História Até a Eternidade Acabar - Delena - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vampire Diaries
Personagens Damon Salvatore, Elena Gilbert, Personagens Originais
Tags Delena
Visualizações 188
Palavras 960
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Passei um tempo fora, só um tempinho, não me matem. Especialmente Brenda, Victória e Julia Melo :v
Eu estava com algumas ideias ultimamente, mas não conseguia colocá-las no papel, isso vai acontecer de novo, provavelmente.

Desculpa qualquer erro, boa leitura.

Capítulo 4 - Capítulo Três


Fanfic / Fanfiction Até a Eternidade Acabar - Delena - Capítulo 4 - Capítulo Três

Algo sério

"Devo sorrir porque somos amigos, ou chorar porque nunca passaremos disso?"

– Eu quero amar novamente... - O moreno havia a voz calma e totalmente doce, eu não sabia o que dizer, essa era uma das coisas que eu nunca imaginaria que Damon dissesse.

– Damon, eu... - Joguei meus cabelos para trás e saí de seu colo e me sentei no sofá. Ele me encarava com curiosidade, claramente esperando para ver o que eu achava. Engoli seco e o encarei. - Alguém está finalmente amadurecendo. - Sorri fraco, Damon abriu um sorriso e me deu um pequeno soquinho no braço.

– Alguma hora eu ia ter que crescer. - Brincou se gabando, sorriu.

– Já que você cresceu, já pode parar de jogar Super Mário Word. - O moreno fingiu uma cara de bravo.

– Nunca irei abandonar meu Mário, aposto que ele é mais meu amigo que você. - Sorriu divertido, fiz uma cara de indignada e o encarei.

– Aham, pede lá pro Mário arranjar o amor da sua vida. - Ele sorriu e me abraçou, ele me derrubou no sofá e ficou por cima de mim, me encarando. Suas belas íris azuis, cheias de mistério, era como navegar em um grande oceano, cheio de mistério, pronto para ser desvendado.

– Você sabe que eu nunca vou te trocar, se alguém fosse arrumar o amor da minha vida, seria você, minha melhor amiga. - Aquelas palavras doeram mais do que deveria, eu realmente odeio o amor.

– Claro. - Sorri fraco, o moreno retribuiu o sorriso e beijou minha testa. Toda aquela proximidade estava me matando. - Damon eu... - Preciso de uma desculpa, rápido! - Eu vou tomar banho! - Me levantei rapidamente e caminhei para meu quarto, eu havia conseguido sentir o seu olhar sobre mim. Fechei a porta e suspirei, me encostei na mesma e deslizei por ela até encostar no chão, agarrei os meus joelhos.

Esse segredo todo está me corroendo aos poucos, eu não aguento mais, preciso contar para ele, contar para Damon Salvatore que eu o amo desde os doze anos, desde que descobri que temos tanto em comum. Ele está pronto para amar novamente, por que não poderia ser eu? Segundo a internet, casamento entre melhores amigos dá certo, e o sexo é melhor. Céus, as vezes eu gostaria de me desligar do mundo...

[...]

– Hey girls! - Disse ao encontrar a morena e a loira sentadas no pátio.

– Não venha com "Hey girls". - Caroline imitou minha voz e me encarou séria, Bonnie negou com a cabeça. – O que diabos aconteceu na festa do Tyler?! - Eu nem lembrava mais disso, fiquei ocupada a noite inteira "refletindo".

– Hm, bom. - Umedeci meus lábios. - Basicamente, Damon transou com Lexi Branson, uma garota na qual Stefan está afim. - As duas me ouviam atentamente. - Stefan acabou ouvindo, e deu naquilo. - Caroline negou com a cabeça e me encarou carinhosa.

– Lena, me desculpe se eu for grossa. Mas eu a Bon... - As encarei sem entender. - Achamos que o comportamento do Damon está sendo horrível nos ultimos meses, e achamos que você está sendo muito boazinha com ele. - Olhei as duas encredula, minha boca abria e fechava várias vezes. Percebendo que eu não iria falar nada, Bonnie prosseguiu:

– Nós achamos que você deveria pegar mais pesado com ele, não ficar passando a mão em sua cabeça. - Eu fechei meus olhos e respirei fundo.

– Agora eu não quero soar rude - Falei séria. - Mas, vocês não tem nada haver com a minha vida e com a do Damon. Damon já é um homem, sabe muito bem o que faz, e eu não passo a mão em sua cabeça, eu o apoio, é completamente diferente. - Me levantei claramente irritada e saí dali, minha manhã começou bem.

[...]

Estava nervosa, precisava de ar.

Estava indo na direção do outro pátio, quando esbarrei em uma garota.

– Desculpe! - Ela disse sorrindo. - Você é amiga do Damon certo? - A olhei estranho, afinal, não a conhecia. - Sou Rose. - Estendeu a mão, apertei relutante.

– O que deseja? - Arqueei uma sobrancelha.

–Enzo, um dos amigos do Damon disse que ele está a procura de algo mais sério, ele disse para mim vir falar com você. - Ela tinha um ar inocente, mas desafiante ao mesmo tempo. - Será que você poderia dizer para o Damon me encontrar às três no MysticGrill? - Sorri fraco.

– Claro, irei dizer a ele. - Lancei-lhe o sorriso mais falso de todos, a morena sorriu animada e saiu dali. - Parabéns, Salvatore. Você está conseguindo piorar o meu dia. - Sussurrei para mim mesma.

[...]

Damon me esperava encostado em seu carro como sempre, estava com a cabeça baixa encarando os meus pés. Eu só quero dormir hoje.

Me aproximei dele e sorri fraco, ele parecia radiante como sempre.

– Algo errado Little Gilbert? - Arqueou uma das sobrancelhas, ele ergueu meu queixo obrigando-me a escara-lo. Suspirei e retirei a sua mão do meu queixo.

– Não é nada, só tive um teste e acho que fui mal. - Menti, o moreno me olhou desconfiado mas aceitou a mentira. Entramos no carro e ficamos em silêncio, até que eu lembrei de Rose:

– Hm, Damon? - Ele me encarou de relance. - Conhece Rose certo? - Ele assentiu, seus dedos batucavam no volante conforme a música que tocava no rádio, Don't Want Your Love, do Shawn Mendes. Suspirei e continuei: - Ela ficou sabendo que você quer algo mais sério, e bom, ela quer te encontrar no Grills. - Sorri fraco, pude ver um pequeno sorriso brotar em seus lábios.

– Obrigado, Elena! Quem sabe não surja algo dali. - Me encostei na janela e comecei a encarar a rua.

– Claro, quem sabe...


Notas Finais


Espero que tenham gostado, desculpe se ficou muito curto


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...