorrindo por causa de seu nervosismo que chega até a ser meio fofo, ergo o meu olhar para o mesmo após largar meu celular na mesa e lentamente concordo com a cabeça enquanto continuo encarando os seus olhos ônix.

— Foi sim, mas ainda não pode fazer nada com a Karin. - falo lentamente e vejo ele assentir após alguns segundos. 

— Eu sei, ainda não estou pronto, vou esperar você dizer que eu estou pronto não se preocupe. 

Se depender de mim você não encostaria nela nunca mas como não depende...

— Ótimo. - falo baixo e logo o barulho do meu celular tocando atrai as nossas atenções para o ecrã. — A é o Naruto...

Mordo o meu lábio inferior e pego o aparelho apertando em rejeitar a ligação.

— Depois eu falo com ele. - dou de ombros e volto o meu olhar para  Sasuke.

— Ele vai vir aqui hoje? - pergunta baixo encarando os meus olhos e eu penso em dizer que não mas por que eu mentiria?

— Sim, preciso me divertir um pouco e nada melhor do que me divertir sentando no pau do Naruto. — vejo Sasuke revirar os olhos e fechar a expressão.

— Tanto faz, você nunca vai mudar mesmo.

— Minha personalidade ou o meu jeito nunca foram um problema para você, por que está se doendo agora? - pergunto séria e com a voz ríspida.

Sasuke nunca tinha usado esse tom comigo, parece que ele tem nojo do jeito que eu sou.

— Não está me doendo, até porque a vida é sua e você sai transando com quem quiser.

— Exatamente, e isso nunca vai mudar.

— Notei. Se me da licença eu tenho uma namorada para cuidar, tocar e beijar. - fecho minhas mãos em punhos.

— Que bom pra você, então vai logo atrás dela vai. - digo séria e dou as costas para o mesmo seguindo para a área da piscina.

— Vou sim, melhor do que ficar aqui. - ele grita e logo eu escuto o som dos seus passos se distanciando.

Sinto os meus olhos se encherem de lágrimas e me xingo mentalmente por isso. Por que drogas eu estou chorando? Eu odeio chorar e também odeio brigar com o Sasuke, a pergunta real é por que ficamos tão bravos um com o outro? 


Notas Finais


Se a primeira fase já começou desse jeito quem dirá as outras? Sakura sua danadinha jkklkkk até o próximo capítulo amores. 🌸❣


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...